07
AGO
Guarani derrapou contra nove dos 12 primeiros colocados da Série B

Na coluna Cadê Você o assunto é sobre Roberto Pinto, que jogava na Ponte Preta de meias arriadas. Em Memórias do Futebol, lembrança dos oito anos sem Pinheirense, o zagueiro mais violentos dos últimos cinquenta anos.

Quando o Guarani desfrutou da liderança em várias rodadas do Campeonato Brasileiro da Série B e flertou quase todo primeiro turno com o G4, foi criada, em seu torcedor, a expectativa de que o pulo do gato era questão de tempo.

A projeção lógica era que os milhões de reais acenados pelo canal de TV Esporte Interativo engordariam os cofres do clube ano que vem, e que os tempos de amargura estavam passando.

De repente, no balanço de classificação do primeiro turno, quem se lambuzou naqueles números fantásticos, até dois terços da fase, ficou perplexo com a somatória de míseros três pontos dos 18 últimos disputados.

VADÃO

Aí, ao buscar explicações para o declínio na pontuação, o que se viu foi torcedor lascar o bambu no treinador Oswaldo Alvarez, o Vadão, como se ele não tivesse tirado leite de pedra daquilo que tem nas mãos.

Tá certo que a postura corporativista dele de bajular - enquanto pôde - jogadores sem merecimento de camisa na equipe, trouxe reflexo sim, mas o jeitão que distribuiu a equipe em campo resultou em mais ganho de que prejuízo.

Pois é, enquanto o Guarani galopava na competição, conclamei o seu torcedor a fazer avaliação criteriosa sobre o poderio da equipe em seus oito últimos jogos da fase, quando teoricamente enfrentaria adversários mais difíceis, visto que a pontuação deles era melhor comparativamente aos já enfrentados.

A derrota para o Juventude foi encarada dentro da normalidade, mas o desempenho da equipe diante do Goiás - na vitória por 1 a 0 - não refletiu como havia sido o rendimento das duas equipes no confronto, e aquilo deveria ser objeto de preocupação, mas não foi. É aquele dito que vitória encobre os males.

RAFAEL SILVA

Contra o América Mineiro, em Belo Horizonte, o atacante Rafael Silva havia caído como uma luva no time bugrino, projetando-se que poderia ser o diferencial num grupo que provocava certa desconfiança.

Pois a contusão de Rafael recolocou o Guarani na condição de equipe ‘mais ou menos’, e aí prevaleceu o ‘menos’ a partir de então com outros dois empates - 2 a 2 e 1 a 1 - diante de Ceará e CRB, respectivamente.

Por fim, na complementação de turno, enquadra-se como admissível a derrota para o Inter (RS) - mesmo em Campinas -, porém, para torcedor, doloroso foi o time ter sido surpreendido em casa para o Londrina por 3 a 2 e Luverdense por 1 a 0, no Mato Grosso.

Aí, quando se confere a classificação do turno, a constatação é que, das equipes situadas até a 12ª colocação, o Guarani ganhou apenas de Boa Esporte e Parará.

Diante desse cenário, quais as reais chances de o Guarani mostrar cara diferente no segundo turno?

  • Jose Roberto
    10/08/2017 11:28

    Valeu Ari, obrigado pela atenção. Vamos ficar no aguardo.

  • DE ARI PARA ZÉ ROBERTO (1)
    10/08/2017 10:32

    Prezado Zé Roberto, como tenho citado frequentemente, já não frequento estádios. Vejo jogos apenas pela televisão, e fico longe dos ambientes internos de clubes. Sei que o treinador Vadão tem cuidados até excessivos para evitar grupo rachado, mas daí a ficar refém de atletas é uma possibilidade remota...

  • DE ARI PARA ZÉ ROBERTO (2)
    10/08/2017 10:31

    ... Provavelmente o único atleta que Vadão tolera seja o meia Fumagalli. Intimamente o treinador sabe que se trata de um ex-jogador em atividade, mas engole a escalação pela influência dele no clube. Incautos dirigentes, torcedores e segmentos da mídia não perceberam que Fumagalli já não consegue correr e exigem a escalação. Logo, sacá-lo de vez seria constrangedor.

  • Jose Roberto
    10/08/2017 10:31

    Ari, vc. que ja conviveu, nas entranhas futebolisticas, gostaria da sua opinião. Ontem conversando com um amigo bugrino, ele me disse, que existe informaçao que se tirarem o Leandro Santos do gol, o grupo racha, e dahí as consequencias seriam piores. É possível o Guarani, ser tão pequeno a ponto de um jogador fraquíssimo, colocar um trabalho, em risco, por medo do grupo não se empenhar mais? Agradeço sua atenção.

