21
ABR
Deixaram Diego Souza livre e ele desequilibrou na derrota bugrina

Quais as pretensões reais da diretoria do Guarani neste Campeonato Brasileiro da Série B?

Campanha sem susto? Aproveitar lacuna de adversários e aí até sonhar com a possibilidade de acesso? Ou entrar decisivamente no páreo para chegar ao Brasileirão em 2023?

Se o projeto está alicerçado nas duas primeiras opções, então que se toque a vida pra ver como fica, sem mexida na comissão técnica.

Na hipótese de planificação profícua de acesso, aí os dirigentes precisam rever conceitos, a começar por mudança no comando técnico, com vinda de treinador mais rodado no lugar do ainda aprendiz Daniel Paulista.

Um treinador da espirpe de Enderson Moreira, por exemplo, sem que seja necessariamente ele.

Quando da vinda de Daniel Paulista ao Guarani, fui um dos raros defensores da contratação dele, considerando-se o estágio do clube e projeção de campanhas razoáveis, portanto um contexto plenamente lógico.

REFINADO

Se o Guarani almeja algo mais, o refinado, para isso pesa a destinação do cargo a um treinador bem experiente, com capacidade de se antecipar aos fatos.

Na postagem anterior da coluna, fiz questão de enfatizar que Guarani e Grêmio criaram oportunidades para vencer os seus dois jogos anteriores, mas não souberam convertê-las.

O Grêmio muito mais. Cinco delas contra a Ponte Preta e outras tantas na derrota em casa para a Chapecoense.

Então, qual a diferença do Grêmio das partidas anteriores para este de quinta-feira, em Porto Alegre?

DIEGO SOUZA

O recado foi dado aqui que algo poderia pesar ligeiramente favoravel ao Grêmio, pois em campo estaria o centroavante Diego Souza, recuperado de lesão.

Claro estava que aquelas oportunidades de gols perdidas pelo Grêmio em jogos anteriores poderiam ser revertidas com a volta de Diego Souza, artilheiro nato.

Qual a lógica, então?

Ora, individualizar a marcação sobre ele.

Claro que isso não foi feito na vitória gremista por 3 a 1, no Estádio Olímpico, no feriado desta quinta-feira.

Reflexo disso é que no primeiro minuto de jogo ele já colocou o Grêmio à frente do placar, ao receber passe de Bitello.

Isso se repetiu quando o lateral-esquerdo Nícolas, do Grêmio, lançado nas costas do lateral-direito Diogo Mateus, cruzou a bola na cabeça de Diego Souza, que sem qualquer marcação testou de forma indefensável aos 40 minutos do primeiro tempo, em gol que recolocou o time gaúcho em vantagem: 2 a 1.

A pá de cal do Grêmio sobre o Guarani ocorreu aos 14 minutos do segundo tempo, quando Diego Souza marcou de cabeça após cobrança de escanteio.

Em quem estava na disputa com ele?

Volante Leandro Vilela, 1,77m de altura, quando na prática o indicado deveria ser o zagueiro Derlan, 1,87m.

Tudo a Deus dará, sem uma determinação específica na disputa de bola com o artilheiro Diego Souza.

O você acha que um treinador rodado, sabedor da eficiência do atacante adversário, iria bobear?

EQUILÍBRIO NO 1º TEMPO

Se o Grêmio continuou encurralando o Guarani em seu campo de defesa, mesmo com o seu gol no primeiro minuto, a situação se modificou a partir dos 20 minutos com postura ofensiva dos bugrinos, e o gol de empate cinco minutos depois.

Na ocasião, o atacante Bruno José, posicionado no lado direito, foi ao fundo, cruzou, o volante Rodrigo Andrade chutou já dentro da área e, no rebote do goleiro Brenno, o lateral-esquerdo Matheus Pereira empatou.

Como Bruno José levava nítida vantagem no confronto com o lateral-esquerdo Nícolas, outro preciso cruzamento encontrou o atacante Júlio César livre, mas o goleiro Brenno salvou o chute com o pé, aos 33 minutos.

PREDOMÍNIO DO GRÊMIO

A história do segundo tempo foi total do Grêmio, que só não aproveitou chances para dilatar ainda mais o placar quando a bola não caia nos pés ou cabeça de Diego Souza, já cansado.

