05
NOV
Bragantino é superior, mas Guarani não precisava ter descartado o jogo

Sobre esse melancólico empate por 1 a 1 da Ponte Preta contra o praticamente despachado São Bento, em Campinas, na noite desta terça-feira, o comentário fica por sua conta, caro pontepretano, visto que o comando da coluna ficou para o jogo em Bragança Paulista, no mesmo horário, com derrota do Guarani para o Bragantino por 3 a 1.

Tá certo que a fragilidade dos clubes encrencados na zona de rebaixamento desta Série B permitiu ao Guarani aproveitar a 'gordurinha' adquirida ao longo do segundo turno da competição, e até teoricamente descartar resultado favorável contra o Bragantino, com a preservação de alguns jogadores tidos como desgastados, visando recuperá-los para o dérbi do próximo sábado, no Estádio Brinco de Ouro.

Todavia, se confronto campineiro é um campeonato a parte para o bugrino, de certo há contestação por tanto receio nesta partida contra o Bragantino, o que implicou em queda de rendimento da equipe comparativamente às últimas partidas.

Evidente que enquanto teve pernas a equipe do Guarani lutou bravamente na tentativa de segurar o ímpeto do Bragantino, e até oportunidades de gols também foram criadas.

DAVÓ

Convenhamos: embora pendurado, precisava o treinador Thiago Carpini sacar o atacante Davó pouco depois do intervalo?

Risco de cartão não havia. Davó também não aparentava desgaste. Assim, o comandante renunciou a única esperança ofensiva de sua equipe, pois em campo via-se a inoperância do atacante Nando, escalado para este jogo, enquanto Diego Cardoso - substituto de Davó - é sempre uma incógnita.

Precisava arriscar com Bidu na lateral-esquerda, no lugar de Thalyson? O garoto recém-saído da base destoou e ainda cometeu pênalti desnecessário sobre o atacante Wesley, do Bragantino, em lance que determinou o segundo gol, na cobrança do lateral Pio.

Estaria Lucas Crispim em precaríssima condição física pra não ser escalado pelo menos até o intervalo?

É inaceitável a insistência de Carpini com o atacante Victor Feijão, em minutos de partidas.

E embora tenha feito o gol de honra do Guarani, em chute cruzado aos 46 minutos do segundo tempo, não era jogo para Bady.

Credite como positivo ao treinador bugrino ter acreditado na recuperação do meia Rondinelly, que agora tem-se mostrado interessado até em ajudar na marcação.

Com melhoria na saída de bola, houve igualmente rendimento aceitável de Artur Rezende.

CONTRA-ATAQUE

Flagrante desigualdade técnica do Bragantino para o Guarani implicou no time da casa tomar iniciativa do jogo, ter mais posse de bola, provocar sucessivas viradas de jogo, e consequentemente, rondar a meta do goleiro bugrino Jefferson Paulino com frequência, tanto que ele foi obrigado a praticar duas defesas difíceis em sequência, e outra em que o lateral Pio marcaria gol olímpico.

O goleiro ainda contou com sorte em arremates de Morato e Claudinho que atingiram a trave.

O Guarani também parou em defesa difícil do goleiro Júlio César em chute de Artur Rezende e bola chutada na trave através de Ricardinho. Além disso, rondou a área do Bragantino, mas na maioria das vezes acabou absorvido pela precisa marcação.

Curiosamente dois erros capitais marcaram a arbitragem do gaúcho Roger Goulart.

Primeiro ao não assinalar pênalti em chute de Claudinho e bola interceptada com o braço, dentro da área, pelo zagueiro bugrino Giaretta.

Depois quando validou gol de cabeça do volante Ryller em flagrante impedimento, o que abriu o caminho da vitória do Bragantino e gerou protesto dos jogadores bugrinos e paralisação da partida por quatro minutos.

No terceiro gol do mandante o Guarani já estava entregue e Pedro Naressi aproveitou para fazer jogada pessoal e chutar sem chances de defesa para Jefferson Paulino.

Assim, a vitória resulta em acesso antecipado do Bragantino ao Brasileirão de 2010, e por isso foi muito comemorada por jogadores e torcida.

MAIS CREDENCIADO

Prognósticos em dérbis são arriscados porque nem sempre prevalece a equipe que precede de melhores atuações.

