29
OUT
Joinville que venceu o Braga não assusta a Ponte, mas dizem que ele jogou mal

Pensou que o assunto seria semifinal do Campeonato Brasileiro? Não. A grande mídia vai abordar exaustivamente o assunto. O portal da casa também preparou boa cobertura.

Ficamos então no terreno doméstico de assunto que interessa aos pontepretanos.

Joinville tem um elenco unido, aplicado e bem orientado pelo técnico Hemerson Maria - Foto - Joinville - Oficial
Joinville tem um elenco unido, aplicado e bem orientado pelo técnico Hemerson Maria
Claro que era obrigação do treinador Guto Ferreira, da Ponte Preta, assistir à partida em que o Joinville venceu o Bragantino por 1 a 0, na noite de terça-feira, em Santa Catarina, e deve ter tirado as suas conclusões.

Bom, se o treinador Hemerson Maria, do Joinville, reconhece que o seu time jogou mal, a pergunta que se faz é a seguinte: o que o Joinville tem pra mostrar além daquilo que foi visto.

BOLA PARADA

Cabe o alerta que chegou ao gol logo aos três minutos em uma jogada manjada de bola parada. Marcelo Costa cruzou e o zagueiro Rogério, livre de marcação, cabeceou de forma certeira. E estava livre.

Rogério fez três gols parecidos nos últimos jogos. Jogada bem ensaiada do Joinville. - Foto: Joinville - Oficial
Rogério fez três gols parecidos nos últimos jogos. Jogada bem ensaiada do Joinville.
No clássico catarinense com o Avaí esta jogada foi repetida com sucesso. Assim, obviamente quando a Ponte enfrentar o Joinville, Guto Ferreira vai se lembrar disso.

Se hoje a disputa pelo título da Série B se encaixa melhor à Ponte e Joinville, quem é este Joinville?

Contra o Braga errou passes excessivamente. Depois de uns dez minutos de produção aceitável, quase não ameaçou o adversário no tempo restante.

Chamou atenção as habituais descidas do lateral Edson Ratinho, que sabe desafogar o time pelo setor direito. Edigar Júnior mostrou ser o jogador mais perigoso na ofensiva do Joinville. Dribla pra frente e sabe fazer a diagonal do lado esquerdo por dentro. Merece sim vigilância especial.

No quesito competitividade o Joinville se assemelha a Ponte. Na terça-feira usou duas linhas de quatro e a pegada é forte a partir do meio de campo. Assim, os espaços do Braga foram reduzidos.

Pra não alongar muito, restar carimbar que em condições normais a Ponte Preta não fica devendo absolutamente nada ao Joinville.

TORCIDAS SEMELHANTES

Outra semelhança característica entre estes adversários é a torcida. Como são participativos os torcedores do time catarinense! Gritam e pulam o jogo inteiro.

Como a influência das arquibancadas é relativa no futebol, este aspecto deixou de ter peso decisivo.

Até parece que a Ponte vai enfrentar o Joinville no sábado! Calma. Foi apenas uma visão superficial daquilo que ele mostrou na vitória sobre o Bragantino.

Primeiramente a Ponte terá que tirar da frente o jogo contra o Sampaio Correa, em Campinas. E depois ainda tem o Braga. Entendeu?

Torcida do Joinville é bem educada, porém, muito participativa e empurra o time para cima dos adversários - Foto - Joinville - Oficial
Torcida do Joinville é bem educada, porém, muito participativa e empurra o time para cima dos adversários

  • Tony
    01/11/2014 00:25

    Tiago Cardoso - Goleiro do Santa Cruz, baita goleiro para a Ponte trazer para disputar a Série A. urgente, antes que time grande o contrate, acorda Diretoria!

  • Calos
    01/11/2014 00:24

    Guto, aqui é a Ponte Preta - Mantenha o foco, nao mexe no time titular, chega de poupar - queremos o titulo!!!!

  • CARLAO DA GERAL
    01/11/2014 00:20

    Guto - abre os olhos: Alexandro é titular em qualquer time da serie B e em muitas da serie A. Sómente voce não enxerga isso - e amanha vai pelejar de novo, será que nao aprende???? Vai etr que meer no 2o tempo - Faz o óbvio!!!!

  • TONY
    01/11/2014 00:19

    Nem bem acabou a série B, já começam os boatos de bastidores - Já tem gente trabalhando para trazer as merd... de sempre - estao falando em Rodrigo do Vasco (Velho); Lucio Flaio (Idem), e outros chinelinhos - POr que nao trabalhar para renova com Caja, Alexandro, Rafael Costa, Roni e Tomaz???? Infelizmente a Diretoria continua a mesma - alguem já esta "levando" algum....