Atacante Elias perdeu gols feitos aos dois e 41 minutos, enquanto Bitelo exigiu defesa difícil do goleiro bugrino Koslinski aos 34 minutos.

Já o Guarani só voltou a ameaçar a meta gremista quando Matheus Pereira apareceu de surpresa, no segundo pau, para finalizar e exigir defesa de Brenno.

SEM COBERTURA

Foi o período em que o Guarani ofereceu espaços para o Grêmio colocar velocidade em contra-ataques, sem que fosse programada a devida cobertura.

Pra variar, Daniel Paulista repetiu as infrutíferas alterações de segundo tempo, com entradas do volante Índio e atacantes Nícolas Careca e Yago.

Outra vez demorou para colocar em campo o meia Marcinho.

Além disso, deixou buraco incrível na lateral-direita com a saída de Diogo Mateus e entrada de Lucas Ramon, que foi mal na marcação.

Por sorte dos bugrinos, houve decréscimo de rendimento no time gremista com as alterações feitas pelo treinador Roger Machado.

  • João da Teixeira
    22/04/2022 22:11

    Queria ter o ancião, o morto do Diego Souza no meu time. Com a idade que está, põe muitos novatos "chinelinhos" no chinelo. Ressuscitar? O cara tem uma presença aérea fantástica na área. Se tivesse jogando no jogo contra a Ponte, ah, coitada!

  • Herald
    22/04/2022 22:11

    Sempre achei que a zaga bugrina tem que ter, pelo menos, um zagueiro experiente, de preferência o Castan. Para a outra posição, joga a camisa pra cima e ... quem pegar, joga. Também espero o Marcinho no meio campo. Não dá pra jogar com 3 volantes (entre eles o Indio) contra o Criciúma. Posso estar enganado, mas dentre os 3 excelentes atacantes de beirada contratados pelo Alexandre Matos do Brinco, me parece que o Venuto tem mais recursos que Yago e Ronald.

  • Marcos
    22/04/2022 22:10

    O Tonho, será que podemos dizer a mesma coisa para o Hélio tb?

  • Léo - Pr
    22/04/2022 22:10

    Antônio eu sinceramente não acredito que a Ponte montou um bom time pra série A2 e série C acho que vai ter que se reforçar se não vai continuar caindo de divisão, quanto o Guarani começamos muito mal mais em tempo de corrigir e olhar pra cima, agora vcs meu caro se prepara pro pior, o pior está pra vir.

  • Profeta da Tribo 1
    22/04/2022 22:10

    Preocupação extrema. Defendo o Daniel, mas receio que o time vai ter dificuldades de reagir com ele. Precisamos de novas formas de jogar, de nova energia, de um choque no vestiário. O CA certamente vai mantê-lo essa semana, mas o Daniel não resistirá se não vencermos o Criciúma. O Bugre precisa vencer logo e dar um jeito de engatar uma sequência de bons resultados, para dar uma tranquilidade à torcida e ao próprio elenco.

  • Léo - Pr
    22/04/2022 14:54

    Ari acho que qualquer resultado diante do Criciúma que não for vitória teria que trocar o treinador enquanto a tempo de recuperação, sabemos das limitações mais Daniel Paulista vem insistindo em erros primário, acho que o que não funciona tem que mudar pior do que está não fica, sei lá tentar uma nova dupla de zagueiros pra ver se dá encaixe tipo Ernando e Castan, não é possível o Avaí subiu com betão de 38 anos como zagueiro, o próximo jogo será divisor de águas.

  • Antônio
    22/04/2022 14:53

    Fica Daniel Paulista. Excelente trabalho pra série C.

  • Luiz Otto Heimpel
    22/04/2022 14:52

    Resumindo: o esforco de alguns e destruido pela ruindade de outros.

  • Barba
    22/04/2022 10:53

    Realmente os dois times, e desta vez dá pra afirmar com certeza, não tem comando, não tem técnico e o plantel dos 2 times da cidade são frouxos. Série C a vista mesmo.

  • Marcos
    22/04/2022 04:03

    Trocar o técnico? Pra que? Não vai adiantar nada!! Só trocar a mosca não resolve.

