20
ABR
Críticos de Clayson se rendem à evolução dele no time pontepretano

Somei-me a centenas de torcedores pontepretanos que não pouparam críticas ao atacante Clayson, da Ponte Preta, e convenhamos que foram fundamentadas e justas.

Se antes reconhecíamos virtudes nele apenas como jogador aplicado, coadjuvante na marcação pela beirada de campo, agora temos que humildemente reconhecer o progresso técnico considerável dele.

A velocidade do Clayson de outrora pouca validade tinha, pois driblava de forma inconsequente até perder a bola.

Não tinha discernimento para o jogo coletivo ofensivamente. Faltava-lhe reflexo e precisão para definição do passe e cruzamento.

Pra roubar metáfora do amigo radialista Carlos Batista, da Rádio Bandeirantes-Campinas, no passado a finalização do atleta parecia coice de grilo: fraco e sem direção.

Logo, tinha lógica aquela contestação sobre o rendimento dele, e o frequente questionamento como titular.

EVOLUÇÃO

De repente, e surpreendentemente, Clayson fez questão de nos desmentir.

Mostrou que é possível assimilar ensinamentos de comissões técnicas, e sobretudo ser compensado com a adoção do lema ‘Deus ajuda quem cedo madruga’.

De repente, aqueles dribles com cara de ‘pelada’ e sem objetividade passaram a ser produtivos. De repente, a sábia percepção sobre o momento em que o passe ao colega mais bem colocado vale mais de que a individualidade.

CÉTICOS

E como quem quisesse fazer questão de desmentir os céticos sobre melhoria nas finalizações, eis que ele já coloca o ‘pé na forma’, com tendência natural de aumentar a incidência de gols.

Até taticamente Clayson tem crescido ao rodar por todo espaço do ataque, em vez daquela restrita fixação quer no lado esquerdo, quer no lado direito.

Todos esses ganhos técnicos foram associados à continuidade de aplicação para voltar à marcação.

Em suma, não estava errado quem o criticava.

Não seja aquele crítico turrão que não dá a mão à palmatória. Só míopes não reconhecem a tremenda evolução do jogador.

Pensadores ensinaram-nos que sejamos humildes, que incorporemos a imortal frase em que ‘o pior defeito de uma pessoa é não reconhecer os seus próprios erros’.

  • Tony
    21/04/2017 19:28

    Será que a Diretoria da Ponte não vai trabalhar junto a Rede Globo para autorizar passar o jogo para Campinas? Absurdo! só em canal fechado, a festa de uma cidade com 1.000.000 habitantes. E o prefeito soneca, tambem não vai fazer nada?

  • TONY
    21/04/2017 11:53

    apenas cuidado com a lateral esquerda. Artur nao marca ninguem, chinelinho... Te que ser Jefferson ou Wendel. Senão vira uma avenida.

  • TIO LEI em: MISTO TRIPLO?
    21/04/2017 11:53

    Isso sim é ser MISTO, o resto é conversa fiada KKKKKKKK. Prestem atenção: Dia 02/04 o sujeito disse que encaminharíamos nossa desclassificação na 1ª partida contra as sardinhas, final vencemos 1 x 0; Para o dia 10/04 no MACACAEMBU ele disse que seríamos goleados, resultado..nos classificamos; Dia 16/04 disse que a PORCADA viria a Campinas encaminhar sua classificação, final um humilhante 3 x 0 PRA NÓIS; Agora ele SE ADIANTA que sairemos já no sábado... Esse é MISTO TRIPLO

  • TIO LEI
    21/04/2017 11:52

    não li a matéria, mas só pelo cabeçalho já deu para saber do que se trata, faço questão em dar a "mão à palmatória" haja visto que já havia agido assim em um post anterior. Para mim, essa mudança de postura e evolução do Clayson tem MUUUIITOO a ver coma filosofia de jogo implantada pelo Kleina, dando lhe mais liberdade de atuação, deslocamentos constantes não ficando "preso" à um setor do campo e principalmente dando lhe confiança para arremates de fora da área.

