29
NOV
Ideal seria vinda de treinador rodado, mas que Loss possa dar certo no Guarani

Pra habilmente colocar um melzinho na boca do torcedor bugrino, Osmar Loss - apresentado como novo treinador do Guarani - fez questão de lembrar do título brasileiro de 1978.

Loss chegou, e aí?

Certamente o presidente Palmeron Mendes Filho o contratou por ‘ouvir dizer’, até porque ele é mais articulado em questões administrativas e condução geral das coisas do clube.

Nessa circunstância, pesa bastante o aconselhamento do gerente de futebol Fernando Fumagalli. É comum palpites de empresários ligados ao futebol e até aqueles ligados à futura cogestão no clube.

Acerto ou erro sobre a contratação de Loss vamos conferir após o início do processo de reformulação do elenco.

CORINTHIANS

Portanto, não cabem críticas precipitadas com base na frustrante passagem pelo Corinthians, quando assumiu o elenco já desmantelado, foi cobrado e pressionado.

No Bragantino também pegou o ‘bonde andando’, e igualmente não convenceu.

Confesso que não tenho posição firmada sobre o trabalho de Loss, exatamente por não vê-lo participar ativamente da montagem de elencos.

Todavia, o recomendável - para que não pairasse dúvidas - seria o Guarani definir pela vinda de um treinador rodado, com folha de serviço pra mostrar, mas aí são os dirigentes que avaliam custo benefício, disponibilidade financeira, etc, etc.

Loss, novo na função, é uma aposta. Nem por isso cabe julgamento precipitado.

Aguardemos!

  • Marcio
    02/12/2018 11:03

    Eugenio, meu camarada eu sei que um erro não justifica outro. Você citou Auschwitz, mas o pós guerra criou um enorme campo de concentração chamado ÁFRICA, DISPUTA ENTRE OS ALIADOS DA SEGUNDA GUERRA, NÃO ESQUEÇA DA UNIÃO DE ROOSEVELT, CURCHIL E STALIN, UNIÃO SOVIÉTICA E ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA (GUERRA FRIA)...ESSE CAMPO DO CONCENTRAÇÃO ELES (AMERICANOS) NÃO FAZEM FILMES TODOS OS ANOS....

  • Marcio
    02/12/2018 10:56

    Aliás Eugenio esqueci de mencionar nossos irmãos palestinos...

  • Marcio
    02/12/2018 00:51

    Caro Eugenio, pois é, o Loss vem bem a calhar para eles nesse momento. Em relação à política a coisa é preocupante, pois o próprio filho do Bolsonaro, o Carlos Bolsonaro disse que pessoas próximas a ele, querem sua morte. Eu sei que temos que ser otimistas mas está difícil...

  • Marcio
    02/12/2018 00:50

    Amigos (Bugrinos e Ponte Pretanos) desde a "redemocratização" do Brasil (desde 1990), vocês acham que algum presidente realmente GOVERNOU o Brasil ????

  • ARIOVALDO ZANELLI
    30/11/2018 22:00

    CARO COLEGA EDUARDO 30/11/2018 1:12, EU MOREI E NASCI NA RUA JOSÉ PAULINO 205, DUAS QUADRAS ABAIXO DO PONTILHÃO, INICIO DA JOSÉ PAULINO E INICIO DA AVENIDA DA SAUDADE, ATÉ 30 ANOS DE VIDA, NUNCA FALE A FRASE QUE VOCÊ ESCREVEU ( E QUERO VER SE HÁ HOMENS PARA DESMENTIR): FUNCINÁRIOS DA FEPASA QUE FUNDARAM A PONTE PRETA EM 1900. VOCÊ DEVE SER JOVEM AINDA. PORTANTO NÃO FALE ASSIM. FUI SÓCIO DA PONTE PRETA NUMERO 484, TIPO CONTRIBUINTE, PRESIDENTE SERGIO ABDALLA.

  • Marcio
    30/11/2018 16:12

    Realmente o Loss não serviu para o grande Corinthians, nem para o médio Bragantino e talvez para o pequeno. Quem sabe um dia servirá para a MINÚSCULA aapp..

  • Eugenio
    30/11/2018 16:11

    Caro Marcio, vc tem razao qto ao Loss, vai ser fantoche de quem ganhar a co-gestao, vao impor os jogadores q quiserem, afinal q moral ele tem ? Nunca ganhou nada, esta comecando agora e tem mais é q obedecer o chefe, seja ele Graziano ou Nene Zini.

