10
MAI
Ajustar a ofensiva da Ponte Preta é o desafio de Dos Anjos

Alvo de críticas até contundentes neste espaço, reconheçamos que o treinador Hélio dos Anjos, da Ponte Preta, colocou em prática um aceitável esboço tático contra o Guarani, domingo passado.

Com a vulnerabilidade do setor defensivo pontepretano durante o Paulistão, a proposta foi fazer ajustes na 'cozinha', o que implicou no formato com três volantes.

Claro que o reparo da injustiça que se cometia com o zagueiro Fábio Sanches foi essencial, com o reaproveitamento dele, e assim o torcedor se viu livre da desconfiança que tinha quando da escalação de Fabrício.

Havia, claro, temeridade pela escalação do lateral-esquerdo Jean Carlos no dérbi, por se saber, sobejamente, que tem deficiências na marcação.

MARCAÇÃO DUPLA

Aí tem-se que reconhecer o mérito de Dos Anjos ao provocar duplicidade de marcação, com o deslocamento do volante Ramon Carvalho por ali.

Assim, exceto um descuido logo no início da partida, o setor foi bem preenchido, inclusive com incursões ao ataque de Jean Carlos.

Claro que o treinador interino do Guarani, Ben-Hur, deu a sua parcela de contribuição para que a Ponte não sofresse por ali.

A falta de percepção dele de que o atacante Bruno José deveria ser posicionado bem adiantado, para que fosse lançado nas costas de Jean Carlos e Ramon, e assim participar de enfrentamento direto com o lento quarto-zagueiro Fabrício, da Ponte Preta, fez Dos Anjos respirar aliviado.

TRÊS VOLANTES

Como a Ponte Preta atingiu a segunda partida consecutiva sem sofrer gols, é uma mostra que o cinturão de marcação com três volantes de mobilidade serviu para minimizar os erros do quarteto defensivo.

O que se espera, agora, são ajustes para que a bola possa chegar qualificada ao ataque.

Tem-se visto intensidade, bola rondando a área adversária, mas ainda sem processo de construção aceitável, até porque o time carece de um organizador.

Por isso o esboço de jogadas ofensivas tem sido pelas beiradas do campo, com avanços de laterais, tentativas de triangulação, mas aí constata-se a falta de criatividade para que chances de gols sejam criadas.

Mesmo nas vitórias, raríssimas vezes goleiros de equipes adversárias foram exigidos.

Cabe aguardar, então, qual será a engenharia a ser proposta por Dos Anjos, para ajustes no ataque.

Que isso seja feito com certa urgência, pois o homem pra enfiar a bola às redes adversária está lá: Lucca.

CONTENTE

Dos Anjos não escondeu o contentamento ao não perder para o Guarani.

“Ninguém passa e não vai passar em cima da Ponte Preta”, avisou, classificando a melhora de rendimento à intensidade física de sua equipe.

E foi além até com exagero: “Hoje temos uma solidez defensiva”.

A empolgação na fala implicou em classificar o estilo de jogo do Guarani equivocadamente.

“A gente se preparou para o estilo deles (Guarani) de muita ligação direta para o Nicolas ganhar a primeira bola e ajeitar. Não deixamos que dessem continuidade”.

Na prática, o estilo do time bugrino não é rifar bola, mas em se tratando de dérbi o lema é 'bola pro mato porque o jogo é de campeonato'.

JEAN CARLOS

Por fim, Dos Anjos rasgou elogios para o seu lateral-esquerdo Jean Carlos, mas na prática a proposta dele de duplicar a marcação no setor favoreceu o seu jogador, que com a bola nos pés tem recursos, mas se complica quando a obrigação é marcar.

Por isso, já foi citado aqui que o melhor aproveitamento dele seria integrar um formato com três volantes ou usado como quarto homem de meio de campo.

  • João da Teixeira
    12/05/2022 17:40

    O Tite é um Felipão ou um Zagalo piorado. Ponha paneleiro nisso. Tão paneleiro que vai dar um jeito de levar esse Gabriel Chorão, o "Alô Mãe, eu não sei fazer mais gol". Outro técnico retrógrado, tipo paizão. Fala n do em paizão, o Felipão arrumou uma "boquinha" no Furacão. Como pode enganar por tanto tempo, sem Murtosa, acabou o en canto. Furacão tem tudo para virar um Minuano...

