24
JUL
Juiz prejudica Ponte Preta no empate com o Inter

Erros de arbitragens têm sido frequentes neste Campeonato Brasileiro. Pasmem: até o Corinthians já foi prejudicado.

Neste domingo foi a vez de a Ponte Preta ser vítima de arbitragem danosa, com interferência direta no empate por 2 a 2 com o Internacional, no Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas.

Dos lances polêmicos da partida, o pênalti cometido pelo zagueiro colorado Paulão em Rhayner, no segundo tempo, foi claríssimo. O árbitro carioca Leonardo Cavalheiro só não marcou porque não quis.

O juizão foi alvo de reclamações em dois lances tidos como capitais no primeiro tempo.

Quando a bola tocou no braço do zagueiro Ernando, dentro da área, o argumento de que o atleta estava de costas, e que o toque não teria sido intencional, precisa ser avaliado. Também tem-se que considerar que a bola chutada tinha direção do gol.

Na finalização do meio-campista Maicon aos 36 minutos, em que a bola chocou contra o travessão, ficou claro que, na queda, ultrapassou a linha fatal. Entretanto, só a televisão - através do teipe - tirou a dúvida. É difícil para qualquer árbitro ter convicção para assinalar o gol.

CONTRA VITÓRIA

Se neste domingo a Ponte Preta foi seguramente prejudicada, convém citar que foi igualmente ajudada pelo árbitro Ricardo Marques Ribeiro naquele empate por 1 a 1 diante do Vitória, em dois lances cruciais.

Na ocasião foi anulado gol legítimo do atacante Dagoberto aos 50 minutos do segundo tempo. Ele ajeitou a bola claramente no ombro antes da conclusão, e o juizão interpretou como uso do braço, invalidando a jogada.

Outro lance polêmico reclamado pelos jogadores do Vitória foi a cabeçada do atacante Kieza para o gol, mas o árbitro marcou impedimento, em lance que o jogador do time baiano estava em condição legal.

PONTE MELHOR

No global, neste domingo, bastou a Ponte Preta mostrar aplicação para ser melhor de que o instável time colorado.

Ao impor forte marcação no meio de campo, induziu os jogadores do Inter a erros de passes.

E como a bola do Inter não chegava ao ataque com fluência, sabiamente o treinador Paulo Roberto Falcão pediu para que o atacante Sasha fosse lançado nas costas do lateral-esquerdo Reinaldo que apoiava seguidamente o ataque, e deixava o volante João Vitor na cobertura.

E no primeiro lançamento com acerto para Sasha, a bola foi servida para Vitinho, que deixou Valdívia na cara do gol, e assim colocar o time colorado em vantagem.

Exceto os lances polêmicos já descritos e o maior volume de jogo, a Ponte não havia ameaçado a defesa do Inter até que Rhayner serviu Roger em condição de girar e bater de primeira: 1 a 1.

FALHA DE GEFERSON

Aos 45 segundos do segundo tempo, o volante Wendel, da Ponte Preta, aproveitou hesitação do lateral-esquerdo Geferson, do Inter, para aproveitar bola cruzada e marcar o segundo gol.

Se a Ponte já tinha o controle do jogo, a tendência era que a situação do Inter se agravaria ainda mais com a justa expulsão do volante Fernando Bob, que atingiu Wendel com cotovelada, aos 12 minutos.

A rigor, o Bob de hoje nem de longe lembra até fisicamente aquele jogador que passou pela Ponte Preta ano passado.

Claro que a partir dali o Inter iria se resguardar ainda mais para não sofrer o terceiro gol, e teoricamente a missão da Ponte estaria facilitada.

Lego engano. Falta criatividade ao time pontepretano. Assim, se vale da força do conjunto para levar a bola ao ataque, sem que jogadas sejam criadas para conclusão do atacante Roger, que mesmo assim exigiu defesa difícil do goleiro Marcelo Lomba aos 49 minutos, quando o Inter já havia empatado a partida.

Numa falta desnecessária feita pelo atacante Clayson, da Ponte Preta, aos 37 minutos, Vitinho cobrou e Ariel, livre no segundo pau, só empurrou de cabeça para as redes.

Na Ponte, Clayson destoou. Podem até argumentar a validade tática dele ao recompor para ajudar na marcação, mas falta praticidade ofensiva.

