04
MAI
Certíssima a diretoria do Guarani ao demitir Daniel Paulista, mesmo em véspera de dérbi

Cabe parabenizar a diretoria do Guarani pelo acerto na demissão do treinador Daniel Paulista e a coragem de quebrar aquela escrita de que não se deve mexer em comissão técnica às vésperas de dérbi campineiro.

Queda de treinador derrotado pós-dérbi sempre foi pretexto para se debelar 'incêndio' e desviar o assunto central.

Foi dito aqui com clareza que se a pretensão do Guarani de fato é brigar pelo acesso nesta Série B do Campeonato Brasileiro, a troca no comando técnico seria inadiável.

Foi colocado também se o projeto visa apenas campanha de manutenção, até se poderia tocar o barco sem mexida, apesar de contestações sobre atitudes do treinador.

ELUCUBRAÇÃO

Como a reportagem esportiva já não apura os fatos como eles se desenham, sobra elucubração.

Pesou a campanha irregular do Guarani nas primeiras cinco rodadas?

Considerou-se instabilidade da equipe que se arrasta desde o Paulistão?

Teria havido colisão de conceitos de Daniel Paulista com o superintendente de futebol do clube Michel Alves?

Claro que o treinador teria que ser cobrado pela teimosia em contestadas substituições feitas insistentemente durante o segundo tempo, com entradas de Índio, Ronald e Yago.

Foi cobrado por isso? Se foi, como o treinador teria reagido?

Pressupõe-se que até escolha dos titulares de Daniel Paulista não representa necessariamente o pensamento do presidente Ricardo Moisés, pois em entrevista ao jornal Correio Popular ele rasgou elogios ao centroavante Lukão, apostando que será um dos melhores da posição no futebol brasileiro.

Como assim? Sob o comando de Daniel Paulista, Lukão passou a ser reserva e o escolhido para a posição foi Nicolas Careca, sem que isso representasse ganho ao ataque bugrino.

Restou elucubração pela falta de precisa investigação através da reportagem, para apuração concreta de fatos nos clubes.

Hoje, duas razões básicas concorrem para isso: pandemia do coronavírus provocou distância do repórter com a fonte, assim como ele já não transita livremente para as suas entrevistas, visto que informações são centralizadas no assessor de imprensa.

Provavelmente esse cenário provocou desestímulo e acomodação de repórteres, resultando em erros desproporcionais sobre prováveis escalações de clubes de Norte a Sul do país.

PEÇAS DO XADREZ

Já citei 'centas' vezes que quando as peças do xadrez se movem em partidas de futebol, muitas vezes Daniel Paulista fica boiando.

Vamos pegar exemplo recente deste jogo contra o Náutico.

Em vez do atacante Bruno José flutuar com liberdade de uma extremidade a outra do campo, a orientação básica seria fixá-lo no lado esquerdo, pois ali estava o jogador mais fraco da defesa do Náutico, caso do lateral-direito Thassio.

Recuemos, então, para o jogo contra o Criciúma, que tomou iniciativa ofensiva, mesmo jogando em Campinas.

Ora, se o lateral-esquerdo Marcelo Hermes avançou, não deveria ser incumbência de Bruno José recuar para marcá-lo, até porque seria possível remanejar outro atleta para a atribuição.

Bruno José deveria ser posicionado nas costas de Hermes e ser lançado para enfrentamento direto com o quarto-zagueiro Zé Marcos, que seria o responsável pela cobertura.

Enfim, detalhamentos aqui e acolá são incontáveis, sem que Daniel Paulista tivesse plena visão de jogo para colocar em prática.

QUEM VEM?

Nomes começam a ser especulados para o lugar de Daniel Paulista, um deles Felipe Conceição, com trabalho satisfatório no clube, mas paradoxalmente sucumbiu em passagens posteriores por Cruzeiro, Remo e Chapecoense.

Até o nome do treinador Jorginho, que já passou pela Ponte Preta, foi especulado.

Qual seria o treinador mais adequado pra chegar no Guarani?

