23
ABR
Vitória incontestável da Ponte Preta, mas o momento do CRB não serve de parâmetro

A quebra de jejum de dez jogos sem vitória da Ponte Preta, com o resultado por 1 a 0 sobre o CRB, tem que necessariamente ser analisada sem ufanismo e com realidade pelo seu torcedor.

Foi um alívio para a quase totalidade do público anunciado de 2.862 torcedores que compareceram na tarde deste sábado no Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, porque até então pairava incerteza neste início de Campeonato Brasileiro da Série B.

Igualmente uma vitória incontestável, pois na prática o time teve mais intensidade, resultante de maior volume de jogo durante o primeiro tempo, quando construiu o resultado em jogada bem trabalhada pela direita, em passe do meio-campista Ramon Carvalho para o lateral-direito Norberto, até que o atacante Lucca fosse servido e completasse para o gol aos 23 minutos do primeiro tempo.

INCURSÕES DOS LATERAIS

Afora isso, foram frequentes as incursões dos laterais Norberto e Arthur, e assim o time pontepretano rondou a área adversária, sem que isso refletisse em novas oportunidades criadas.

Por outro lado, a defensiva da Ponte Preta não era importunada, exceto em descuido na bola lançada pelo atacante Anselmo Ramon, com cabeçada de Fabinho e o goleiro Caíque França salvo pela trave.

INTENSIDADE

A intensidade do time pontepretano durante o primeiro tempo foi refletida inicialmente pelo fim da teimosia do treinador Hélio dos Anjos, que se rendeu àquilo cobrado desde a primeira rodada: sacar os ineficientes Fabrício, Wesley e Matheus Anjos.

Consciente de sua lentidão, o zagueiro Fabrício evita marcação mais adiantada na saída de bola de sua equipe, sábio que ao permitir espaço ao adversário leva desvantagem na jogada em velocidade.

Esse posicionamento tirava a compactação da equipe, o que foi evitado com a entrada de Fábio Sanches no lugar dele.

Se o meia Matheus Anjos já era tido como jogador enceradeira, pela falta de dinâmica, eis que o lado esquerdo ganhou mais mobilidade com a entrada de Echaporã.

Igualmente os espaços do meio de campo passaram a ser mais preenchidos com a entrada de Ramon Carvalho no posto de Wesley.

DESGASTE

Evidente que a maior presença da Ponte Preta durante o primeiro tempo tem que ser atribuída àquela gota de suor a mais de seus jogadores.

Logo, sem a devida dosagem, naturalmente que o desgaste fosse sintomático durante o segundo tempo, e substituições foram inevitáveis.

A partir de então o time passou a reeditar aquela mesmice irritante ao torcedor.

Houve perda de qualidade com as respectivas saídas de Norberto, Ramon Carvalho e Echaporã, para entradas de Bernardo, Wallisson e Nicolas.

Prova do decréscimo de rendimento foi traduzido na única chance criada durante o segundo tempo, em chute fraco de Ramon e defesa sem dificuldade do goleiro Diego Silva.

ERROS DO CRB

Por sorte da Ponte Preta o adversário mostrou muita desarrumação, a começar pelo aspecto físico, provavelmente pela maratona de jogos no Campeonato Alagoano, Copa do Brasil, Copa Nordeste e agora a Série B do Brasileiro.

Postura tática defensiva da equipe fez lembrar a Ponte Preta quando da escalação de Fabrício.

Zagueiro Gum perdeu o pouco de mobilidade que ainda tinha, fica basicamente marcando o seu goleiro, e essa postura provoca distanciamento do meio de campo, em espaço bem explorado pela Ponte Preta.

MARCELO CABO

Torcedor do CRB tem que colocar na conta do treinador Marcelo Cabo erros crassos de observação.

Quais as credenciais para colocar em campo o fraco Vico, que não deixou saudade na passagem pela Ponte Preta?

Escala e depois o troca por David Brall, sem ganho em qualidade.

