30
ABR
Aos poucos a Ponte Preta começa a ter uma cara

Se antes havia razão apenas para ressaltar o espírito competitivo e intensidade na busca do resultado pela Ponte Preta, agora já se começa verificar processo de crescimento em seu futebol, com base na vitória por 2 a 0 sobre Brusque, na noite deste sábado em Campinas.

Desde o jogo contra o CRB, quando a Ponte Preta colocou em prática maior volume ofensivo, claro estava que faltava sentido de organização para construções de jogadas e consequentemente criar oportunidades de gols.

Pois diante do Brusque a Ponte Preta já adicionou ingredientes em sua conceituação tática.

Foi mostrado sentido de organização de jogadas pelo lado direito, com frequentes incursões do lateral-direito Norberto e triangulações pelo setor com a aproximação do volante Léo Naldi e presença do atacante de lado Danilo Gomes.

GOL DE NORBERTO

E foi acreditando nestas transições ao ataque que Norberto fez jogada pessoal e arriscou chute de fora da área, contando com a colaboração do goleiro Ruan Carneiro que caiu tarde na bola, aos 15 minutos do primeiro tempo: Ponte 1 a 0.

Troca de passes com mais rapidez para se chegar ao ataque foi outra coisa implementada, embora ainda haja incidência considerável de erros, sujeitos à correção.

Jogada combinada de bola parada, como na cobrança de escanteio no segundo pau, em que Léo Naldi ajeitou para cabeçada de Lucca foi coisa treinada, apesar do toque fraco na bola e defesa sem problema de Ruan Carneiro.

FELIPE AMARAL

Acreditar em garoto da base como o volante Felipe Amaral foi um ganho, considerando-se a vulnerabilidade no setor após incontáveis tentativas.

Confiante pelo apoio recebido, Amaral tem pautado por mais desarmes e assim oferece maior consistência ao quarteto defensivo, que igualmente deixou de cometer erros crassos como aqueles verificados no período de insistência com o lento zagueiro Fabrício.

AINDA FALTA

Reconhecimento desses pontos favoráveis não significa que o formato esteja devidamente ajustado.

Echaporã, designado como atacante de beirada, ainda está devendo melhor rendimento, embora um chute dele, em cobrança de falta, tenha resultado em bola explodindo no travessão do adversário.

Se Ramon Carvalho se vale do espírito competitivo, questiona-se sua capacidade de organização, e o time ganhou leveza quando ele cedeu lugar para Wallisson, que faz por merecer chance para iniciar partida.

Como a Ponte Preta já finalizou mais comparativamente a outras partidas, foi premiada com o segundo gol, que nasceu em cobrança de escanteio aos 21 minutos, em cabeçada de Wallisson e complementação de Lucca.

WAGUINHO DIAS

Com intenção de congestionar o meio de campo, o treinador Waguinho Dias, do Brusque, optou pela escalação de quatro homens no setor, sem que isso resultasse em progressão à área adversária.

É que o organizador de jogadas - meia Diego Jardel - esteve apagado, o veterano lateral-direito Pará já não dispõe daquela volúpia ofensiva de outrora, e quando das bolas cruzadas faltava o atacante centralizado para completação.

O erro do treinador Waguinho Dias foi posicionar Alex Sandro - homem de área - aberto pelo lado direito, enquanto Fernandinho ocupou o seu posto pelo lado esquerdo.

Provavelmente Waguinho tenha apostado na chegada à área adversária de meio-campistas, o que na prática não ocorreu.

Portanto, vitória inquestionável da Ponte Preta, que agora terá a semana cheia para os preparativos ao dérbi campineiro no domingo oito de maio.

  • ANTONIO CARLOS
    03/05/2022 01:35

    Não é porque ganhou o jogo do Brusque que está tudo bem. Algumas dicas cirúrgicas - Thiagão tá falhando todos os jogos. Felipe Amaral é ótimo mas aguenta só meio tempo. Wallison é a maior surpresa e tem que jogar. Lucca é o destaque do time e vamos brigar G4 no domingo

  • Carlos Agostinis
    02/05/2022 12:58

    É ganhar um jogo que vira o melhor time , a para né gente , Brusque , que Brusque , jogou atrás o tempo todo , da é lógico que o outro time vai correr pra cima , no Guarani é só chuva no molhado, se perder amanhã e depois perder o Derby , adios Daniel, um time que tem tudo pra lutar pelo acesso vai lutar não não voltar ao inferno , vida de bugrino e igual a do Hard Har Har ..

