13
SET
Embora recolocado no páreo, futebol do Guarani não o credencia à vaga de acesso

O gol de pênalti convertido pelo atacante Bruno Mendes recoloca o Guarani no páreo pelo acesso neste Campeonato Brasileiro da Série B, após vitória por 1 a 0 sobre o Juventude, na noite desta quinta-feira, em Campinas.

Todavia, o futebol apresentado não recomenda qualificação ao Brasileirão de 2019. Diante de um adversário modesto, o Bugre teve apenas alguns lampejos, insuficientes para devolver a confiança ao seu torcedor.

O primeiro tempo do time bugrino foi sofrível. Se conseguia algumas transições ao ataque com descidas do lateral-direito Kevin, prudentemente o treinador do Juventude, Luiz Carlos Winck, trocou de lado o atacante Caio Rangel, pra jogar pelo lado esquerdo, e assim inibiu as descidas do jogador bugrino.

LONGUINE

O meia Rafael Longuine estava apagadíssimo e sequer deveria ter voltado ao campo de jogo após o intervalo, mas o treinador Umberto Louzer preferiu sacar Matheus Oliveira, que igualmente não correspondia, aos 12 minutos do segundo tempo.

Na prática, o Guarani havia assustado apenas em dois lances esporádicos.

Em passe de Longuine, Bruno Mendes ficou em condições de finalizar dentro da área, mas o goleiro Matheus Cavichiolli travou.

Depois, o próprio Longuine, explorando ‘linha burra’ malfeita pelo miolo de zaga gaúcho, teve chance de concluir, mas a bola foi chutada pra fora.

PÊNALTI

No último quarto de partida o Guarani passou a ter controle do jogo e o Juventude, já desgastado, ficou se defendendo para sustentar o empate.

Foi quando, aos 35 minutos, Bruno Mendes converteu pênalti ao chutar a bola no meio do gol. O lance foi originado por precipitação de Esquerdinha, do Juventude, que errou o tempo do ‘bote’ e derrubou o atacante Bruno Xavier dentro da área.

A incerteza sobre a trajetória do Guarani na competição tem a ver com frequentes oscilações de jogadores.

Longuine, por exemplo, não faz por merecer camisa na equipe. Atuações discretas de Matheus Oliveira também são preocupantes.

BRUNO MENDES

Assim, a bola custa a chegar em Bruno Mendes, ou não chega redonda, o que resulta em clara irritação do atleta.

Já que avanços do lateral-esquerdo Pará são basicamente inconsequentes, o recomendável é que o time saiba explorar bem o lado direito.

Pra isso, foram citadas reiteradas vezes a importância de se programar cobertura de um volante pelo lado direito, para que Kevin tenha liberdade.

Entretanto, os volantes Ricardinho e Willian Oliveira trocam de lado constantemente, o que dificulta a definição do atleta de cobertura.

  • nivaldo
    14/09/2018 13:33

    concordo com o futebol de baixa qualidade, porem, ninguem percebeu que o goleiro deles, caiu umas 3 vezes....que o carrinho que pega jogador machucado entrou umas 3 vezes em campo? o juiz deu 6 minutos de acrescimo, onde deveria ser muito mais? daqui pra frente, esses times que estao la embaixo, irao dificultar e muito. aconteceu no jogo do time da linha do trem e o sampaio. apesar de nao termos tecnico, o resultado veio, isso e bom. acredito no acesso

  • nivaldo
    14/09/2018 13:32

    tem time na serie B, que no começo do campeonato dizia que era so um bate -volta.. o Guarani, era so se manter... se ganharmos do CSA, entraremos no G-4, ja estamos batendo na trave do G-4, a umas 5,6 rodadas...isso e fato. so nao entendo porque o nosso tecnico, nao tenta o matheus oliveira no lugar do longuine.....o menino, nao erra passe, sabe driblar e chuta com dificuldade para o goleiro...o longuine ta uma piada... muito disperso.

  • nivaldo
    14/09/2018 13:31

    ARI, sem desrespeitar o seu comentario, nao vi o mesmo jogo. o juventude, chegou uma unica vez, num cruzamento errado.....e certo que nao fizemos uma partida boa, nao por falta de garra, e sim, pela retranca do adversario, e conivencia do juiz nao coibindo a violencia.. poucos times, vao ganhar pontos fora do criciuma, crb, boa, sampaio.......cabe a gente, nao perder pontos bobos em casa.....

  • RMaia
    14/09/2018 13:29

    Discordo só da análise do pênalti, pra mim não houve falta e sim uma simulação, um baita apito amigo pro Guarani.

  • Francisco
    14/09/2018 11:31

    Não acredito que o Guarani consiga o acesso jogando esse futebolzinho. Time extremamente irregular. Ganhou de 2x0 da boa equipe do Atlético-GO, em um jogo onde 7x0 teria sido um placar normal pelo futebol apresentado. Depois disso, cinco jogos sem jogar nada, contra quatro equipes fracas como Ponte, Criciúma, CRB e Juventude.

  • Eugenio
    14/09/2018 11:29

    Como escrevi antes, Serie A esquece, nao temos qualidade, nossos atacantes nao acertam o gol e assim fica dificil "marcar" gols. Nao entendo o Umberto insistir no Poveda com tantas outras opcoes no banco. E o que aconteceu com o Longhini, esqueceu de jogar ?