Sacar o nulo atacante Richard apenas aos 27 minutos do segundo tempo é um despropósito, até porque nem aquela recomposição que fazia quando esteve no time pontepretano foi repetida.

E porque manteve em campo até o final da partida o centroavante Anselmo Ramon, que andava literalmente logo após o intervalo?

  • João da Teixeira
    25/04/2022 19:12

    Calão, então é o Blog do Migué, daqui pra frente? Sobrou para vc, Ari! Os times de Campinas estão uma bosta, mas uns continuam gostando dos olhos e outros da remela, não tem jeito...

  • João da Teixeira
    25/04/2022 19:12

    Calão, então é o Blog do Migué, daqui pra frente? Sobrou para vc, Ari! Os times de Campinas estão uma bosta, mas uns continuam gostando dos olhos e outros da remela, não tem jeito...

  • Barba
    25/04/2022 19:11

    Norberto, Artur, Léo Naldi, Ramon e Lucca - titulares e fora de série. O Fábio Sanches joga mais do que Fabricio e deve ser mantido para pegar ritmo. Dos reservas que entraram, apenas o Wallison tem futebol pra jogar na Ponte. Precisamos de 1 goleiro urgente. E cadê a lista de sdspensa???? muita porcaria contaminando o Moises Lucarelli.

  • João da Teixeira
    25/04/2022 12:45

    Jogo do Dragão x Fogão no 2°tempo foi a evolução da correria, até o frango do goleiro Loureiro que fez o Dragão abaixar o fogo e o jogo virar um intenso ataque contra defesa, culminando com o gol contra do zagueiro, associado ao frango do goleiro atleticano aos 90+5' dos acréscimos, 1x1. Ufa, que jogo!!!

  • Calão
    25/04/2022 12:44

    Quando a Ponte perde, é o pior time do mundo Quando ganha, o adversário era fraco e a Vitória é sempre desvalorizada. Quem gosta de futebol e diz que não torce para time nenhum....Desconfie....é migué

  • João da Teixeira
    25/04/2022 00:58

    Vendo ACGxFogão, notamos que foi um jogo de força física e muita intensidade. O preparo físico está bom demais ou vão "arriar os bofes" no 2°tempo. É muita intensidade dos dois times, ninguém cadenciou o jogo, uma correria dos infernos, vamos ver o que vai dar no 2°tempo com esse ritmo frenético das equipes. E o juiz, para ajudar, ainda deixa o jogo correr solto. O futebol no Brasil está mudando a olhos vistos. Correria do cão...

  • João da Teixeira
    24/04/2022 21:04

    Sexta feira p.p. começou a 2°Divisão do Paulista, com 36 times, muitos conhecidos de um passado distante como o Batatais e XV de Jeú, outros não tão distante, como o América de Rio Preto, Paulista, Francana, União São João, Penapolense, Rio Branco, Taquaritinga etc. É o 1° degrau para um dia chegar lá...

  • João da Teixeira
    24/04/2022 17:53

    Se há flores na Ponte, com certeza são lírios brancos, mas não simbolizando a inocência, e sim velório, defunto. Estamos muito longe de acharmos que temos um time competitivo e parelho para disputar a Série B. O duro é o bugrino usar o futuro resultado do derby como solução dos seus problemas, como se o derby fosse parâmetro para alguma coisa, ou passe de mágica.

  • Marcos
    24/04/2022 14:36

    Muita calma nessa hora...o campeonato é longo e tem muitas rodadas em disputa. A maioria dos times irão oscilar ao longo da competição. Portanto, " águas vão rolar "....por cima ou por baixo....

  • Barba para Ari
    24/04/2022 13:33

    Ari - se o CRB não serve de parâmetro, o que diria o jogo do Guarani contra o Grêmio que tinha apenas 1 ponto?

