22
MAR
Boleirada da Francana acorda as cinco da matina para jogar às dez horas; clube agoniza

Não. ‘Tô’ fora das análises dos jogos São Paulo x Marília, Capivariano x Corinthians e São Bernardo x Palmeiras. Tem gente demais fazendo análises destes jogos.

Meu foco é a A.A. Francana, a ‘Veterana’, que agoniza e trava luta titânica para não sumir do mapa.

Temos que parabenizar os guerreiros jogadores da Francana pela odisséia na manhã deste domingo. Acordaram cinco ‘de lá matina’, presume-se que o cafezinho tenha sido o simples do simples, e às seis horas já estavam no ônibus visando viagem a Barretos, para a partida das dez horas.

A Francana foi derrotada pelo time da casa por 2 a 1, de virada, pelo Campeonato Paulista da Série A3, permanecendo com minguados dois pontos ganhos.

Detalhe: viagem viabilizada por vaquinha feita por conselheiros do clube, visto que o caixa está vazio e patrocinadores se distanciaram. Por isso o atual presidente Júnior Rodrigo de Abreu tem feito esforço descomunal para que o time não desista da competição.

Após vasculhada em ‘saitessaiada’ por aí, a constatação é que nova geração jornalística não informou se ocorreu concentração no Estádio Municipal Dr. Lancha Filho ou qualquer outro lugar em Franca. Por isso cabe-nos apenas presumir que a boleirada se encontrou em local e horário programado - como fazem os clubes varzeanos - para a viagem.

REDE VIDA

E como correram estes valentes boleiros da Francana! As imagens da Rede Vida de Televisão mostraram que o gol do atacante Douglas Paula, aos 11 minutos do primeiro tempo, deu esperança ao time de Franca, mas três minutos depois Anderson Bill, de cabeça, empatou para o Barretos.

Bem que a Francana se animou com a expulsão de Igor Henrique, do Barretos, no final do primeiro tempo. O castigo, todavia, ocorreu aos 41 minutos do segundo tempo com o gol de Rogério Baiano para o time barretense, na virada por 2 a 1.

Viajar nos dias de jogos tem sido rotina para a Francana. Quando teve que se deslocar a Guarulhos no último dia 11, a viagem começou às 4h da madrugada num percurso de 420 quilômetros e quatro horas e meia de duração.

FURTOS

Como desgraça pouca é bobagem, no dia 12 passado a Polícia Militar foi chamada para registro de ocorrência de arrombamento na sede do clube, devido à furtos de materiais esportivos.

O site Pop Mundi fez citação que havia suspeita de atletas da Francana envolvidos no furto.

Vejam como maltrataram esta ‘Veterana’ que abrigou ídolos do passado como o ponteiro-direito Zé Guimarães, goleiro Geninho - atual treinador -, e atacante Assis, já falecido.

De 1979 a 1982 a Francana participou do Paulistão e depois foi despencando.

Oxalá ela não faça companhia a XV de Jaú e União São João que, atolados em dívidas, fecharam as portas no início deste ano.

Francana foi um time valente, apesar da total falta de estrutura que se exige de um time profissional
Francana foi um time valente, apesar da total falta de estrutura que se exige de um time profissional

  • Ricardo
    25/03/2015 21:45

    Eduardo e Nilo , tudo bom? vocês falando em extinção ?? vão se acostumando... pois até o final do ano talvez vocês não estejam mais participando deste blog , pois se alguém perguntar pra vocês que time vocês torcem tanto faz vocês responderem guarani ou Prudentina ( time que não existem mais ) .... e por falar em torcida : " A torcida da Ponte é sensacional" ( dito por um bugrino em rede nacional!) Querem o link de novo???

  • João da Teixeira
    24/03/2015 19:56

    Qto. ao pessoal da Francana acordar cedo e ir de ônibus, concentrar em boteco e tudo mais, tem gente que faz isso todos os dias e ainda abre valeta, e ainda leva a marmitinha requentada feita no dia anterior, e ainda ganha salário mínimo no fim do mês. Vc. acha coitadinhos ainda? Jogador ganha muito pelo que faz e estou falando de Neymar até o ponta do Ibis. Todos ganham muito bem pelo que faz e pior, o que ganham, empregam mal, com raríssimas exceções. Coitadinhos somos nós!