  • João da Teixeira
    30/11/2018 16:11

    Não é Lost é Loss mesmo que quer dizer "perda", que no fundo é a mesma coisa em se tratando de Gfc. Realmente a torcida bugrina não está confiante com a "Perda" que vem vindo para eles, mas poderá ocorrer da "Perda" ser "Ganho", afinal pior que está não pode ficar... Falando em perda, e a Ponte? Vai ficar esperando o que para renovar o elenco. Ou acham que estamos "comendo caviar"?

  • Carlos Agostinis
    30/11/2018 16:10

    Um nasceu no dia da mentira, o outro tem uma data de mentira no uniforme, o que isso importa gente, os dois clubes esse ano foram uma mentira, não seria melhor torcer pra 2019 ser de verdade, uma semifinal de paulistão pra qualquer dos dois e acesso aos dois pra série A, Aí sim ficariamos perdendo tempo com datas. Mas só em 2020 daí..

  • Carlos Agostinis
    30/11/2018 16:10

    Esse Loss aí, ta me cheirando abreviatura daquele chá, amargo pra cacete, nossa Sra, já ta me dando asia, comichão, dor nas juntas de tanto bater no sofá em dia de jogo....credo já to sofrendo adiantado......Deus me livre....Sonho meu, vai buscar quem mora longe, sonho meu.....

  • Eugenio
    30/11/2018 16:09

    Caro Ari, existe a possibilidade das voltas de Lenon, Nazario, Samudio, Brigido e Auremir ? E o Bruno Mendes fica ?

  • TONY
    30/11/2018 16:09

    Hoje será a decisão do GK. Muito estranho a situação.. ele estava sem emprego, trabalhou muito bem . E agora? Mais um mercenário??

  • Paulo Sergio
    30/11/2018 16:08

    Caro Luiz Otto, ninguém transformou o nome de Loss, que em inglês na tradução literal é Perda Perdedor enquanto lost é perdido "de se perder". Lembra daquele seriado Lost in the space? Perdidos no espaço. Desculpe mas, você fez uma adaptação no nome de Kleina que: Nada a ver.

  • Barba
    30/11/2018 16:07

    Acabou se o ano para o futebol de Campinas. Agora é acompanhar a saída e chegada de jogadores. o mais importante é que o país respira novos ares com Mr Bolsonaro e chega de bandido vermelho e corrupção. Feliz natal Brasil!

  • Profeta da Tribo
    30/11/2018 15:44

    Loss é uma incógnita para mim. Mas o fato de ele ter trabalhado com um treinador multicampeão como o Tite é um ponto positivo. Deve ter aprendido alguma coisa com ele. Foi legal também saber que ele estava estudando fora do país. Esperamos que ele venha com sangue nos olhos e faça uma grande campanha no Bugre. A meta de 2019 é classificar no Paulistão e subir na Série B. Vamos, Bugre!

« Anterior : [ 1 ] 2 : Próxima »
28
NOV
Adeus ao jogador e treinador Nicanor de Carvalho Júnior

No Informacão, veja em vídeo mais um dos incontáveis exemplos de cachorro que faz birra quando o dono desiste de estender o passeio, e quer retornar à casa.
______________________________________________________________________________________________________

Futebol está de luto com a morte do treinador Nicanor de Carvalho Júnior, 71 anos de idade, na tarde desta quarta-feira.

Não sou exagerado para citar que o velho Nica tenha sido excelente jogador ou baita treinador, mas foi um preparador físico exemplar.

As pessoas têm por norma aumentar a capacidade dos entes queridos que se foram, mas em qualquer atividade de comando Nica tinha perspicácia.

Nicanor: jogador, fisicultor e técnico
Nicanor: jogador, fisicultor e técnico
Jogou na própria Ponte Preta em 1968, naquele time formado por medalhões que não garantiu acesso à divisão principal do futebol paulista.

Como preparador físico da própria Ponte Preta, fez de conta que não viu um então meia do elenco cortar caminho algumas vezes, em corrida no Bosque dos Jequitibás.

Nica sabia que tudo seria compensado nos jogos, com a doação em campo do atleta.

TREINADOR

Como treinador, Nica foi prático. Nada mirabolante, mas sabia transmitir aos atletas a vivência no futebol. Por isso foi bem-sucedido.