  • Barba
    12/05/2022 17:38

    Realmente beira o absurdo a convocação do pseudo técnico do Brasil. Gabriel Jesus e Daniel Alves são uma afronta. Agora, Weverton tá mal da cachola. Militão e Alex Telles são horríveis. Coutinho já era. Rodrygo e Vini são apostas, mas preocupa. E ainda é capaz de chamar o amiguinho Firmino. Definitivamente não vamos a lugar nenhum.

  • Antônio para Ari
    12/05/2022 12:54

    Caro Ari. Quem está pagando essa " corja" de jogadores grossos e inúteis no plantel da Ponte preta? São quase 50 atletas sem que a equipe tenha um ataque de médio calibre. Será que estão " emprestando" mais dinheiro do Dr Sérgio Carnieli? Onde vai parar tamanho amadorismo? Não está na hora de um impeachment através do conselho?

  • Barba para João
    12/05/2022 12:53

    Caro amigo de blog. Esse Tite é o que tivemos de pior em termos de transparência. Ele é um baita paneleiro. E teimoso. Não levar o Veiga, o Bruno Henrique e pasme, o Veiga, é uma piada de muito mal gosto. O povo brasileiro clama. Já deu!

  • João da Teixeira 1
    11/05/2022 22:51

    Convocação da Seleção. Goleiros: Alisson (Liverpool), Ederson (City) e Weverton (Palmeiras); Zagueiros: Eder Militão (Real), Gabriel Magalhães (Arsenal), Marquinhos (PSG) e Thiago Silva (Chelsea); Laterais: Daniel Alves (Barcelona), Danilo (Juventus), Alex Sandro (Juventus), Alex Telles (Manchester), Guilherme Arana (Atlético-MG); Meio-Campistas: Bruno Guimarães (Newcastle), Casemiro (Real), Danilo (Palmeiras) Fabinho (Liverpool), Fred (Manchester), Paquetá (Lyon),...

  • João da Teixeira 2
    11/05/2022 22:51

    ..., Philippe Coutinho (Aston Villa); Atacantes: Gabriel Jesus (City), Gabriel Martinelli (Arsenal), Matheus Cunha (Atlético Madri), Neymar (PSG), Raphinha (Leeds), Richarllyson (Everton), Rodrygo (Real) e Vini Jr. (Real). Bom, a convocação ainda é ainda de análise, porque convocar Gabriel "Chorão" de Jesus, é demais para mim. Sou mais o atacante Anthony do Ajax para o lugar dele. Enfim, mesmo assim, nossas chances de ganhar o mundial é quase zero...

  • Léo - Pr
    11/05/2022 22:50

    Barba o Carniel agora só quer receber o dele vc acha mesmo que ele ainda tá investindo na Ponte, isso aí vai virar em acúmulo de dívidas pra ano que vem quando chega na A2 decretar falência vcs vão ver.

  • Léo - Pr
    11/05/2022 22:49

    Ari o cara que exerce uma função de montar time como essa do Michael Alves vc acha que ele tem a capacidade de assistir jogos tipo Bahia e Azuriz eu acho que não, porque se assiste não faria tanta besteira como eles fazem, se fizesse isso encontraria jogador barato de mais qualidade técnica do que temos aí no nosso time, será que já assistiu algum jogo do Fluminense do Piauí pra ver Mário Sérgio atacante que já fez mais gols que Hulk em 2022 acho que não, só incompetentes.

  • Léo - Pr (2)
    11/05/2022 22:48

    .... Eles preferem arriscar em jogadores mais caros que são horríveis tipo Yago atacante 30 jogos nenhum gol Ronald e Maxxuel tropeçam na bola horrível Nicolas Careca só é esforçado mais nada sem o mínimo de habilidade e por aí vai.

  • Barba
    11/05/2022 16:28

    Esperar o que com Mateus Anjos, Thales, Luis Fernando, Wesley, Moises Ribeiro, João Pedro, Léo Santos, Mateus Jesus e outros amebas que foram contratados e treinam em separado, aguardando a lista de dispensas e/ou negociações através dessa diretoria OMISSA? Quem está arcando com tamanha folha salarial? Não me digam que ainda é o Carnieli?