  • RMaia
    09/08/2017 18:12

    O trabalho do Vadão é acima da média de outros treinadores que estiveram no Bugre, excluindo o Chamusca. Os objetivos dele ao aceitar trabalhar no Bugre são dois: se recolocar no mercado, visto que estava parado e manter o Guarani na Série B, sendo que eles estão umbilicalmente ligados. Felizmente o time se encaixou e venceu times que se ajustavam, mas ele sempre foi pé no chão, sempre disse que 2o turno seria muito difícil, devido a contusões, lesões e negociações.

  • João da Teixeira
    09/08/2017 10:43

    Depois da venda do Auremir, sem ganho para o bugre, já disse, que cheguei a seguinte conclusão: Os jogadores jogam a mando dos empresários e não do clube e outro exemplo, se tiverem de saco cheio, pedem para o empresário para irem ao Depto Médico, como forma de justificar para não jogar etc etc. O treinador tem que se virar com a lista que passam para ele um dia antes. Posso estar errado, mas pelo que vejo, quem paga os salários dos jogadores deve ser os empresários.

  • José Roberto
    09/08/2017 10:42

    Nei ja foi embora, não deve ter aguentado a teimosia do seu Vadão. Jussani, ano passado era reserva no CRB. Como pode ser titular no Guarani?? Fracassou na A2, em contra partida o Oeste tem uma das melhores defesas da Série B, com Leandro Amaro jogando muito. Estes erros são inadimissíveis.Esta é a diferença do Guarani do passado e do atual, onde o erro passa batido, e, o time sempre , na mesma. Não entrem na da Imprensa Campineira, que, vivem dos contratos publicitarios.

  • José Roberto
    09/08/2017 10:41

    Veja a oportunidade que o Guarani, esta perdendo com a teimosia do superado Vadão. Imprensa de Campinas ridícula, tentam vender ao torcedor, que o Campeonato do Guarani é de permanencia na Série B. Absurdo, com exceção ao Inter, América Mineiro, os elencos são iguais, jogadores emprestado aos times da série B, que estão encostados ou sem mercado. Vila Nova, Alan Mineiro, refugo do Corinthians??? Juventude? Jogou sem seis titulares e não tinha lateral esquerdo, improvisou.

  • carlos alberto
    08/08/2017 22:42

    Enquanto insistir com o Fumagalli, estará sempre em campo com um jogador a menos, devido a sua precária condição física decorrente da idade.

  • LÉO - PR
    08/08/2017 22:42

    eu não vejo o guarani tão limitado assim não quando vadão estiver todos os jogadores a disposição pra jogar não vi ninguem muito a cima do guarani até mesmo o inter o nosso momento ruim esta terminando e muitos tá pra vir.

  • DE ARI PARA ZÉ ROBERTO
    08/08/2017 21:10

    Zé Roberto, tanta gente sem bola teve muitas chances nesse time bugrino. Betinho é o típico jogador 'mais ou menos'. Com esse tipo de jogador é preciso que a gente tome um pouco mais de cuidado. Tanto pode surpreender positiva como negativamente. Jogador com esse perfil prefiro esperar um pouco mais.

  • José Roberto
    08/08/2017 21:05

    Ari, gostaria que vc analisasse a atuação deste pseudo jogador BETINHO. Contra o Luverdense entrou para segurar o 0 x 0, não tocou na bola, não cobriu ninguém e tomamos o gol. Contra o Inter, jogador nulo, quase entregou em lance bisonho dele com Leandro (lesma) Santos. Agora vejo, que pode começar jogando. Vadão não tira leite de pedra não, ele mata o Guarani com estes absurdos.Jussani falhou contra o Londrina e Inter e tudo bem? O Wagner não vai jogar nunca? Injustiça pura.

  • João da Teixeira
    08/08/2017 21:02

    cont. Porque vc. não explanar nada sobre seu time por causa de dois pontepretanos, das duas uma, ou é vc. que não tem massa cinzenta ou é seu time que não tem nada a oferecer para ser comentado. Eu, particularmente, preferiria falar que o meu time que não tem nada a ser comentado, principalmente de bom, mas o "pensador" é vc.! Vc. decide!

  • João da Teixeira
    08/08/2017 21:02

    Penso, logo existo (René Descartes); Ora penso, ora existo (Paul Valéry); Existo, logo penso (Nietzsche); Acho que penso, logo acho que existo (Ambrose Bierce); Duvido, portanto penso (Fernando Pessoa); Penso, logo hesito (Martha Aparecida da Cruz). Todas frases atribuídas a pensadores. Não perca a vontade de opinar, opine, mostre que vc. tem massa cinzenta. Se não dá para tirar leite de pedra, tire água mesmo, mas tire algo, porque vc. não explanar sobre o seu time ...cont

  • João da Teixeira
    08/08/2017 21:01

    A Ponte joga na 4ª feira ainda pelo 1º turno, às 20h., contra o Fluminense do Rio e precisando de uma vitória, mas o jogo passará somente no Premiere. Na 6ª feira, às 20h30 Série B, Vila Nova x Boa Esporte, um bom jogo, mas só no Premiere, às 21h30 América-MG x Náutico no SporTV, mas às19h15 teremos Brasil-RS x Guarani pelo SporTV. Se a mudança de turno é um reinício, podendo se mudar tudo, grandes chances desses times fazerem matemágica nesse jogo. Teremos chance de ver isso.