  • João da Teixeira 1
    26/07/2016 12:39

    Ari, para cada problema apontado contra a Ponte, vc. deu um antídoto sutil e aparentemente favorável para que o juiz não apontasse os mesmos, essa foi a impressão que deu. Houve penais e realmente a bola que entrou o bandeirinha estava mal colocado e o juiz de linha de gol não tem no brasileiro, dificultando a coisa. Mas contra o Flamengo, uma situação parecidíssima e que a bola não entrou, apontaram o gol sem pestanejar. É por essas e outras que desconfio das arbitragens cont.

  • João da Teixeira 2
    26/07/2016 12:37

    cont. os juzes são tendenciosos´, faz me lembrar em suas atitudes, aquele cidadão que, entre salvar uma loira gostosa no meio da lagoa e uma nêga feia e desdentada quase na borda da lagoa de um afogamento ao mesmo tempo, o cara vai salvar a gostosa lá no fundo e deixar que se dane a desdentada. É mais ou menos por aí, entre um time grande e outro pequeno, os juízes, aos seus olhos, puxarão a "brasa para a sardinha" do grande" em detrimento do pequeno. Isso é corriqueiro...

  • Marcio
    25/07/2016 20:21

    Pessoal, não adiantar cornetar o time ou reclamar das substituições, NENHUM time ganha um jogo com 2 penaltis não assinalados e um gol não validado. Foi um milagre a Ponte ter empatado com a atuação desse juiz. Se ele tivesse apitado corretamente, a Ponte teria ganhado o jogo e todos estariam parabenizando o time e o treinador.

  • Celso
    25/07/2016 20:19

    A nossa Nega está no momento na 8ª colocação,tendo conquistado metade dos pontos possiveis,estamos proximos de ter o melhor 1 turno dos ultimos tempos,depois de um paulistão medonho,onde não tinhamos nenhum padrão de jogo,muito se noticiou sobre a saida do Gallo,mas na verdade a Nega na mão dele fazia partidas horrorosas,hoje até mesmo na derrota para o santos,os especialistas conseguiam ver uma Nega que da trabalho...

  • Celso
    25/07/2016 20:18

    ...leio os comentarios, e penso que as vezes as criticas são pesadas demais,a nega tem feito um campeonato equilibrado,Batista recuperou jogadores com a sua chegada,o Rhayner pra mim,é um exemplo disso,nunca gostei desse jogador,mas tenho que deixar minhas criticas de lado e aceitar que nas ultimas duas partidas esteve entre nossos melhores...acho que nem tudo esta certo,mas esta longe de ser um pessimo trabalho,é minha opnião!!!

  • TIO LEI
    25/07/2016 20:18

    Que me desculpem alguns parceiros, somos livres para emitirmos nossos pareceres. Respeitando à todos não posso concordar em atribuir falha ao J. Carlos nos gols tomados, principalmente nos de ontem. No primeiro jogador do inter pedalou e passou como quis pelo zagueiro e deixou de bandeja para o valdívia ficar á 1 ou 2 metros do nosso goleiro...no segundo, ficaram 4 zagueiros nossos de um lado e 4 jogadores do inter no outro lado da área. Falhas exclusivas dos zagueiros.

  • DE ARI PARA TIO LEI
    25/07/2016 20:17

    Prezado Tio Lei, a intenção básica foi criticar o nível de arbitragem neste Campeonato Brasileiro. Até que provem o contrário, procuro acreditar que não há carta marcada na arbitragem deste Brasileiro, principalmente depois de observar erro até contra o Corinthians, embora tenha sido beneficiado contra o Figueirense. Fiz o comparativo de um dia a Ponte ser prejudicada e outro beneficiada para mostrar que os árbitros erram indistintamente.

  • TIO LEI P/ ARI
    25/07/2016 20:03

    Caro Ari... Eu também comento sobre FATOS REAIS aqui no blog. Quanto ao jogo contra o Vitória, fui um dos primeiros a postar sobre os ocorridos naquela partida. Porem faço uso do meu pleno direito em não concordar com algo, mesmo partindo de você, meu amigo. Justamente por saber de sua imparcialidade é que algo ficou parado no ar. Como já foi dito aqui, no mínimo INOPORTUNA esta sua citação. Realmente não vi motivo para tal.