  • Barba
    21/04/2017 11:51

    Bastou chegar um tecnico de verdade.... Ficaram brinncando com FM e Joao Brigatti, ninguem aguenta... Kleyna é outro papo. O time joga com ele. Inclusive o Clayson, super util...

  • Rodrigo U.
    21/04/2017 11:51

    Realmente o Clayson evoluiu neste começo de ano, assim como todo o time. Talvez as críticas constantes mostraram a ele claramente suas deficiências e junto com o trabalho nos treinos melhorou tecnicamente. Entretanto isto não justifica manter jogador como titular se não é a melhor opção no momento, porque fez inúmeras partidas ruins pela Ponte e não havia garantia nenhuma na sua evolução, como não existe garantia que agora seja contratado por outra equipe.

  • Paulo Sergio p/ Ari
    21/04/2017 09:52

    Certíssimo seu comentário Ari, eu sempre vi o futebol como momento, isto é, quando o time vai bem até jogadores desacreditados sobem de produção, aparecem e se destacam. Veja por exemplo Tchê tchê, saiu da Ponte praticamente escorraçado e no Palmeiras se tornou um dos principais jogadores, o mesmo vale para jogador que sai de uma equipe como mola mestra e na outra cai vertiginosamente de produção. Isso acontece em todo esporte coletivo no vôlei no basquete etc..

  • João da Teixeira
    21/04/2017 01:09

    Filosofia, não importa ganhar ou perder, importa sim lutar. Então John, um time não se mede por vitórias, se mede por luta, raça e tradição. Então o Batatais realmente pode não ser o ganhador, mas não pode perder a chance de mostrar luta, raça e sua tradição. Que vença o melhor. ...

  • JHON PARA "batataense"
    20/04/2017 23:22

    E AÍ "BATATAENSE"...EU LHE DIGO O SEGUINTE : BATATAENSE É DE ONDE ?? E TEM MAIS , NÃO INTERESSA QUEM IRÁ FICAR DE FRENTE PARA O SOL...O IMPORTANTE É SABER QUE MESMO COM A VITÓRIA "VCS" ESTARÃO DE FORA...QUER DIZER, SE ISTO JÁ NÃO OCORRER NO SÁBADO !!! CAPICHE ?

19
ABR
Se a Ponte for finalista, já sabe o que fazer para buscar o título

A tremenda vantagem de Ponte Preta e Corinthians nesta semifinal do Campeonato Paulista induz os seus respectivos torcedores a projetarem final entre ambos, após rodada do próximo final de semana.

Logo, o pontepretano de certo assistiu ao empate de Corinthians e Inter (RS) por 1 a 1, pela Copa do Brasil, com avaliação sobre caminhos alternativos que supostamente poderiam ser adotados pelo time caso seja, de fato, confirmado como finalista.

Cabe completar a informação que após o empate nesta quarta-feira, na Arena Itaquerão, a definição ocorreu através das cobranças de pênalti, e o Inter segue na competição após converter quatro cobranças contra três do adversário.

Bom, como o Corinthians chegou cedo ao gol, através de Maicon, optou por se resguardar e tentar puxar contra-ataques acionando o rápido atacante paraguaio Romero, porém atrapalhado na maioria das jogadas.

Como o Inter roda a bola demasiadamente, até teve maior volume de jogo. No entanto, apenas o meia Valdívia sabe conduzi-la visando penetração. Assim, o trabalho de marcação dos corintianos foi facilitado.

Quando se supunha reorganização do time corintiano ao recuperar a posse de bola, as jogadas não fluíam por excessivos erros de passes e pouca mobilidade de meio-campistas, laterais e do atacante Jô.

Assim, o Inter restabelecia a posse de bola facilmente, a exemplo daquilo que ocorreu com a Ponte Preta contra o Palmeiras, domingo passado.

FACNER

Um dos erros ofensivos do Inter, que a Ponte deve evitar caso chegue à final, seria insistência em atacar pelo lado esquerdo. Tem-se que considerar que o lateral-direito Facner, do Corinthians, é bom marcador.

Logo, seria indicado centralização de jogadas ofensivas sobre o lateral-esquerdo Arana, que mostrou dificuldades quando o Inter forçou o setor dele.

