30
JUL
Semana de luto para a família bugrina

Um dia o filósofo de botequim cunhou o bordão de que 'futebol é jogado e lambari é pescado'.

Não fosse isso se poderia atribuir destacado favoritismo para o Guarani sobre o Vila Nova, a partir das 11h deste sábado, em Campinas.

Estão no elenco do time goiano ex-bugrinos como os volantes Deivid e Artur Rezende, além do ex-pontepretano Renan Motta.

MORTES

Antes de a bola rolar neste sábado no Estádio Brinco de Ouro, a observação de um minuto de silêncio não vai se prender exclusivamente a referência às vítimas da Covid-19.

A semana foi marcada por mortes de três atletas que por diferentes períodos integraram o elenco do Guarani.

Na quarta-feira, de Salvador, veio a informação da morte do centroavante André Catimba, 74 anos de idade, que jogou no Guarani em 1975, vítima de complicações pós-cirurgia na laringe.

Nesta sexta-feira, informações de outras duas mortes de ex-bugrinos: atacante Vasquinho, que jogou no juvenil, aspirantes e algumas partidas no profissional do clube, na década de 60.

BARRIGA

Portal casa - Futebol Interior - publica a morte do goleiro Arlindo, que jogou no Guarani entre 1949/54, que já havia passado dos 90 anos de idade e fixado residência em Bebedouro.

Pois em meados da década de 80, a equipe de esportes do finado jornal Diário do Povo se dispôs a montar a 'seleção do céu de Campinas', em dia de Finados, e equivocadamente escalou Arlindo, que na ocasião gozava de plena saúde.

Foi constrangedora aquela 'barriga', expressão batizada nos meios jornalísticos de informação errônea.

Foi um texto produzido conjuntamente pela equipe, e faltava apenas o goleiro para o complemento.

Foi quando o falecido jornalista Paulo Roski, da sucursal da Folha de São Paulo, consultado pela nossa equipe, incluiu Arlindo na relação e bancamos a informação.

NELDO CANTANTI

Esse 30 de julho também marcou a morte do fotógrafo Neldo Cantanti, chefe de equipe do jornal Diário do Povo nas décadas de 70 e 80.

Nas coberturas dos jogos de Ponte Preta e Guarani, Neldo protagonizou imagens marcantes que integram acervos das principais bibliotecas de Campinas.

Ainda não existem comentários.

29
JUL
CRB vem com reservas; Ponte vai saber aproveitar?

No jogo do Fortaleza contra o CRB, na tarde desta quinta-feira na capital cearense, pela Copa do Brasil, se havia um resultado indesejável pela comissão técnica da Ponte Preta seria vitória por placar elástico do mandante.

Essa hipótese implicaria na possibilidade de o CRB 'jogar a toalha para o jogo da volta', programado para a próxima quarta-feira em Maceió, capital alagoana.

Como o CRB foi derrotado apenas por 2 a 1 neste primeiro confronto, fica tudo aberto para o jogo da volta.

Onde entra a Ponte Preta nesta história?

É que o jogo dela contra o CRB será na noite do próximo domingo, intercalado entre as partidas do adversário pela etapa oitavas de final da Copa do Brasil, cuja classificação à etapa quartas de final representa premiação de R$ 3,45 milhões.

TIME RESERVA

Logo, é óbvio que o CRB vai priorizar o jogo da volta da Copa do Brasil, na condição de mandante, e por isso deve evitar escalação de titulares contra a Ponte Preta.

Se diante do Sampaio Corrêa, no Maranhão, pela Série B, antecedendo ao jogo contra o Fortaleza, o CRB havia escalado apenas o goleiro Diogo Silva, dos titulares, por extensão entende-se que os reservas vão enfrentar a Ponte Preta.

Isso provoca novo alento ao time pontepretano, pois diante de um adversário teoricamente enfraquecido as possibilidades de alcançar resultado satisfatório passam a ser maiores.

Só falta a Ponte esbarrar diante da 'reservada' do CRB, mesmo considerando-se que ainda atravessa estágio de instabilidade.

PÊNALTIS

A rigor, o CRB saiu na frente na partida diante do Fortaleza, com o gol marcado pelo atacante Nícolas Careca, no final do primeiro tempo.

Os alagoanos permitiram a virada aos cometerem dois pênaltis durante o segundo tempo, ambos convertidos pelo atacante Wellington Paulista.

O primeiro em precipitação do zagueiro Gum, em falta desnecessária. O segundo em bola desviada com a mão pelo jogador Wesley.

  • João da Teixeira
    30/07/2021 10:48

    Não foi dessa vez. Apesar de ser eliminada nos penaltis contra o Canadá, as meninas do futebol do Brasil já vinham definhando. A Zâmbia mostrou para o Brasil que não tínhamos futebol para chegar muito longe. Comentei aqui que a Pia estava se divertindo nas olimpíadas, pois sabia que seria muito difícil trazer medalha. E assim aconteceu... especificamente o psicológico abateu após perder o 4° penalti, mesmo com as canadenses perdendo a 1° cobrança.

  • João da Teixeira
    30/07/2021 10:47

    Deixa eu esculachar Ari! Faz diferença, para a atual Ponte, ser a "reservaiada" do CRB ou o Parque Brasília? Nenhuma, sofrimento para os torcedores igual. Só falta o "Juninho" bugrino vir aqui, para falar que a Ponte goleia... Ari, já vi que vc gosta de uma "gasolina em coquetel Molotov... A Série B tá competitiva, tanto lá em cima nas mansões, como lá em baixo nas favelas...

Confiram as Postagens Anteriores:

1  2  3  4  5  6  7  8  9  10  11  12  13  14 
 

Jornalista esportivo há 40 anos. Trabalhou, como jornalista, nas emissoras de Rádio Brasil, Educadora, Central, Jequitibá e Capital (São Paulo). Nos jornais: Diário do Povo e Jornal de Domingo, ambos de Campinas, e editor de Economia e Opinião do Jornal Todo Dia, de Americana.

Fale comigo