04
JAN
Até o derrotado no dérbi ainda pode se apegar na matemática

Qualquer cálculo real de possibilidades de acesso quer para o Guarani, quer para a Ponte Preta, passa por vitória no dérbi campineiro na noite desta terça-feira, no Estádio Brinco de Ouro.

Logo, fica reservado o espaço abaixo para avaliação de montagens das equipes rivais campineiras, visto que, além dos garantidos América Mineiro e Chapecoense, seis equipes ainda são postulantes ao acesso neste Campeonato Brasileiro da Série B.

SAMPAIO CORRÊA

Guarani perdeu do América-MG
Guarani perdeu do América-MG

Matematicamente, até o Sampaio Corrêa não está descartado. Com 45 pontos conquistados, seu limite passa a ser de 63 pontos na hipótese de vencer todas as partidas.

Entraria no páreo em caso de arrancada diante de Cruzeiro e Paraná em casa e Botafogo fora.

Chapecoense e América Mineiro, com 63 pontos, praticamente garantiram acesso ao Brasileirão 2021.

JUVENTUDE

Tendência natural é do quadro clarear após as três próximas rodadas. Por isso cabe situar os jogos dos citados postulantes.

Hoje com 52 pontos, na terceira colocação, o Juventude realiza os dois próximos jogos fora de casa: Cuiabá e Brasil, para na sequência recepcionar o Cruzeiro.

Quem garante que vai sustentar a posição?

Ponte Preta perdeu do Juventude
Ponte Preta perdeu do Juventude

CSA

Aparentemente a situação menos complicada seria do CSA, com 51 pontos. Embora coloca-se na condição de visitante nos jogos contra Figueirense e Paraná Clube, esses adversários têm mostrado irregularidade e brigam pra fugir do rebaixamento. Posteriormente vai receber o Avaí.

CUIABÁ

Com a mesma pontuação está o Cuiabá, porém tendo que enfrentar três concorrentes diretos. São eles, pela ordem, Juventude (casa), Ponte Preta (fora) e Guarani (casa).

Desses confrontos diretos, certamente alguém vai ficar no meio do caminho.

GUARANI E PONTE

Mesmo o perdedor do dérbi matematicamente não estará descartado, embora teoricamente as chances passam a ser menores.

Aí, o derrotado terá que vencer vencer os cinco jogos restantes e contar com tropeços de concorrentes.

Na hipótese de vitória, o Guarani entra decisivamente no páreo pelo acesso.

Caso seja derrotado pela Ponte, terá que vencer obrigatoriamente CRB e Cuiabá, fora de casa, para tentar consolidação diante de Vitória e Juventude em Campinas e Avaí em Florianópolis.

Situação da Ponte Preta passa por vitória no dérbi. Assim fica robustecida para recepcionar o Cuiabá na sequência, para, ainda em Campinas, enfrentar o Náutico.

Aí, no complemento, terá apenas o jogo contra o CRB em Campinas, enquanto na condição de visitantes vai enfrentar Chapecoense e Figueirense.

  • TIO LEI - p/ Ari III
    04/01/2021 23:31

    Poderia ter me comunicado via celular? Sim, poderia, mas dependeria do famoso WI FI de alguem, uma vez que não tenho net em meu aparelho. Mas vamos ao derbi. Nossos adversários irão "nadar de braçada", uma vez que MINHA PONTE PRETA está numa draga de dar dó. Favoritismo pleno a eles, pois não creio nem que o "IMPONDERÁVEL F.C." poderia dar as caras nesse jogo. Uma humilhante derrota (é o que se espera", ao menos servirá para que se exponha de uma vez por todas ...

  • TIO LEI - p/ Ari IV
    04/01/2021 23:29

    ... o tanto de besteiras que esse grupo que se apossou de nossa instituição, vem fazendo ao longo dos anos. E para não dizer que eu "não falei das rosas", segundo alguns aí do blog dirão que mais uma vez os "vândalos" PONTE PRETANOS agrediram covardemente "os anjinhos" da tanga pelada, que estavam "passeando inocentemente" lá pelas bandas do NOSSO estádio. Receba um abraço, e até breve, se nosso bom Deus assim permitir.