  • Alexandre
    31/10/2014 20:08

    Ari, ao contrário do meu Xará, achei esta uma excelente reportagem, principalmente por nos oferecer dados técnicos importantes sobre o time do Joinville! Parabéns!!! abs

  • Eduardo
    31/10/2014 20:08

    Sou torcedor fanático do Joinville, embora não more em SC, e espero que o clube seja campeão da série B. Mas se não for, o importante é o acesso. Na minha opinião, o único clube que merece ser campeão desta competição além do Joinville é a Ponte Preta. Dos clubes que assisti é o mais organizado e o de melhor qualidade. Depois do Joinville é claro. Um grande abraço para o pessoal de Campinas.

  • Luis Joinvilense
    31/10/2014 20:08

    Como Jequeano, quero muito que o Joinville seja campeão. Porém já estou satisfeito em podermos subir para serie A. Estou torcendo para que times como Ponte, Joinville, Avaí, Atlético (GO) pudessem subir, pois no inicio do campeonato a maioria dos cronistas esportivos diziam que o titulo era do Vasco e as outras 03 vagas eram do Náutico, Ceará e Santa Cruz.

  • Paulo Giolo
    31/10/2014 20:03

    Concordo com vc Denilton! Torcida no estadio faz diferença sim! Principalmente qdo se tem estadio!! O Ex é onde está a Ponte Preta e onde está nosso ex-rival!!

  • adolfo
    31/10/2014 00:44

    Repararam que qdo a PP lota de torcedores ela não vence: Grêmio 1981,SEP 2008,Botafogo 2001,Lanus no Macacaembu,Velez aqui, Spaulo em MMirim,Guarani na semi final,Nautico 1997,Sao Paulo 1999,SCCP 2013 ,Vasco 1981,Derby Pacaembu 1979 etc Vamos fazer campanha inversa ,só 4 mil ingressos!!!!

  • CARLOS
    31/10/2014 00:44

    Bem que um amigo me disse : Você é tão ignorante assim ??? Pare com isso...ficar trocando farpas em blogs !!!! Refletindo e analisando, percebi que meu amigo tem razão...abraços p/ todos.....e até nunca mais !!!! Nem adianta convidar-me....quem sabe você postará esse recado. Desculpem se magoei alguem ou faltei com respeito...mas é que de tanto ver ignorância alheia...tb acabamos as vezês nos igualando por baixo. Isso nao acontecerá mais.....podem checar pelo e-mail.

  • Alexandre
    31/10/2014 00:42

    MATÉRIA FRACA PARA UM JORNALISTA DE 35 ANOS NA PROFISSÃO.

  • Ricardo Goulart
    31/10/2014 00:42

    Não vejo surpresa alguma. Guto comandou o jogo PP 2x0 Joinville no primeiro turno, nenhum chute a gol do Joinville. Recentemente Vasco 2x0 Joinville, nenhum chute a gol do Joinville. Trata-se de uma equipe que está em uma fase formidável e merece o acesso, mas não tem nada de extraordinário, exceto uma imensa vontade de vencer.

  • Carlao da Geral
    30/10/2014 18:58

    Bem vindo de volta Sr Sergio Carnieli - que bom saber que está por detrás dos bastidores. e nos ajude a trazer este titulo tão sonhado este ano, nao deixe postergarem nosso sonho!!

  • Tony
    30/10/2014 18:58

    Falando de Sampaio Correia, parece-me que o Guto não aprende mesmo. O CARA que salvou a Ponte na reta de chegada, fez os gols e ainda mostrou raça ao elenco chama-se ALEXANDRO e não pode ficar fora. Já vai ter que mexer em 2 posições por problema médico e cartão - Chega! mantenha o time, mas com o Macacão de centroavante, onde perturba o adversario e ajuda o time -GUTOOOOOOOOOO!

  • ANTONIO
    30/10/2014 18:57

    A Diretoria poderia patrocinar uma excursao, tudo com o devido controle para evitar bagunças - e termos representaçao no estadio contra o Joinvile,

« Anterior : [ 1 ] 2 : Próxima »
28
OUT
Time da Portuguesa do céu discute a crise após queda para a terceira divisão

O dia 14 de novembro vai marcar o segundo ano da morte do atacante Alex Alves que brilhou naquele time da Portuguesa de 1996, vice-campeão brasileiro após vencer o Grêmio por 2 a 0 em São Paulo e perder pelo mesmo placar em Porto Alegre. Como o time gaúcho tinha vantagem de jogar por dois resultados iguais levantou o caneco.

Alex Alves, no céu, aos 37 anos
Alex Alves, no céu, aos 37 anos

O irreverente Alex Alves das cambalhotas, morto aos 37 anos de idade, chegou ao céu dando ordem. A última delas deve ter sido programar reunião em caráter extraordinário com jogadores lusos há mais tempo por lá, com a finalidade de se discutir a crise da Portuguesa.

