12
MAI
Contratações equivocadas, por vezes são associadas a ingerência de empresários

Quem se dispuser a abordar o pré-jogo Ponte Preta e Novorizontino, fique à vontade.

Nosso debate, agora, prende-se a erros de baciada em contratações quer de Ponte Preta, quer de Guarani.

Isso sugere discussão de parceiros na seção de comentários do blog.

Como os clubes de Campinas não são Sociedade Anônima, erra-se bastante e não acontece absolutamente com os culpados, casos de executivos de futebol e coordenadores com direito às indicações. Tudo com participação dos coniventes cartolas.

Parceiro bugrino Profeta da Tribo elencou erros em quantidade do executivo de futebol Michel Alves, do Guarani, sem que ele seja duramente cobrado.

Falou dos zagueiros Ernando, Leandro Castan, Derlan; volante Madison e atacantes Yago, Ronald, Venuto.

Contratação de Leandro Castán foi pedra cantada aqui. Desconsideram que ele teve atuações irregulares na temporada passada pelo Vasco. Pecou excessivamente pela lentidão, mas fizeram questão de contrariar a lógica e o trouxeram.

Na Ponte Preta, o ex-presidente Sebastião Arcanjo entregou o futebol a um superintendente desconhecido, Alarcon Pacheco, que errou demais, com reflexo neste ano.

EBERLIN

Não bastasse isso, desatualizado do futebol, o atual presidente Marco Eberlin engoliu contratações equivocadas, que refletiram em elenco inchado e enorme prejuízo ao clube.

Jogadores teoricamente disponíveis seriam os zagueiros Cleylton e Fabrício, volantes Moisés Ribeiro e Matheus Jesus, meias Fessin, Matheus Anjos e João Pedro; e atacantes Josiel, Luiz Fernando e Pedro Júnior.

INTRUSO

Essa seria uma análise racional se não tivesse intruso neste meio: empresário de futebol.

Como faz o leva e trás de jogadores aos clubes, da mesma forma que ajuda no encaminhamento daqueles colocados em disponibilidade, também traz os 'meia boca', e cartolas engolem isso, contrariando antigos costumes nos bastidores.

Pior é que tanto aqui como acolá, a ingerência do empresário vai além de empurrar jogadores a clubes. Por vezes ordenam escalações.

A desconfiança é notória quando se constata que alguns atletas, reconhecidamente sem condições, ainda ganham vaga durante transcorrer de jogos.

PARCEIROS

Enquanto gente remunerada pra fazer o serviço bem feito em contratações escorrega, parceiros do blog acompanham jogos televisionados por esse Brasil afora e são testemunhas de jogadores que se destacam.

Parceiro Léo Paraná descobriu que o Fluminense do Piauí conta com um centroavante chamado Mário Sérgio, segundo ele goleador.

Conferir informações como essa seria coisa indispensável para os homens do futebol dos clubes campineiros, mesmo que o atleta já tenha empresário.

E você acha que isso vai ocorrer?

No início de fevereiro, quando vi o atacante Erick se destacar no Ypiranga de Erechin (RS), cravei aqui que seria jogador contratável para os clubes de Campinas.

E a cartolada nem 'tium', expressão que os antigos usavam pra dizer 'nem aí'

Pois o Ypiranga chegou à final do Gauchão dois meses depois, Erick ratificou boas performances e o Vasco o contratou.

Também neste espaço alertei a cartolada pra ficar de olho no centroavante Erison, que conseguia se destacar mesmo atuando no fraco e rebaixado Brasil de Pelotas.

E mais: com o XV de Piracicaba como detentor dos direitos econômicos do atleta.

Adiantou?

Absolutamente nada.

Aí o Botafogo (RJ) buscou o atleta, que domingo passado marcou o gol na vitória por 1 a 0 sobre o Flamengo.

