05
AGO
Não dá pro bugrino reclamar; é o que se tem pra hoje. Lesionados são a esperança

Após perder o volante Auremir para o futebol turco e sem os lesionados Rafael Silva, Gabriel Leite, Willian Rocha e Éwerton Páscoa, o Guarani perde a referência para ‘brigar’ pelas primeiras posições e vai caindo na classificação.

Na derrota para o Inter por 2 a 0, não cabem críticas ao desempenho do time. O limite daqueles que estão jogando é esse aí. E não se pode reclamar de falta de garra, de persistência em busca de gols na tarde deste sábado no Estádio Brinco de Ouro, no fechamento do turno do Campeonato Brasileiro da Série B.

Contra um adversário que sabe se armar defensivamente, como o Inter, cobra-se competência em construções de jogadas para furar o bloqueio. Com a falta de meias e atacantes habilidosos para penetrar com bola dominada, o que se vê, diante de forte bloqueio, é o time rodar a bola de um lado ao outro e, depois, a insistência de alçá-la.

Esse tipo de opção só serve para consagrar defensores adversários, que deixam o gramado com ‘galo’ na cabeça de tanto que rebatem bolas cruzadas.

DUAS CHANCES

De nada adianta volume de jogo do Guarani se, na prática, apenas duas reais chances de gols foram criadas ao longo da partida, ambas no segundo tempo.

Primeiro a cabeçada do volante Richarlyson, após cobrança de lateral através de Gilton, para defesa de Danilo Fernandes, no reflexo.

Depois, quando o atacante Eliandro ganhou uma dividiu na disputa com o goleiro Danilo Fernandes, ficou sem ângulo para finalização, mas serviu o atacante Renteria que faria o gol não fosse o lateral colorado Claudio Winck salvar quase em cima da risca.

Convenhamos: muito pouco pra quem quer se ombrear a adversários do porte do Inter, que, a rigor, tecnicamente continua abaixo da expectativa, considerando-se a qualidade do elenco.

Essa postura do Guarani contrasta com o desempenho ofensivo do Inter que, além dos dois gols, criou mais cinco chances reais para ampliar a vantagem.

Nos lances dos gols do Inter, lucidez do atacante Potkker que serviu o companheiro Sasha livre na pequena área - por descuido de Lenon na marcação - e marcou 1 a 0.

No segundo gol, Nico Lopez driblou como quis o zagueiro Jussani e só rolou a bola para Winck só empurrá-la pra rede.

LEANDRO DAMIÃO

Leve em conta que o treinador do Inter, Guto Ferreira, demorou pra sacar o desinteressado atacante Leandro Damião e colocar o ativo Nico Lopez, que deu mais velocidade nos contra-ataques, e com isso diminuiu o ímpeto ofensivo do Bugre.

Das três chances de Damião, em duas pareciam chutinhos de dente de leite, praticamente recuando a bola ao goleiro bugrino. Em outra, em bobeada do volante Betinho, livrou-se do goleiro Leandro Santos e, com o gol vazio, chutou a bola na cabeça de Betinho, que acompanhou a jogada na tentativa de recuperação.

Coloque na cota de D’Alessandro e Potkker perda de outros dois gols. O meia chutou a bola pra fora, enquanto o atacante tirou Jussani ‘pra dançar’ e chutou fraco.

POTKKER

A rigor, nem de longe Potkker repetiu atuações daquele atacante de arrancadas fulminantes dos tempos de Ponte Preta, mesmo com pouca resistência de seu marcador Gilton.

Portanto, diante do cenário, cabe ao bugrino torcer rapidamente pela recuperação de lesionados insubstituíveis no time, e esperar que o atacante Eliandro possa reencontrar o caminho do gol.

  • JHON PARA RIC (ALCADO)
    06/08/2017 12:08

    Então RICALCADO, quem sabe vocês tb não serão um time de série B o ano que vem ? kkkkk, tb ireo morrer de rir !!! O Z4 é logo alí ( SP não cai )

  • Tito
    05/08/2017 21:47

    Hj não pude ir ao Brinco de Ouro, apenas ouvi o jogo pela RC, por isso não vou comentar. Mas o primeiro turno terminou e com ele a ilusão de muitos bugrino que se empolgaram com a ilusória liderança do time em algumas rodadas. Agora sim, o time vai entrar no campeonato dele, ou seja, correr muito para não voltar à série C. Se o Palmeron e seus pares não fossem tão amadores o Guarani não precisaria passar sufoco para se manter na B.

  • Tito
    05/08/2017 21:46

    Ouvi a entrevista do Vadão após o jogo. Ele elogiou o desempenho do time, depois passou a falar de cálculos para o segundo turno. Infelizmente o Vadão é um treinador ultrapassado, com discurso e sem leitura de jogo, por isso mexe errado no time. O time sofreu 21 gols, quando ele podia mudar a zaga não mudou, agora precisa mudar e não pode por conta de contusões. Vive dizendo que vai dar chance para todos, mas até agora não deu a chance para o LF como titular.