  • Léo - Pr
    11/05/2022 16:27

    Ari falando em Azuriz não sei se vc viu o jogo mais tem alguns jogadores interessante, mesmo falhando no gol o goleiro Caio é muito bom, Salazar o zagueiro colombiano é melhor que os nosso, e o segundo volante que fez o gol Enderson coloca Índio, Person, Silas, e Madson no bolso, timinho aguerrido disciplinado não comete faltas bem diferente do nosso o mais faltoso do campeonato, o Tombense tá 9 jogos sem vitória não duvido que sábado eles ganham do Guarani.

  • Marcos
    11/05/2022 16:26

    Não foi o pior público em dérbi. Foi o 4° pior. Só não sei quais foram os 3 interiores. Aliás, esse jogo merecia portões fechados rsrsrs.

  • Barba
    11/05/2022 16:26

    Empates não liberarão a Ponte preta do rebaixamento. E deixar o Lucca sozinho na frente não vai funcionar nunca. Precisamos de um meia de ligação e não esse monte de volantes. Aliás, já deu o menino Felipe Amaral. Tem que entrar com Wallison de queremos ir pra cima dos adversários.

  • João da Teixeira
    11/05/2022 12:10

    O Azuriz pagou um preço que não devia contra o Bahia. No 2°tempo recuou demais e ficou a mercê do time baiano. O bom goleiro do Azuriz deu uma pixotada, numa bola fácil, ele entregou a rapadura para os baianos. Se jogasse de igual para igual no tempo complementar, talvez não tivesse hoje amargando uma derrota nos penais.

  • João da Teixeira
    11/05/2022 12:09

    O arsenal de anjos do Dos Anjos, está fazendo a Ponte transpirar mais em relação aos adversários, a cozinha está mais ajustada, mas ainda não está soltando pratos prontos para os garçons do meio servir o ataque. Não conseguimos nem chegar perto da área em times mais estruturados em seus compartimentos. Esse realmente é o desafio que o Dos Anjos terá daqui pra frente, fazer maionese sem ter ovos e pão sem farinha... ora, a cozinha ele está arrumando... para tanto

« Anterior : [ 1 ] 2 : Próxima »
09
MAI
Ben-Hur ainda não está preparado, cartolas do Guarani

Na iminência de se completar uma semana da demissão do treinador Daniel Paulista, nada da escolha de um sucessor para o comando do Guarani.

Parceiro Léo Paraná já deu umas cutucadas nos cartolas, a fim de que acordem para a realidade.

Pelo andar da carruagem, presume-se que vão dar corda ao interino Ben-Hur, para se constatar o prumo da equipe.

Alô Ricardo Moisés, presidente do Guarani: acorde pra realidade.

Uma coisa foi se dar oportunidade para Thiago Carpini e Umberto Louzer; outra coisa é Ben-Hur.

Dúvidas?

Conceitos dele no pós-jogo com a Ponte Preta falam por si só.

Preste atenção naquilo que Ben-Hur falou:

“A equipe (Guarani) respondeu bem. Entregou tudo que tinha que ser entregue. Vem fazendo bons jogos. Não acho que o time tenha jogado mal”.

A é, Ben-Hur!

Então o time bugrino foi bem na estreia, na derrota para o Brusque?

Se correspondeu durante o primeiro tempo diante do Sport, no segundo tempo foi inverso.

A vitória sobre o Criciúma, com aquele pênalti achado, significa que o time foi bem?

Correspondeu na derrota para o Grêmio?

E pela pressão do Náutico, no segundo tempo, aquele empate se ajustou ou não?

MÉDIA COM A BOLEIRADA

Ora, ou Ben-Hur quis fazer média com a boleirada, ou anda vendo outros jogos do Guarani.

E mais: disse claramente que não fez nada diferente em relação ao demitido Daniel Paulista, justificando que precisava manter aquilo que estava sendo feito.

Mais que palavras - e equivocadas - Moisés e companhia deveriam considerar que falta rodagem ao interino pra enxergar as peças do tabuleiro, e isso deixei bem claro no comentário da edição anterior.