  • DE ARI PARA JOÃO DA TEIXEIRA (1)
    25/07/2016 20:03

    Pera aí João da Teixeira, será que eu tenho que desenhar que a Ponte Preta foi tremendamente prejudicada? Um pênalti claríssimo sobre Rhayner. Dê uma espiada novamente no texto e você vai observar isso. Outro lance no mínimo discutível de pênalti. Se alguém interpretar que o jogador do Inter estava de costas, quando a bola bateu na mão, cabe a citação que a bola tinha direção do gol. Portanto, pênalti...

  • DE ARI PARA JOÃO DA TEIXEIRA (2)
    25/07/2016 19:54

    ... Convenhamos que no chute do meia Maicon em que a bola entrou, dificilmente um árbitro terá convicção para validar o gol. Foi um chute forte, de longa distância, e a bola bateu numa velocidade incrível no travessão antes de transpor a linha fatal. Só aquele auxiliar que ficava atrás do gol teria condições de informar corretamente. Aliás, todo público no Majestoso só foi informado que a bola entrou depois que a TV reprisou o lance. Então, sejamos sensatos...

  • DE ARI PARA JOÃO DA TEIXEIRA (3)
    25/07/2016 19:54

    ... Portanto, caro João da Teixeira, comigo a coisa funciona na base do ‘é, é; não é, não é. Provavelmente você esteja acostumado com o bairrismo natural de imprensa do interior de São Paulo. Comigo não existe meias verdades. O que tenho que ressaltar, favorável ou contra quem quer que seja, não tenha dúvidas que relato, isso enquanto tiver carta branca para escrever exatamente aquilo que penso.

  • João da Teixeira
    25/07/2016 19:53

    Marcio, não e falta de ética, não, é roubo mesmo. Esse juiz lá sabe o que é ética? E outra coisa, na dúvida do lance, a FIFA pede para dar o gol, na dúvida do impedimento, pede para não dar o mesmo, afinal o gol e o grande momento do futebol, parafraseando um antigo programa da TV Band. Ari quis justificar o injustificável, nem vou falar do gol legítimo anulado, mas dos dois penais que o juiz, em cima, mandou seguir (braço aberto, bola em direção do gol e a falta clara na área)

  • DE ARI PARA PAULO SÉRGIO
    25/07/2016 19:34

    Exatamente Paulo Sérgio. Procuro interpretar que o nível de arbitragem do Campeonato Brasileiro está fraco. A Ponte foi prejudicada sim contra o Inter e, não fosse isso, teria conquistado a vitória. Da mesma forma coloquei que o árbitro prejudicou o Vitória naquele jogo contra a Ponte, e nem por isso achei que naquela ocasião ele estava mal intencionado. O problema é incompetência dos homens do apito. Por isso, quem erra tem que ser afastado.

  • Paulo Sérgio p/ Ari
    25/07/2016 19:28

    Prezado Ari: Realmente a Ponte foi favorecida aquele jogo 1 x 1 contra o vitória, então se a arbitragem apitasse correto a Ponte teria perdido, certo? Isto posto podemos dizer então que se o árbitro tivesse apitado corretamente ontem, a Ponte ganharia o jogo, certo? Ou seja, o pau que deu em chico deu em francisco e penso que não é isso que jogadores, torcedores e imprensa quer, não é? Só queremos o correto! Entendi sua conotação, valeu!!

  • João da Teixeira
    25/07/2016 19:27

    Hoje revendo os jogos no Globo Esporte do final de semana, vejo o Cúrinthians sendo beneficiado pela arbitragem contra o Figueirense. Estava 1x0 para o Figueira e o goleiro Cassio, fora da área, último homem e comete falta proposital contra o atacante. A regra e clara, parafraseando o também mal intencionado juiz do passado, Arnaldo Cesar Coelho, tinha que ser expulso, sem choro e nem vela. E ai, Ari, vc. vem me falar que os juízes não vem com segundas intenções? Argeu tá errado?

« Anterior : [ 1 ] 2 3 4 5 : Próxima »
23
JUL
Guarani já precisa ficar de olho em adversário do Norte-Nordeste

Bugrinos como o amigo e ex-diretor de futebol do Guarani André Ciarelli já começam a assistir jogos de clubes do grupo A do Campeonato Brasileiro da Série C, para se certificarem sobre o grau de dificuldades que o clube enfrentará na segunda fase.

Tem lógica. Com os 18 pontos conquistados no primeiro turno, difícil projetar que o Guarani deixará escapar a classificação, visto que mais 13 pontos dos 24 em disputa, a partir deste domingo, são necessários para que o objetivo seja atingido.