CRICIÚMA

Enquanto são raros zagueiros dos elencos de Guarani e Ponte Preta que se salvam, o Criciúma gasta menos pra montar dupla de zaga mais qualificada de que os clubes campineiros.

Apesar dos 35 anos de idade, o central Rodrigo tem vitalidade física de dar inveja. Desarma e sabe sair jogando com rapidez.

O parceiro da dupla, Zé Marcos, 24 anos, com passagem por Avaí, na Sérvia e Montenegro, tem velocidade e pauta-se pela regularidade.

Diante dos fatos, é preciso séria reflexão sobre os homens que dão as cartas no futebol em Campinas.

Se serve, serve; se não serve, um abraço.

  • João da Teixeira
    14/05/2022 02:38

    Cadê o Eberlin? "Pare o campeonato que eu quero descer!!"

  • João da Teixeira
    14/05/2022 02:38

    Os "anões" futebolísticos da Ponte, vão cantando, "eu vou, eu vou, pro buraco agora eu vou...eu vou, eu vou! E a "Branca de Neve", vai tentando fazer os "anões" não irem pro buraco, mas se não vão pro buraco, vão todos pra casa, Padilha...

  • João da Teixeira
    14/05/2022 00:24

    Um chute a gol aos 15' do 2°tempo e só... Sobra vibração, falta qualidade técnica. Era para ser 0x2, mas o Caique pegou. Tem uns 6 varzeanos no time, VAR-ZE-A-NOS, sem condição de praticar futebol. Ari, chega! A Ponte merece o Fabrício que tem... Hélio "Buzetto" dos Anjos, só milagre...

  • João da Teixeira
    14/05/2022 00:23

    Me recuso a ver o futebol apresentado pela Ponte no 1° tempo, por isso migrei para o canal do Jornal. Convenhamos, o Fabrício joga porque seu empresário é o dono da bola, sem chance. E tem mais perna de pau na parada. Não há Santo que ajude, ops, Anjos que ajude. Tchau Ari, boa sorte com a matéria que vc terá que postar. É só uma questão de tempo...

  • Léo - Pr (3)
    14/05/2022 00:22

    ...Ainda acho que temos alguns bom jogadores que se contratasse um bom treinador poderia melhorar porque o nível geral da série B é muito baixa, primeiro pegar Ernando e Castan colocar eles de titular e jogar a responsabilidade nas costas deles foram contratado pra jogar até agora nada, nem sabemos se vai dar certo, eles não joga, se viesse Felipe Conceição primeira coisa era desaparecer com alguns volante como fez da outra vez que aqui esteve, depois brigar com G. Augusto kkkk.

  • Léo - Pr
    13/05/2022 18:25

    Ari vou continuar insistindo que o Novorizontino tem um time melhor do que Guarani e Ponte, hoje vemos se isso confirma ou estou falando besteira.

  • Léo - Pr
    13/05/2022 18:25

    Ari fala aí se isso é postura de dirigentes que pensa levar o Guarani pra série A, se não basta o time ser limitadíssimo deixa o time sem treinador no início do campeonato, segundo vender o jogo contra o Vasco jogar em Manaus sendo que poderia ser no nabi em Bragança, será que estão preucupado com a situação do nosso time mesmo, enquanto esse Ricardo Moisés e Michel Alves estiver aí esqueça, logo estaremos dentro da zona de rebaixamento pra ficar de vez......

  • Léo - Pr (2)
    13/05/2022 18:24

    .... Só espero que depois que a corda estiver no pescoço que não me venha contratar pintado que tá desempregado aí é série C na certa, porque não contratar Felipe Conceição hoje seria o mais indicado pela situação do time, Ari tem muitos que defende o tal pé no chão de nossos dirigentes logo estaremos com os dois pés na cova. Desde o paulista o time vem apresentando um futebol horrível e agora sem treinador...

  • Barba
    13/05/2022 17:23

    Uma pergunTa sem resposta: Estão pagando os salários da Ponte Preta?? Quem está bancando? Novos empréstimos????