Enderson Moreira, que levou o Botafogo (RJ) ao acesso no presente Brasileirão, porém projeta-se dificuldade de acerto pela faixa salarial em que se enquadra.

  • Barba
    06/05/2022 01:54

    Será que essa torcida de bairro, aquela dia 3% não cai na real? Pura soberba. Vivem de ilusão de 50 anos atrás e não acordam. Perderam tudo. Estádio, torcida, time, etcccc e vivem no passado. Basta pesquisar - maior rebaixado do século. E dá-lhe Ponte!

  • Marcos para Tonho
    05/05/2022 20:41

    Caia na real . O único virgem de Campinas, querem ser o que NUNCA foram e NUNCA SERÃO...jamais SERÃO kkkķkkk

  • João da Teixeira
    05/05/2022 20:41

    Para quem não sabe, os Ibis são um grupo de aves pelecaniformes e que habitam pântanos, tudo a ver com o time lá de baixo, oriundos dos brejos e várzeas do Córrego do Proença. Lembro como se fosse hoje, num dia chuvoso, assistindo um dos grandes de São Paulo com meu irmão, na arquibancada de madeira da cabeceira norte do atual campo da Magnum. Para chegar alí nessa arquibancada, foi uma verdadeira aventura, onde tirar o tênis e meia foi a 1° decisão e arregaçar a calça a 2°...

  • João da Teixeira
    05/05/2022 20:39

    No mais a mais, eu sou um dos únicos ecléticos aqui, que aborda tudo que é tipo de assunto. Falo do Ibis de Campinas, íiii, o Ari não quer que façamos referência a bicho de pena ao falar do bugre, como falo de um monte de outros times da cidade, até do Parque Brasília eu falo e de outros recantos do Brasil tbem. Então não me venha dizer pra parar de falar do bugre. Se não sou eu e o Ari falar, quem fala? Só os 3 percentos?

  • Profeta da Tribo 1
    05/05/2022 20:38

    Vi que o Ben-Hur será o treinador no dérbi e, talvez, no restante do campeonato, caso vá bem. A diretoria vai tentar efetivá-lo, igual foi feito recentemente com Louzer e Carpini. Tomara que dê certo, tomara mesmo. Mas não sei se é a melhor opção. Um treinador mais experiente em Série B, ao meu ver, seria mais indicado. Talvez haja uma motivação financeira aí. Enfim, torcendo para dar certo. Mas uma temeridade ir com auxiliar no derbi, eu acho.

  • Profeta da Tribo 2
    05/05/2022 20:38

    Pela primeira vez nos últimos anos, a AAPP chega ao dérbi como favorita. Indiscutivelmente. Está na frente da tabela, praticando um futebol melhor e com um treinador efetivo. A esperança do Bugre está mais na individualidade de Lucão, Giovani e Bruno José, jogadores de bom nível para uma Série B. Só nos resta torcer para o que o Bugre vença, com humildade, garra e muita entrega dentro de campo.

  • Marcos
    05/05/2022 17:08

    Essa turminha de Neverland acho que vive em Nárnia kkkkkk...maior do inferior? Vcs ? Onde ? Está contando a linha do trem tb? Kkkkkkk Eternos sonhadores...sem noção

  • João da Teixeira
    05/05/2022 17:08

    Falei que não queria ser o Tijuana Brass, mas poderia ser Manito dos "Incríveis só ouvir: https://youtu.be/yen0HlidPH4, curtiu, talvez não seja do seu tempo. Acho que vc é do tempo do, "cuspa aqui, first!"

  • DE ARI PARA ANTONIO
    05/05/2022 17:08

    Prezado Antonio, já foi dito aqui, centas vezes, que expressões como galinha e perua são abolidas dos comentários. Quem não quiser citar o nome do rival, use apenas as siglas, ou até o rótulo 'irmãos'.