Exigir de atacantes de beirada contínua recomposição é tirar fôlego deles na metade do segundo tempo.

Se o lateral-esquerdo Jean Carlos, da Ponte Preta, supostamente seria o mapa da mina a ser explorado, na prática aconteceu o inverso: o pontepretano até ousou avançar, pois sabiamente, do outro lado, o treinador Hélio dos Anjos aplicou duplicidade de marcação, se necessária, com a presença do volante Ramon Carvalho por ali.

BRUNO JOSÉ

Ora, o que um treinador rodado e conhecendo as características de velocidade do atacante Bruno José faria?

Posicionamento seria avançado, para que fosse acionado com frequência nas costas de marcadores, pelo lado esquerdo da defesa da Ponte.

Isso obrigaria, em tese, a cobertura do lento quarto-zagueiro Fabrício.

Se quem, entre os bugrinos, poderia executar lançamentos estava bem marcado - caso do meia Giovanni Augusto - a ocasião mostrou a oportunidade para mudar a estrutura tática da equipe, apostando no 4-4-2.

O formato implicaria na entrada de outro meia - caso de Marcinho - para que a bola finalmente pudesse chegar em Bruno José que, a rigor, cumpriu aquele ritual de trocar de lado com frequência, com Júlio César.

LATERAIS

Pra encher o álbum, laterais do Guarani só avançaram na 'boa', diferentemente de outras ocasiões quando se projetavam para receber o passe no campo ofensivo.

Teria sido recomendação, devido à precaução de Ben-Hur?

Por tudo se viu e ouviu do interino, olhos arregalados, cartolas bugrinos.

E tragam treinador rodado se de fato a pretensão é brigar pelo acesso ao Brasileirão de 2023.

  • marcio
    12/05/2022 03:19

    Caro Márcio. Em hipótese alguma fale ou escreva desta forma quando fizer referência a minha pessoa. Entendeu ou será necessário irmos adiante?

  • Marcio
    11/05/2022 22:50

    Xará para de encher o saco !!! Foi o quarto pior público entendeu ???

  • Tito
    11/05/2022 12:10

    Vivemos a NOM Ari, onde há a globalizacao de tudo, inclusive de discursos, comportamentos, pensamentos, expressões, e tudo o que fugir do padrão imposto não é aceito, pior, muitas às vezes é duramente recusado. Por isso, no futebol tudo é padrão, indo da baixa qualidade técnica às entrevistas de treinadores e dirigentes. Talvez, já cansado de fingir, o D.Paulista foi falar algumas verdadess no vestiário, resultado, foi execrado.

  • marcio
    11/05/2022 03:15

    Ari , por favor responda minha pergunta: -Foi o menor público em derbi ?

  • Marcio
    11/05/2022 03:15

    Esses chutadores de bola parem de encher o saco dando muito pilpite de técnico e vão jogar bola. Michel Alves cadê você rapaz ? não vai dar sua cara a tapa ou vai ficar se escondendo ?

  • Marcio
    11/05/2022 03:14

    Que chame o Sergio Soares ou Paulo Roberto Santos, Jorginho não, esculachou a aapp 2019 em entrevista mesmo depois da torcida declarar amor a ele (tem torcida que é cega), caro e muito provavelmente não vai resolver nada e nem estar nem aí pro Guarani. Ainda falaram para ele ter ética é não treinar o Guarani, ele teve ética nessa entrevista ???

  • Marcio
    11/05/2022 03:14

    Vamos fazendo apostas apostas e apostas.... eu aposto que o Guarani vai para série C......

  • Luiz Otto Heimpel
    11/05/2022 03:13

    Falta de planejamento , Mandaram o Daniel Paulisra corretamente mas nao tinham ninguem comprometido. Estamos sem tecnico. Para quem tem mais idade como eu, esta dificil ver tantos jogadores fracos. Nao e so no Bugre , mas no futebol brasileiro como um todo.Tomara que seja apenas uma entressafra.