  • Herald
    22/04/2022 01:39

    Perder no Olímpico está longe de ser uma tragédia. Mas pode levar o time a ser o lanterna do campeonato. Tem 35 jogos pela frente e cabe à comissão técnica, se ela for mantida, detectar e corrigir os erros cometidos até agora, valorizar o que de bom foi apresentado em vários momentos contra o Gremio e evitar o abatimento moral do grupo. A competição está apenas no seu início e há a possibilidade de recuperação do terreno perdido. Mas serão necessárias algumas providências

  • Herald - II
    22/04/2022 01:38

    Já foram testadas várias formações na zaga, mas os resultados tem sido ruins. Falhas individuais, desatenção e erros de posicionamento são frequentes. Daniel tem que dar um jeito nisso com muito treinamento, pois boas contratações agora estão mais difíceis. Na direita, Diogo Matheus foi muito confuso contra o Sport e hoje foi horrível. Facilmente batido, falhou no primeiro gol e muito lento permitiu ao Gremio aumentar o placar usando aquele lado do campo.

  • Herald - III
    22/04/2022 01:37

    Daniel também precisa melhorar. Pôr Indio e Yago perdendo por 3x1 é uma falta total de leitura de jogo. O adversário se fecha atrás e vai explorar contra-ataques. Aí ele põe o volante mais lento, de óbvios passes laterais e sem qq agressividade. Já o Yago, uma vez que está aí, só deve entrar se estiver ganhando um jogo com boa diferença, para explorar as costas do adversário com sua velocidade porque tentando drible no 1x1, não ganha uma, tropeça na bola, tromba no outro e cai.

  • Herald - IV
    22/04/2022 01:37

    Outra coisa pra mudar. Excesso de cartões amarelos, muitos por reclamação. Creio que sejamos o time com mais cartões amarelos no torneio. Giovanni Augusto – 3 jogos e já está suspenso. E tem outras feras: R.Andrade, R.Alves, Derlan, J.Cesar, Vilela e outros. Se isso não for corrigido, haverá jogos em que teremos 2 ou 3 ausências. Um elenco carente como o nosso não suporta isso. Tem que haver um trabalho da CT pra se evitar isso, começando pelo treinador e seus auxiliares.

  • Herald - V
    22/04/2022 01:36

    Alguma coisa de bom? Sim. Time mostrou certa evolução na construção de jogadas ofensivas. Encarou o Gremio de igual para igual. Foram bem o Bruno José, Matheus Pereira e Giovanni Augusto. Atuações razoáveis de Julio Cesar, Rodrigo Andrade e Leandro Vilela.

« Anterior : [ 1 ] 2 : Próxima »
20
ABR
Dos inoperantes ataques de Guarani e Grêmio, agora o mandante escala Diego Souza

Tenho evitado análise pré-jogo por ene motivos.

Hoje já não se sabe com exatidão quais os jogadores serão escalados, porque treinadores se deram ao direito de esconder quem vai jogar, com argumento que estudam a melhor estratégia, como se fossem grandes estudiosos na matéria.

E mesmo que saibamos quais os escalados, futebol da Série B do Brasileiro é pautado por imprevisibilidade.

De repente aqueles clubes com menos recursos técnicos se fecham, optam pelo esquema de jogar por uma bola, são bem-sucedidos e surpreendem.

JEJUM

Afora isso, quem viu Grêmio e Guarani nas duas primeiras rodadas da competição ficou com a sensação de que se equivalem ofensivamente, pois embora tenham criado oportunidades não conseguiram convertê-las e amargam jejum de gols nestes dois jogos.

Se algo pode até pesar ligeiramente favorável ao Grêmio, a justificativa seria pelo retorno de seu centroavante Diego Costa, recuperado de edema muscular para o jogo das 16h30 desta quinta-feira, em Porto Alegre.

O histórico dele de cinco gols em dez partidas nesta temporada o ratifica como atacante familiarizado às redes adversárias. Logo, requer maior cuidado de defensores bugrinos.

LUKÃO OU NÍCOLAS CARECA

Mídia de Campinas tem noticiado dúvida no comando do ataque do Guarani entre manutenção de Nícolas Careca ou Lukão reassumindo a real posição.

Alô Daniel Paulista, treinador bugrino: por que hesitação? Não seria caso de o senhor nem pensar?

A medida que coloca dúvida tira um pouco da confiança de Lukão, que melhorou bastante de rendimento em relação à temporada passada.