  • Carlos Agostinis
    24/04/2022 13:33

    É Tio Lei, faço minhas as suas palavras, no Bugre aconteceu a mesma coisa num tempo distante , que afundou o clube na vergonha e destruiu um passado de glórias. Metia medo em todo mundo , dava caganeira nos 4 grandes de SP, e hoje estamos nessa de graças a Deus estar voltando aos poucos, mas com essa teimosia do Daniel não sei , vão esperar o Derby pra decidir , sempre foi assim ..quanto ao Brasil......

  • Carlos Agostinis
    24/04/2022 13:32

    Quanto ao Brasil só me resta torcer pra não fazerem fraude nas eleições , porque pra mim é isso que está parecendo,, o Maldito nem sai na rua e as pesquisas falsas que fazem dando ele como vencedor , só não vê quem é cego. Mas o jeito é o de sempre , com ou sem político se não trabalharmos , morremos de fome . Receba um abraço meu amigo .

  • Barba para Ari
    24/04/2022 13:31

    Ari - escreve aí: A Ponte preta precisa urgente ir atrás de um goleiro. Com 50 atletas NÃO temos um goleiro.

  • João da Teixeira
    24/04/2022 13:31

    O Furacão achou forças depois de tomar a sapatada tô tricolor do Morumbi e conseguiu segurar o Mengo na Arena da Baixada, 1x0. Hoje teremos uma sequência de jogos sem muita expressão, por envolver poucos times grandes. Jogos interessantes vão ser o Dragão x Botafogo, esse do Rio que vem pedindo passagem, "o abre alas, que eu quero passar...", e o outro jogo interessante é o Santos x América na Vila Famosa.

  • João da Teixeira
    24/04/2022 13:30

    Outra sapatada tomada pelo Cúrinthians contra o Verdão. Desse jeito o técnico português vai sair voando, sem escala, para a Terrinha. No jogo do RBB x S.Paulo, a intensidade dos dois times foi a tônica. O empate foi até justo, apesar que, se o S.Paulo ganhasse tbém seria justo, pelo maior volume no final da partida. O Inter-RS foi no Rio e chupou o tricolor das Laranjeiras, 0x1, resultado até um pouco surpresa. Mas surpresa mesmo foi o Galo empatar com o Coxa em BH, em 2x2.

« Anterior : [ 1 ] 2 : Próxima »
22
ABR
Ponte Preta e CRB, partida sem favoritismo

Há quase 50 anos estou nesta estrada de jornalismo esportivo e muita coisa sobre conceitos daqueles que opinam não mudou de lá pra cá.

A maioria ainda atribui favoritismo ao mandante em jogo cujas forças das equipes aparentemente se equivalem, desconsiderando 'ene' fatores de avaliação.

Antigamente pressão de torcedores de equipes da casa pesavam bastante, pois as arbitragens 'borravam' de medo de estádios quase lotados, contrastando com 'gatos pingados' que ainda vão torcer 'in loco'.

Hoje, na dúvida, o juizão recebe as bênçãos do VAR e sai impune de campo.

Gramados ruins tinham peso na balança, mas em jogos de Série B, por exemplo, a grama já não é tão maltratada como antigamente, o que derruba o argumento de quem está habituado ao terreno tem favorecimento.

MILTON BUZZETO

Como visitante, de uns tempos a essa parte, a treinadorzada incorporou a filosofia retranqueira do saudoso Milton Buzzeto, dos tempos de Juventus, ao posicionar seu time atrás e jogar por aquilo que se convencionou chamar de uma bola, para surpreender o mandante.

Como dizia o também saudoso narrador de futebol Pereira Neto, da Rádio Educadora de Campinas, 'os números estão aí e não mentem jamais'.

Eles apontam que nunca na história do futebol brasileiro o visitante colheu tantos resultados positivos como agora, o que deveria desencorajar aqueles de bom senso a atribuírem favoritismo destacado ao mandante.

Embora para a coletividade pontepretana e a mídia de Campinas uma vitória reabilitadora diante do CRB seja bem-vinda na tarde deste sábado em Campinas, convenhamos que o retrospecto não alinha a Ponte Preta como favorita.