  • João da Teixeira
    24/03/2015 19:53

    Não sei o que quiseram dizer os torcedores bugrinos, qdo. falam que o bugre dá IBOPE e os jornais adoram cobrir o GFC. Deve ser porque o time deles é o maior fornecedor de matéria prima para assuntos que o povão adora, coisas trágicas e hilárias. Nesses quesitos vcs. são imbatíveis! Futebol que é bom mesmo, nada! Talvez o Ari abra um blog em um site de assuntos policiais, para falar sobre vcs. Aquele do tipo: "se espremer, sai sangue"! Não fiquem triste ...cont.

  • João da Teixeira
    24/03/2015 19:52

    ...cont. não fiquem triste, logo, logo vcs. também terão um estádio com linhas de trem ao lado, todas desativadas para combinar. Acredito que seja um lugar melhor para se ter um campo, já que o atual fica ao lado de uma vala de esgoto e dentro de uma várzea, que qdo chove, inunda! Várzea?, desculpe o trocadilho. Eh mundão velho sem porteira, sô!

  • ALEX PP
    24/03/2015 19:51

    ARI, a Ponte Preta ja é a quinta força de Sao Paulo , e desta forma se livra do segmento pequenos times de Sao Paulo. Acho que uma reportagem sobre o gfc, de como andam os salarios atrasados, como andam as instalaçoes do decadente brinco de ouro, e como ficara o cenario do futebol de Campinas no ano que vem com o fim da instituiçao gfc. Uma pergunta, por que voce se recusa a falar do Red Bull? Isso é parcialidade, e pelo que sei, voce é imparcial.

  • NILAO P/ O POVO EM EXTINCAO
    24/03/2015 01:10

    Povo de Neverland - parem com esse chororo de sempre... Quando o bugrao ganha a imprensa comenta porque da ibope. Agora quando o assunto é a caquinha, nao tem ibope, nao tem torcedor no estadio e nao tem leitor no blog, ou seja, tem que falar pra quem tem torcida e da ibope. ENTENDEU O RECADO, FUTEBOL NAO É PARA VIRGENS...

  • eduardo para mistos
    23/03/2015 23:11

    pois e titio lei..........eu acho que eu acredito deva funcionar para os 600 adepstos simpatizantes da linha do treM.. EU ACREDITO QUE UM DIA SEREI CAMPEAO......ESSA FOI FRACA TIO LEI TENTA OUTRA........OU ENTAO EU ACREDITO QUE SOU GRANDE OU A QUINTA FORÇA DO ESTADO.. VAMU "CAQUINHA. ACREDITAMOS NOCEIS"...KKKK

  • TIO LEI
    23/03/2015 21:04

    Isso se chama torcida participativa que não se deixa enganar...Mesmo estando na cola das equipes chamadas grandes, liderando o interior, sendo cotada como a 5ª força do estado, é uma torcida que sabe muito bem o que quer e que não tem uma equipe competitiva, não nos deixamos enganar pelos jogadores que ai estão. Então, sem essa de lotar estádio, fazer caravanas monstros, sabemos da limitação desta equipe, não estamos na base do "eu acredito"ou vamú subí". Entenderam o recado ?

  • DE ARI PARA CARLOS AAPP (1)
    23/03/2015 21:03

    Calma Carlos AAPP. Releia o texto com bastante atenção e constatará que em momento algum faço comentários técnicos e táticos do jogo da Francana. O espírito da matéria foi mostrar a decadência do futebol do interior paulista, que submete jogadores a desumanidade. Vasculhada em saitessaiada foi para constar o óbvio: a decadência do nosso jornalismo esportivo...

  • DE ARI PARA CARLOS AAPP (2)
    23/03/2015 21:00

    ... Ora, se a Francana tem viajado nos dias de jogos e o ônibus sai de madrugada, se o dinheiro por lá está curtíssimo, faltou informarem se, por medida econômica, a concentração da equipe foi abolida. Deu pra entender agora?