Lamentavelmente a Lusa de glórias e tradições foi afundada à Série C do Campeonato Brasileiro, após sofrer goleada por 3 a 0 para o Oeste, em Itápolis, na noite desta terça-feira.

Quem sabe do céu Alex Alves e seus companheiros passem bons fluídos à cartolada incompetente da Lusa, que consegue derrubar o time da Série B restando ainda cinco rodadas para o término.

PINGA

Claro que o atacante José Lázaro Robles - ou simplesmente Pinga da década de 50 -, o maior artilheiro da história da Lusa com 190 gols, chamado para conduzir a conversa, transferiu a fala para o ponteiro-direito Juninho Botelho discursar sobre equilíbrio emocional. Afinal, ele foi o mais claro exemplo neste quesito em 1959 com a camisa da Seleção Brasileira, quando calou o Estádio do Maracanã que o vaiava com belo futebol.

Dêner: talento que morreu jovem quando defendia o Vasco
Dêner: talento que morreu jovem quando defendia o Vasco

Dos lusos presentes na reunião no céu, três foram vitimados por acidente de automóvel: os meias Enéas e Dêner, que jogaram respectivamente nas décadas de 70 e 90, e o ponteiro-direito Ratinho, da década de 60, que ocupou o lugar de Jair num time de Félix, Nelson, Ditão e Juthis; Odorico e Vilela; Jair, Ocimar, Sílvio, Servilio e Nilson.

A partir de 1963 o goleiro Orlando ‘Gato Preto’ chegou à Lusa e participou de revezamento com Félix. Os outros dez do time luso do céu podem ser Djalma Santos, Ditão, Ulisses e o volante Pampolini improvisado na lateral-esquerda. Ele veio do Botafogo (RJ) em 1962.

Lorico, morto em 2010, era originariamente meia e se transformou em volante. No 4-2-4, seu companheiro do meio de campo poderia ser Enéas.

Julinho Botelho, Dêner, Pinga e Servílio improvisado na ponta-esquerda fechariam bem o time. Exceto Dêner, os demais atacantes já jogavam na Portuguesa na década de 50.

Pois é Portuguesa: quem te viu; quem te vê. Em 1991, três anos de sua morte, o franzino Dêner, de 20 anos, marcou um dos gols mais lindos da história do futebol brasileiro contra a Inter de Limeira, ao partir driblando desde o meio de campo. Isso contrasta com aquilo visto diante o Oeste, nesta terça-feira.

Que time ‘meia colher’ é este da Portuguesa! E deu pra ver, através da TV, um desconsolado torcedor luso esbravejando na saída dos jogadores

ZÉ MARIA

Pois é, se a Portuguesa de 1967 jogava com Félix; Zé Maria, Jorge, Marinho Perez e Augusto; Lorico e Paes; Ratinho, Leivinha, Basílio e Rodrigues, hoje é um time humilhado pelos adversários.

Djalma Santos defendeu a seleção brasileira quando atuava pela Lusa
Djalma Santos defendeu a seleção brasileira quando atuava pela Lusa

E a Portuguesa de 1979 com o grosso Pradera na zaga? Relembre o time: Moacir Cachorro; Marinho, Pradera, Belo Lima e Nelsinho; Eudes e Wilson Carrasco; Elói, Alcino, Enéas e Jorge Luís.

A rigor, na década de 70 passaram jogadores qualificados pela Portuguesa: volante Badeco, ponteiro-direito Xaxá, centroavante Cabinho e principalmente o outro centroavante Ivair, o príncipe.

Por fim, se não falha a minha memória, o último bom momento da Lusa foi em 1996. O time? Clemer; Walmir, Emerson, César e Carlos Roberto; Capitão, Gallo, Caio e Zé Roberto; Alex Alves e Rodrigo Fabri.

  • TIO LEI - P/ MOACIR
    30/10/2014 18:53

    Caro Moacir...Também acho que ela não deveria ter ido para a Série B, da forma como ela foi. Mas não estou falando deste ano. Já desde o início dos anos 70, quando nos mostramos superiores não só a ela, mas com TODOS os demais clubes paulistas (exceto os 4 "chamados grandes"), nossa rivalidade aumentou em muito. A imprensa da capital teve que engolir a seco a ascensão PONTE PRETANA como a LEGÍTIMA 5ª força do ESTADO tanto futebolisticamente falando como em questão de TORCIDA.

  • ALMIR
    29/10/2014 19:04

    Obrigado Lusa por deixar acontecer toda aquela confusão em 2013 que nos proporcionou a vinda de um grande ser humano e grande jogador chamado Héverton,um dos responsável pelo acesso do meu Paysandu a série B..!!