  • Antônio para Marcos
    05/05/2022 17:07

    Marcos - acho que vc vive no mundo da lua. O Guarani Futebol Clube é o maior rebaixado das 2 últimas décadas. Não tem torcida ( só 3%). Não tem centro de treinamento e nem estádio. A Magnum comprou o passivo e vai sim construir shopping center. Não tem diretoria. Não tem elenco. Acorda parceiro. Respira a realidade.

  • João da Teixeira
    05/05/2022 17:01

    Já fui criticado aqui de corneteiro, vc quer que eu vire o Tijuana Brass? Falar o quê? Que somos gato e sapato da Série B? Ops, Macaco e sapato da B? Mabília, sei que vc é um "incendiário" do blog, qto mais Molotov, melhor! Estamos numa nháca futebolística e vc quer que fale da Ponte. Tá bom, aí que saudade da Hortência e da Magic Paula!!!

  • TIO LEI - I
    05/05/2022 17:01

    Como NÃO ASSISTO jogos do gfc, raramente vejo melhores momentos e ÀS VEZES vejo coisa de 15 a 20 minutos. No pouco que vi, o Iago e o Richard são bem parecidos com muitos "atacantes" que foram contratados e já saíram, como ainda temos vários em nosso atual plantel. Porem, por esses raros minutos deu para perceber que a equipe do gfc é BEM SUPERIOR à nossa e que dificilmente escaparemos de mais uma derrota no derbi que se avizinha em que pese a sensível mudança de atitude ...

  • TIO LEI - II
    05/05/2022 17:00

    ...vontade e esquematização tática apresentada nas quatro ultimas partidas. Não sou profeta e nem vidente e muito menos sensitivo, mas claro está que este derbi será de muita transpiração, provavelmente de pouca inspiração. Digo isto, pelo nossa MACACA vem demonstrado nas ultimas partidas muita garra e disposição, procurando compensar a falta de uma qualidade técnica mais apurada isso somado à ultima e vergonhosa derrota, aliadas à cobrança da MAIOR TORCIDA DO INTERIOR ...

  • TIO LEI - III
    05/05/2022 17:00

    ...aliás, torcida essa que assim como o time, está devendo e muito no sentido de proporcionar o apoio que a instituição necessita. Já pelas bandas do time que joga no campo da magnum, muito embora, tecnicamente seja superior à MACACA QUERIDA, vendo o comportamento arrogante e prepotente da sua torcidinha dos 3%, jogou o time em um "fuzuê" interno, o que fará com que seus jogadores se desdobrem em campo para dar uma resposta positiva ao novo treinador ...

  • TIO LEI - IV
    05/05/2022 17:00

    ... que certamente estará contratado, se já não fizer sua estreia, estará nas tribunas da magnum acompanhando a peleja. Tenho a convicção, que os ânimos estarão acirrados (boa essa, não) já desde o apito inicial do árbitro com jogadas ríspidas de ambos os lados, onde ninguém entrará para Dividir e sim para SOMAR. enfim, uma partida sem prognósticos do placar, mas com enormes possibilidades de que ambas as equipes NÃO TERMINARÃO a contenda com 11 jogadores em campo.

« Anterior : [ 1 ] 2 : Próxima »
03
MAI
Abusos de treinadores resultam no empate entre Náutico e Guarani

Departamento médico do Guarani informou que o volante Rodrigo Andrade e atacante Júlio César deixaram o gramado durante o intervalo, na partida contra o Náutico, devido à lesões no joelho.

Não fosse véspera de dérbi, a maioria acreditaria cegamente na versão. Todavia, em se tratando da proximidade de mais um dérbi campineiro, desconfiança é inevitável.

E se ambos estiverem são e salvos no domingo, no Estádio Brinco de Ouro, para enfrentar a Ponte Preta?

Neste empate por 1 a 1, na noite desta quarta-feira no Estádio dos Aflitos, em Recife, no complemento da quinta rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, a televisão mostrou Rodrigo Andrade sentir desconforto no joelho.

Teria isso ocorrido com Júlio César e não flagramos?

Seja como for, o resultado espelha com fidelidade o predomínio de cada equipe em um tempo de jogo.