  • LÉO - PR
    14/09/2018 11:28

    a maior dificuldade não é o adversário e sim o próprio time do guarani como é limitado esse time,vitoria 1x0 um pênalti duvidoso time sem força sem garra não acerta passes treinador mexe errado,ganhou mas não empolgou.

  • Luiz otto heimpel
    13/09/2018 23:45

    Com grande sofrimento(como a maioria das nossas vitorias).Quando a defesa nao entrega,o ataque fica devendo. Valeu pelos 3 pontos e so.

12
SET
Já passou da hora para Chamusca distinguir quem é quem no elenco da Ponte

Sabe-se lá em que circunstâncias um grupo minoritário ligado a organizadas da Ponte Preta teve acesso facilitado ao CT do Jardim Eulina, para conversa com membros da comissão técnica e jogadores, na terça-feira.

Se foram fazer cobrança, ou fizeram de conta que cobraram mais entrega dos atletas, os anfitriões fizeram de conta que ouviram.

Se foram cobrar, precisam de uma lupa pra distinguir que não se cobra de quem não tem muito coisa diferente a oferecer.

Claro que o treinador Marcelo Chamusca e seus pares de comissão técnica nem deram bola pra aquilo que ouviram, se é que os interlocutores de organizadas levaram conteúdo pra discussão.

Tanto Chamusca não deu bola que sinaliza esboço da equipe ou com a volta de Nathan, ou com a fixação de André Castro como primeiro volante contra o Oeste, no sábado.

Evidente que o volante João Vitor não é um primor de jogador, mas sua efetivação seria questão fora de discussão, considerando-se as terríveis limitações de Nathan e André Castro.

BARCELOS

Admitamos que Chamusca escalou Danilo Barcelos pelo nome ou ‘ouvir dizer’ nos dois jogos sob o seu comando.

Convenhamos, agora, que incidir no erro é subestimar a capacidade de avaliação de torcedor pontepretano mais antenado.

Se havia argumento para aproveitamento de Barcelos pela aceitável bola parada, nem nesse expediente tem convencido.

Logo, o que esperar de um lateral-esquerdo que até tem receio de conduzir a bola, temendo perdê-la pela falta de explosão?

Alguém precisa desenhar para Chamusca que, lá de trás, Barcelos alonga a bola ao ataque, e seja o que Deus quiser. Aí, vagorosamente se adianta, quase nada acrescentando ao ataque.

Pra marcar, é evidente que tem dificuldade para enfrentar atacante rápido, porque é lento.

Será que os rapazes de organizadas que foram fazer uma visitinha no CT do Jardim Eulina colocaram esses pontos para Chamusca?

Provavelmente não, porque essa juventude tem pouco discernimento de bola rolando.

Já que na diretoria da Ponte não se observa alguém igualmente com discernimento pra dar um basta em erro de escalação, quem manda e desmanda é o treinador e ponto final.

Até sábado ainda é possível Chamusca despertar, perceber o óbvio e modificar.

  • marcio
    15/09/2018 01:22

    Chamusca é mais uma aberração trazida por esta diretoria que faz da Ponte um grande negócio (para eles).

  • Paulo Sergio
    14/09/2018 13:34

    Parabéns Eduardo, em poucas palavras falou e disse tudo, esse é o Chamusca, valeu mesmo!!

  • Barba
    13/09/2018 20:43

    Se perder eh rua!

  • eduardo
    13/09/2018 20:43

    o Chamusca é um grande falastrão, desdenhou do brigatti e esta fazendo um trabalho bem pior.... Inclusive pondo a culpa em terceiros.... covardão...

  • Profeta da Tribo
    13/09/2018 10:16

    Não acho que será fácil o jogo do Bugre. Nosso time é instável. Juventude vai complicar. Jogar fechado. Meu palpite é 1x0 para o Bugre. Tem que ter garra e vontade de vencer. Quanto a AAPP, Chamusca deve estar arrependido de ter entrado nessa barca furada. Dirigentes vaidosos, orgulhosos ao extremo, e jogadores de qualidade técnica sofrível. Onde está o Barça do interior? O Real Madrid de Campinas? Pois é. A arrogância os derrubou e continuará derrubando, AAPP!

  • Antônio Carlos
    13/09/2018 00:38

    Mais do mesmo. Nada vai mudar com esta diretoria amadora!

  • LÉO - PR
    13/09/2018 00:37

    o problema maior é que a ponte vai jogar contra um time chato e imprevisível,e quando o Oeste sai na frente do placar Pedrinho,e Mazinho inferniza o adversário,Chamusca não vai ter vida fácil na ponte acho que perde.

  • LÉO - PR
    13/09/2018 00:37

    olhando a tabela parece jogo fácil do guarani né,só parece o time do juventude não é tão ruim assim,e o guarani não vem jogando tanto assim, vamos aguardar vai ser um perereco danado,apesar que o torcedor bugrino após derrota para o Fortaleza,e Goiás já esta meio desacreditado.

Confiram as Postagens Anteriores:

1  2  3  4  5  6  7  8  9  10  11  12  13  14 
 

Jornalista esportivo há 40 anos. Trabalhou, como jornalista, nas emissoras de Rádio Brasil, Educadora, Central, Jequitibá e Capital (São Paulo). Nos jornais: Diário do Povo e Jornal de Domingo, ambos de Campinas, e editor de Economia e Opinião do Jornal Todo Dia, de Americana.

Fale comigo