  • Carlos AAPP
    23/03/2015 20:59

    Caro Ari, me desculpe, mas sua resposta p/ o Tio Lei, de que você não comenta nada na base do ouvi dizer, cai por terra, quando no seu próprio texto você colocou a seguinte frase: "Após vasculhada em ‘saitessaiada’ por aí, a constatação é que..." Então Ari, assim como o Tio Lei, também gostaría de saber por qual motivo você não comenta as derrotas do timinho da vala leiloada. É por pressão de algum diretor do FI?

  • eduardo para irmandade mista
    23/03/2015 20:49

    venha quem vier , se quiser acreditar creditem , se quiserem responder fiquem a vontade.........mas uma coisa ninguem tira ....quando o assunto nao e o bugrao com a sUA MAIOR DO INTERIOR DO BRASIL infelizmente a imprensa campineira nao tem o que falar...parabens ari pela reportagem da francana que mostra a decadencia do futebol interiorano sem exceçoes...como de nada relevante aconteceu

  • BETAO DIC V - HOJE E SEMPRE GUARANI
    23/03/2015 20:31

    parabens MENOR DO INTERIOR DO BRASIL..........69 HEROIS EM MOGI COM CHUVA E TUDO ..1 ONIBUS E MEIO COMPLETAMENTE LOTADOS E OS CARAS AINDA QUEREM DISCUTIR TAMANHO DE TORCIDA..............KKKKKKKK

  • Daniel Valinhos
    23/03/2015 20:31

    Caro Ari, venhamos e convenhamos que, o único time do interior do Brasil a ser a 5 potencia do estado com mais títulos nacionais e internacionais é a GLORIOSA PONTE PRETA!! Você fala de Francana mas não fala do Red Bull, que bem ou mal esta mandando seus jogos em Campinas. Não sei porque a resistência em não falar de um time que em breve estará no certame nacional, junto com a MACACA!! abs

  • TIO LEI P/ ARI
    23/03/2015 20:28

    Correto como sempre Ari...Entendi perfeitamente sua mensagem, assim como tenho certeza que você também entendeu a minha...Realmente uma lastima pelo que passa o futebol da grande maioria dos clubes interioranos, e tudo isso graças à famigerada Lei Pelé, e corroborada pela Federação Paulista de Futebol... Mas isso não impede de você abrir o tópico (como sempre faz) para que os remanescentes torcedores do gfc opinem sobre sua agremiação. Um abraço à você.

« Anterior : [ 1 ] 2 : Próxima »
21
MAR
Apesar da coletânea de erros, Ponte ainda consegue vencer o Bragantino

Se havia crítica ao rendimento da Ponte Preta no empate com o Mogi Mirim, vitória sobre o Ituano e derrota para o São Paulo, paradoxalmente os defeitos foram ainda maiores na vitória sobre o Bragantino por 1 a 0 na noite deste sábado, em Bragança Paulista. O erros passam até pelo treinador Guto Ferreira.

Primeiro: o péssimo futebol do meia-atacante Roni sequer recomendava que voltasse para o segundo tempo. Só acertava passes de dois metros. No mais errava todas as jogadas e ainda não acompanhava as descidas do lateral-direito Diego Macedo, única válvula de escape do Bragantino quando atacava. Logo, Roni sequer tem merecido camisa no time.

Segundo: embora tivesse sido oportunismo por ocasião do gol da vitória, o atacante Biro-Biro jogou mal e aí acertou Guto Ferreira ao sacá-lo com intuito de fechar o meio de campo na metade do segundo tempo. O que ninguém contava era que o volante Josimar - o substituto - fosse entrar tão mal no jogo.

Terceiro: bem que o atacante Rildo tentou seguir orientação do treinador para jogar centralizado no início da partida. Irritado com a sequência de bola que viajava pelo alto, tratou de ocupar seu costumeiro espaço pelo lado esquerdo e criou as principais jogadas ofensivas da Ponte Preta, inclusive sofreu a falta cujo desdobramento resultou no gol, se bem que houve tremenda falha do goleiro Gilson ao rebater a bola no chute forte do meia Renato Cajá.

A informação de que o goleirão do Bragantino sentiu contusão na perna é engolida só por quem desconhece clima de vestiário no intervalo de jogo.