ROBERTO FERNANDES

E por que o Guarani foi melhor durante o primeiro tempo?

Porque encontrou espaços pra jogar.

Há treinadores de futebol que adoram dar uma enventadinha e depois correm pra corrigir a besteira feita.

A pretexto de rodar o elenco, pra poupar jogadores, o técnico do Náutico, Roberto Fernandes, escalou o fraco lateral-direito Thassio e deixou na reserva um atleta rodado em grandes clubes como Victor Ferraz.

Sim, dirão que Ferraz está se recondicionando, mas com a possibilidade de se queimar cinco alterações, porque o desperdício de um Victor Ferraz na reserva, se quando ele entrou o Náutico ganhou fluxo ofensivo pelo lado direito?

O mesmo se aplica ao volante Ralf, de mobilidade, que até chutou bola na trave.

Teria Roberto Fernandes subestimado a capacidade do Guarani pra deixar quem sabe jogar no banco e vir pro jogo com o discretíssimo Eduardo no meio de campo? Isso pra depois trocar por Ralf, que não é aquele ex-Corinthians.

Será que só nós, em Campinas, chegamos a clara constatação que o atacante Niltinho não passa disso visto durante o primeiro tempo, ou seja: quase nada?

Aí entrou Pedro Victor com bom balanço e ajudou na melhoria de rendimento do Náutico.

Portanto, quando questionarem por aí sobre decréscimo de rendimento do Guarani durante o segundo tempo, associe a correção dos próprios erros cometidos por Roberto Fernandes às mexidas descompensadas do treinador Daniel Paulista, que no frigir dos ovos resultaram nisso que o bugrino viu.

PRIMEIRO TEMPO

Válida a participação do Guarani durante o primeiro tempo, porque soube explorar espaços exagerados que o Náutico dava no meio de campo, para que pudesse trabalhar a bola e se aproximar da área adversária.

Aquele predomínio implicou em finalização de longa distância de Júlio César com a bola se chocando no travessão, e aos 27 minutos o belo gol do atacante Bruno José, que se infiltrou entre os zagueiros e tocou na saída do goleiro Lucas Perri.

Foi o período em que o Guarani poderia ter ampliado através de Júlio César, em contra-ataque, mas escorregou no momento da finalização, o chute foi fraco, e o lateral Thassio, que hesitou no nascedouro da jogada, se recuperou e salvou o gol aos 42 minutos.

Mesmo com predomínio do Guarani, houve risco dele sofrer gol por descuido do zagueiro João Victor, que permitiu cabeçada do atacante Léo Passos, que exigiu defesa difícil do goleiro Kozlinski.

SEGUNDO TEMPO

Conforme citado, com interferência dos treinadores o panarama se modificou no segundo tempo.

Se Índio, substituto de Rodrigo Andrade, ficou devendo, como de praxe, o que o Guarani acrescentaria como atacante Ronald?

Apenas motivo para o bugrino lamentar a falta de imaginação dele em dois contra-ataques.

No primeiro, depois de driblar o goleiro Lucas Perri fora da área, tentou o passe para Bruno José, em bola interceptada por Ralf.

De certo o torcedor bugrino soltou um palavrão e gritou: 'é pra chutar pro gol vazio'.

Depois, quando arrancou com a bola, mas o chute foi telegrafado para defesa de Lucas Perri.

Parece que Daniel Paulista tapa os olhos e fecha os ouvidos sobre qualquer citação a respeito de seu elenco.

Só isso para explicar a insistência com o atacante Yago.

Até quando a característica de jogo oferece espaço para que explorasse a velocidade, nada aconteceu quando subsitituiu Bruno José.

MAIS UM ZAGUEIRO

E por que tirar um meio-campista, caso de Eduardo Person, pra enfiar mais um zagueiro no time, com a entrada de Derlan?

Se o argumento seria se precaver de bola alçada do Náutico no final do jogo, logo ele cai por terra.

