Enderson Moreira ajudou o seu Botafogo a 'roubar' a vaga do Guarani, no G4

Ao 'roubar' a vaga do Guarani no G4 desta Série B do Campeonato Brasileiro, na vitória por 1 a 0 sobre o Coritiba, o Botafogo carioca mostrou o seu cartão de visita para este segundo turno da competição.

E mostrou um futebol competitivo, organizado, e sobretudo com o dedo de seu treinador Enderson Moreira.

Se há treinador que estuda o desenho do jogo antes de a bola rolar, certamente nesta vitória botafoguense Anderson Moreira estudou e engoliu o treinador paraguaio Gustavo Morínigos, que comanda o Coritiba.

O que fez, então?

No início, povoou o meio de campo de seu time com quatro homens, ao determinar que o atacante de beirada Marco Antonio fechasse por dentro.

Como o Coritiba havia mantido o inflexível modelo de dois atacantes de beiradas, ficou com menos gente no meio de campo e por isso levou desvantagem no setor.

O Botafogo ganhou a maioria dos rebotes e teve maior volume de jogo durante o primeiro tempo, o suficiente para criar oportunidade com o meia Chay colocando a bola na cabeça do centroavante Rafael Navarro, que explorou falha de colocação do zagueiro Henrique, do Coritiba, aos 38 minutos: Botafogo 1 a 0.

LUÍS OYAMA

Com a saída do lateral-esquerdo Jonathan Silva no time botafoguense, aos 13 minutos do segundo tempo, alguns poderiam até imaginar que o treinador Enderson Moreira estaria inventando ao recuar do atacante de beirada Warley à posição, e com isso propiciasse a entrada do volante Luís Oyama.

Sábia decisão de Anderson. Oyama não só fez dobra de marcação pelo setor, como explorou o seu vigor físico para ajudar no desarme por dentro e até avançou.

Se o Coritiba entrou no segundo tempo com mais volume de jogo, deixando o Botafogo acuado em seu campo defensivo, eis que a mexida no xadrez de Enderson serviu para restabelecer o equilíbrio na partida.

Parabéns.

Enderson Moreira fez coisas na noite desta sexta-feira, na capital paranaense, que o saudoso Cilinho fazia constantemente.