  • João da Teixeira 1
    13/05/2022 17:23

    E hoje tem mais uma incógnita, na equação de 1° grau, quem ganha o jogo de hoje a noite no Moisés, Ponte Preta ou Novorizontino, eis aí o "X" da equação. É que incógnita. O "Mobral" diria, o que é equação de 1° grau, o Lula, asseclas e apoiadores iria contar nos dedos, o Lula só sabe até nove... para os novatos, Mobral era uma sigla do Movimento Brasileiro de Alfabetização implantado no Governo Militar para tirar o Brasil da pobreza, tem gente que ensina a pescar outros...

  • João da Teixeira 2
    13/05/2022 17:21

    ... tem gente que ensina a "pescar", outros de esquerda dão o "peixe", camisetas, cestas básicas, espetinhos, espelhinhos e outras quinquilharias, para ter o "curral eleitoral" e o povo comer na mão. Pobre povo, cego, surdo e pior, mudo. O Movimento Brasileiro de Alfabetização foi um órgão do governo brasileiro, instituído por um decreto em 22.03.1968, autorizado por uma Lei de 15.12.1967 durante o governo militar de Costa e Silva. Gosado que a esquerda só lembra do AI-5, né?

  • Léo - Pr
    13/05/2022 17:20

    Ari ontem o time do Cruzeiro penou pra eliminar o Remo na copa do Brasil, foi sete pênaltis perdido mais o time grande nunca perde nos pênaltis parece castigo aconteceu com Azuriz contra o Bahia, agora o Remo, Guarani contra o Corinthians, Flamengo PI contra Santos todos pipoca na hora H.

  • Léo - Pr
    13/05/2022 17:20

    Não vai muito longe não Ari, o time do Azuriz PR tem uma dupla de zagueiro Salazar e Vinícius Guarapuava pelo que vi contra o Bahia nos dois jogos são melhores que a nossa zaga, levaram um gol com falha do goleiro Caio que por sinal tbm um bom goleiro, ele e moda antiga não rebate bola como vemos hoje em dia...

  • Léo - Pr (2)
    13/05/2022 17:19

    João da Teixeira essa é pra vc, não tenho certeza mais quando deram o nome de goleiro para o jogador que fica embaixo das trave deve ser pelo fato ser o jogador que segura a bola ou encaixa se for o caso como era antigamente, hoje o nome deveria ser mudado de goleiro para rebatedor não vejo goleiro nenhum fazendo isso cansei de ver goleiros encaixando até pênaltis, cadê as pontes que os goleiros faziam antigamente voava e caia abraçado com a bola, responde aí.

  • João da Teixeira 1
    13/05/2022 17:17

    Para as oitavas de final da Copa do Brasil, faltam definir nos 2°s jogos, o RBB ou Goiás (2x1) e Brasiliense ou Atlético-MG (0x3). Quem já classificou para o sorteio das oitavas de Para são esses: Américas-MG, Bahia, Athlético-PR, Palmeiras, Ceará, Flamengo, Fluminense, Cúrinthians, Atlético-GO, Fortaleza, São Paulo, Cruzeiro, Santos e Botafogo. E aí, bugrinos, seus primeiros times estão na relação? Tem alguns times que estão aí ainda, devido a sorte contra seus adversários...

« Anterior : [ 1 ] 2 : Próxima »
11
MAI
Guarani pode tirar proveito da instabilidade do Tombense?

De certo vai ecoar no Tombense - adversário do Guarani no sábado à tarde - as duras críticas feitas por integrantes da Rádio Tombos Sonora FM, da cidade de Tombos (MG), após a eliminação da equipe na Copa do Brasil, com a derrota para o Ceará por 2 a 0, em Fortaleza, na noite desta quarta-feira.

Sobrou para o treinador Hemerson Maria, duramente criticado pelo comportamento da equipe nesta derrota e campanha sofrível no Campeonato Brasileiro da Série B.