SEM MENOSPREZO

Uma brincadeirinha plenamente evitável do vice de futebol do Grêmio, Denis Abrahão, ao citar que dos verdes teria preocupação maior se enfrentasse o Palmeiras, não significa desprezo ao Guarani, para que Lukão 'mordesse a isca' e retrucasse: “Vamos mostrar quem é o Guarani”, avisou.

Foi-se o tempo em que essas coisinhas de bastidores serviam de combustível para motivar o suposto atingido.

Independentemente de qualquer circunstância, o atleta sabe de sua obrigação de bravura em campo e ajudar o seu clube à conquista do melhor resultado.

  • João da Teixeira
    21/04/2022 22:14

    Deu Bitelo, não fez gol, mas deu vitalidade para o Grêmio entrar com três bolas. Preocupação com Verdão, não com o Amareladinho. Brincadeiras a parte, mas enquanto teve gás e o Kozlinski pegando, encarou de igual para igual, mas o bugre não cai de jeito nenhum. E ganha o derby, infelizmente...

  • Marcos
    21/04/2022 22:14

    Ari, você nem anunciou hoje? Deveria ter falado: Vem aí o jogo do horroroso Guarani. Antecipe seus comentários.

  • João da Teixeira
    21/04/2022 22:14

    Diego Souza, 600 mil mensais, faz o Hat-trick e pedirá música no Fantástico. Qual será a música? Acho que será da Galinha Pintadinha. O Calleri pediu música de torcida, então o Diego pode pedir cantiga de ninar, porque o bugre ninou quase o jogo todo... Hat-trick....

  • Marcos
    21/04/2022 22:13

    Antes de iniciar o campeonato eu havia falado: com esse time, com as peças que saíram e as que chegaram...vai brigar muito para não cair. Más muito mesmo!!! O time é horroroso e o técnico não tem culpa. O time é simplesmente horroroso. Ano passado brigamos na parte de cima, esse ano vai passar o campeonato brigando na parte de baixo. Será muita sorte se não cair.

  • João da Teixeira
    21/04/2022 22:13

    A maior folha de pagamento da Série B, quase três vezes mais que o 2° colocado Vasco, o Grêmio nem deveria estar aqui no meio da plebe. A folha do bugre é de um milhão, na teoria, que é 10 vezes menor que o Grêmio. Ainda bem que o futebol jogado não tem essa proporcionalidade da folha...

  • João da Teixeira
    21/04/2022 22:13

    Grêmio e bugre podem ser aparelhos, mas quem está com a corda no pescoço mesmo é o técnico Roger. Se não ganhar hoje, há risco de ser convidado a ir embora a pé. Se Roger não tiver bem com o time, o time passa a corda no pescoço dele...

  • João da Teixeira
    21/04/2022 16:13

    A maioria dos jogos de ontem da Copa do Brasil dentro da normalidade, exceção foi o Cúrinthians, que em campo neutro, não conseguiu dobrar a Lusa Carioca. São Paulo quase que sai da normalidade, perdia o jogo até nos acréscimos, qdo achou um penal. O RBB continua fazendo vítimas, perdia para Goiás, mas virou o jogo e mostrou que corre atrás, até de lado dos grandes do futebol no Brasil.

  • João da Teixeira
    21/04/2022 13:00

    Grêmio e bugre são parelhos e qquer resultado será normal. O Diretor gremista foi ufanista, nada mais. Mas essas declarações mais ajuda o adversário do que outra coisa. Agora o Lukão foi um bufão, faça e depois fale...

  • Léo - Pr
    21/04/2022 03:02

    Ari fizeram um auê danado pela declaração do diretor do Grêmio aí veio presidente justificar que o diretor foi infeliz na declaração, Veja bem o cara não falou nada de mais, é completamente normal e jogador deve guardar pra eles deixar pra desabafar após o jogo se acaso vencer aí sim concordo, pra mim esse é o jogo para o Guarani provar que vai brigar de igual com todos ou vamos pensar primeiro em fazer 45 pontos, se perder vai começar o desespero com certeza.

Confiram as Postagens Anteriores:

1  2  3  4  5  6  7  8  9  10  11  12  13  14 
 

Jornalista esportivo há 40 anos. Trabalhou, como jornalista, nas emissoras de Rádio Brasil, Educadora, Central, Jequitibá e Capital (São Paulo). Nos jornais: Diário do Povo e Jornal de Domingo, ambos de Campinas, e editor de Economia e Opinião do Jornal Todo Dia, de Americana.

Fale comigo