21
AGO
Cadê o organização do Guarani que Daniel Paulista tanto alardeia?

Qualquer avaliação desta derrota do Guarani para o Vitória por 1 a 0, sem que se recorra à partida anterior no empate com o Botafogo (RJ) por 1 a 1, fica sem a devida objetividade.

Até minimizaram por aí o empate com o Botafogo, com justificativa de que é time de camisa, mas na prática ambos ficaram devendo melhor rendimento naquela ocasião.

Pois na tarde deste sábado, em Salvador, o Guarani conseguiu piorar aquilo que não havia sido bom na partida anterior, quando, na tentativa de valorização de seu trabalho, o seu treinador Daniel Paulista repetia a todo instante que, ao longo desta Série B do Campeonato Brasileiro, o Guarani teria se mostrado um time organizado, o que na prática não ocorreu quando ficou desfalcado dos meio-campistas Régis e Rodrigo Andrade.

Se diante do Botafogo faltou infiltração no ataque, pelo menos o time levou a bola ao fundo de campo para cruzamentos.

RECUADO

Já neste sábado, entrou em campo com proposta defensiva e intenção de se organizar em contra-ataques.

Como se organizar num meio de campo em que não se pode esperar criatividade de Índio e Tony, e persiste a oscilação do meia Andrigo?

Como puxar contra-ataques se, dos escalados mais à frente, apenas Júlio César tem relativa velocidade?

Com erro de concepção na montagem do time, o treinador Daniel Paulista, do Guarani, permitiu que o apenas esforçado Vitória ditasse as regras da partida ofensivamente, sem que isso lhe resultasse em reais oportunidades, tanto que o gol, de garantia dos três pontos, foi olímpico.

GOLEIRO FALHOU

Sem demérito ao efeito que o meia Soares colocou na bola na cobrança de escanteio, convenhamos que falhou o goleiro Rafael Martins, aos 48 minutos do primeiro tempo.

Pra não ser injusto sobre jogadas ofensivas criadas pelo Guarani, enumere três, e apenas durante o primeiro tempo.

Primeiro quando Andrigo tropeçou nas próprias pernas e caiu, já dentro da área, ao receber passe açucarado do atacante Bruno Sávio.

Depois quando Júlio César serviu Andrigo e o chute foi defendido pelo goleiro Lucas Arcanjo. E por fim, já desequilibrado, dentro da área, o chute do lateral-esquerdo Bidu foi fraco e facilitou a defesa.

PEDRO ACORSI

Precisava, Daniel Paulista, da postura corporativista ao dar camisa para Tony, sem que merecesse?

Aí, após a constatação óbvia durante o primeiro tempo, procedeu a troca por Pedro Acorsi, no intervalo.

Depois, quando colocou o atacante Júnior Todinho no lugar de Júlio César, aos 22 minutos, deveria saber que o atleta está fora de forma, e nada acrescentaria.

Como foi uma tarde em que o treinador bugrino errou tanto quanto a equipe, demorou para colocar em campo o atacante Allan Victor e sacar Pablo, puxando Pedro Acorsi para a lateral-direita, no mesmo momento em que trocou Bidu por Eliel, sacando o lateral que ainda tentava levar a bola ao ataque.

Se faltou qualidade ao Vitória quando presenteado por erros de passes do Guarani, pelo menos no aspecto competitivo transpirou mais, teve mais volume de jogo, e até poderia ter ampliado a vantagens se Deivid não perdesse gol feito aos 47 minutos do segundo tempo.

No lance, a defesa do Guarani, desguarnecida, esperou por marcação de impedimento que não ocorreu e, ao conduzir a bola e ficar frente a frente com o goleiro Rafael Martins, Deivid permitiu que ele praticasse a defesa.

  • João da Teixeira
    22/08/2021 17:02

    Nooossa, o gol olímpico tomado pelo Guarani foi até matéria em programas esportivos, tal a raridade desse tipo de gol na atualidade. Difícil goleiros tomar gol olímpico na atualidade e isso é motivo de matéria esportiva sobre o assunto. Difícil porque goleiros são melhores treinados, atacantes, na maioria sem aquela habilidade do passado de bater na bola, para vcs verem, nem gol de falta vemos mais, imaginem gol olímpico. Enfim, abra o olho Rafael Martins, mais uma e vira "mico"

  • ANTONIO CARLOS
    22/08/2021 16:59

    Está se desenhando bem aquilo que vários colegas disseram aqui. Os 2 times de Campinas irão se encontrar no meio da tabela. Não caem, nem sobem. Bem por aí. Não adianta espernear, pois não tem dinheiro, não tem comando. E pior, sem torcida, os jogadores não se esforcam.