Rildo fazia boas jogadas e aí a cobrança seria para que Cajá se aproximasse mais da área para ajudar na complementação. Como a Ponte Preta ressente do meia contundente, aquele que tenha faro de gol!

A bem da verdade, acerta Guto Ferreira quando relega a ‘centroavantaiada’ do elenco. Vejam aquilo que aconteceu com a entrada de Wanderson? Absolutamente nada.

BREGA PESSIONA

Não bastasse a incidência de erros descritos, até jogadores com costumeiros acertos de passes erravam, casos de Cajá e Fernando Bob.

Assim, com a força ofensiva pontepretana restrita a Rildo, o Bragantino passou a aproveitar as bolas presenteadas, outras de chutões desnecessários repetidos por jogadores da Ponte, e, na base da correria, foi rondando a área adversária.

Fosse o time de Bragança Paulista um pouco mais qualificado, muito provavelmente a história do jogo deste sábado seria outra, com repetição daquilo visto nas últimas partidas da Ponte.

Claro que cabe elogios a jogadores como o goleiro João Carlos, sempre bem colocado.

Pablo foi um gigante na quarta-zaga. Além do aceitável índice de desarme, sempre que possível valorizou a saída de bola da defesa.

Justo igualmente são os elogios para o central Thiago Alves, especificamente como defensor. Restrição apenas no alongamento desnecessário de bola, um vício de difícil correção.

Se o volante Bruno Silva voltou a errar passes, tem-se que reconhecer o alto índice de desarme e as constantes aparições ofensivas.

Claro que o lateral-direito Rodnei não repetiu o futebol de desafogo pelo setor, mas houve compensação defensiva com atenção redobrada.

Enfim, este Paulistão serve de observação para a indispensável peneirada neste elenco pontepretano.

Está cada vez mais claro quem tem condições de ser titular e fazer parte do grupo. Portanto, podem rifar aqueles que claramente não vão acrescentar coisa alguma no próximo Brasileirão.

  • RMaia p/ roni
    24/03/2015 19:56

    Não dá pra testar nada nesse Paulistinha, muito menos jogadores. Sabemos que os 16 times do interior não tem vez. A folha de pagamento dos quatro grandes é maior que a soma dos outros 16 da A1 e arriscaria dizer da A2 e A3 juntos (se pagam em dia é outra história!). Pense qual a motivação que o jogador da Ponte tem em se esforçar sabendo que o time vai se classificar nessa fase e em seguida será eliminado pelo Corinthians? Cachorro sabe a canela que morde!!!

  • roni
    23/03/2015 20:35

    Não devia chamar blog do Ari e sim blog dos corneteiros. Antes de começar o campeonato do Guto já havia ensinuado que seria apenas um laboratório para o brasileirão e mesmo assim já está praticamente classificada. Menos corneteiros; o time da Ponte para o brasileirão vai ser 90% diferente

  • RONI
    23/03/2015 20:35

    Fim de semana perfeito, Ponte e Red Bull venceram e o terceiro time da Cidade perdeu de novo. Desta vez não teve falta pro Fumagalinha bater?

  • eduardo
    23/03/2015 20:30

    PARABENS GORDO GUTO....OTIMO TRABALHO E O THECHE TERERE THE THE, QUANDO ESTREIA ?

  • RMaia
    23/03/2015 20:18

    Não há treinador neste mundo que fará seu jogador se motivar sabendo ele que seu trabalho o levará lugar nenhum. O Paulistinha é um campeonato medíocre, cujos prováveis campeões já sabemos quem serão. Mesmo com time reserva, dada a diferença de orçamento, os times do interior não tem a mínima chance. A salvação seria a fórmula que o São Paulo propôs, mas foi rejeitada pela TV e por consequência a FPF, que seria um campeonato onde os times da capital jogariam com sub-20.

  • João da Teixeira
    22/03/2015 19:28

    Se esse time estivesse jogando com a camisa do bugre, ia ser difícil saber dizer quem é um, quem é outro..R-I-D-Í-C-U-L-O. Aí vc. me vem dizer que eu não tenho que malhar esse time? Pô, os caras não tem vergonha na cara. Não me venham dizer que foi em decorrência da derrota do Audax, que desmotivou o time. Quem deveria ser aproveitado nesse time, por esse jogo? Nem a cozinheira!

