05
SET
Cuidado com a estatura baixa da defesa, Guarani!

E que respirada deu o torcedor bugrino com a conquista de seis pontos nos dois últimos jogos - Londrina e Figueirense! Além disso, ficou aquele gostinho de quero mais na derrota ao apagar das luzes para o América Mineiro.

Teria esse time do Guarani mudado substancialmente?

Não vi o jogo contra o Figueirense, mas nas duas participações anteriores, com o interino Thiago Carpini no comando técnico, houve apenas uma leve melhoradinha.

Seria uma melhoradinha suficiente pra dar vigor e se projetar fuga da degola?

Alô senhores cartolas: não durmam em berço esplêndido, porque o buraco é mais embaixo.

FERREIRA

Não foi à-toa que o comandante antecessor, Roberto Fonseca, andou escalando o limitado zagueiro Ferreira, de 1,91m de altura, para elevar a estatura da defesa.

Saibam que os zagueiros Bruno Lima, de 1,81m de altura, e Luiz Gustavo, cinco centímetros a menos, ficam expostos contra adversários que valorizam o jogo aéreo.

O contra-argumento pra não deixarem jogadores adversários cruzarem teria validade se nas laterais estivessem Zé Maria e Wladimir, no Corinthians da década de 70, quando de fato travavam ponteiros e evitavam erguimento de bola contra as suas respectivas áreas.

A vulnerabilidade do lateral-esquerdo Thalyson, do Guarani, na marcação, vai bem além.

BADY E ARTUR REZENDE

Não se viu dos meias Bady e Artur Rezende atribuição de organizadores da equipe, e ofensivamente apenas Davó cria alguns embaraços a defensores adversários.

Portanto, a prudência indica pra não se assegurar apenas nas duas recentes vitórias.

Claro que elas ajudam a desanuviar aquele carregado ambiente, mas não dá pra atestar no material humano que aí está.

Logo, reforços são imprescindíveis pra não se chorar o leite derramado.

  • Tito
    07/09/2019 20:25

    Comparado aos times de Eutropio e RFonseca, o time do Carpini valoriza bem mais a posse de bola, quanto aos zagueiros, notei que o goleiro, que tem melhor visão de posicionamento, não os orienta, talvez por ser gago; as lateriais melhoraram um pouco, mas ainda está muito aquem do que se precisa; na meiuca, o Filipe Cirne deve ganhar a posição quando perder um pouquinho de peso, pois nas oportunidades que o vi jogar ele se demonstrou melhor que os outros dois.

04
SET
Nada como um dia após o outro

Foquemos em alguns tópicos sobre assuntos diversos, em vez de tema único.

1 - Depois de uma noite de 'pelada' em Criciúma, na terça-feira, quem gosta do futebol bem jogado foi dormir mais tarde com prazer, nesta quarta. O segundo gol do atacante Guerrero, na goleada do Inter (RS) por 3 a 0 sobre o Cruzeiro, foi uma 'pintura', diriam antigos narradores de futebol.

Melhor nem descrever o lance. Veja. Colorado disputa a final da Copa do Brasil com o Atlético Paranaense.

Athletico chega à final inédita da Copa do Brasil
Athletico chega à final inédita da Copa do Brasil

2 - Cruzeiro ainda tem a cara do demitido treinador Mano Menezes. Por que? Porque roda a bola de um lado a outro do ataque e não chega uma vez sequer ao fundo de campo. No curto período comandando a equipe, o sucessor Rogério Ceni não corrigiu isso.

Convenhamos que quem tem um centroavantão cabeceador, como Fred, tem que escalá-lo, e exigir do time jogadas de fundo, para que ele possa conclui-las.

3 - Na saída de bola do jogo no Estádio Beira-Rio, o Cruzeiro deu uma de caranguejo até a bola chegar perto de sua área. Quando a treinadorzada vai exigir que seu time jogue pra frente na saída de bola?

4 - Lateral-esquerdo Uendel está seguramente entre os jogadores da posição que mais recuam bola.

5 - Não se deixem enganar por quem tentou persuadi-lo de que o meia Matheus Vargas é funcional. Custou pra muita gente constatar que é jogador para elencos como Mirassol e Paraguaçuense. Citei esses clubes por força de expressão, como poderiam ser outros do interior paulista. Então, boa sorte Fortaleza.

6 - Alô bugrino: calma, vamos avaliar o time pós saída do treinador Roberto Fonseca. Caso queira, antecipe a sua opinião.

7 - Treinador Felipão não precisava ser tão mal agradecido na despedida do Palmeiras, ao ironizá-lo. Precisava citar que ele, Felipão, tem título mundial?

8 - Fábio Carille, treinador do Corinthians, avisou que nem tem acompanhado aquilo que a mídia cita sobre o seu trabalho. Disse que prefere ficar com as suas convicções.

Não precisava ter esnobado, mas convenhamos que hoje há incontáveis curiosos dando palpites sobre futebol em veículos de comunicação.

9 - Será que no 'amadorzão' de Campinas, vinte anos atrás, o centroavante Léo Gamalho, do Criciúma, teria camisa?

10 - Programa Só Dérbi da Rádio Brasil, todas noites de segundas-feiras, no horário de 'A Voz do Brasil', pela Internet, mescla boa informação, comentários, música com tema de futebol e voz misteriosa de jogador do passado. Criatividade.

Ainda não existem comentários.

Confiram as Postagens Anteriores:

1  2  3  4  5  6  7  8  9  10  11  12  13  14 
 

Jornalista esportivo há 40 anos. Trabalhou, como jornalista, nas emissoras de Rádio Brasil, Educadora, Central, Jequitibá e Capital (São Paulo). Nos jornais: Diário do Povo e Jornal de Domingo, ambos de Campinas, e editor de Economia e Opinião do Jornal Todo Dia, de Americana.

Fale comigo