Teve radialista daquela emissora que citou o futebol do Tombense como 'uma várzea danada'.

A rigor, até o Guarani não foi poupado pela campanha irregular na Série B, sem que fosse possível identificar os irritados radialistas.

“Se o Tombense não vencer o Guarani, é brincadeira. Se não vencer esse jogo pode mandar o treinador (Hermerson Maria) embora”, disse um deles, enquanto outro, Marcos Araújo, promete não perdoar o treinador até na hipótese de vitória do Tombense no sábado.

“Seria uma vitória pra maquiar tudo. Preocupa-me se o time ganhar e acharem que está tudo nos conformes. Não, não está”.

GUARANI SE BENEFICIA?

Pois é neste clima de efervescência no Tombense que o Guarani vai entrar em campo em Muriaé (MG).

Saberá tirar proveito da instabilidade do adversário, ou será pior encontrá-lo mordido e ávido por reabilitação a qualquer custo?

Tombense atingiu dez jogos sem vitória, seis deles pela Série B, ao acumular cinco empates e uma derrota por 2 a 0, ocorrida em sua última partida pela competição, contra o Sport, em Recife?

BEN-HUR

Teria Ben-Hur, treinador interino do Guarani, assistido à partida Ceará e Tombense?

Se sim, conseguiu distinguir o adversário que terá pela frente?

Hemerson Maria privilegia esquema mais fechado, mas neste jogo diante do Ceará ficou clara a deficiência na marcação de Reginaldo, atuando na lateral-esquerda.

Ora, por que o treinador teria sacado o titular Manoel, da posição, para colocá-lo apenas em parte do segundo tempo no lugar de Diego, que estava na lateral-direita?

Zagueiro Ednei - ex-Ponte Preta -, que desfalcou o Tombense contra o Ceará, por já ter atuado pela Copa do Brasil no Mirassol, de certo vai retornar ao time, e provavelmente vai corrigir a flagrante deficiência do miolo de zaga no jogo aéreo.

O Ceará ganhou várias jogadas pelo alto em seu ataque, porém finalizando sem direção.

SAI JOGANDO

Embora o Ceará não tivesse feito marcação com linha alta em seu ataque, ficou claro que o Tombense prioriza valorização na saída de bola da defesa, em vez de chutões.

Todavia, se ocorre transição natural ao ataque, aí falta criatividade para definição da melhor jogada.

Nesta quarta-feira, por exemplo, o único atacante com lampejos de individualidade, Gabriel Henrique, estranhamente entrou apenas após o intervalo.

  • Léo - Pr
    12/05/2022 17:43

    Ari ontem no jogo do Ceará contra a Tombense a torcida não satisfeito com o time do Ceará protestaram contra os diretores do time alegando que o time é fraco, que sirva de exemplo para a torcida do Guarani que vai ao estádio não adianta vaiar jogador e sim quem contrata.

  • Profeta da Tribo 1
    12/05/2022 17:43

    Complicado, Ari. Não sei não. Além das limitações do time bugrino, temos desfalques sérios: João Vitor, Vilela, Diogo, Andrade e Person. Nosso meio de campo provavelmente terá Índio e Madison. O Bugre precisa vencer com urgência. Perder para o Tombense será terrível na luta contra o rebaixamento. Sim, é isso mesmo, estou conformado e desiludido: o Bugre briga para não cair. Infelizmente, não dá para esperar algo diferente desse elenco tão mal montado.

  • Profeta da Tribo 2
    12/05/2022 17:42

    Vejo que chegou o momento de o Ricardo tomar atitudes. Creio que o ciclo do Michel Alves precisa se encerrar no Bugre. Ele teve acertos e erros. Valeu a tentativa de trazê-lo após o bom trabalho no Cuiabá. Valeu mesmo, de coração. Mas creio que o ciclo dele já está se encerrando. Está desgastado com a torcida. Precisa trazer um executivo com uma visão mais arrojada, mais experiente, mais bem relacionado no meio do futebol.