O gol de empate do Náutico foi fruto de jogada aérea, com cruzamento da direita, falha do goleiro Kozlinki e cabeceada do atacante Amarildo, aos 49 minutos do segundo tempo.

Naquela altura, o lateral-esquerdo Matheus Pereira já havia dado lugar para Eliel, e a jogada transcorreu por ali.

Teriam resguardado Matheus Pereira para o dérbi, visto que está pendurado?

CASTIGO MERECIDO

Convenhamos que por essas e outras - principalmente a irritante cera - o Guarani sofreu um castigo merecido.

A rigor, só escapou do empate antes dos acréscimos devido às importantes defesas praticadas por Kozlinki, em finalizações de Pedro Victor, Rhaldney e Amarildo, antes de fazer o gol de empate.

Acrescente bola na trave em conclusões de Léo Passos e Ralf.

  • Barba para Marcos
    05/05/2022 13:29

    Fica na sua parceiro. Vcs são onipotentes, metidos, cheios de contar vantagem, mas não tem estádio, não tem torcida e nem nunca tiveram, não fecharam de vez as portas porque o relojoeiro do sul quer fazer um shopping. Amém disso são o maior rebaixado do século. jogar 1 vez o Paulistinha fará bem a maior do interior. Isso vcs conhecem bem. Fica Michel Alves.

  • Marcos
    05/05/2022 12:33

    Acharam melhor trocar a mosca, pois é bem mais conveniente. O campeonato está só começando e o derby não influenciará no rumo de ambas as equipes, agora se fosse na rodada 15 ou 16 , aí sim. Qto ao baba, quer dizer barba e um tal de Daniel que além daqui posta comentários no G1 tb...se preocupem com o clássico contra o Primavera...

  • Antônio
    05/05/2022 01:26

    Cadê aqueles bugrinos cheios de prosa? Só não caiu no Paulista porque ganhou o dérbi. E só. Agora perderam o rumo. Derrubaram o coitado do técnico, enquanto os verdadeiros culpados continuam no comando e pior - no plantel. Não está muito diferente lá de cima!

  • João da Teixeira
    05/05/2022 01:25

    Mandaram embora o Daniel Paulista, pode? É mais fácil, é um só, como mandar todos pernas de pau? Às vésperas do derby, e agora? Traz o Pacheco, o Cam8sa 12 da Gillette...

  • João da Teixeira
    05/05/2022 01:25

    Por que o Real Madrid é o clube Merengue? Desde a sua fundação em 1902, o Real Madrid sempre usava camisas brancas. Uma cor que o acompanhou desde suas origens, em homenagem ao time londrino do Corinthians FC, que é semelhante ao merengue, típica confeitaria histórica de Madri feita com açúcar e clara de ovos. O clube do Corinthians londrino também deu a origem e inspiração do nome do Sport Club Corinthians Paulista, coincidência, né?

  • João da Teixeira
    05/05/2022 01:25

    Real foi mais realista que o rei e foi para a final em Paris contra o Liverpool, mereceu...

  • Carlos Agostinis
    05/05/2022 01:25

    Acho que nem a diretoria aguentava mais a teimosia do Daniel , boy Daniel, pra mim ano passado você deu sorte, nunca gostei do seu jeito de armar o time , muito menos das alterações que fazia no meio do jogo, deixava de enxergar o obvio e fazia algumas mágicas daquelas de baralho, mandaram você embora tarde , mas mesmo assim te desejo boa sorte , você vai aprender em outros lugares a ser um excelente treinador .

  • Carlos Agostinis
    05/05/2022 01:24

    Não tenho dúvidas que você é um cara do bem , mas não dava mais né amigão, agora é esperar um Enderson Moreira da vida pra ver se acha um jeito desse Guarani dar liga , no Derby vai ser deus nos acuda, olha aí pp, sua chance de se vingar ...e barba você fala mais asneira que bobo da corte , analisa seu timeco aí parceiro e deixe Bugre em paz capiche...

