Que tal uma viagem no tempo de 60 anos?

Nas postagens anteriores foi feito um levantamento sobre reformulações nos elencos de Ponte Preta e Guarani, com jogadores que prudentemente evito fazer citação como reforços, pois nem sempre reforçam as suas equipes. Por isso os rotulo apenas como jogadores contratados.

Caso queira se manifestar sobre o assunto, fique à vontade.

Do contrário, o convoco para uma viagem no tempo, a fim de recordar um pouco sobre saudosa 'velharada' do passado, com registro de falecimentos dos atacantes Dorval e Sicupira nos dois últimos meses de 2021.

Semanalmente são exibidos quatro áudios de personagens do passado no link Memórias do Futebol, localizado no espaço à direita da página.

JOÃO AVELINO E DORVAL

Comecemos pelo folclórico treinador João Avelino, morto há 15 anos.

Lembram-se da dupla a 'corda e a caçamba'?

Oswaldo Brandão era a corda e Avelino a caçamba.

Dorval integrou o maior quinteto ofensivo de um time de futebol de todos os tempos, no Santos: Dorval, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe.

NAIR E SICUPIRA

E o meia Nair, que não repetiu no Corinthians o futebol clássico mostrado na Lusa?

Centroavante Sicupira foi o maior artilheiro da história do Athletico Paranaense.

Boas histórias!

Um convite para que ouçam.