Todavia, com o retorno dos titulares bugrinos, considerando-se torcida única no Estádio Brinco de Ouro no próximo sábado, e as incertezas da Ponte Preta, teoricamente seria a maior chance nos últimos anos de o Guarani quebrar tabu que tem se arrastado.

Não bastasse a intenção de dar o troco no rival, o Guarani ainda precisa somar pontos para se livrar de vez de qualquer risco de rebaixamento.

Por sorte mantém confortável distância de cinco pontos para quem abre a zona da degola, caso do Figueirense, que empacou num empate sem gols com o Vila Nova, em Florianópolis. Oeste e Londrina igualmente foram derrotados, e apenas o Vitória se beneficiou ao vencer o Brasil de Pelotas.

  • ARIOVALDO ZANELLI (1)
    06/11/2019 14:55

    SITUAÇÃO DA PONTE PRETA É CLARA E OBJETIVA. O CULPADO DESSA SITUAÇÃO CHAMA- SE (KLEINA). NÃO CONSEGUE FAZER O TIME JOGAR BOLA. HOJE O TIME DA PONTE É PIOR QUE A QUEDA DE UM BALÃO, DE CINCO JOGOS PERDEU OU EMPATOU. AGORA VEJAM A ESTATISTICA. EM 25/07/2019, 11 JOGOS (BRAGANTINO TINHA = 74.3%), PONTE PRETA TINHA 69.2%). EM 30/09/2019, BRAGANTINO COM 99.95% E A PONTE FOI PARA 12,1%. PRECISAM ANALISAR ESSA SITUAÇÃO...

  • ARIOVALDO ZANELLI (2)
    06/11/2019 14:55

    ... VAMOS FALAR NA 32 RODADAS. BRAGANTINO FOI PARA 100,00% E A PONTE PRETA FOI PARA 0,5%. (PARA SUBIR). AGORA FALTAM 5 RODADAS. O EMPATE DO SPORT E CORITIBA FIZERAM O JOGO PARA NÃO PERDER, VEJAM BEM O SISTEMA DOS JOGOS ESTÃO ERRADOS, TODOS OS JOGOS PRECISAM SER NO MESMO DIA E HORARIO E NÃO COMO HOJE. O EMPATE FOI ÓTIMO PARA CADA TIME...

  • ARIOVALDO ZANELLI (3)
    06/11/2019 14:55

    ... HOJE, O MELHOR JOGADOR DO BRAGANTINO CHAMA-SE CLAUDINHO QUE ERA DA PONTE PRETA, COMPRADO PELO BRAGANTINO. NA PONTE NÃO JOGAVA, COMO PODE ACONTECER ESSA COISA? PRECISAMOS ANALISAR TUDO ANTES DE FALAR ALGUMA COISA. A PONTE PRETA NÃO ESTÁ JOGANDO NADA E O GUARANI ESTA JOGANDO E GANHANDO. PODERÁ FICAR NA FRENTE DA PONTE PRETA. A ESTATISTICA DIZ TUDO A SITUAÇÃO SOBRE A CAMPANHA EM 2019. NÃO VAMOS PERDER O TEMPO TORCEDOR. O TIME É FRACO.

  • Amorim
    06/11/2019 14:38

    Acompanho futebol a mais de 60 anos e nunca vi um Dérbi tão triste , onde chegou o futebol Campineiro ? Mesmo com torcida unica não acredito em mais de 7 ou 8 mil no Brinco , a torcida da Ponte que sempre foi chamada de fiel mostrou ontem que isso não existe , 925 pagantes . domingo no São Bernardo nos jogos da Taça das Favelas tinha 2 vezes mais. Como na terra de cego quem tem um olho é Rei o RED BULL subiu com um Pé nas costas .

  • Profeta da Tribo
    06/11/2019 14:38

    Dérbi nunca tem favorito. Acredito que o Bugre deve jogar como jogou contra o Sport e Atlético-GO. Aí teremos boas chances de vencer. Tem que tomar cuidado com contra-ataque. Acho que vale ensaiar algumas jogadas de bola parada. Enfim, vamos buscar a vitória, com muita coragem, confiança e humildade. Sobre a AAPP ontem, 889 pagantes. Vergonhoso. Nem quando estava na lanterna, o Bugre tinha tão pouco público.