Aquela consistência de marcação mostrada pelo Corinthians, com recuo dos meias Jadson e Rodriguinho, além das frequentes recomposições de Romero, só terá chance de ser quebrada se o adversário colocar em prática jogadas de velocidade.

Se a Ponte, no caso, optar por rodar a bola com lentidão, como fez o Inter, dificilmente encontrará atalho para penetração.

O Inter insistiu em levantamento de bola nas proximidades da grande área.

PABLO

Aí, verificou-se erros de posicionamento do zagueiro corintiano Pablo no jogo aéreo, quando se preocupou em marcar a bola e se descuidou de jogador adversário.

Nem por isso essa jogada seria recomendável pela Ponte, sempre reforçando a hipótese de ser finalistas contra o Corinthians. Ela não dispõe de meias e atacantes cabeceadores.

Por outro lado, foi observado que essa falha de Pablo foi prontamente corrigida em lances de bola parada, quando o Corinthians concentra quase todo o seu time em sua grande área, deixando apenas um jogador na expectativa de rebote, para valorizar a bola.

Outra situação vista após o Inter ter chegado ao empate, em gol contra de Facner, foi o Corinthians ter se lançado ao ataque, e com isso se desguarneceu.

Isso implica que se a Ponte sair à frente do placar logo no início, de certo vai encontrar espaços a serem explorados.

Elucubração? Sim, optei pelo exercício de futurologia convencionando-se a hipótese de Ponte e Corinthians decidirem o título paulista.

Caso isso não se confirme, não seja zombeteiro. É melhor armazenar plano de jogo para não se começar a pensá-lo apenas no início da próxima semana.

  • TIO LEI - Quem é a mãe Diná nesta história?
    20/04/2017 17:56

    KKKKK...Tenho lido sómente os comentários dos parceiros aqui no post. Pode acreditar, não li o que o Ari escreveu, não leio as matérias relacionadas ao jogo que se aproxima, independente do órgão de imprensa, procuro não assistir ao noticiário televisivo. Como já disse, sim, pode chamar de superstição. Agora, como um cara pode chamar outra pessoa de mãe Diná, que pelo visto deve ter feito uma projeção de resultados, mas se esquece que ele mesmo está fazendo o mesmo? Só rindo.

  • Luis
    20/04/2017 17:55

    Eh comum acreditarmos em mistica no futebol, faz parte da paixao. O fato porem eh que no futebol como em qualquer outro esporte a analise racional costuma ser a correta. Se obsevarmos dados estatisticos, como exemplo o site Chance de Gol, veremos que sem duvida Ponte x Corinthians tem grande chance de acontecer, 89% e 91%, respectivamente. Ou seja, surpresas podem acontecer, o impoderavel eh a beleza da vida,a Ponte tem que estar concentrada, mas a chance de termos a Ponte na final eh grande.

  • Paulo Sergio
    20/04/2017 17:55

    Engraçado, o cara critica o Ari simplesmente por um exercício de futurologia, ao mesmo tempo afirma que vai dar Palmeiras x S. Paulo!! Cara, até seu nome é da década de 40, então viva de passado, torça para seu time e não encha a paciência!!!

  • Ataulfo
    20/04/2017 11:01

    Tá bom mãe Diná. Agora faz um prognóstico para Palmeiras X São Paulo, poque é o que vai dar.

  • DE ARI PARA JOÃO DA TEIXEIRA (1)
    20/04/2017 10:59

    Prezado João da Teixeira, a coluna é direcionada basicamente para torcedores de clubes campineiros. Diferentemente do jornalismo crítico convencional, que fez descrição e análise essencialmente sobre o jogo em si entre Corinthians e Inter, optei por gancho diferenciado, exatamente para que o pontepretano raciocine e opine conjuntamente sobre o Corinthians atual...

  • DE ARI PARA JOÃO DA TEIXEIRA (2)
    20/04/2017 10:56

    ... Repeti ‘centas’ vezes que toda análise estava condicionada à possibilidade de a Ponte Preta chegar à final do Paulistão, e provavelmente contra o Corinthians. Estou ‘incitando’ o torcedor a pensar futebol, a compartilhar opiniões consistentes sobre o seu time. Assim, ele seria menos passional e mais racional...

