25
JUN
Elias Carioca é atacante do Bugre; se será reforço o tempo dirá

Como os assuntos estão escassos na Ponte Preta, a lógica é abrir novamente espaço para o Guarani, embora é sabido que pontepretanos interagem mais no blog.

Há um vício de linguagem da mídia em geral quando das contratações de jogadores.

Outrora eram rotulados de reforços, pois de fato chegavam para acrescentar nas equipes.

Hoje, a pobreza técnica que impera no futebol brasileiro já não permite que se caracterize jogador contratado para time médio como reforço.

Elias (site oficial do Guarani)
Elias (site oficial do Guarani)

Pode, posteriormente, até confirmar esta condição, mas por ora o tratamento adequado é como o observado no título da matéria principal do site oficial do Guarani de quarta-feira, com esta citação: 'Elias Carioca é o novo atacante do Bugre'.

Problema é que já no primeiro parágrafo o redator incorreu no antigo vício de rotular jogador contratado como reforço, como fazem por aí.

Oxalá de fato Elias Carioca seja reforço para corrigir a lacuna deixada pelo desligamento do artilheiro Júnior Todinho.

RÁPIDO

Direitos econômicos de Elias Carioca pertencem ao Athletico Paranaense - agora grafado com 'h' -, que o emprestou ao Guarani.

Como ano passado o atleta defendeu o Santa Cruz, a mídia pernambucana o sinaliza como um rápido atacante de beirada, e observa-se o indicativo de o treinador bugrino Thiago Carpini explorá-lo no jogo aéreo ofensivo, uma carência da equipe nesta temporada.

Elias Carioca tem 1,85m de altura - a mesma estatura do flamenguista Bruno Henrique -, e bem treinado nos cabeceios pode ter aproveitamento aceitável.

BOM E BARATO

Ideal para clube de porte médio como Guarani é que contrate jogador bom de bola e barato.

Qualificado porque só assim o clube pode sonhar com campanha satisfatória no próximo Campeonato Brasileiro da Série B; barato por motivos lógicos: cofre do clube esvaziado.

Que os jogadores recentemente contratados pelo Guarani têm custo reduzido, é inquestionável.

Alguns até surpreendem como o lateral-direito Pablo, que do anonimato passa a ser reconhecido, até porque pouco se diferencia de Marcos Rocha do Palmeiras, da mesma posição.

A principal diferença entre ambos está no holerite, quando se projeta que o salário do palmeirense possa chegar até cinco vezes superior ao do bugrino.

  • João da Teixeira
    27/06/2020 17:48

    Pelo jeito o Paulistão será recomeçando e disputado junto com o Brasileiro, Libertadores e Eliminatórias para a Copa. Se já é uma "zona" no calendário programado normalmente, imaginem numa programado no desespero, misturado a vários campeonatos. Vamos ver o que os mágicos dirigentes irão fazer. Ainda tem chance de não terminar em "pizza" sobre o "tapetão. Pelas previsões, o início continua em 8 ou 9 de agosto... a gosto de deus..., o Dória!

  • João da Teixeira
    26/06/2020 23:34

    Esse já não é mascarado e parece Junior, pode vingar ou dar trabalho para quem for assistir no Brasileiro. Sim, porque dia 8 de agosto p.f. tem previsão de iniciar o Brasileiro. Com isso, o Paulistão poderá ser uma incógnita. Ou recomeça já ou os bugrinos ficarão duplamente frustrados, já que o 1°objetivo deles na ordem de importância era palpável, a queda da Ponte, já o 2°objetivo era utópico, chegar à final do Paulistão. Vamos ver o que irá ocorrer. E os que vir da 2°?

23
JUN
Didi do Botafogo (SP) ficou devendo; dizem que antes disso mostrou virtudes

Terças e quintas-feiras são dias da semana que participo do programa esportivo Brasil Esporte Clube, da Rádio Brasil Campinas.

Pois nesta terça, o jornalista-âncora Elias Aredes Júnior me questiona sobre a contratação do zagueiro Didi, pelo Guarani, e aí necessariamente fiz apanhado geral sobre o fracasso do Botafogo de Ribeirão Preto com o atleta em campo, sem que se entenda por isso prejulgamento sobre a capacidade dele.

Didi já completou 29 anos de idade e passou até pelo Palmeiras, além de Osasco, Guaratinguetá, Paulista de Jundiaí e Panapolense.

Dizem que o Departamento de Futebol Profissional do Guarani o monitora há três anos, e teria diagnóstico de virtudes dele para bancar a contratação.

É possível, visto que atleta de porte médio oscila bastante: aprova ali e decepciona acolá.

NESTA TEMPORADA

Quem se dispuser conferir o retrospecto de Didi apenas na presente temporada, muito provavelmente terá dúvidas sobre a validade da contratação.

Não nos esqueçamos que o Botafogo é o penúltimo colocado do Paulistão com oito pontos, e neste contexto venceu a incerta Inter de Limeira por 2 a 1, e o time reserva do São Paulo por 1 a 0, gol de cabeça de Didi.

Considere que a defesa do Botafogo é a mais vazada do Paulistão com 21 gols, superando Oeste com 20 e Ponte Preta 16, que aparecem logo atrás.

TIME ABERTO

Dos dez jogos do Botafogo no Paulistão, exceto diante da Inter Didi esteve em campo. Logo, dividiu com companheiros desajustes pela péssima campanha.