  • João da Teixeira
    02/05/2022 04:29

    Éee Marcos, para vcs verem que no Paulistão foi uma questão de um derby para ser a diferença e para vcs não cairem junto. Agora a capenga Ponte fazendo pressão sobre o seu time, vc não assusta com isso? Pois deveria...

  • João da Teixeira
    02/05/2022 04:28

    A pressão voltou a pensar os ombros do time bugrino. Depois dos jogos desse fim de semana, o bugre vai dormir no Z4 e poderá ficar por aí se não fizer um bom resultado no jogo de 3°feira contra o Náutico. A Ponte continua fazendo pressão no bugre por resultados, assim como foi nos idos da década de 1970, qdo aquele time juvenil nascido dentro do Majestoso, ousou desafiar aqueles times grandes da Capital e o "irmão todo poderoso" da cidade que sempre foi figurante no Paulista.

  • Marcos
    01/05/2022 20:16

    Pronto. Pintou o campeão..em Neverland, o sonho continua...

  • TIO LEI - I
    01/05/2022 20:16

    Ari. Cometário como sempre bem abalizado, se bem que por todas as redes sociais, onde se comenta sobre esta partida, todos concordam que finalmente nossa PONTE PRETA fez uma partida que nos agradasse. Continuo com meu pensamento e análise sobre o time. Realmente, mudou-se a postura, a forma de jogar, aparentemente, enfim começa a aparecer um estilo de jogo com esquematização tática. Vemos setores mais compactados e próximos uns dos outros ...

  • TIO LEI - II
    01/05/2022 20:16

    ... jogadas que parecem terem sido ensaiadas, coisa que não víamos e que vínhamos cobrando já ha um bom tempo. Estamos vendo um time jogando com raça e vontade, tentando assim suprir a falta de qualidade técnica de alguns elementos da equipe. E é justamente sobre essa falta de qualidade que falo neste momento.Não sei onde nem como conseguem achar tantos atacantes/não atacante. (ANA). Ao relembrarmos nos últimos dois anos, tivemos inúmeros ANAs. ...

  • TIO LEI - III
    01/05/2022 20:15

    ... jogadores que fazem muita fumaça mas produzem pouco "fogo". Atacantes que não sabem finalizar, que quase nunca fizeram gols. Veja o tanto de "atacantes" neste período" que vieram e foram embora, alguns sem marcar sequer um único gol. Os atuais não fogem à regra. Parece que está tudo bem: Ah o Lucca tem resolvido nosso problema, dirão alguns. Fico aqui imaginando: aquele tal de Pimentinha, do Sampaio Correia, "enfiaria esses caras no bolso" tranquilamente ...

  • TIO LEI - IV
    01/05/2022 20:14

    ... Alem de atacantes que saibam finalizar, que falta faz um meia armador nesse time. Essas teclas de meu teclado já estão ficando gastas, do tanto que tenho falado o quanto carecemos de um jogador nesta função. Sim. Tivemos uma melhora positiva e significativa nas ultimas quatro partidas, mas ainda falta muito, mas muito mesmo, para termos uma equipe com a qual possamos sonhar com o acesso.

  • Barba
    01/05/2022 14:59

    Que bela partida da Ponte preta. Essa é a cara do time e que a torcida tanto esperava. Aos poucos a torcida volta ao estádio. Na vitalícia hoje ouvimos aplausos e muita euforia positiva. Hélio está mudando o ambiente.

  • Eric AAPP (para João da Teixeira)
    01/05/2022 14:59

    Nem vem, João, sou muito contra "pingar dinheiro nas organizadas". Sou a favor de diretorias que pensam no bem da Ponte, que não pensem em benefícios pessoais. Vão errar, claro, mas só erra quem tenta. Gosto muito da sua interação nesse blog, só acho que bater tanto no time que gostamos não ajuda, deixa isso pro Ari e pros bugrinos

  • [email protected]
    01/05/2022 14:58

    Um bom jogo depois de muito tempo, a série b é mais transpiração que técnica. O time ainda é frágil, mas se os bastidores não interferirem com atrasos de salários, caminha para ser um ano mais tranquilo que os anteriores

  • Antônio
    01/05/2022 11:47

    Que mudança de postura. O time inteiro jogando o jogo. Se doando. Se entregando. Destaques para Norberto, Fábio Sanches, Echaporã, Wallison ( que ótima surpresa!), Caíque França e o super Lucca. Mas ótimo trabalho de todos, até o Moisés Ribeiro entrou bem.