  • João da Teixeira
    05/05/2022 01:23

    E a Champions League, e o Real Madrid, não é possível o quê está acontecendo essa noite no Santiago Bernabeu, o Manchester City já tinha certeza da final, 0x1, isso aos 90', mas o Rodrigo veio do banco e fez 2 gols relâmpagos aos 90+1' e 90+2', 2x1. Na prorrogação e aos 5', um pênalti polêmico em cima do Benzemá e confirmado, 3x1. Não terminou o jogo teste para cardíaco do Santiago. Foi o 1°tempo da prorrogação, mas não tenho coragem de bater o martelo em favor do Real ainda.

  • Barba
    04/05/2022 15:44

    Ué - as previsões proféticas não estão dando certo. É muita pose pra pouco time. Estamos cansados de falar que os times de Campinas vão brigar na parte de baixo da tabela, quiçá no meio.

  • LaercioJr
    04/05/2022 15:44

    Daniel Paulista: os idiotas se repetem, eles não têm outras opções na cabeça, são sempre as mesmas coisas, pois só enxergam aquilo. E ontem, novamente, Indio!! O Bugrão fez um ótimo primeiro tempo, com 3 jogadores no meio-campo. Aí, no intervalo, Andrade precisou sair, e eis que surge... Indio!!! Ficaram só 2 jogadores no meio-campo, porque este mosca-morta parece uma barata-tonta: só cerca, mais nada! É muito lento, só joga de lado e pra trás. Treineiro fraquíssimo e burro!

  • João da Teixeira
    04/05/2022 15:43

    Meu Deus, o Strongest socou 5x0 no Furacão, ops, ventinho Minuano do Sul, melhor dizendo. Hoje no AtléticoPR todo mundo tomou Dramin para vômitos, enjoos etc, mas era tarde, o cú já tinha caído da bunda. Como é que pode tomar 5 em um grupo de times equilibrados? Só por causa disso, "já para a lanterna do grupo!". Enquanto isso, o Parmitão nadando de braçada, já classificou faltando duas rodadas. Hoje tem um jogo bom, Talleres x Mengo, outro nem tanto, Deportivo Cali x Cúringão

  • João da Teixeira
    04/05/2022 15:42

    ...Esse acho, é porque o time ainda não se firmou como um time com "cabeça, tronco e membros", não mostrou, principalmente jogando fora de casa, que poderá jogar de igual para igual. Mesmo com toda força que vem recebendo, da sua torcida e da imprensa doméstica, não inspira confiança ainda. Por sinal, todos estão esperando esse jogo, para ver se tem mesmo "garrafa para vender". Jogo dose pra cardíaco, com certeza...

  • João da Teixeira
    04/05/2022 15:42

    Mas com todos esses predicados negativos, o bugre ainda tem mais chance contra a Ponte, pois joga com sua torcida e o seu time ainda tem mais cara de time, infelizmente, apesar que se a Ponte entrar com "sangue nos olhos", pode surpreender...acho...

  • João da Teixeira
    04/05/2022 15:41

    Realmente tem jogadores do ataque do bugre que é de matar, tinha citado o Yago, o Vitamina C do bugre, como dizem, pode usar que não faz mal pra ninguém. E o tal do Ronald, esse então dá a impressão que é "necessário" ter que colocar. O cara é o verdadeiro "camisinha": ruim, ninguém gosta, mas tem que colocar, ou seja, para fuder ainda mais, o bugre, bem entendido. Coitado do Koslinski, melhor em campo, mas ainda sai culpado por muitos bugrinos pela "borboletada" dada aos 49'.

« Anterior : [ 1 ] 2 : Próxima »
Confiram as Postagens Anteriores:

1  2  3  4  5  6  7  8  9  10  11  12  13  14 
 

Jornalista esportivo há 40 anos. Trabalhou, como jornalista, nas emissoras de Rádio Brasil, Educadora, Central, Jequitibá e Capital (São Paulo). Nos jornais: Diário do Povo e Jornal de Domingo, ambos de Campinas, e editor de Economia e Opinião do Jornal Todo Dia, de Americana.

Fale comigo