28
JUL
Guarani mereceu perder para a pobreza de futebol do Sport Recife

Perder para a pobreza de futebol mostrado pelo Sport é extremamente preocupante para o Guarani.

A derrota por 2 a 1, na noite desta quinta-feira em Recife, mostra como agravante um time sem o 'dedo' do treinador Mozart Santos, que errou na escalação e foi repetitivo nas mudanças,

Pelo futebol que os atacantes de beirada Bruno José e Júlio César têm mostrado, claro está que não merecem camisa de titular.

Eis o dilema: colocar quem no lugar? Yago e Maxwell respectivamente?

Até agora o meia Isaque não disse pra que veio no Guarani, o que evidencia quanta falta tem feito ao time Giovanni Augusto, lesionado.

Qual a pretensão de Mozart ao começar a partida com o lateral-direito Lucas Ramon?

Não bastasse esses equívocos, a morosidade do Guarani conduzir a bola ao campo de ataque propicia que o adversário faça recomposição.

Aí, carecendo de individualidades, é natural que o time bugrino tenha dificuldade de penetração em defesas adversárias, mesmo com a clara limitação do sistema de marcação do Sport.

CHUVEIRINHO

E nas poucas vezes que a bola bugrina rondou a área adversária, foi no tido chuveirinho.

Foi aí que o centroavante Nicolas Careca testou e marcou o gol de honra de sua equipe, a rigor em bola cruzada pelo lateral-esquerdo Jamerson, justo ele que jogou mal, após ter dado esperança de bem preencher a lacuna deixada pelo antecessor Matheus Pereira.

O lance em que Jamerson cometeu pênalti sobre Kayke, aos quatro minutos do segundo tempo, foi bisonho.

Em bola supostamente controlada, rende a linha de fundo de seu campo defensivo, ele deu bobeira, perdeu a jogada e puxou o adversário pela camisa dentro da área.

Dois minutos depois, o meio-campista Ronaldo Henrique cobrou o pênalti no canto baixo direito do goleiro Kozlinski, sem chances de defesa.

Além do citado vacilo, Jamerson se transfornou numa 'avenida' para jogadas de velocidade do atacante de beirada Fabinho, sem que o bugrino Ernando, que atuou na quarta-zaga bugrina, fizesse providencial cobertura.

SPORT PEGOU MOLEZA

Evidente que o analista da Wellington Araújo, da Rádio Clube de Recife, agiu mais como torcedor quando fez críticas generalizadas a maioria dos jogadores do Sport, após a goleada sofrida para o Sampaio Corrêa por 4 a 1, sábado passado. mas que o treinador Claudinei Oliveira vai ter trabalho para extrair mais de seu time, isso vai.

Exceto o zagueiro Sabrino, os demais do quarteto defensivo não inspiram confiança, se bem que o volante Pedro Naresi atuou improvisado na lateral-direita e Sander, lateral-esquerdo, aparece mais quando ataca. Chico, outro zagueiro, é limitadíssimo.

A proposta do Sport de fazer transição rápida ao ataque é válida, mas o time carece de qualidade para transformá-la objetivamente.

Embora tivesse marcado o primeiro gol do Sport logo aos quatro minutos, Denner jogou mal e mereceu ter sido substituído no intervalo.

Kayke se vale da disposição, mas precisa melhorar muito. Até Juba, tido com uma das principais 'peças' do Sport, sucumbiu, extraindo participação no lance do gol de Denner, na melhor jogada construída pelo Sport, com cruzamento de Kayke pela direita, Juba rolando a bola para Sander cruzar e Denner conferir.

Tudo isso com o compartimento defensivo do Guarani apenas assistindo.

VAR ANULA GOL

Foi providencial a intervenção do VAR aos 13 minutos do primeiro tempo, quando alertou ao árbitro goiano André Luiz de Freitas Castro que o bugrino Júlio César havia cometido falta sobre Pedro Naresi, em lance que antecedeu ao gol do Guarani.

No desdobramento da jogada através do volante Leandro Vilela, a bola chegou para Nicolas Careca, sem ângulo, que, no chute, a colocou entre as pernas do goleiro Carlos Eduardo, que saiu precipitadamente da meta.

Afora isso e o lance de gol validado, a ofensiva bugrina se restringiu a bola dividida de Bruno José com o goleiro do time pernambucano e um chute rasteiro e defensável de Maxwell, aos 42 minutos do segundo tempo.

Convenhamos: muito pouco pra quem tem pretensão de fugir da zona da degola desta Série B do Campeonato Brasileiro.