  • João da Teixeira 1
    01/05/2022 11:47

    Amanhã o Éric vem babando sobre nós, "corneteiros". Todo início de temporada costumo aguardar os acontecimentos para ver se houve melhoras, só depois viro crítico feroz ao ver que nada mudou. E assim foi feito. Apesar de já conhecermos o Éric de outros carnavais, de gostar de alisar as diretorias, independente de ser dessa ou da anterior, não há predileção, desde que chova dindin nas organizadas, por isso nem estou muito aí pelos comentários. Como disse, amanhã aparecerão os...

  • João da Teixeira 2
    01/05/2022 11:46

    Como disse, amanhã aparecerão os Calões, os Érics etc, metendo bala em nós, que não aceita administrações "me engana que eu gosto". Ninguém mais que nós "corneteiros", gosta de ver bons resultados na Ponte e assim nos alegrarmos com os feitos. Aguardemos a sequência dos jogos para que não queimamos a língua. Será que o Brusque é parâmetro?

« Anterior : [ 1 ] 2 : Próxima »
29
ABR
Nova oportunidade pra se avaliar suposta melhoria do time pontepretano

Internauta que se identificou como 'Calão' - provavelmente na primeira aparição nos comentários, domingo passado - mirou a metralhadora pro meu lado e disparou, de certo interpretando linha de pensamento de torcedores passionais:

“Quando a Ponte perde, é o pior time do mundo. Quando ganha, o adversário era fraco e a vitória é sempre desvalorizada. Quem gosta de futebol e diz que não torce para time nenhum....Desconfie....é migué”.

A linha plural deste espaço só implica em censura a quem apela feio, o que não foi o caso de Calão, que apenas manifestou o seu ponto de vista.

Já disse incontáveis vezes que o analista de futebol que se aprofundou nos bastidores de clubes e enxergou tudo aquilo de podre que existe no meio, só vai manter predileção clubística se não tiver 'simancol, pra não dizer outra coisa.

Portanto, melhor que vocês não saibam o tamanho da fedentina no mundo da bola.

SARDINHA PRA BRASA

Faz parte da cultura de comunicação do futebol que radialistas e jornalistas de cidades do interior paulista - e quiçá do Brasil - puxem a brasa para a respectiva sardinha.

Pra dizer o português claro, puxam o saco dos clubes da cidade e assim massageiam o ego dos torcedores.

Décadas passadas, enquanto repórter, já fiz coro neste time, embora não fosse coisa tão acintosa.

22 JOGADORES

Essa receita deixou o torcedor mal acostumado, e por isso é compreensível a ira de Calão.

O que alguns ainda não se deram conta é que análise no blog mira 22 jogadores em campo e não apenas onze, como é praxe por aí.

Logo, a inoperância do CRB foi sublinhada neste espaço na derrota para a Ponte Preta, porém sem desmerecimento ao espírito de luta, intensidade e volúpia ofensiva pontepretana, sem que isso se transformasse em reais oportunidades de gols, exceto na bem trabalhada jogada que resultou no gol do atacante Lucca, que definiu a partida.

Se a bola 'voou' na área adversária, no chamado chuveirinho, é sinal que faltou criatividade para construção de jogadas por baixo.

VASCO

Aí veio o jogo com o Vasco e o torcedor pontepretano acreditou que algo além da competitividade seria colocado em prática pelo seu time.

Na prática, mesmo diante de um fragilizado Vasco, a Ponte não soube construir o resultado, sinal que ainda não estava preparada para tal.

Isso colabora com a fala do treinador Marcelo Cabo, do CRB, à Rádio Gazeta FM de Maceió, na programação vespertida de quinta-feira, quando caracterizou como injustiça o seu time perder para o Náutico, mas fez questão de enfatizar que 'não jogou na nada no sábado, contra a Ponte Preta'.

PROCESSO DE CONSTRUÇÃO

Oxalá, então, a Ponte Preta esteja em processo de construção para se conferir brevemente uma nova cara para o time.

Indispensável transpiração não tem faltado, e bola chega ao ataque mais vezes.

Se os laterais estão mais soltos, cobra-se combinações de jogadas pelos lados do campo, para que não prevaleça a insistência de bola alçada à área adversária.

