10
DEC
O que um curso na CBF pode acrescentar a treinadores?

Com pretexto de que treinador de futebol depende do processo de reciclagem e aprendizado contínuo, a CBF programou curso para expedir licença, com reconhecimento em todo território nacional.

Custa caro esse negócio que programaram aos candidatos, no Rio de Janeiro. A variação pode atingir até R$ 40 mil, e o profissional se submete às aulas em pleno gozo de férias, neste período de recesso de competições.

Cá pra nós: o que um profissional da competência de Mano Menezes, por exemplo, vai aprender lá?

Se há sete anos o STF (Supremo Tribunal Federal) derrubou a obrigatoriedade do diploma para o exercício da profissão de jornalista, se questiona por que essa obrigatoriedade de licença a postulante ou a quem já exerce o cargo de treinador?

CILINHO

Imaginem se um profissional da capacidade do então treinador Cilinho tivesse que escutar - de quem quer que seja - os dez mandamentos da profissão, em Teresópolis?

Tal qual a prática do jornalismo, o exercício da profissão de treinador é questão vocacional. Ou nasceu pro troço, ou cai fora, até porque é natural o mecanismo de controle de contratações do profissional no ramo.

E a CBF ainda impõe requisitos para aceitação dos candidatos ao citado curso: profissional de educação física, ex-atleta, trabalho em escolinha de futebol e que esteja atrelado às categorias de base.

STF

Apesar das particularidades de domínio da língua portuguesa, aceitável nível de conhecimentos gerais, perspicácia para elaboração de reportagens e técnica para se condensar o material apurado, jornalistas tiveram que engolir ministros do STF interpretarem que graduados em nível superior podem estar apto para trabalho em veículos de comunicação, já que a obrigatoriedade do diploma foi tida como incompatível à Constituição Federal.

Ora, se o jornalismo com toda a sua complexidade não depende de profissional específico, por que colocam toda essa frescura para o exercício do cargo de treinador?

LEITURA DE JOGO

Não seria um curso promovido pela CBF que aumentaria a capacidade de observação de um treinador, para apurada leitura de jogo. Algumas aulas a mais não vão condicioná-lo a adotar procedimentos para modificar situações no transcorrer de partidas.

Pode, é claro, melhorar a capacidade de comunicação, espírito de liderança e gerenciamento de grupo. Todavia, o primordial é nato da pessoa: discernimento sobre as melhores alternativas para o sucesso do trabalho.

Cabe esclarecer que não sou corporativista e não comungo da tese da obrigatoriedade de profissional diplomado como jornalista, embora tenha graduação desde a década de 70.

Exatamente por isso, na minha santa ignorância, questiono sobre a validade do citado curso para treinadores.

  • marcelo
    12/12/2018 20:45

    a proposito, esse tal de tio lei, e bugrino ou pontepretano? leio muitos comentarios dele dos dois times, sempre agressivo com a direçao da ponte, e sempre fazendo comentarios sobre o brinco de ouro....mas, cheguei a conclusao que ele torce pros dois....parabens por ser misto.

  • marcelo
    12/12/2018 20:44

    ARI, esses cursos sao otimos pra encher o mercado de tecnicos que dao coletivas bonitas. tipo, tivemos 60% de posse de bola.....mesmo perdendo o jogo eles dizem, eu vi uma evoluçao muito grande no time. depois vem com marcaçao alta duas linhas de 4.....bla bla bla... antigamente nao podiaa fazer substituiçao.....cilinho tirou um ponta do time, e preferiu terminar a partida com 10...rsrsrs isso porque ele nao tinha feito esse curso, simplesmente, entendia de futebol...rs

  • TIO LEI
    11/12/2018 23:34

    Não sou afeito a comentar sobre outras agremiações, mas desta vez, mesmo que venha a contrariar a muitos, parabenizo o Club Athletico Paranaense, pela coragem, dinamismo e ousadia.

  • João da Teixeira
    11/12/2018 23:33

    Assim como Lula anda justificando que o dinheiro que ganhou veio das suas bostejadas em púlpitos de empresas e escolas, a CBF quer justicar os desvios de dinheiro que fez superfaturando os gastos desses cursos. Valia mesmo, como disse um parceiro, NADA!

  • João da Teixeira
    11/12/2018 23:33

    Estaria de acordo com alguns que argumentaram que curso é bom e que reciclar melhor ainda. Sempre há algo a se aprender, mas quem mesmo vai palestrar? Não trouxeram ninguém de fora para ensinar algo novo.. Mourinho. Ferguson ou outros, mas quem Parreira, Mano, etc... aprender o quê?

  • JHON
    11/12/2018 23:32

    Pode acrescentar tb várias tardes na orla tomando aquele delicioso chopp ou ficar na piscina de um luxuoso hotel olhando aquelas bundas maravilhosas das mulheres kkkkkkkkkkkkk

  • Paulo Sergio
    11/12/2018 18:31

    Marcelo Macaco, PERFEITO seu post, Vlw...