  • ANTONIO CARLOS
    22/08/2021 16:58

    Infelizmente os 2 times pecam com coisa básica - os goleiros.

  • Léo - Pr
    22/08/2021 16:54

    Ari o time está tão descontrolado que o Thales saiu culpando o juíz pela derrota kkkkk, acho que ele estava pensando no jogo passado, mais vamos lá quando vi a escalação com Tony Índio e Pablo já imaginava que daria merda, com esses três juntos no palco o show de horror tá garantido, outra maldição é nossos goleiros a gente vive cobrando um ou outro mais são todos porcaria horrível, se Regis e Rodrigo Andrade demorar muito pra voltar já estamos brigando contra rebaixamento.

  • TIO LEI - PONTE PRETANO NÃO É MISTO.
    22/08/2021 04:21

    MISTO é MISTO e ponto final. Sempre torci pelas vitórias de minha PONTE PRETA, não me importando com o que essas vitórias irão representar à QUALQUER OUTRA EQUIPE. Quem tem que sair do Z4 somos nós e tem que ser com NOSSAS FORÇAS, claro que dependendo da circunstância, uma vitória do gfc PODERÁ ser bem vinda, mas independente, não torço por vitória desse time em hipótese alguma E JAMAIS TORCEREI contra minha MACAQUINHA só para ferrar quem quer que seja. Tá dado o recado.

  • TIO LEI - I
    22/08/2021 04:21

    Meu caro senhor. Se o senhor (está gostando do tratamento?) tivesse um mínimo de coerência, não escreveria tantas "bobices", seu, seu "tolinho". Deixe de ser alienado. Veja o que fizeram com o MEU BRASIL, porque o senhor não me parece ser brasileiro, somente aqui que é permitido achincalhar, vilipendiar o mandatário máximo da nação eleito pelo povo, e não se pode contradizer uma decisão de um ministro do STF, que visivelmente se posiciona a favor de bandidos ...

  • TIO LEI - II
    22/08/2021 04:20

    ... não se pode contradize-los, vivem cerceando o povo brasileiro de exprimir seu pensamento e sentimento. São pessoas que foram "colocados" na função para ao que tudo indica, para atender desejos e mandos de quem os colocou lá, rasgando as leis da constituição. Mas fazer o que, né? O país está repleto de pessoas ALIENADAS que simplesmente não se conformam que o país está indo para o seu terceiro ano de mandato, e sequer ouvimos UM ÚNICO CASO de corrupção. E quem são as ...

  • TIO LEI - III
    22/08/2021 04:19

    ... que estão contra o NOSSO PRESIDENTE? Ora ou são alienados ou faziam parte da parcela que levavam "algum tipo de vantagem" associando-se a aqueles que corromperam os cofres públicos. Se o nosso CAPITÃO é macho ou deixa de ser, isso é problema dele. A mim importa que ele defenda o MEU PAÍS, a constituição do MEU PAÍS, os direitos e o respeito das FAMÍLIAS DE BEM do MEU PAÍS, e NÃO ROUBE o dinheiro do MEU PAÍS. Se ele for pego em corrupção, for julgado e declarado culpado ..

  • TIO LEI - IV
    22/08/2021 04:19

    ... que vá preso, a nós interessa que se administre a nação, cuidando das crianças, dos adolescentes das famílias brasileiras e de NOSSO PAÍS. Ministros que eram advogados de facções criminosas ou de ParTidos PoliTicos corruptos, ou que foram indicados para poder dar guarida a quem os indicou, aí não dá, né? Continue destilando seu ódio, e obrigado pela "formiguinha", mas não se esqueça de tomar o "remedinho" na hora certa, ele não tá vencido, né? Deus o abençoe.

  • Profeta da Tribo
    22/08/2021 04:18

    Faz alguns jogos que o Bugre está muito mal, mas essa foi, sem dúvidas, a pior partida do Bugre na competição. Pior até que as goleadas sofridas. Erros de passes absurdos. Desencaixe total na marcação. Laterais perdendo todas, meio de campo dando espaço. Inacreditável como o Bugre pode ter jogado assim. Outro ponto que reparei, não é de hoje, como nosso sistema defensivo cai com facilidade no manjado um-dois. Deu medo, causa revolta, o que vimos hoje foi futebol de várzea.

  • Profeta da Tribo
    22/08/2021 04:17

    É impressionante a falta que Andrade, Davó e Regis fazem ao time, especialmente o último. Andrade trazia dinamismo ao meio de campo, tanto para atacar, quanto defender. Davó, com movimentação, abria espaço para os outros jogadores entrarem na área e, com velocidade, dava opção de lançamentos, servindo também de desafogo em horas difíceis. E Régis era o toque de classe, de habilidade, de jogadas diferentes, seja fazendo gols ou dando assistências. Sem eles, o time é fraquíssimo.