  • João da Teixeira 5
    29/07/2022 20:03

    ... E o seu Yago Maidana ainda acha que joga muito, para fazer essa "roubada" contra o S. Paulo. Isso poderá custar caro para o Coelho. Ari, só agora pude concluir o assunto da manhã sobre o displicente Maidana, se vc puder colocar o assunto na sequência, blz! Senão, para quem se interessar p sério assunto, que saiam procurando o desfecho do fato...É muito mofo, minha gente...

  • Herald
    29/07/2022 18:07

    PARABÉNS, RICARDO MOISÉS! Pelo seu inegável conhecimento de futebol, por manter Michel Alves por tanto tempo dormindo no comando, por ter deixado escapar 6 dos melhores jogadores na janela anterior, pelas contratações totalmente equivocadas (avalizadas por Daniel Paulista) de jogadores com histórico nada recomendável, por ter se iludido com a pífia campanha no Paulistão e não providenciado reforços para a Série B (quando toda a torcida pedia)...

  • Herald - II
    29/07/2022 18:07

    PARABÉNS, RICARDO MOISÉS! Por ter substituido o DNA de futebol bonito e ofensivo, nossas características genuínas, pelo pior time e pior ataque da Série B, por conduzir com maestria a volta à Série C (seria para conquistar um título inédito?), pela falta de sensibilidade e visão em não perceber o momento ruim que vivemos desde o início da competição e não promover ações visando o aumento de público nos jogos, barateando ingressos e também beneficiando o sócio-campeão ...

  • Herald - III
    29/07/2022 18:06

    PARABÉNS, RICARDO MOISÉS! Pela demora na contratação de um novo técnico, mantendo por várias rodadas um interino sem a mínima condição de dirigir um time do segundo campeonato do Brasil, pelo desastre da contratação de Chamusca e por acreditar em milagre com esse time limitadíssimo, pelas bravatas ao dizer que contrataria 10, se necessário, por ter conseguido formar o pior Guarani que eu vi jogar desde os anos 70 (e olha que não foi fácil superar Lourencetti, Negrão, Palmeron)...

  • Herald - IV
    29/07/2022 18:06

    PARABÉNS, RICARDO MOISÉS! Por juntaR tantos jogadores ruins num time só, e com opções piores na reserva. Dá dó desses atletas, que não tem culpa de serem ruins. Além de bola, falta-lhes confiança para jogar, em virtude de serem diariamente contestados e até ridicularizados pelos torcedores e cronistas esportivos. E tudo isso devido à sua falta de conhecimento para construir uma equipe equilibrada e pela inércia em tentar resolver o “imbroglio” em que você meteu o time ...

  • Herald - V
    29/07/2022 18:06

    PARABÉNS, RICARDO MOISÉS! Deixo claro que estes parágrafos referem-se apenas ao que tenho acompanhado com relação ao futebol e não à sua pessoa. Não sei exatamente qual a real situação administrativa e financeira do clube, mas espero que, pelo menos nesse aspecto, você tenha arrumado a casa. Essas congratulações referentes ao futebol medíocre são extensivas ao Conselho de Administração e demais conselheiros.

  • Herald - VI
    29/07/2022 18:06

    Quanto à iminente queda, haveria possibilidade de se evitar, pois a classificação está achatada e tem vários times com até 6 pontos acima, que não conseguem decolar também. Mas o grande problema é a qualidade do nosso elenco. Não dá prá confiar, se não houver a contratação, prá ontem, de, pelo menos mais 4 ou 5 jogadores prá chegar, jogar e tentar resolver. Do jeito que está, é praticamente impossível. Todos os atletas têm jogado mal e, quase sempre comprometem o resultado.

  • Herald - VII
    29/07/2022 18:05

    O goleiro é irregular, o anterior, que está pra sair, é péssimo. Os zagueiros melhoraram na bola aérea, mas têm deficiências no posicionamento, cobertura e na saída de bola. Nas laterais, Jamerson, que estava engrenando, ontem falhou. E não tem reserva. Na direita, os três têm defeitos, servem para compor elenco.

  • Herald - VIII
    29/07/2022 18:05

    Quanto aos volantes, meu Deus ... Rodrigo Andrade é o único que sabe realmente jogar futebol. O capitão Vilela, assim como o Madison, têm como primeira missão “matar a jogada”, sempre com falta no adversário, muitas vezes desnecessária. Pra jogar bola, têm bastante dificuldade. Silas e Person conseguem ser reservas deles. Que saudade de Flamarion, Zé Carlos, Tosin, Ederson, Renatinho, Martinez e outros. Também que saudade do ano passado, quando a gente só reclamava do Índio.