  • Paulo Sergio
    11/12/2018 18:31

    Prezado Ari, sou obrigado a discordar de você. Minha mãe já dizia "Vou morrer e não vou aprender tudo nessa vida" Todo curso ou reciclagem é sim de muita valia, o homem que diz " Sei tudo sobre isso, não tenho mais nada a aprender" Esse não sabe nada!! Podemos saber muito sobre um assunto mas, cursos e reciclagens sempre são importantes. Quando você se formou em jornalismo usava máquina de escrever, não é? cont..

  • Paulo Sergio 2
    11/12/2018 18:30

    E hoje? não tivesse você feito cursos e se reciclado, com certeza estaria fora do mercado. Portanto, Ari, conhecimento é uma coisa, atualização é outra, essa é minha opinião. Um grande abraço a você.

  • Zanelli Jr
    11/12/2018 18:29

    O Senhor perdeu uma excelente oportunidade em não escrever está coluna . Não existe profissional de qualquer atividade , por mais experiência que tenha , que não precise melhorar os seus conhecimentos . Este seu texto coluna é tipico de alguém que não estudou e que por experiência da vida acha que aprendeu tudo. Estudar a mais ou fazer um curso nunca fez mal ou é desnecesssário.

  • TIO LEI - Eita diretoria sem noção
    11/12/2018 18:29

    Renato Kaizer e Rodrigão ... dois nomes que estão na pauta. Vamos ver por quantos dias essa novela perdurará. ... Outro: o lateral Ruan, ao que consta a PONTE PRETA tem preferência, quanto levarão para definir sua permanência? ... Entra ano e sai ano e é sempre a mesma coisa. Colocam um ou dois nomes na imprensa, e depois ficam enrolando, até o momento de dizerem "NÃO DEU" Fizemos de tudo, mas não deu certo. Aí aparece novos nomes, e a história sempre acaba por se repetir.

  • Tozin
    11/12/2018 18:28

    Vc mesmo deu a resposta pra vc, se reciclar, se atualizar, não é pq um técnico é multicampeão que não tem nada a aprender, ou mesmo acrescentar no próprio curso... Futebol de campinas ta morto pq é isso tão pensando no Cilinho ainda, no futebol de 1980/90... Mudou... o futebol mudou, o gerenciamento mudou, a estrutura mudou.. Só aguns mesmo acreditam por exemplo que Renato Portallupi não é um cara estudioso, que só pensa em praia... Conhecimento não faz mal a ngm...

  • João da Teixeira
    11/12/2018 10:28

    "Eu me lembro, eu me lembro, era pequeno e brincava na praia, o Mar bramia e erguendo o seu dorso altivo, sacudia a sua branca espuma para o céu sereno..." uma lembrança para o Mar, que ele até pode ser grande, mas... Quer saber por que escrevi isso? Não vou falar. Vai procurar no Google e veja lá. Dica, é de Casimiro de Abreu...

  • Eugenio
    11/12/2018 10:26

    Caro Ari, respondendo a sua pergunta : Nada.

  • Marcelo Macaco
    11/12/2018 10:24

    Curso para melhorar técnico no futebol brasileiro pra quê?????....se quem escala e mandam nos times em campo e nos vestiarves são o câncer do futebol chamado EMPRESARIOS!!!..... torcedores pontepretanos e bugrinos não me deixam mentir ,somos o exemplo do balcão de negócios donde só os empresários ganham e os clubes ficam sem $ 1 real !!

09
DEC
Catimba escancarada do Boca foi castigada com derrota; River comemora título

Bem feito, bem feito e bem feito! Quando o goleiro Andrada, do Boca Juniors, começou a simular contusão vergonhosamente, em finalização do River Plate que sequer exigiu defesa dele, quem espera transparência e sinceridade no futebol de certo ficou esperando que o castigo viesse a cavalo. E veio. O River virou o placar, venceu e sagrou-se campeão da Libertadores 2018.

Foi um jogo dramático e emocionante na tarde-noite - horário de Brasília - deste domingo, no Estádio Santiago Bernabéu, em Madri, capital espanhola, com definição apenas na prorrogação, principalmente após a expulsão do volante Barrios, do Boca Juniors, no primeiro minuto.

Vitória incontestável do River, que o tempo todo propôs o jogo e foi surpreendido com gol do atacante Benedetto, do Boca, no final do primeiro tempo.

JOGO VERTICAL

O empate do River com gol do centroavante Pratto foi clara amostragem de um time que pratica jogo vertical, sentido ao gol adversário.

Vê-se claramente que os jogadores do River são treinados para toques de primeira na bola, fazerem o peão para protegê-la, já ajeitando a devolução pra quem iniciou a jogada.

Isso raramente é visto no futebol brasileiro, assim como o hábito de se passar a bola pra jogador marcado, que habilmente vai ao encontro da bola ou sabe protegê-la diante da marcação adversária no cangote.

Outra coisa treinada e tremendamente perigosa no River é zagueiro recuar a bola ao goleiro com a parte de trás da cabeça, mesmo acossado por adversário.