  • João da Teixeira
    29/10/2014 18:57

    Ari, como vc. falou de vários acontecimentos que envolveram a Lusa, vou lembrá-lo de um, em 1973 se a mémoria não falha, Santos e Portuguesa decidindo o Título Paulista e na cobrança de penais, após o jogo, o árbitro Armando Castanheira da Rosa Marques fez aquele papelão, tirando o título do esquadrão do Santos que ganhava fácil nas cobranças de penais e dividindo com a Lusa. Um erro de matemática desse árbitro, diria um erro matemágico para a Lusa. Quis aparecer mais que Pelé.

  • FERNANDO BRAGA
    29/10/2014 18:55

    Na minha ótica precisamos voltar no tempo e creditar ao Farah a falência do futebol do grande interior caipira paulista e de quebra levou junto a Lusa e muitos outros times tradicionais do estado como o Juventus a Lusa de Santos etc e tal. Tudo em nome do poder, não vou entrar no mérito da corrupção, pois objetivo sempre foi o comando da CBF, prova é que Del Nero e Marin (o aliado da ditadura) estão onde ? O Romário esta certo Policia Federal para cima da CBF.

  • Rodrigo U.
    29/10/2014 18:55

    Bancados por empresários, os clubes formadores recebendo pouquíssimo retorno de jogadores e as cotas de tv ridículas para os demais que não dos considerados 'grandes', a tendência é que a maioria dos clubes tradicionais deixem os principais campeonatos do país. Cada vez mais veremos clubes/empresas, sem nenhuma história, apenas por interesses financeiros no cenário nacional. Para a portuguesa fica ainda pior devido a pequena torcida que sobreviveu aos desmandos.

  • EDSÃO DO BARÃO
    29/10/2014 18:54

    Já foi tarde, desde 70 tenta atrapalhar nossa Gloriosa, vai junto com o time de Jundiaí, o time de São Caetano, Botafogo RJ, mais um timinho ai. Vão jogar o campeonato dos quintos do inferno.

  • DE ARI PARA MOACIR
    29/10/2014 18:52

    Pois é Moacir, foi um erro de distração e não de digitação. De qualquer forma, obrigado pelo aviso. Justo eu que acompanho a Portuguesa e o futebol em geral desde 1961, que vi aquele revezamento dos goleiros desde 1963 cometi o erro. Afora isso lembrei de ídolos

  • Moacir
    29/10/2014 18:17

    P/ Ari e Tio Lei Ari, o revezamento de Felix com Orlando: 1963 e não 1983 (erro de digitação) Tio Lei, a Lusa não merecia cair. Temos que lembrar que ela está na série B por causa da manobra escabrosa para deixar o Flu na A. A Lusa jogou muito na reta final de 2013. Manobra igual poderia ter sido feita conosco ou com qqer time médio. Além disso, o bolinho de bacalhau do bar do Canindé não merece série C, mas Champions League!

  • João da Teixeira
    29/10/2014 18:15

    A Lusa sempre estará no coração dos descendentes de portugueses como 1º, 2º ou até 3º time, mas estará. A Portuguesa caiu graças aos seus dirigentes, ajudados pela tendenciosa CBF. O time de todos os tempos da Lusa: Félix, Djalma Santos, Marinho, Lorico e Zé Roberto; Nininho (ex Ponte) e Denner; Julinho, Servílio ou Enéas, Pinga e Ivair. Técnico: Oto Glória e ass. téc. Candinho.

  • TIO LEI - P/ ARI
    29/10/2014 00:32

    Ari...sinceramente a luluzinha estáo onde merece estar, de onde nunca deveriam sair. Eu sei o quanto fomos massacrados pela imprensa da capital, quando a GLORIOSA PONTE PRETA passou a ser a 5º FORÇA DO ESTADO, tanto em potencial futebolístico como em torcida. Por incrível que possa parecer, até instigaram a torcida lusa para partir para a agressão em um jogo ocorrido numa noite de 4ª feira, no estádio do Pacaembú. Nossos ônibus voltaram sem um vid

  • Paulo Henrique Bugrino
    29/10/2014 00:28

    Caro Ari, poe na conta do STJD, entidade essa que beneficia os grandes do futebol. Como disse o diretor da Globo, palavras do Vice do Grêmio, "os dois times Flamengo e Corinthians são times de verdade o resto é merda". Agora para a Portuguesa que caiu para série C e para o Icasa que pode ser excluído da B, são apenas times sem vínculos nenhum com a CBF e Globo, estão ali para completar o campeonato a dona do futebol paga migalhas e todos saem felizes.

Confiram as Postagens Anteriores:

1  2  3  4  5  6  7  8  9  10  11  12  13  14 
 

Jornalista esportivo há 35 anos. Trabalhou, como jornalista, nas emissoras de Rádio Brasil, Educadora, Central, Jequitibá e Capital (São Paulo). Nos jornais: Diário do Povo e Jornal de Domingo, ambos de Campinas, e editor de Economia e Opinião do Jornal Todo Dia, de Americana.

Fale comigo