  • Herald
    22/08/2021 04:17

    O Guarani conseguiu a façanha de perder do Vitória. Isso não é pra qq um. O Leão não merecia ganhar, mas o Bugre mereceu a derrota. Sem mudar a atitude, vai apenas lutar pra ficar nessa divisão. Os que estão em boa fase não são super times, mas têm mostrado determinação em conseguir os resultados. Essa é a essência da Série B. Pedaladas e toques de letra não vão nos dar os pontos necessários (viu Sávio, viu Pablo), mas sim o passe seguro, erro mínimo e a gana pra vencer.

  • Herald II
    22/08/2021 04:17

    Pra variar, falha do goleiro. O time se complicando quase sempre na saída de bola. É presente pro inimigo, é passe de 3 metros que sai pra lateral. Então, recua pro goleiro quebrar. O Sávio e o Pablo não ganham uma de cabeça. E nem a segunda bola é nossa. Primeiro chute a gol aos 42 minutos. É muito pouco. Troca um monte de gente. A melhora é mínima. Bidu é o melhorzinho, Thales e Andrigo pouco abaixo e algum ganho com as entradas de Todinho e Acorsi. O resto, o resto...

  • Herald III
    22/08/2021 04:17

    Para os próximos jogos, espero o retorno do Bruno Silva, Rodrigo Andrade e Regis e, principalmente, uma mudança de postura da equipe, a partir de uma cobrança mais enérgica da diretoria aos atletas e comissão técnica, já que contratações não são cogitadas. Que seja um time mais agressivo e determinado na busca de vitórias e não como tem sido nas últimas rodadas.

  • Profeta da Tribo
    22/08/2021 04:12

    O Andrigo está muito mal. Fez o gol no último jogo, mas não foi bem. O Guarani precisa entender o que está acontecendo com o atleta. Está com algum problema pessoal? Está faltando foco? Existe algum descontentamento? Longe de crucificar o atleta, mas é necessário que haja, no Bugre, gente capacitada para ajudar o atleta a recuperar o seu melhor futebol. O Andrigo sabe jogar 1000 vezes mais do que jogou hoje. Foi muito mal. Errando tudo. Caindo sozinho. Vamos, força, Andrigo!

20
AGO
Público provoca aglomeração na volta aos estádios em BH

Quinta-feira, um dia após a experiência da volta de público ao Estádio Mineirão, na goleada do Atlético Mineiro sobre o River Plate por 3 a 0, o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, desaprovou aglomerações nas imediações do Estádio do Mineirão.

“Do jeito que foi não vai ter mais”, advertiu.

Para a noite desta sexta-feira também foi liberado público no mesmo estádio, para o jogo do Cruzeiro contra o Confiança, com acesso de torcedores vacinados ou testados.

Pois é, para torcedor de futebol parece que as regras são feitas para não serem cumpridas.

A 'turminha' de uniformizada não está nem aí para pandemia. Aglomera e despreza máscara ou coloca-a no queixo, o que dá na mesma.

Esse péssimo exemplo só serve para desestimular agentes do poder público a retardarem ainda mais a volta de torcedores em outros Estados, apesar do registro de queda de pessoas contagiadas pela Covid-19.

RENDA ALTA

Aqueles atleticanos que deram mau exemplo naquele jogo da Libertadores desconsideraram que o clube precisa de bolada como os R$ 2.685.042 da renda bruta do jogo contra o River, para quitar débitos inevitáveis, acumulados durante a pandemia.

Claro que a maioria daqueles 17.030 presentes no jogo do Galo procurou respeitar distanciamento, mas o pessoal de organizadas é incorrigível.

VITÓRIA MAGRA

Se durante o primeiro tempo o Cruzeiro não conseguiu penetração na defesa do Confiança, após o intervalo intensificou o volume ofensivo e chegou a vitória com gol de pênalti convertido pelo atacante Marcelo Moreno, em falta cometido pelo goleiro Michael sobre Wellington Nem, do time cruzeirense.

Contrariando a cor tradicional azul, o Cruzeiro jogou com camisa verde.

Ainda não existem comentários.

Confiram as Postagens Anteriores:

1  2  3  4  5  6  7  8  9  10  11  12  13  14 
 

Jornalista esportivo há 40 anos. Trabalhou, como jornalista, nas emissoras de Rádio Brasil, Educadora, Central, Jequitibá e Capital (São Paulo). Nos jornais: Diário do Povo e Jornal de Domingo, ambos de Campinas, e editor de Economia e Opinião do Jornal Todo Dia, de Americana.

Fale comigo