Neste tipo de lance tem que haver perfeita sintonia com o goleiro, que precisa de alto nível de concentração para não ser surpreendido.

QUINTERO E PITY MARTÍNEZ

Segundo gol do River, do meia Quintero, foi uma pintura.

Aí, quando bateu o desespero no Boca, seu afoito goleiro Andrada - o mesmo da farsa de contusão no joelho - abandonou a sua meta na tentativa de cabeceio na área adversária.

Disso se aproveitou o River para consolidar a vitória através de Pity Martínez, no contra-ataque, no último minuto da prorrogação.

  • mar
    11/12/2018 10:27

    Teixeira, Isso mesmo, mas, serve para a galera da Ponte ter uma ideia que estamos sem perspectivas nesses proximos anos. Por outro lado um clube de uma cidade de mais de 500 mil habitantes, vai deixar a Ponte para trás, como o quinto clube do estado de SP.

  • TIO LEI
    11/12/2018 10:23

    Como não comento nada de outros times, prefiro falar da NOSSA QUERIDA E AMADA PONTE PRETA, mas para meu desespero constato que tão devagar quanto nossa diretoria, somente o SITE PONTE PRETANO, estampam uma notícia, no caso de RENOVAÇÃO DE CONTRATO de um atleta, e ficam quase uma semana para troca-la. Como diziam antigamente: "parece que estão com "TIRIÇA".

  • João da Teixeira
    10/12/2018 22:49

    Mar, vc quer que comente o projeto da nova Arena Santa Cruz, lógico que o name rights será BMW Eurobike Arena pelo jeito. Sou contra trocar nome de estádio, mas como o Sta. Cruz que é um nome de bairro, então é viável. É um nome de respeito à BMW então achei interessante. Vamos ver se vingar. No caso da Ponte, poderia se associar ao Red Bull, mas forças ocultas poderiam embaralhar essa transação, se ocorresse. Na Ponte, qto mais desorganizado, melhor...

  • João da Teixeira
    10/12/2018 22:48

    Com a reformulação de parte do estádio Sta Cruz, ops, Eurobike Arena, o estádio terá camarotes, restaurantes, arena para shows, lojas, eventos diversos etc. A Ponte queria fazer sua arena nesses moldes, mas como a LavaJato deu um basta na "farra do boi" da lavagem de dinheiro, não deu tempo nem para ela e nem para os "irmãos" e agora o Graziano se vê apertado com a futura construção daquilo que prometeu. E agora, José? Vão ter que achar alguém que banque com dinheiro limpo...

  • RMaia
    10/12/2018 22:47

    Essa Conmebol é tão chinfrim que não conseguiu organizar uma final na América do Sul. E a premiação? O River ganhou 5 milhões de Euros pelo título. Pra entrar na fase de grupos da Champions League cada time ganha 15,1 milhões de euros, nela cada vitória vale 2,7 milhões e empate 900 mil. Caso se classifique pra fase de mata-mata o time leva 9,5 milhões e se chegar a final mais 15 milhões, se levar o título faturará 51,1 milhões de euros no total.

  • João da Teixeira
    10/12/2018 11:01

    Blz, o time de Nunes, Palermo, Belgrado e adjacências se deu bem e aniquilou o time de CaminIto, Barracas, San Telmo e adjacências. Agora eu aproveitava que estava em Madri e pegava o troféu de vice campeão mundial e já trazia para BsAs. Para que voltar para a Argentina e retornar para o mundial em Abu Dhabi. Vamos economizar, pô?

  • Profeta da Tribo
    10/12/2018 10:59

    Os times e treinadores brasileiros precisam de mais humildade. Temos que manter nossas características distintivas, sim, mas também incorporar as coisas boas que outros têm feito. O River pratica um futebol bonito de se ver. Toques rápidos e envolventes dão plasticidade ao futebol. Não é só o drible que faz isso. Os maiores problemas do ser humano não são intelectuais, mas morais. Acredite. É isso que nos faz patinar. Falta de humildade.

  • Tozin
    10/12/2018 10:59

    Catimba? esse foi um dos jogos mais jogados que vi esse ano... Ta certo que nos primeiros 20 minutos tava rolando um festival de passe errado e jogo truncado, mas dps todo mundo se soltou... Mas, tirando os acontecimentos no Monumental, o River é o time que jogou o melhor futebol na libertadores esse ano.. merecido

  • Rubão Ricotinha
    10/12/2018 10:58

    Lembrou-me muito um outro 3X1 , eterno ... Com direito a virada e tudo...

Confiram as Postagens Anteriores:

1  2  3  4  5  6  7  8  9  10  11  12  13  14 
 

Jornalista esportivo há 40 anos. Trabalhou, como jornalista, nas emissoras de Rádio Brasil, Educadora, Central, Jequitibá e Capital (São Paulo). Nos jornais: Diário do Povo e Jornal de Domingo, ambos de Campinas, e editor de Economia e Opinião do Jornal Todo Dia, de Americana.

Fale comigo