Singularidade pôde ser testemunhada em seu comportamento quando de inadequado rendimento da equipe pontepretana.

Na preleção que antecedeu treino coletivo apronto, no Estádio Moisés Lucarelli, em véspera de jogo, ‘chamou na chincha’ a boleirada e programou as devidas correções.

Já no gramado, como os berros foram insuficientes para colocar a boleirada no ‘prumo’, a indignação foi demonstrada de outra forma: sentou no banco dos reservas e passou a folhear páginas do finado jornal A Gazeta Esportiva, enquanto seu auxiliar apitava o treino.

Isso fez lembrar o também saudoso treinador João Avelino - o popular 71 -, que irritado com o péssimo desempenho dos jogadores do Taquaritinga, em jogo contra o Guarani no Estádio Brinco de Ouro, em meado dos anos 80, sequer entrou no vestiário, no intervalo, para dar instruções.

Na ocasião, ele foi flagrado pelo saudoso repórter de rádio Paulo Moraes sentado em cadeira no final do túnel, descascando laranja.

- João, e as instruções pros jogadores ? - indagou Paulo Moraes.

Com bagaços da laranja ainda mastigados, Avelino respondeu.

- Falar e não falar pra esses caras é a mesma coisa.

JAPÃO

Nica foi um comandante que agregava grupo, era leal, percebia rapidamente situação de desconforto no ambiente, e, como treinador, seus melhores momentos foram no Japão.

Assim, que a família seja confortada.

Não cabe a demagógica frase para que descanse em paz, até porque mortos não ouvem, nem leem.

  • Marcio
    02/12/2018 00:51

    Então Paulo, justamente por isso acho que tanto Carlos Alberto e Kleina seguraram muito mais o "rojão" que outros...

  • Marcio
    02/12/2018 00:49

    Caro Paulo Sergio não vou ligar para o aborto o qual se refere, até porque esse "aborto" quase se repetiu em 1982, principalmente em 1986. Em relação ao Kleina você se lembra que veio o Eduardo Batista, depois virou o ano saiu o Batista também, aí o Gustavo Bueno foi outro que também saiu e as coisas não mudaram certo ? Justamente o que eu quis dizer, mudaram-se as vidraças...

  • Paulo Sergio
    30/11/2018 16:08

    Caro Marcio, futebol é isso, os próprios jogadores e treinadores falam toda hora " se ganhamos somos rei, se perdemos não prestamos" quando seu time sofreu aquele aborto em 78 Carlos A. Silva foi um herói, e na última passagem dele, o que aconteceu?? foi execrado, demitido. O mundo dá muitas voltas mesmo!

  • Marcio
    30/11/2018 01:11

    E falo mais para vocês ponte pretanos, quando Gilson Kleina no ano passado estava dirigindo a AAPP, vocês estavam creditando a ele um provável rebaixamento. Agora tudo mudou ??? Ele deu um baita TAPA DE LUVA DE PELICA NA CARA DE VOCÊS ! SOU BUGRINO MAS RECONHEÇO E JÁ SABIA O VALOR DELE. A VIDA DÁ VOLTAS, MUITAS VOLTAS...

  • Marcio
    30/11/2018 01:11

    Nicanor, um bom preparador e um técnico bem meia boca. Não é porque morreu que virou santo e segue o enterro, quero dizer, segue o jogo....

  • João da Teixeira
    29/11/2018 21:27

    Gosado que em momento nenhum, os meios de comunicação da época, questionaram a data de fundação da Gloriosa que foi lavrada em Ata. Só pelos idos das décadas de 70 ou 80 é que vieram questionar, talvez uma matéria feita pelo Diário do Povo, Jornal de Hoje ou outro que não me recordo. Pis é, até 70 ou 80 a coisa vinha sem questionamento. Não era mais fácil, em 1911, o novo time questionar a data do rival? Sabe que eu acho? Que vcs estão discutindo o sexo dos anjos...

  • Paulo Sergio
    29/11/2018 20:29

    Nossa mãe de Deus, chamar Nicanor de bugrino!!! daqui a pouco também vai dizer que Cilinho, Jair Picerni e Abel Braga também são bugrinos e que Carlos Alberto Silva é Ponte-pretano! kkkkkkkkkkkkkkk....