  • Profeta da Tribo
    06/11/2019 14:37

    O mistão do Bugre até que jogou bem. Mas o time do energético realmente é bom, bem treinado e com técnica, acho que é um time que, na Série A, brigaria para não cair, mas talvez beliscasse uma 14º colocação. O Bugre jogou bem, se portou com valentia. Para o derbi, acredito na mesma escalação que venceu o Sport. Vamos dar a vida nesse jogo, e lutar com todas as nossas forças para vencer. Vai, Guarani!

  • Ruz
    06/11/2019 14:35

    O dérbi vai ser o ruim contra o melancólico. Infelizmente as duas agremiações se parecem muito quando se trata de diretoria .

  • marcio
    06/11/2019 14:35

    Sou Ponte de corpo e alma. Fato é que primeira vez em anos que o GFC está em condições de vencer o derby e pior , por uma grande vantagem. Derby é derby, mas falta ao time da Ponte, simplesmente tudo (preparo, energia, qualidade, etc etc etc )

  • Bsrba
    06/11/2019 02:43

    Será um dérbi melancólico! Os 3 times se arrastando.

05
NOV
Com pobreza de Sport e Coritiba, Ponte desperdiça chance de ouro para acesso

Pois é dona Ponte Preta: que chance perdeste de assumir mais uma vez a divisão principal do futebol brasileiro!

Pontepretano que conferiu o futebolzinho mostrado por Coritiba e Sport Recife, na noite desta segunda-feira, de certo não se conforma com a sua equipe ter ficado fora da briga no G4 desta Série B do Campeonato Brasileiro.

Tá certo que o rendimento da Ponte Preta foi aquém do esperado contra o América Mineiro, sábado passado, mas tivesse enfrentado a bola mostrada por Coritiba e Sport, muito provavelmente seriam três pontos na sacola. Isso implica em chances reais de acesso ao América.

Sabe-se lá quando vai surgir uma moleza como agora para a Ponte Preta, até porque grandes clubes do Brasileirão correm risco de rebaixamento nesta temporada, casos de Fluminense, Botafogo e Cruzeiro.

SÃO BENTO

É obrigação da Ponte Preta já garantir os 45 pontos nesta Série B contra o São Bento, que vem a Campinas na noite desta terça-feira virtualmente rebaixado e sem o treinador Milton Mendes, que já se desligou do clube.

A discussão da Ponte sobre poupar jogador visando o dérbi de sábado nem deveria ser colocada em pauta.

A rigor, Roger nem precisava ter forçado o terceiro cartão amarelo em Belo Horizonte, para entrar com cartões zerados no dérbi.

Dos pendurados, cuidado maior apenas para o zagueiro Renan Fonseca.

GUARANI

O complemento desta 33ª rodada pode determinar o 'sepultamento' de três equipes no bloco de baixo da classificação.

Convencionando-se que praticamente o São Bento foi despachado, o Vila Nova pode lhe fazer companhia na hipótese de ser derrotado pelo Figueirense, em jogo programado para Florianópolis, às 20h30.

No mesmo horário, caso prevaleça o favoritismo do Operário de Ponta Grossa (PR) sobre o Criciúma, difícil acreditar que os catarinenses vão conseguir escapar, permanecendo com 30 pontos.

Na hipótese de o Guarani perder do Bragantino, uma eventual implicação seria a redução da vantagem sobre Londrina - 35 pontos antes do jogo com o Atlético em Goiânia - e convencionando-se subida do Figueirense para 36 pontos.

Portanto, como o bugrino vai ficar de olho na combinação de resultados que lhe favoreça, antes de iniciar a partida contra o Bragantino já vai saber se o Londrina patinou ou não em Goiânia, jogo que começa às 19h15, mesmo horário em que o Oeste - hoje com 39 pontos - recepciona o Botafogo.

Diante das incertezas aqui e acolá, o jeito seria o Guarani, de alguma maneira, se superar novamente em campo e trazer ponto(s) de Bragança Paulista.

  • Barba
    05/11/2019 10:13

    Apesar da mediocridade dos 2 elencos de Campinas, nenhum dos dois cai esse ano. Pobre cidade que já foi o grande celeiro de craques do país.

Confiram as Postagens Anteriores:

1  2  3  4  5  6  7  8  9  10  11  12  13  14 
 

Jornalista esportivo há 40 anos. Trabalhou, como jornalista, nas emissoras de Rádio Brasil, Educadora, Central, Jequitibá e Capital (São Paulo). Nos jornais: Diário do Povo e Jornal de Domingo, ambos de Campinas, e editor de Economia e Opinião do Jornal Todo Dia, de Americana.

Fale comigo