Vem aí o igualmente competitivo Brusque. Portanto, nova chance pra se avaliar esse processo de construção do futebol da Ponte Preta.

Convenhamos que melhorar insistindo em jogadores como Matheus Anjos, Pedro Júnior e Jean Carlos é difícil.

  • Carlos Agostinis
    30/04/2022 21:38

    Profeta , já faz 200 anos que estou falando aqui pra jogar no 4,4,2 e tirar esse Júlio Cesar do time , e só por o Silas no lugar dele e o time vai melhorar um monte , pode ser ser até o Person mesmo , mas ele é uma mula teimosa , já disse que consegue ser mais teimoso que o tele Santana ..fora Júlio Cesar ...

  • Léo - Pr
    30/04/2022 21:37

    Eita porra kkkkkk.

  • Eric AAPP (aos corneteiros)
    30/04/2022 18:32

    Vocês são todos muito chatos, tanto os Pontepretanos como os bugrinos. É óbvio que sabem que a auto-confiança é muito importante pra um jogador jogar bem, mas mesmo assim vocês só sabem bater, ralhar, menosprezar, etc. Que ganham com isso? Acham que ajudam seus clubes? Basta ver como vários jogadores escorraçados daqui se dão bem em outros clubes. Vão na arquibancada cornetear, ou guardem seus coices pra sua vida pessoal

  • João da Teixeira
    30/04/2022 16:53

    O falastrão Eberlin que prometeu um monte de coisas e ficou só na promessa de campanha, contra o seu desafeto e algoz Carnielli. Para o Carnielli, bem feito por fazer um pomar de "laranjas cavalo", ao invés de escolher um laranjal de variedades enxertadas, para cuidar dos destinos da Ponte. Agora temos um cara que pegou fama, mas que está se mostrando que o Alvorecer já era muito prá ele. Agora teremos que ficar esperto com essa turma, porque poderão tornar insolúvel a dívida.

  • João da Teixeira
    30/04/2022 16:52

    Só deu Bahia e Pegorari, mas quem ganhou foi o Ituano, 1x0. Esse futebol sem pé nem cabeça. Pensei que era só o bugre que tinha essa prerrogativa, mas não, o time visitante joga melhor, mas quem ganha é o da casa, do melhor jogador em campo, o seu goleiro...

  • Barba para Ari
    30/04/2022 10:44

    Vc citou 3 jogadores que foram testados insistentemente, mas outros podem fazer parte da lista. Bernardo. Moisés Ribeiro. E até os recém chegados Echaporã, Ronald, Gabriel, etc. Não irão agregar uma vírgula ao plantel. Coisas do amador Eberlim e sua trupe.

  • João da Teixeira
    30/04/2022 10:43

    Por que goleada nesses jogos? Porque contra times bem melhores, a Ponte entra precavido, mas contra times que o Ari acha "mamão com açúcar", a Ponte poderá se achar a "dona da cocada preta" e querer sair, qdo poderá tomar várias invertidas do Brusque e sair com uma goleada no lombo. Quê medo! Lembro de um jogo no Moisés, que a Ponte se achava a 5° Força contra o emergente bom time do S.Caetano e saiu para cutucar, dando no que deu, 0x5 no lombo. Traumatizou...

  • João da Teixeira
    30/04/2022 10:42

    Sua resenha foi linda e maravilhosa, onde no último parágrafo, vc fechou com chave de ouro, "Convenhamos que melhorar insistindo em jogadores como Matheus dos Anjos, Pedro Jr., Jean Carlos etc é difícil". Eu diria que é impossível. Será que o Matheus é parente do treinador? E o Jr., é parente de quem? E o Jean, é jogador de bola? Meu medo ainda é tomar goleada. Quê medo!

  • Rodrigo U.
    30/04/2022 10:41

    Realmente é muito difícil encontrar aspectos para elogiar este tile da Ponte. Uma dúvida, cade a list de dispensa? Ficará com elenco com mais de 40 atletas? Inacreditável

Confiram as Postagens Anteriores:

1  2  3  4  5  6  7  8  9  10  11  12  13  14 
 

Jornalista esportivo há 40 anos. Trabalhou, como jornalista, nas emissoras de Rádio Brasil, Educadora, Central, Jequitibá e Capital (São Paulo). Nos jornais: Diário do Povo e Jornal de Domingo, ambos de Campinas, e editor de Economia e Opinião do Jornal Todo Dia, de Americana.

Fale comigo