  • Herald - IX
    29/07/2022 18:04

    Na armação de jogadas e no ataque, nem vou lembrar dos nossos inúmeros ídolos, senão vou chorar de raiva aqui. G. Augusto é o único destaque, mas muito aquém do que se esperava. Tenta, sem sucesso, resolver sozinho, talvez porque não tenha coadjuvantes a altura. Marcinho, Vitinho e Isaque não disseram a que vieram. Em 2021, Julio Cesar e Lucão foram bem. Bruno José chegou como uma esperança. Hoje sucumbem ao lado da mediocridade de Yago, Careca, Maxwell, Venuto...

  • Léo - Pr
    29/07/2022 17:29

    Ari a uma grande diferença de quem é profissional na função com aquele que assume um função mais é amador, na pior fase da Ponte na temporada o Eberlin veio a público dar explicação respondeu pergunta de torcedores em uma emissora de Campinas deu a cara a tapa esse é o papel de um presidente, agora que o time dele tá reagindo com o trabalho prometido menos cobranças vai tirar o time do buraco sem dinheiro, já o fanfarrão do Guarani vive escondido atrás dos capangas com medo.

  • Léo - Pr
    29/07/2022 17:23

    Ari o Guarani está simplesmente entregue sem força pra reverter a situação, precisamos de oito vitórias no mínimo pra não ser rebaixado, pode esquecer já estamos rebaixado, será que ninguém vai fazer nada pra esse elemento chamado Ricardo Moisés deixar a presidência do Guarani não é possível uma coisa dessa gente.

  • Léo - Pr (2)
    29/07/2022 17:22

    Em qualquer função nessa vida o cara tem que ter o mínimo humilde pra reconhecer quando não tem capacidade e pedir pra sai, seria o caso do Sr Ricardo Moisés, uma vez ele deu uma entrevista dizendo que vivia o clube 24 horas por dia que até a família estava em segundo plano, falou um monte de merda cadê que ele vem a público dar explicação do que está acontecendo, e o treinador esse jogo contra o Sport que o juíz nos prejudicou sim mais de qualquer forma ia perder....

  • Léo - Pr (3)
    29/07/2022 17:22

    Ia perder porque nosso time e muito ruim, mais ele tá se apegando nessa do juiz como desculpa pelo futebol que o time não joga, pra ele depois da derrota para o Bahia, a Chape era o jogo que não poderia perder ponto só a vitória interessava empatou, depois Sport ia ser a vítima perdeu, agora ele disse que conta o Grêmio é o jogo da vida tem que vencer, porque não assume seja homem diz logo aquilo que todos sabemos que esse time não tem condições de vencer ninguém.

  • Luiz Otto Heimpel
    29/07/2022 17:21

    Antes da ponte comprar o Guarani ela tem que tentar liberar as calcinhas penhoradas.

27
JUL
Tema rigorosamente livre; escolha o assunto

Assuntos são diversos por aí, sem que me concentre em apenas um.

Por isso prevalece o título da postagem: tema livre.

Evito análise de pré-jogo, só colocando como exceção quando o cenário apresenta flagrante possibilidade de um time explorar deficiências de adversários para sair com vitória.

No mais, as naturais imprevisibilidades.

ESCALAÇÕES DE EQUIPES

Quem pode afirmar categoricamente que a escalação anunciada por veículos de comunicação está correta?

E não culpe o setorista de clube, pois na maioria das vezes é cerceado até de acompanhar treinos, e assim fica nas mãos dos assessores de imprensa, que só liberam a escalação momentos antes das partidas.

Isso gera tremenda especulação.

Rodadas passadas da Série B, uma mídia conseguiu errar cinco nomes na escalação de um time, que reservo no direito de não revelar qual foi.

JÔ E WALLISSON

Quer comentar sobre suposto interesse do Guarani pelo atacante Jô, ex-Corinthians, que está disponível no mercado?

Reconheçamos o brutal crescimento do futebol do volante Wellisson, da Ponte Preta, inclusive como cabeceador, o que é uma surpresa.

Umas pinceladas sobre a derrota do Corinthians para o Atlético Goianiense?

Fique à vontade.

Ainda não existem comentários.

Confiram as Postagens Anteriores:

1  2  3  4  5  6  7  8  9  10  11  12  13  14 
 

Jornalista esportivo há 40 anos. Trabalhou, como jornalista, nas emissoras de Rádio Brasil, Educadora, Central, Jequitibá e Capital (São Paulo). Nos jornais: Diário do Povo e Jornal de Domingo, ambos de Campinas, e editor de Economia e Opinião do Jornal Todo Dia, de Americana.

Fale comigo