03
AGO
Perguntar não ofende: por que surgiu Maranhão se a dúvida era entre Léo Artur e Cajá?

Quando colegas radialistas da Rádio Central de Campinas recordaram que a dúvida do treinador Gílson Kleina, para definição da equipe pontepretana que enfrentaria o Vitória - restrita entre os meias Léo Artur e Renato Cajá -, oportunamente se indignaram com a terceira via indicada, no caso Maranhão.

E não é que isso me fez suspeitar sobre o pior: interferência do ‘além’ para escalação de jogadores no time pontepretano, ou Kleina pensou com os seus botões e driblou até ele.

Ora, se Kleina estava convicto entre Léo Arthur ou Cajá, dissertando sobre cada situação, por que do nada apareceu Maranhão?

Se cabem sim críticas para alguns equívocos de Kleina em escalação e troca de jogadores, não nos deixem pensar que tenha palpiteiro de plantão no clube, do tipo 'manda prender e manda soltar', até porque na diretoria não há sequer entendedor mediano de futebol.

SALÁRIO DE NEYMAR

Caiu na boca do povo o milionário salário que Neymar vai ganhar no Paris Saint-Germain, da França.

Entendidos em conversão de moeda citam que proporcionalmente ele vai ganhar R$ 308 mil por dia, quer esteja trabalhando, quer descansando.

É muito dinheiro. Até a patroa, aqui em casa, perguntou como o clube francês vai arrecadar tanto dinheiro para o pagamento dele e outros contratos desproporcionais?

Será que com toda ginástica que o marketing proporciona o Paris Saint-Germain não está fazendo loucura? O tempo dirá.

  • Barba
    04/08/2017 13:13

    Ponte está a 2 pontos da degola. Como o SP não vai cair, a Ponte vai brigar mesmo com os ultimos 5 colocados. Ano dificil, sem plantel, sem treinador e sem Diretoria. Ainda dá tempo de trazer Jorginho e quem sabe, mandar embora GB. Isso faria uma limpeza neste plantel de empresarios. A unica coisa que conforta é que os irmão tambem vao cair...

  • Barba para Eduardo
    04/08/2017 13:12

    Bora coleguinha de 2a Divisão, próximo de mais um rebaixamento, torcedor de jornal emprestado e radinho de pilha, aquele dos 3%. Aquele do timeco vergonha da Cidade, do MAIOR rebaixado do seculo, time do bueirão da Norte-Sul, dos sem terra, sem estadio, sem time, e prestes a cair de novo. time que não paga salario desde seculo passado.

  • TIO LEI (1)
    04/08/2017 01:25

    Como diz o filosofo português: "Estou cá a conversar com meus botões". Se o tal de Maranhão, ruim como ele é, chegou "do nada" e já ganhou camisa neste time, claro está que existe algo MUITO MAL EXPLICADO por dentro dos muros do Moisés. Como não criticar alguém que para uma única temporada, trouxe: Claudinho, Leo Artur, Artur, João Lucas, Negueba, F. Braga, Xuxa, Fernandinho, Rodrigo, Maranhão, Luiz Ali, entre outros?

  • TIO LEI (2)
    04/08/2017 01:24

    Como aceitar que este mesmo diretor, em seus pronunciamentos para a imprensa, vem com a desculpa de orçamento apertado? Veja o quanto de dinheiro ele jogou fora, só nestas malfadadas contratações? Com um "esquadrão" destes, como que um treinador não vai ter "dor de cabeça" para ver quem ele coloca em campo? Ainda mais se tiver "gente grande" lhe cutucando por trás?

  • TIO LEI (1)
    04/08/2017 01:24

    Agora, mudando de assunto, que tem um cidadão que é digno de pena. e pena é o que não lhe deve faltar. Esse sr. já disse aqui que tem filho na escola que lhe disse, que la a maioria das crianças são bugrinas; outra vez ele disse já ser avô; contestando nossa invasão com quase 30.000 PONTE PRETANOS no MACACAEMBU, ele disse que era mentira, pois seus tios que moram em sampa também tinha ido ( e torceram pra quem?) pelo visto a maioria eram tios dele; chegou a falar que o ...