  • João da Teixeira
    22/03/2015 19:28

    E o bugre? Que até jogou bem, mas como é um time varzeano, dois minutos fez a diferença e acabou se dando mal. Desse jeito vai para o brejo, junto com o seu estádio. Bom, já que estamos falando em brejo, melhor falar, na 2ª feira, do Dia Mundial da Água, que está sendo comemorado, futebol não vale a pena (desculpe o trocadilho).

  • Augusto Ponte
    22/03/2015 19:26

    Como já foi falado em vários comentários , esse time não demostra confiança ao torcedor, falta pegada , falta atitude . Acho que isso vem acontecendo desde o ano passado, depois daquele jogo que matematicamente nos garantiu o acesso, nada mais funcionou. Se nada for feito seremos um saco de pancada no brasileirão. Faço um pedido, Sergio Carnielli, faça alguma coisa.

  • Cabeça
    22/03/2015 09:47

    Realmente foi um show de horror, e é espantoso como o time cai de rendimento no segundo tempo, mas calma lá, não vamos cometer o mesmo erro de mandar o Guto embora, a menos que ele tenha perdido a confinaça do grupo, o que não acredito. Kazuo e Gustavo Bueno devem estar de olho, reunião amanhã cedo para definir motivos e açōes, serão 4 ou 5 jogos em que os jogadores terão que dar a vida para permanecer, caso contrário RUA

  • Joao AAPP
    22/03/2015 00:19

    Assisti o jogo pela tv, meu Deus, foi um show de horror , o que preocupa muito para o brasileiro é essa falta de empenho e compromisso com a maioria dos jogadores. O sr. Guto não está conseguindo ser respeitado pelos jogadores, é só isso que explica a total falta de atitude desses jogadores mercenários e fdps. Parece que não estão recebendo salario. Paciência tem limites.

  • TIO LEI - para a MAIOR TORCIDA DO INTERIOR
    22/03/2015 00:19

    Volto a dizer, para o BRASILEIRÃO titulares apenas Rodinei, Pablo, Bob e Bruno...Se dependesse do jogo de hoje, aí a coisa ficaria mais feia ainda...Contratações? 1 zagueiro, 1 lateral esquerdo, 2 meias de criação, 1 meia atacante e além do Borges, mais 1 centro avante e 2 atacantes, que joguem abertos...Tiago S., J.Paulo, Juninho, Josimar, Cajá, Roni, Biro Biro e Rildo e Jeferson podem ser aproveitados como suplentes..Contratar jogador p/ ser titular, sem essa de promessas ou apostas.

  • Carlos de Barão
    21/03/2015 21:54

    A Ponte está de brincadeira! Os caras saem de campo se achando que jogam mais que a seleção Alemã. Vou avisar agora o que a diretoria deveria fazer amanhã sem falta: Trocar o departamento de preparação física, a nutricionista e o fisiologista. Deve trocar o Sr. Guto e seu auxiliar, pois o Guto já atingiu o seu limite e o que ele já fez e tem feito até hoje com os elencos, qualquer técnico do nível do Kleina prá cima faz melhor. Avisei hoje, me darão razão em breve!

  • Moacir
    21/03/2015 21:53

    Pior partida do Bob na Ponte. Pior partida do Rodinei na Ponte (tomou dribles fáceis o tempo todo). Cajá, só o chute do gol e mais nada. Rodrigo Biro é o jogador mais regular da Ponte (péssimo sempre). Pablo, um monstro: hoje mais sacrificado, pq teve que cobrir as habituais falhas de marcação do R.Biro e as inusitadas muitas falhas do Bob. À exceção de Pablo, todos deviam se recusar a receber bicho.

Confiram as Postagens Anteriores:

1  2  3  4  5  6  7  8  9  10  11  12  13  14 
 

Jornalista esportivo há 35 anos. Trabalhou, como jornalista, nas emissoras de Rádio Brasil, Educadora, Central, Jequitibá e Capital (São Paulo). Nos jornais: Diário do Povo e Jornal de Domingo, ambos de Campinas, e editor de Economia e Opinião do Jornal Todo Dia, de Americana.

Fale comigo