  • DE ARI PARA JOÃO DA TEIXEIRA (3)
    20/04/2017 10:54

    ... Quanto a suposta ironia de bugrinos caso a Ponte seja eliminada pelo Palmeiras, isso seria natural. Faz parte da acirrada rivalidade do futebol campineiro. E não seria diferente em relação ao pontepretano se o Batatais aniquilar com as possibilidades de o Guarani não chegar à fase semifinal do Paulista da Série A2. João, entenda o espírito da coluna que transcende aquele jornalismo crítico convencional. Abraço.

  • João da Teixeira
    20/04/2017 10:43

    Ari e seu serviço de quiromancia e bola de cristal, dando munições para os bugrinos, caso a Ponte não se classifique para a final. Fez a recomendação no final do post, como se a bugrinaiada irão respeitar e não farão zombaria no caso da Ponte voltar para casa mais cedo. Ari e suas piadas. Ao meu ver, o Cúrinthians era o melhor time para a Ponte pegar, mas pegou as Peppas, então precisamos passar por elas primeiro. S.Paulo sempre foi uma pedra no sapato da Ponte, por isso...

  • TIO LEI (1)
    20/04/2017 10:42

    Como ja disse em um post anterior, não sou afeito a emitir comentários pré jogo, ainda mais quando se trata de partida eliminatória. Mas hoje quero, depois de um longo e tenebroso inverno, dizer que o o Sr. G. Bueno começa a fazer a coisa certa. Não sei se com o "dedo" do Kleina, mas ele começa buscar peças "ativas" para as posições certas. São os casos das contratações feitas até o momento, visando as disputas do BRASILEIRÃO. Trouxe 2 jogadores de armação...

  • TIO LEI (2)
    20/04/2017 10:42

    ... posição esta que vínhamos à tempos apontando como sedo a de maior carência em nosso elenco, só espero que NÃO TENHAM FEITO LOUCURA em relação ao salário do Cajá....Logo depois, anunciou-se a vinda de 2 laterais esquerdos, posição esta que TAMBÉM ESTÁVAMOS COM DEFICIÊNCIA...Louve-se nesta hora, que foram contratados que se encontram em PLENA ATIVIDADE, e com exceção do Cajá, todos disputaram um bom PAULISTÃO como TITULARES por suas equipes...

  • TIO LEI (3)
    20/04/2017 10:41

    ... Se eles irão reeditar a "boa performance" com as nossas cores, aí é outra conversa. O importante é que se trouxe jogador que PODE DAR CERTO e não meras apostas. à meu ver, ainda precisamos de pelo menos um zagueiro tipo XERIFÃO e 2 atacantes, levando se em conta a saída do Potker e a constatação de que tanto o Ramom quanto o Erick Sales não corresponderam. Repetindo, ao meu ver, trazendo esses jogadores, aí sim, poder-se-ia trazer 2 ou 3 apostas para compor o elenco.

  • TIO LEI (4)
    20/04/2017 10:41

    Isso posto, assumo sim, ser um critico ferrenho das coisas conforme estavam sendo conduzidas, mas nesse momento tenho que PARABENIZAR a diretoria, ao que parece, tem dado ouvidos ao treinador, também admito ter exagerado em minhas críticas, pois para se obter um 8º lugar no BRASILEIRÃO e estar entre os 4 FINALISTAS DO PAULISTÃO, é porque tanto o elenco como a diretoria tiveram seus méritos sim. Agora é torcer para que a sorte nos de uma "mãozinha" nestas finais, né?

Confiram as Postagens Anteriores:

1  2  3  4  5  6  7  8  9  10  11  12  13  14 
 

Jornalista esportivo há 40 anos. Trabalhou, como jornalista, nas emissoras de Rádio Brasil, Educadora, Central, Jequitibá e Capital (São Paulo). Nos jornais: Diário do Povo e Jornal de Domingo, ambos de Campinas, e editor de Economia e Opinião do Jornal Todo Dia, de Americana.

Fale comigo