Desfalques do Brusque beneficiam a Ponte Preta

Quem acompanhou a derrota do Brusque para o Goiás por 1 a 0, pela televisão, na noite desta quinta-feira, em Santa Catarina, foi informado que o time catarinense perdeu o atacante Edu e meio-campista Alex Ruan por suspensão - terceiro cartão amarelo - para o jogo do próximo domingo contra a Ponte Preta, em Campinas.

Evidente que o time pontepretano se beneficia com esses desfalques consideráveis do adversário.

Edu está na relação dos principais artilheiros da Série B, enquanto Alex Ruan dá um toque de qualidade no meio de campo, adaptado à função após ter atuado em outras partidas na lateral-esquerda.

Após a goleada imposta sobre o Confiança por 3 a 0, o Brusque empatou com Operário (1 a 1) e foi derrotado pelo Cruzeiro (2 a 1), CRB (3 a 0) e Goiás (1 a 0), em suas últimas partidas.

Claro que este jogo diante do Goiás não serve de parâmetro para avaliação do treinador pontepretano Gilson Kleina, visto que como mandante o Brusque se solta ao ataque, mas procura se resguardar jogando fora.

PONTE CONTRATA

Departamento de Futebol da Ponte Preta persiste em contratações de atletas que não têm jogado.

São os casos do lateral-esquerdo Marcelo Hermes e volante Yago.

Hermes rescindiu contrato com o Marítimo de Portugal há cerca de um mês e meio, e seu empresário João Ribeiro o ofereceu ao Goiás, sem que houvesse aceitação, segundo informações do portal ohoje.com.

Até agosto do ano passado, Marcelo Hermes estava vinculado ao Cruzeiro e, sem que estivesse nos planos do clube na Série B daquela temporada, foi liberado ao Marítimo, e agora chega à Ponte Preta para se recondicionar fisicamente, a princípio.

Yago é um volante que estava em disponibilidade no Juventude, mesmo clube que veio buscar Dawhan, da Ponte Preta.

ALARCON PACHECO

Pior foi a posição do executivo de futebol da Ponte, Alarcon Pacheco: “O que vale é que estamos contratando bons jogadores. Se não vai dar certo é uma outra questão”.

E veja aquilo que espontaneamente ele disse sobre Marcelo Hermes: “Contratamos esse jogador que o torcedor conhece bastante”.

Será que conhece, Alarcon?

GREVE NO AVAÍ

Atraso de salário se transformou em coisa rotineira no futebol.

Conforme informa o portal catarinense ndmais.com.br, jogadores do Avaí adotaram greve do silêncio, ou seja: evitam entrevista até que haja posição da diretoria do clube sobre o assunto.

A informação é que se aproxima o terceiro mês sem pagamento de salários e o sétimo de direito de imagem.