  • TIO LEI (2)
    04/08/2017 01:24

    ...o Bairro do São Bernardo havia sido (pasmem) COLONIZADO por italianos por isso a predominância de torcedores bugrinos por lá; disse "a conta não fechava" se ele contou apenas 84 ônibus, como poderiam ter 30.000 PONTE PRETANOS no MACACAEMBU. O sujeito mostra total destempero e desprepara, pois só sabe partir para ofensa até contra pessoas que sequer mencionam seu nome. Realmente pobre de espírito, imagino que um como este cidadão deve encher de vergonha seus familiares.

« Anterior : 1 [ 2 ] : Próxima »
02
AGO
Ninguém se salvou no time da Ponte, mas zagueiro Rodrigo exagerou nos erros

Torcedor é passional. Logo, nas vitórias fecha os olhos para defeitos de seu time. Não cabe ao crítico acompanhar o sopro do vento. Imbuído de mostrar a realidade dos fatos, nem sempre é compreendido.

Após a ‘tempestade’ desabar sobre o Estádio Moisés Lucarelli com aquele vexame da Ponte Preta para o Bahia por 3 a 0, as três vitórias subsequentes serviram para que o pontepretano em geral alardeasse a redenção da equipe.

Quem prestou atenção nos títulos e contextualização das matérias dos jogos da Ponte contra Coritiba, Atlético Paranaense e América de Sol observou a prudência na análise, para não se superestimar aquelas vitórias.

Portanto, quando a Ponte comete erros pontuais de jogadores, do conjunto, escalação e substituição nesta derrota por 3 a 1 para o Vitória, em Salvador, na noite desta quarta-feira, é um claro indício de que os resultados positivos mascararam aquilo que precisava ser arrumado.

RODRIGO

‘Contra o moroso Coritiba a Ponte teria que ganhar; pra surpresa foi além disso’, foi o título daquela goleada por 4 a 0, com observação de que o modesto adversário poderia até ter empatado ainda no primeiro tempo quando o zagueiro pontepretano Rodrigo perdeu disputa de cabeça para Henrique Almeida e a bola passou perto do gol.

Se o goleiro Aranha foi tido como o senhor na vitória da Ponte contra o Atlético Paranaense, logo houve falhas do miolo de zaga, principalmente de Rodrigo, que perdeu o tempo de bola para dar bote no atacante Ribamar. Sorte dele porque o lateral Jefferson acompanhou a jogada e travou o chute do adversário na cara do gol.

No texto da matéria da vitória sobre o América de Sol, foi citado com clareza a obrigação de vitória da Ponte, incomparavelmente superior ao time paraguaio, mas com falhas também de Rodrigo.

DOIS GOLS

Evidente que nesta derrota para o Vitória não se pode atribuir apenas culpa a Rodrigo, mas que ele anestesiou o time nos dois primeiros gols do adversário, isso é coisa indiscutível.

Era dele a obrigação de subir com Théllez no lance do primeiro gol, com um minuto de jogo, e jamais poderia escorregar no segundo gol, em boa aproveitada por Neilton.

E aí: cadê a coragem pra sacar um zagueiro lento, que perde jogadas pelo alto e compromete o time? Liderança?

O fato de o volante Élton ter marcado o gol solitário da Ponte não o exime de culpa por ocasião do terceiro gol do Vitória, quando até displicentemente errou o passe e perdeu a jogada, que originou contra-ataque aproveitado por Théllez.

A alta incidência de passes errados do time pontepretano foi outra amostragem de que não estava devidamente focado.

Primeiro tempo, portanto, horroroso da Ponte em todos os aspectos.

Sim, o time teve mais posse de bola no segundo tempo, mas de prático ameaçou o adversário duas vezes.

Primeiro no chute de longa distância de Élton com cochilo do goleiro Caíque; depois quando o lateral-esquerdo Danilo Marcelos não soube enfrentar o goleiro, chutando a bola no corpo dele.

Afora isso, é blá-blá-blá sobre qualquer citação de melhora de rendimento da Ponte, até porque o Vitória tratou de se resguardar, pois havia corrido muito no primeiro tempo.