  • José Roberto
    05/08/2017 21:46

    Só existe um motivo para entender o porque do Vadão, não colocar Wagner no gol, Kevin na lateral direita, Paschoa(hoje machucado, passou grande parte do 1.o Turno no banco),e deixar para utilizar Fumagalli, sempre, no terço final do segundo tempo: O TIME VAI FICAR MELHOR, VENCER E FICARÁ RUIM PARA ELE, QUE INSISTIU NA MEDIOCRIDADE DOS SEUS PROTEGIDOS, LEVANDO O GUARANI A SER DESCLASSIFICADO NA A2 E SER MAIS UM NA SERIE B. Diretoria ja encheu o saco a insistencia deste elemento.

  • carlos alberto
    05/08/2017 21:45

    O Fumagalli entrou em campo???

  • Paulo Sergio
    05/08/2017 21:44

    Eu vi só os gols agora a pouco, cheguei a seguinte conclusão: Esse Jussani lembra muito dois zagueiraços que temos na Ponte, Rodrigo e Fabio Ferreira, Deus me livre se juntar os três, não dá um!! kkkkk

  • Profeta da Tribo
    05/08/2017 20:13

    A verdade é que o Bugre não tem time para subir. Mesmo quando liderou, todos sabiam que a liderança não era o nosso lugar. O time tem muitas limitações, em todos os setores. Próximo jogo fora de casa e dificilmente ganharemos. Infelizmente, resta-nos lutar pela permanência e nos articularmos para, no ano que vem, subirmos primeiro no Paulista, manter a base desse acesso com alguns reforços e, aí sim, lutar pela Série B.

  • Luiz Otto Heimpel
    05/08/2017 20:12

    O Guarani jogou com 8 .Betinho péssimo,Fumagalli péssimo e Jussani péssimo dos péssimos. Alem disso ,Leandro é lento e sai mal da meta, Genilson é atabalhoado. O restante somente esforçado.Perdemos fácil de um Inter medíocre.Se ficarmos na serie B esta ótimo.

  • Ric
    05/08/2017 20:12

    Mais um dia, mais uma derrota bugrina - tive o prazer de ver o jogo pela TV, gargalhar e concluir que o timinho verde é equipe de Série C, no máximo. E agora, Ari? Vai continuar com sua apologia ao Bugre ou admitir que o time é ridículo mesmo?

  • J. Roberto
    05/08/2017 20:11

    Jogo de 6 pontos. 3 perdidos aqui e 3 perdidos no segundo turno lá. Ou alguém duvida? O campeão está de volta, tsc, tsc, tsc.

« Anterior : 1 [ 2 ] : Próxima »
04
AGO
Richarlyson aplaude raça de Sheik que dá piques até o final do jogo

O meu bom dia neste sábado vai para o parceirão Luiz Ceará, repórter da Rede TV e contemporâneo da Faculdade de Comunicação Social da PUC-Campinas nos anos 70.

Da escola jornalística de quem sabe perguntar, Ceará extraiu revelações interessantes do volante Richarlyson, a começar pela voluntariedade e intensidade de jogadores veteranos como o lateral-esquerdo Zé Roberto, do Palmeiras, e principalmente Emerson Sheik, da Ponte Preta.

“O Vadão (treinador Oswaldo Alvarez, do Guarani) usou o exemplo do Sheik dando piques aos 45 minutos do segundo tempo. E usou um exemplo bacana. É difícil falar porque é do rival, mas o Sheik, com 38 anos de idade, é um exemplo. Um cara milionário, que nem precisava, que passou por grandes clubes como Corinthians e Flamengo, corre do primeiro ao último minuto”.

Richarlyson também revelou que o seu perfil de atleta raçudo, sem que haja bola perdida, também é colocado em prática no Guarani.

A conversa entre entrevistador e entrevistado fluiu com naturalidade até desembocar em homossexualismo no futebol.

Sem especificar preferência sexual, Richarlyson interrogou:

“No futebol não pode ter homossexuais? Por que manifestação homofóbica? Se o cara for gay não pode jogar?"

Luiz Ceará, Silvio Luis e Juarez Soares
Luiz Ceará, Silvio Luis e Juarez Soares
TRANSMISSÃO DA REDE TV

Luiz Ceará faz parte da equipe de transmissão da Rede TV que na tarde deste sábado vai transmitir Guarani e Inter (RS) no Estádio Brinco de Ouro, a partir das 16h30.

O SporTV também anunciou a transmissão desse evento, com possibilidade de recorde de público do Guarani enquanto mandante neste Campeonato Brasileiro da Série B.

Já que as emissoras de rádio locais revelaram intensa procura por compra de ingresso para este jogo, seria recomendável que a assessoria de imprensa do Guarani atualizasse em seu site oficial quantos ingressos foram vendidos até o final do expediente desta sexta-feira.

Ainda não existem comentários.

Confiram as Postagens Anteriores:

1  2  3  4  5  6  7  8  9  10  11  12  13  14 
 

Jornalista esportivo há 40 anos. Trabalhou, como jornalista, nas emissoras de Rádio Brasil, Educadora, Central, Jequitibá e Capital (São Paulo). Nos jornais: Diário do Povo e Jornal de Domingo, ambos de Campinas, e editor de Economia e Opinião do Jornal Todo Dia, de Americana.

Fale comigo