  • Herald
    11/05/2022 03:13

    Só prá confirmar o que disse no post anterior. Diogo Mateus e Leandro Vilela, suspensos, não jogam contra o Tombense. Nas próximas rodadas podem esperar pelas ausências de J. Cesar, M. Pereira, R. Alves e G.Augusto pelo mesmo motivo. Embora seja um bom cobrador de faltas, D. Mateus tem estado muito lento e confuso no apoio ao ataque. Espero que a entrada de Lucas Ramon melhore esse aspecto. Já a provável aparição de Madison e/ou Indio vai complicar ainda mais esse meio-de-campo.

  • Profeta da Tribo 1
    11/05/2022 03:12

    No começo dos anos 90, Beto Zini disse: "rival do Guarani? É São Paulo, Corinthians e Palmeiras. Não AAPP". A frase soou arrogante? Sim, mas ele tinha uma visão que poucos tem: a rivalidade de Campinas não faz bem aos nossos times. Os dois times se contentam em pura e simplesmente estar à frente do rival. Se a AAPP estiver em 15º, o Bugre ficará satisfeito em estar em 14º. Se o campeonato for horrível mas vencer o dérbi, está tudo bem. Isso vale para os dois lados.

  • Profeta da Tribo 2
    11/05/2022 03:11

    Vitórias em dérbis são comemoradas como título. E assim vamos, um time alimento a mediocridade do outro. Sempre o time cujo momento é pior, puxando o outro para baixo. Quero ver, no Bugre, dirigentes que esqueçam um pouco o dérbi e se concentrem em fazer o Bugre voltar a ser grande. Quero partidas memoráveis contra os gigantes. Quero títulos no Paulistão, um campeonato possível de ganhar por causa da fórmula. Quero surpreender na Copa do Brasil. Quero Série A.

  • Profeta da Tribo 3
    11/05/2022 03:11

    Com todo respeito, mas a gente vê um Cuiabá na Série A. Um Juventude. Um Atletico-GO. Puxa vida, por que esses times podem e o Bugre não? Fortaleza na Libertadores. Falta competência, falta coragem, falta visão para a liderança bugrina. Por favor, dane-se o dérbi, eu quero títulos, quero jogos de Libertadores, quero vitórias épicas contra Flamengo, Atlético-MG e Palmeiras. Quero uma final de Copa do Brasil. É tempo de mudança, é tempo de fazer diferente, Bugre!

  • Léo - Pr
    11/05/2022 03:10

    Ari os dirigentes amadores do Guarani estava com olho grande na renda que deveria receber no jogo contra o Vasco em Manaus se fuderam bem feito foi vetado pela CBF, isso prova que eles não está nem aí com o a posição do time na tabela e sim na grana pra eles fazer a festa, bando de incompetente, desde a saída de Orley Sena da presidência o time não saiu mais do lugar vive patinando, a torcida tinha que meter pressão nesses caras, mais poucos intendem de futebol não vai mudar.

  • João da Teixeira
    10/05/2022 12:56

    Para quem não sabe, as galés eram embarcações de guerra, comprida e sem cobertura, usada pelas antigas nações do Mediterrâneo. As galés avançavam impelidas por fileiras de remos compridos. Cumprir a pena nas galés era a punição na qual os condenados cumpriam a pena de trabalhos forçados remando barcos de guerra a pão e água. Era uma espécie de antiga punição criminal. Referência é que no épico do cinema, o homônimo Ben-Hur é condenado às galés pelo tribuno Messala...

  • João da Teixeira
    10/05/2022 12:55

    Ben-Hur já está nas galés por conta da torcida bugrina. Mal sabe eles que as contas bateram nas portas bugrinas...Economizar é a palavra de ordem. Ou vai o técnico ou vai o time, vcs escolhem...

« Anterior : [ 1 ] 2 : Próxima »
Confiram as Postagens Anteriores:

1  2  3  4  5  6  7  8  9  10  11  12  13  14 
 

Jornalista esportivo há 40 anos. Trabalhou, como jornalista, nas emissoras de Rádio Brasil, Educadora, Central, Jequitibá e Capital (São Paulo). Nos jornais: Diário do Povo e Jornal de Domingo, ambos de Campinas, e editor de Economia e Opinião do Jornal Todo Dia, de Americana.

Fale comigo