  • Profeta da Tribo 3
    12/05/2022 17:41

    Dentre os erros do Michel, dois foram terríveis: 1) Esse ano, ele errou muito nas contratações. Yago, Ronald, Venuto, Madison, Ernando, Castan, Derlan, dentre outros. O time foi piorado em relação ao ano passado. Quem dera o Pablo ou o Allan Victor ainda estivessem no time; 2) Não presta atenção na altura dos defensores. Teve uma época que nossa zaga era muito baixa, com Bruno Silva e aquele outro que esqueci o nome. Ele, questionado, não admitia o erro de conceito.

  • Profeta da Tribo 4
    12/05/2022 17:41

    Acho que o Bugre está sem dinheiro e, por isso, essa parcimônia toda para trazer o treinador, e a espera para ver se o Ben-Hur dá certo. Por um lado, a gente tem que ficar feliz de ver o Bugre com os pés no chão financeiramente. Mas tem que prestar atenção: o prejuízo financeiro de um rebaixamento é gigantesco. E o benefício financeiro de um acesso é igualmente gigante. Fora toda questão esportiva. Bugre, vamos ter pés no chão, mas vamos criar alternativas, com arrojo.

  • Léo - Pr
    12/05/2022 17:39

    Ari o Guarani não tem capacidade de tira aproveito de nada, se perder esse jogo aí vai jogar contra o Vasco em Manaus aí a crise estará estalada no brinco de ouro, o time vai remendado para tombos com jogadores que já conhecemos, com certeza o treinador do Guarani estará feliz se trouxerem um pontinho, mais não será surpresa se a Tombense der um tombo no Guarani.

  • João da Teixeira
    12/05/2022 17:37

    Rodízio de jogadores entre times, feito por empresários. Faz lembrar donos de estacionamentos de veículos, onde revezam carros de um estacionamento para outros, se não pintou negócio aqui, poderá pintar lá. Mais ou menos assim é com jogadores. Vitrine tem em todo lugar...

  • João da Teixeira
    12/05/2022 12:52

    O problema do Tombense que o jogo foi contra o Ceará, time aparentemente melhor constituído e de Série A. O buraco, o Hur em hebraico, é mais embaixo. Por isso dá comparação do Ceará com o bugre. O Gfc vai precisar comer mais feijão, ou vai ser daqueles jogos que o goleiro do bugre é melhor em campo e o bugre que ganha o jogo? Virou rotina, praga de Tupã...

  • Carlos Agostinis
    12/05/2022 12:52

    Meu caro amigo Léo, não acredito que os diretores do Guarani,ou da ponte não enxerguem esses jogadores , acontece que os empresários os querem no flamengo, palmeiras, atlético, hoje em dia qualquer time é vitrine, passa tudo na tv, faz tempo que é assim, uma vez conversei com um garoto aqui em Maringá , perguntei porque não vai pro Guarani , ele falou não, daqui vou pra um time grande e depois pra Europa ,,

  • Carlos Agostinis
    12/05/2022 12:52

    Sabe quem era , Alex , que jogou duas cópias pelo Japão , e hoje e dono do Aruco , esses empresários sabem quem e acima ou dentro da média , então fica difícil contratar , você acha mesmo que os caras não tentam pelo menos , dai e que os empresários deles oferecem essas merdas que temos aí...o futebol do Brasil hoje é um tremendo rodizio de jogadores entre os times , pode ver ...

Confiram as Postagens Anteriores:

1  2  3  4  5  6  7  8  9  10  11  12  13  14 
 

Jornalista esportivo há 40 anos. Trabalhou, como jornalista, nas emissoras de Rádio Brasil, Educadora, Central, Jequitibá e Capital (São Paulo). Nos jornais: Diário do Povo e Jornal de Domingo, ambos de Campinas, e editor de Economia e Opinião do Jornal Todo Dia, de Americana.

Fale comigo