JEJUM DE VITÓRIAS

A grosso modo, a tendência é jogo em que tudo possa ocorrer, até porque o futebol mostrado pela Ponte Preta conhecemos sobejamente, pois não vence há dez partidas, coisa que já passa de dois meses.

Pode melhorar de rendimento diante do CRB?

Por que não?

Houve tempo de sobra para que o treinador Hélio dos Anjos enxergasse ajustes inadiáveis a serem feitos, principalmente para sacar jogadores que tropeçam na bola como os meio-campistas Wesley e Matheus Anjos, além do zagueiro Fabrício, que certamente continua intocável.

Mas o que esperar daqueles que eventualmente possam ganhar oportunidade na equipe?

Baita incógnita!

QUEM É ESSE CRB?

E como atribuir favoritismo à Ponte Preta se a maioria nem sabe aquilo que está do lado de lá.

De certo são conhecidos os zagueiros Gum, Diego Ivo e atacante Richad, que passaram pela própria Ponte Preta, além de Anselmo Ramon, que esteve no Guarani.

Sobre os demais, a maioria viu esporadicamente, provavelmente sem um conceito definido.

CRB traz também o treinador Marcelo Cabo, adepto do futebol ofensivo, mas circunstancialmente pode adotar cuidados na hipótese de não confiar cegamente no potencial de sua equipe.

É isso.

Que em última análise se possa constatar uma atuação da Ponte Preta bem diferente daquilo visto nesta temporada.

  • João da Teixeira
    24/04/2022 03:13

    Na A3 do Paulista, além de Comercial, classificaram o Norusca, a Votuporanguense e o EC S.Bernardo. Daí vão sair mais 2 adversários da Ponte na A2 do ano que vem. Comercial tem gde chance...

  • João da Teixeira
    23/04/2022 19:56

    Na A3 do Paulista, o Comercial-RP, o Bafo, já está classificado para a semifinal, faltando os outros três que se classificarão nos jogos de hoje, todos as 15h., para a disputa das 2 vagas para a A2 do Paulista de 2023.

  • Herald
    23/04/2022 19:56

    Grande equilíbrio na Bezona. Após 23 jogos, temos 13 empates. Todo mundo vendendo muito caro cada pontinho perdido. Além de alguma técnica, é necessário o coração no bico da chuteira. Nos outros 10 jogos, 2 vitórias de visitantes. Resumindo, em 15 jogos os visitantes arrancaram pelo menos 1 pontinho. O que é preocupante? Nenhum ponto em 2 jogos fora e o único time a sofrer 3 gols em um jogo. Daniel: rever conceitos, arrumar a defesa e cobrar mais desse elenco.

  • João da Teixeira
    23/04/2022 19:55

    Há favorito sim, ao meu ver, qquer um que jogue contra Ponte, na atual conjuntura, é favorito. Apesar que a Série B vem apresentando um equilíbrio estranho, pelo número de empates que vem ocorrendo. Alguns vem conseguindo resultados na base da raça e não na qualidade. Hoje mais um jogo empatado, Criciúma 1x1 Sport, onde o jogo teve pouca qualidade e mais raça dos dois.

  • TIO LEI - I
    23/04/2022 19:55

    Ari. A praticamente seis décadas acompanho, torço, sofro e sorrio com essa PONTE PRETA. Antigamente, não importando a fase, sempre dava "meus palpites", sempre com resultados favoráveis à nós. Depois, com o passar dos tempos, a "experiência" nos ensina a ser precavidos e a coisa "se inverteu". Hoje, independente da fase, não arrisco a palpite algum. Porque essa reminiscência? Porque antigamente o PONTE PRETANO se importava apenas com a PONTE PRETA, ...