  • ARIOVALDO ZANELLI (1)
    29/11/2018 20:26

    EU ESTAVA QUERENDO UNIR AS TORCIDAS, PARA BATALHARMOS CONTRA OS NOSSOS DIRIGENTES. O VIDEO ESTÁ NO FUTEBOL INTERIOR NAS NOTÍCIAS DA PONTE PRETA, EU COMEÇO A MINHA VIDA TODOS OS DIAS ÀS 5: 00 HRS. VEJO TUDO SOBRE ESPORTE. A PESSOA GRAVOU SÓ O PONTEPRETANO APANHANDO SEM DÓ DENTRO DO CAMPO DO GUARANI, NÃO MOSTRA NENHUM AGRESSOR, E NADA É FALADO...

  • ARIOVALDO ZANELLI (2)
    29/11/2018 20:26

    ... ESTOU UMA ARARA COM ISSO. PORQUE SOMENTE A PONTE É PUNIDA. ESSE CARA DA TRIBO É UM BESTA, EU SEMPRE FIZ JUSTIÇA NA MINHA VIDA E AGORA É ISSO. TODOS LUGARES QUE VOU EU MANDO BRASA, SOU CHAMADO ATENÇÃO, MAS EU ENFRENTO, NÃO TENHO MÊDO DE NADA, È ISSO QUE FALTA PARA O BRASILEIRO. CORAGEM.

  • João da Teixeira
    29/11/2018 17:57

    A maioria dos times já se acertando para o início da temporada e lá pelos lados do Majestoso, ainda estão "chorando a morte da bezerra". Ou seja, alheado à realidade envolvente ou aquilo que acontece a sua volta. Estão sem reação, pensando naquilo que já foi e não tem volta. Acorda gente! Ou será mais um 2018 que vai pintar em 2019? Só sei que estamos precisando de um meio de campo consistente com pelo menos 3 jogadores dos bons e se pudermos segurar o André Luís, seria bom

  • Paulo Sergio
    29/11/2018 17:52

    Que Deus cuide da alma do meu querido amigo Nicanor de Carvalho Jr. Quando treinou a Ponte (Time do seu coração) batíamos altos papos no alambrado depois dos treinos. Nunca esqueço quando depois de sua rápida passagem pelo gfc eu o perguntei "Pô Nica você tinha que trabalhar nos irmãos?" com um sorriso me respondeu "Acidente de percurso"

  • João da Teixeira
    29/11/2018 17:51

    Nicanor foi jogador da Ponte em 1968 qdo montou um time de medalhões para uma 1ª divisão (na época) e que no frigir dos ovos, desandou o omelete. Ela queria subir para a Divisão Especial do Paulista, pois estava há quase 10 anos fora e com a torcida mista do rival incomodando. Não sei se o Nicanor era do "Seu Guarani", Eduardo. Talvez por questões de já ser técnico de times profissionais, era uma boa política fazer uma média demagógica com o bugre...

  • João da Teixeira
    29/11/2018 17:50

    Ari, talvez ele sabia de como e a hora de chamar os atletas na chincha, para a tal vistas grossas dos atalhos pegos por jogadores "espertalhões", mas imprescindíveis para o time, qdo. da preparação física. Quem não sabe, chincha poderia ser uma pequena embarcação de apoio aos barcos pesqueiros de arrastões ou a cinta de couro da sela de cavalos que junto com o cinto travessão ajudava a fixar sela e o peão nesses animais. Por analogia, em sentido figurado é pegar alguém de jeito

  • Tozin
    29/11/2018 17:49

    Esse só lembro de quando era muito criança um grande amigo do meu pai, Mococa, treinador de goleiro tanto da aapp quanto do Guarani... Todos tristes no mundo do futebol, num dia que já é bem triste, pois relembra o acidente da Chape.. Que descanse em paz!

  • Eduardo
    29/11/2018 17:48

    O equívoco da data e de não saber quando foi fundada...digo isso pk os nunca serão dizem que são o mais antigo e na verdade não e..com relaçãodistintivo na falta de título põe a data mesmo.kk

« Anterior : [ 1 ] 2 : Próxima »
Confiram as Postagens Anteriores:

1  2  3  4  5  6  7  8  9  10  11  12  13  14 
 

Jornalista esportivo há 40 anos. Trabalhou, como jornalista, nas emissoras de Rádio Brasil, Educadora, Central, Jequitibá e Capital (São Paulo). Nos jornais: Diário do Povo e Jornal de Domingo, ambos de Campinas, e editor de Economia e Opinião do Jornal Todo Dia, de Americana.

Fale comigo