Embora a coluna seja avessa a comentários pré-jogo, não dá para imaginar outro resultado para o Guarani, na tarde deste domingo, que não seja o de vitória diante do lanterna Guaratinguetá no Estádio Agostinho Prada, em Limeira, a partir das 16h, sem televisão ao vivo.

Chegando aos 21 pontos, restarão ao Guarani mais dez em 21 a serem disputados.

Se classificar é uma obrigação para o Guarani, o objetivo a ser traçado será chegar entre os dois primeiros do grupo B. Assim, enfrentaria terceiro ou quarto colocado do grupo A, teoricamente de qualidade inferior aos dois primeiros.

Se torcedores bugrinos já estão de olho para identificar quem é quem entre os clubes do Norte-Nordeste, evidentemente que o treinador Marcelo Chamusca tem informações refinadas de cada um.

Se você quer saber qual o estágio do Botafogo da Paraíba, por exemplo, confira o jogo dele contra o Salgueiro a partir das 19h deste domingo, em João Pessoa, pela TV Brasil.

PORTUGUESA

E a Portuguesinha, hein? Está caindo pelas tabelas. Com a derrota por 1 a 0 para o Macaé no Rio de Janeiro, neste sábado, entrou na zona de rebaixamento à Série D, como penúltima colocada, com oito pontos ganhos, superada pelo Macaé que subiu para dez.

Pior é que a Lusa vai enfrentar o Mogi Mirim no próximo sábado, no Estádio do Canindé, precisando urgentemente de reabilitação.

  • Marcio
    25/07/2016 20:19

    João você é o maior galhofeiro de todos ! Bugrino não tem orgasmo com qualquer coisa não, apenas com mulher, já vocês é que tem orgasmos com qualquer coisa, se é que me entende....

  • João da Teixeira
    25/07/2016 09:29

    O Guarani precisa ficar esperto com ele mesmo e não com os times do Nordeste e Norte. Se não fosse o Amaro de novo, para ajudar o Henrique (é esse o nome?) para fazer o gol e o Gfc tinha amargado uma derrota, porque empatar com a Garça, é uma derrota moral e espiritual. Classificar, classifica no meio de tantos aleijados e cadeirantes de bola... Eeee, vamos subir bugreeee, vamos subir...rs, rs, rs, só rindo mesmo...

  • ANTONIO
    24/07/2016 20:40

    A PORTUGUESA SEMPRE CAINDO, VAMOS CULPAR QUEM? Historicamente a Lusa sempre foi prejudicada, tanto por dirigentes incapazes quanto por todas as esferas do futebol. STJD, lembra do Fluminense...., lembra da semifinal contra o Corinthians/ Castrilli....e lembro também de quantos dirigentes que passaram por lá incapazes, só pensando no seu "status" de presidente....e a Lusa sempre afundando infelizmente.

  • Alex
    24/07/2016 18:16

    O time do Guarani é limitado sim, mas está conseguindo fazer os pontos e ser líder geral do campeonato. Resumindo... o Bugre tem um time de série C para disputar a série C! É uma pena que esse campeonato não seja de pontos corridos até o final!

  • Ruz para Ari
    24/07/2016 14:54

    Viu o público do jogo Macaé x Portuguesa ? Foram 264 pagantes, é a falência do futebol brasileiro.

  • João da Teixeira
    24/07/2016 14:53

    Precisamos reconhecer que nosso time tem limitações, isso se chama bom senso. O duro é ver vcs. terem orgasmos múltiplos ao ver seu time limitadíssimo ser líder, mas que se tivesse fora do G4, nenhum bugrino iria estranhar também de tão ruim que é. No senso. ..

  • João da Teixeira
    24/07/2016 14:53

    Ari, com esses seus comentários, creditando a classificação bugrina, vc vai arriscar seu pescoço, hein?

Confiram as Postagens Anteriores:

1  2  3  4  5  6  7  8  9  10  11  12  13  14 
 

Jornalista esportivo há 35 anos. Trabalhou, como jornalista, nas emissoras de Rádio Brasil, Educadora, Central, Jequitibá e Capital (São Paulo). Nos jornais: Diário do Povo e Jornal de Domingo, ambos de Campinas, e editor de Economia e Opinião do Jornal Todo Dia, de Americana.

Fale comigo