  • TIO LEI - II
    23/04/2022 19:54

    ... torcia-se apenas pela PONTE PRETA. Sorriamos e chorávamos,m vibrávamos e sofríamos apenas pela PONTE PRETA, queríamos vê-la vencendo nem que a competição fosse de " cuspe a distância". Hoje vemos pseudo torcedores que se preocupam em "torcer por dirigentes". o PONTE PRETANO tem esse exemplo em duplicidade, tanto com seu time do coração como com seu país. Tivemos uma corja no comando de nossa nação que abusou do direito de "surrupiar" as reservas da nação.

  • TIO LEI - III
    23/04/2022 19:54

    ...Rombos homéricos no BNDS, Petrobrás, Correios, conchavos com empreiteiras e com países comunistas. Nosso país podia hoje ser autossuficiente em petróleo refinado, se tivessem dado andamento m uma refinaria com obras iniciadas no nordeste, antes, preferiram investir em refinaria na Bolívia, sabendo-se que Morales, se apossaria dela, adquiriram outra, uma refinaria falida em Passadina nos EUA ...Pessoas esquerdistas se mostram surpresos com as mortes ocorridas por causa ...

  • TIO LEI - IV
    23/04/2022 19:54

    ... da PANDEMIA, mas sequer se lembram que sem pandemia e nem um surto epidêmico, milhares de pessoas perderam a vida nos corredores das UPA's e Pronto Socorros, por falta de leitos, macas e medicamentos ... Agora trazendo isso para a nossa PONTE PRETA, tivemos um MECENAS que no final mostrou-se ser um MERCENÁRIO, enquanto imaginávamos que nossas dívidas eram saldadas, muito pelo contrário, estávamos nos atolando mais e mais. ... Tal como ocorre com a nação ...

  • TIO LEI - V
    23/04/2022 19:53

    ... vemos na nossa PONTE PRETA onde BRASILEIROS PONTE PRETANOS, torcem para seus políticos de estimação. Fecham os olhos, tapam os ouvidos, se fazem de desentendidos e continuam pedindo a volta dessas pessoas que tanto mal fizeram contra nós. Torcedores que torcem para que o país não desenvolva e ao mesmo tempo, como PONTE PRETANOS torcem CONTRA a PONTE PRETA, apenas para poderem dizer que estavam certos e que "seus" dirigentes de estimação retornem ao poder.

  • Profeta da Tribo 1
    23/04/2022 15:45

    A AAPP provavelmente vai ganhar hoje e ultrapassar o Bugre na classificação. Agora o fato é que, em caso de derrota hoje, certamente o Hélio dos Anjos cai. O Eberlim já está com a cabeça no dérbi, podem ter certeza. Mas, do lado do Bugre, a preocupação da torcida é gigante. Se não vencer o Criciúma, a crise se instalará no Brinco de Ouro. Quarta que vem, tem que dar a vida dentro de campo. Tem que dar um jeito de vencer.

  • Profeta da Tribo 2
    23/04/2022 15:44

    Esse negócio de treinador é complicado. Treinador jovem erra porque é aprendiz. O experiente erra porque é desatualizado. Sempre vai errar. Que treinador é unanimidade em uma equipe de futebol? É raridade. Brasileiro - me incluo nisso - adora criticar. Tenho procurado me policiar em relação a isso, para não ser injusto. Minha torcida? Para que o Daniel dê a volta por cima, escreva seu nome na história bugrina pelo acesso este ano e por não perder nenhum dérbi. Amém.

  • Barba
    23/04/2022 15:43

    Hoje é dia de vitória. O Hélio dos Anjos precisa ter coragem e entrar com o melhor time, e não ouvir empresários ou a diretoria. Formiga, Fábio Sanches e outros tem que jogar. Senão a corda aperta.

Confiram as Postagens Anteriores:

1  2  3  4  5  6  7  8  9  10  11  12  13  14 
 

Jornalista esportivo há 40 anos. Trabalhou, como jornalista, nas emissoras de Rádio Brasil, Educadora, Central, Jequitibá e Capital (São Paulo). Nos jornais: Diário do Povo e Jornal de Domingo, ambos de Campinas, e editor de Economia e Opinião do Jornal Todo Dia, de Americana.

Fale comigo