Culpa também do treinador Gilson Kleina sobre erro conceitual ao escalar Maranhão, imaginando que ele poderia se sobressair na velocidade.

De nada adianta escalar o time com três atacantes se a bola não chega à frente com qualidade. Poderia ter iniciado a partida com o meia Renato Cajá, embora o resultado do jogo não seria modificado.

  • MARCIAO
    03/08/2017 19:28

    Ari, concordo c/ você sobre alguns jogadores da Ponte que não estão correspondendo. Mas, me ajuda aí ... por exemplo , quem por no lugar do Rodrigo ?? Escreve qual seria seu time titular . Obrigado.

  • Profeta da Tribo
    03/08/2017 13:04

    Enquanto isso, na taba bugrina, Auremir ainda não fechou sua saída. Prefere continuar no Bugre, desde que haja uma valorização salarial. É uma ótima hora para o Guarani aumentar o salário dele e fazer um contrato mais longo e com multa, já de olho em uma futura multa rescisória.

  • Rodrigo U.
    03/08/2017 13:03

    O que falta muito neste time é personalidade, entra em o alguns jogos como se fosse superior, caso das partidas contra o atlético go e ontem. Você comentou no jogo contra o atlético pr que o Kleina acertou na estratégia de priorizar completamente a marcação, mas não é estratégia, fora de casa a Ponte faz apenas isso. Para piorar o contra-ataque é extremamente lento e a zaga continua falhando, mesmo com vários volantes. E temos de ouvir o Gustavo dizer que o time está ótimo.

  • Profeta da Tribo
    03/08/2017 13:02

    Acho que a torcida da AAPP está fazendo tempestade em copo d'água. Como observou o Eric abaixo, o time ainda tem vários jogos em casa. Se mantiver o bom desempenho como mandante, não cai. Não dá para esperar que a AAPP brigaria pela Libertadores, né, pessoal? Uma boa dose de realismo cai bem. Como o Bugre degringolou e dificilmente recuperará o bom momento, a tendência é que continuemos sem derbi por mais um ano.

  • ARIOVALDO ZANELLI (1)
    03/08/2017 11:01

    PONTE PRETA NOVAMENTE PERDE PARA O ÚLTIMO DA TABELA 3 x 1, QUE VERGONHA, LOGO AOS 2 MINUTOS LEVA GOL, COM 3 VOLANTES, COMO PODE¿, NÃO FALO MAIS NADA DESSE TIME HORRIVEL, FORMADO PELA TURMA DO CARNIELLI. ASSISTI AGORA OS GOLS, primeiro gol falha do ARANHA, segundo gol RODRIGO escorrega, terceiro um belo contra ataque, COLOMBIANO jogou a vontade e fez dois gols, como a PONTE PRETA não acha ninguém.

  • ARIOVALDO ZANELLI (2)
    03/08/2017 11:01

    Gol DO ELTON de longe, belo gol, e mais nada, SENHOR CARNIELLI assistiu jogo, ou os GOLS, não ficou com vergonha do seu time, todo mundo acha, só a PONTE não acha nada. PEDRINHO que veio na troca com CLEITON, O BOM JOGA NO CORINGÃO E NOSSO QUEM É? RESPONDA CARNIELLI? VOU PEGAR NO SEU PÉ ATÉ O FIM DO CAMPEONATO.

  • José Roberto
    03/08/2017 10:45

    Estavam se achando. Perder para o vice lanterna ridículo. Qdo. o Aranha não faz uns dez milagres por jogo, como contra o Atletico Paranaense esta aí o resultado(ainda fez um milagre, senão era 4x1). Sorte que vai jogar contra dois times de juniores Vasco e Fluminense, típico da falencia destes dois clubes do Rio de Janeiro. Fica feio se perder para estes garotos, além de namorar com o rebaixamento.