  • João da Teixeira
    04/01/2021 23:29

    Um verdadeiro caldeirão com poções mágicas e sopa de letrinhas. A Série B nunca foi estável nos resultados seria agora? Teria resultados lógicos agora? Ari, o aprendiz de feiticeiro com todas essas elucubrações e porque não um pouco de fantasia, qdo fala das possibilidades da Ponte. Ari, me permita, vou enviar Rivotril para vc, contra a sua vontade, mas vou! Ponte, se perder, tem chance? Mas nem se ganhar tem chance, qto mais perder.

  • Léo - Pr
    04/01/2021 23:28

    O ataque do Guarani enfraqueceu justo na reta final o time perdeu três jogadores ,o dérbi não seria jogo para os meninos da base é muita responsabilidade,eles não conseguem render nesse tipo de jogo,mais vamos ver o que acontece.

« Anterior : 1 [ 2 ] : Próxima »
04
JAN
Dérbi é dérbi; logo, não façam as suas apostas

Quem ousa prognosticar favoritismo em dérbi campineiro geralmente quebra a cara, até porque o esconde-esconde de treinadores não permite elucubrações.

Pela terceira vez no ano o jogo será disputado sem torcida, e novamente no transcorrer da semana - nesta terça-feira à noite -, no Estádio Brinco de Ouro.

Com a confirmação do retorno do lateral-direito Apodi no time pontepretano, o que se prevê é que ele seja a válvula de escape para jogadas ofensivas de sua equipe, o que vai requerer atenção do lateral-esquerdo bugrino Bidu na marcação.

Como o Guarani inicia triangulações pelos lados do campo a partir de seu campo defensivo, é provável que o treinador da Ponte Preta, Fábio Moreno, congestione o setor com quatro jogadores: dois volantes coadjuvados por um meia com características de marcação, caso de Zanocelo, além de Camilo e Bruno Rodrigues que flutuam pelo setor.

JOGO AÉREO

Apostaria a Ponte Preta no jogo aéreo ofensivo em jogadas de bola parada?

Caso seja uma alternativa considerável pelo treinador Moreno, a opção como centroavante seria Matheus Peixoto.

Caso imagine atacante de mais mobilidade, a camisa pode ficar com João Veras ou Orobó.

ZAGA INSTÁVEL

A Ponte Preta vai para mais um dérbi com um miolo de zaga instável, responsável pela maioria dos gols sofridos pela equipe, seja quem acabe escalado à função no elenco.

Em decorrência disso, não se descarta a escalação da equipe com dois volantes, para que Barreto, por vezes, se transforme num terceiro zagueiro.

LEVEZA BUGRINA

Técnico Felipe Conceição
Técnico Felipe Conceição
Treinador Felipe Conceição conseguiu restabelecer a confiança aos jogadores bugrinos, o suficiente para recuperar condição técnica daqueles então desacreditados.

Colocou em prática um estilo de valorização de posse de bola, porém em progressão, para que a equipe se aproxime da meta adversária o mais rápido possível, a procura do atalho a ser explorado.

Na hipótese de o adversário fechar bem os espaços e impedir infiltração por dentro, usa-se os lados do campo para cruzamentos.

É aí que tem faltado o definidor de jogadas, e esse deve um dos aspectos da preleção pré-jogo de Conceição, que pode até sugerir a escalação do centroavante Rafael Costa que, embora de pouca mobilidade, é jogador de área.

EXPULSÕES

Geralmente os dérbis são picotados, marcados por excesso de faltas, e por extensão com expulsões.

Quem eventualmente perder jogador nesta situação passa a ter mais dificuldades, e isso precisa ser considerado.

Ainda não existem comentários.

Confiram as Postagens Anteriores:

1  2  3  4  5  6  7  8  9  10  11  12  13  14 
 

Jornalista esportivo há 40 anos. Trabalhou, como jornalista, nas emissoras de Rádio Brasil, Educadora, Central, Jequitibá e Capital (São Paulo). Nos jornais: Diário do Povo e Jornal de Domingo, ambos de Campinas, e editor de Economia e Opinião do Jornal Todo Dia, de Americana.

Fale comigo