Se argumentarem que ele foi prejudicado pelo equívoco do treinador Wagner Lopes na montagem da equipe, a justificativa é válida.

Demorou pra cartolada botafoguense demitir Wagner Lopes, que habitualmente coloca equipes que dirige no ataque, desconsiderando que o limitado Botafogo teria que obrigatoriamente se resguardar.

Aí, sem o necessário cinturão de marcação que protege a cabeça da área, a zaga ficou exposta, com agravante de o companheiro de Didi ter sido o limitadíssimo Reginaldo, que ano passado atuou na Ponte Preta.

GOLEADAS

Dos 21 gols sofridos pelo Botafogo, 13 foram em três goleadas sofridas.

Tomou 6 a 0 diante do Mirassol jogando em Ribeirão Preto. E na condição de visitante perdeu por 4 a 1 para o Corinthians e 3 a 0 diante do Oeste.

Calma, gente!

Essa foi apenas uma amostragem do Didi neste ano, o que não significa que não tenha muito mais a mostrar.

Oxalá quem avaliou o Didi de outras temporadas tenha visto coisas produtivas que possam ser recolocadas em campo nesta nova empreitada no Guarani.

  • João da Teixeira
    26/06/2020 23:33

    Notícia quente é que o Brasileiro começa em 08 de agosto sem público. O Paulistão deverá ser recomeçando rapidamente ou terá que ser realizado junto com o Brasileiro. Talvez seja por isso que o Jhon "EstádeVolta" comentou que poderá não terminar o Puliztão, ninguém caindo e talvez times subindo e Paulistão virando "coração de mãe"... Se realmente ocorrer isso mais uma "pizza degustada no tapetão", em nome da pandemia... Mamma mia, do filme musical ABBA ou do Queen mesmo!

  • JHON
    25/06/2020 19:45

    Ari, há rumores nos bastidores que não haverá rebaixamento na volta do Paulista... caso isso se confirme, seria prudente nem terminar o campeonato então e dar o título ao Santo André. E aqui, o segundo time da cidade tb poderá fazer festa e comemorar como se fosse um título. Novamente irão escapar... assim como aconteceu um dia qdo caíram para a C e não disputaram por um regulamento absurdo.

  • João da Teixeira
    24/06/2020 19:23

    Jogando conversa fora, o Bragantino anunciou nesta 2°feira,que terá dois mascotes. Além do tradicional Leão, que ganhou o nome de Massa Bruta, o clube agora também será representado pelo Toro Loko. Será que dará certo? Leão e Toro não são compatíveis naturalmente será que o Toro Loko deixará o Leão montar em cima? Mais um caso que só o tempo dirá, se o Leão será domesticado ou a sede deixará o Leão mais esfomeado. Que são incompatíveis, isso são!

  • João da Teixeira
    24/06/2020 19:23

    Jogador hoje já entra no time como jogador mascarado. Já é alguma coisa, pois o termo nos leva a um jogador que deve entender da "mortadela. Se o Ari usa o termo figurativo de "almôndega" para quem não conhece de bola, o termo "mortadela" já se usa para quem conhece da "gorduchinha". Por sinal "gorduchinha" foi criada por Osmar Santos, entre tantos outros que criou. Até isso não se faz mais como antes. Leo-PR lembrou bem dos velhos tempos da narração esportiva e a falta que faz

  • João da Teixeira
    24/06/2020 19:22

    Parem de ver jogador com seu futebol isolado. Futebol é conjunto. Se viram ele como um articulador e interativo, poderá ter chance, afinal, quem diria que o próprio Gfc no Paulistão daria certo, desbancando o Cúringão etc. É casamento ou amizade colorida?? Futebol no Brasil não tem mais bambambam. Ou aprendem a montar times cansadinhos ou dançam...

  • João da Teixeira 1
    24/06/2020 19:21

    O Didi ou o Fifi ou o perna de pau que não deu certo ontem, hoje poderá encaixar numa boa montagem do time, fazendo os "casamentos" certos e o cara virar revelação no campeonato seguinte. Estou para dizer que vai sobreviver, o técnico que ter esse dom, essa facilidade de encaixar taticamente essa molecada de pouca técnica e muito vigor físico. Aliás foi força de expressão, usar Didi e Fifi, pois o jogador homônimo e Fifi foram craques no passado. Por sinal, Fifi foi comprado

  • João da Teixeira 2
    24/06/2020 19:20

    Por sinal uma coincidência, o Fifi foi comprado pelo Botafogo do Rio para substituir o Didi, fato que fez a torcida do time de General Severiano o chamar de o "novo Didi". Não foi nem a sombra, mas pelo fato de jogar com Gerson, Jairzinho, Sicupira, Manga, Joel ao seu lado, até eu! Por falar em Botafogo, o time que era uma Constelação de craques, virou mesmo um time de Estrela Solitária. Será que Autuori dará conta?

Confiram as Postagens Anteriores:

1  2  3  4  5  6  7  8  9  10  11  12  13  14 
 

Jornalista esportivo há 40 anos. Trabalhou, como jornalista, nas emissoras de Rádio Brasil, Educadora, Central, Jequitibá e Capital (São Paulo). Nos jornais: Diário do Povo e Jornal de Domingo, ambos de Campinas, e editor de Economia e Opinião do Jornal Todo Dia, de Americana.

Fale comigo