  • DE ARI PARA BARBA
    03/08/2017 10:44

    Barba, tá me estranhando? Acha que preciso me esconder atrás de suposto pseudônimo? Pois saiba que minha vida sempre foi um livro aberto sem páginas rasuradas. Sou do tempo em que se preferia vender banana pra não se rebaixar. Não me confunda com projetos de homens que existem aos montes por aí. E meu time, já disse ‘ene’ vezes, é o Jornalismo Futebol Clube. O lema aqui, Barba, sempre será esse: ‘é, é; não é não, não é’. Mande de novo o seu comentário.

  • DE ARI PARA ERIC
    03/08/2017 10:34

    Eric, pertinente a sua observação: Rodrigo consegue ser pior de que seu antecessor Fábio Ferreira. Diferença entre ambos: Fábio Ferreira cometia gafes na maioria dos jogos; Rodrigo comete em todos. Até nas vitórias da Ponte. E cadê a coragem do treinador Gilson Kleina para sacá-lo do time? Ora, a troco de que o Vasco prescindiria do jogador? Questão lógica, minha gente.

  • Eric AAPP
    03/08/2017 10:27

    A Ponte fez 7 jogos em casa e 10 fora. Se mantiver seu bom ritmo em casa, tudo bem. Mas é uma estupidez como se acovarda jogando como visitante. Técnico medroso, e nem enxerga que a performance jogando com 3 volantes não está dando certo. E Rodrigo consegue ser pior que Fábio Ferreira! Melhor colocar o Naldo lá, ou o Reinaldo da base.

  • Barba
    03/08/2017 10:27

    Se alguem não tiver coragem e der um pontapé no Gustavo Bueno e corja, a Macaca corre sim o risco de queda.... Tem que levar junto esta Diretoria OMISSA e este bando de enganadores - Rodrigo, Naldo, Jadson, Elton (ha muito tempo se escondendo), os 2 moleques do Corinthians, Maranhão, etc.

  • Celso Barreto
    03/08/2017 10:26

    Não é possível um time como a Ponte Preta tomar 3 gols dos últimos colocados na competição, Atlético Goianiense, Bahia e Vitória. Alguma explicação precisa ser dada, independente da sofrível qualidade técnica da equipe..

  • João da Teixeira
    03/08/2017 10:26

    Não ganha de "galinha morta", morrerá junto. Não tenha dúvida disso. A minha dúvida é ainda se teremos derby. Não pelo lado da Ponte, que parece que flertou de vez com a Série B, mas pelo lado do bugre, que aparentemente poderá ter mais chance de subir para a A do que a Ponte se firmar nesse Brasileiro. Como já falei anteriormente, não vou ficar pregando no deserto, como João Batista, para cobras e lagartos. Cadê, onde está, os defensores dos dirigentes, técnico e time da Ponte?

  • João da Teixeira
    03/08/2017 10:25

    Mais coisas inoportunas ocorreram ontem. O custo financeiro para a população e o moral para toda a Câmara dos Deputados e porque não do Senado, com a votação da não continuidade do processo de investigação contra o presidente Temer, mostrou que esse país não é sério, como disse o presidente francês De Gaulle um dia em visita no Brasil. Moralmente estamos arrasados e a compra de votos realizada pela presidência, porque quem deve, teme, mostrou a política brasileira em frangalhos

  • João da Teixeira
    03/08/2017 10:24

    Com a derrota de ontem contra times diretamente concorrentes à queda para a B, a Ponte mostra que está querendo mesmo cair para a B e a caça, só vista em desenho infantil, do gato ao rato começou cedo. Ponte querendo pegar o bugre e o bugre querendo pegar a Ponte, um querendo descer no "inferno" contra a vontade e o outro tentando a passagem desesperadamente para o "céu". Poderá ocorrer de se desencontrarem e aí, a caça do gato ao rato começará novamente. Vergonha!

« Anterior : 1 [ 2 ] : Próxima »
Confiram as Postagens Anteriores:

1  2  3  4  5  6  7  8  9  10  11  12  13  14 
 

Jornalista esportivo há 40 anos. Trabalhou, como jornalista, nas emissoras de Rádio Brasil, Educadora, Central, Jequitibá e Capital (São Paulo). Nos jornais: Diário do Povo e Jornal de Domingo, ambos de Campinas, e editor de Economia e Opinião do Jornal Todo Dia, de Americana.

Fale comigo