« Anterior : [ 1 ] 2 : Próxima »
06
AGO
Ou toma-se medida de choque pra ver o time da Ponte jogar, ou seu torcedor terá que rezar

O empate sem gols da Ponte Preta com o Vasco reflete claramente o patamar do time neste Campeonato Brasileiro. Diante do cenário, se nada for modificado para o segundo turno da competição, só vai restar ao torcedor pontepretano pegar o terço e rezar para que o time se livre do rebaixamento.

Que houve erros em excesso na montagem do elenco para competição, isso já foi objeto de discussão e já foi colocado na conta do supervisor Gustavo Bueno.

Apesar disso, com os jogadores que a Ponte dispõe, dá pra cobrar melhor sentido de organização e alternativas do treinador Gilson Kleina.

Não é de hoje que ele abusa do direito de errar até na escalação.

Se era previsível que o Vasco colocaria em prática forte malha de marcação e usaria velocidade na saída de bola a partir do campo defensivo, claro está que ao retomar a bola a Ponte teria que impor ritmo rápido na transição ao ataque, mas o visto foi extrema lentidão do volante Élton e falta de discernimento para os laterais Jefferson e Danilo Barcelos levarem a bola ao ataque.

RENATO CAJÁ

Aí tem-se que se considerar a lentidão do meia Renato Cajá, que até acerta lançamentos, sem contudo se aproximar da área adversária para finalizar.

Como a Ponte fez opção por três atacantes, foi notório o divorciamento entre compartimentos da equipe, o que dificulta a tarefa de romper a marcação adversária.

Teoricamente, sabendo-se que o principal propósito da Ponte na partida deste domingo em Campinas seria atacar, presume-se que a escalação de Nino Paraíba desde o início poderia resultar em mais velocidade na transição ofensiva.

ÉLTON E DANILO

A má fase do volante Élton recomenda chance para Wendel, o que não tem ocorrido, enquanto o problema na lateral-esquerda continua sem solução.

Se Danilo Barcelos não tem comprometido defensivamente, não explora o corredor para atacar e, consequentemente, não dinamiza o setor.

Não bastasse isso, a Ponte centralizou a maioria das jogadas no primeiro tempo pelo lado direito, com outra aposta equivocada de Kleina ao escalar Maranhão, que já havia decepcionado na derrota para o Vitória.

Ora, em última análise, porque não foi feito inversão de lado de Maranhão com Lucca?

Se for questão tática, ambos fazem recomposição para marcar laterais.

Assim, quando a Ponte enfrentar equipe com malha de marcação similar em Campinas, se nada for feito vai perecer ou esperar lampejo ou falha da defesa adversária para vencer.

No primeiro tempo, por exemplo, a Ponte só ameaçou em dois lances consecutivos após os 31 minutos. Primeiro quando Emerson Sheik girou, chutou e exigiu difícil defesa do goleiro Martín Silva. No desdobramento do lance, após cobrança de escanteio, o zagueiro Marlon chutou e a bola foi salva quase em cima da risca pelo lateral Henrique.

SEGUNDO TEMPO

Por incrível que pareça, o Vasco começou a gostar do jogo até a metade do segundo tempo, para depois se resguardar e administrar o empate.

A entrada do ponteiro Saraiva em lugar de Maranhão serviu para colocar fumaça no jogo, resultando em maior volume de jogo da Ponte. Todavia, isso não implicou em claras oportunidades de gols.

Portanto, o jeito é aguardar as estreias de jogadores estrangeiros e cobrar reforços da diretoria.

Pelo que se vê, a recomendação básica, agora, seria mudança de treinador na tentativa de reorganização, visto que mesmo nas vitórias não houve convencimento de progresso no time pontepretano.

  • ARIOVALDO ZANELLI (1)
    08/08/2017 10:42

    CASO RODRIGO, ASSISTI PELA TELEVISÃO O LANCE, REPRISADO VÁRIAS VEZES, NO LANCE ESTAVA RODRIGO DE COSTA E DOIS JOGADORES DO VASVO, AI CHEGA O SEM VERGONHA DO MILTON MENDES, FALOU ALGUMA COISA, QUE O RODRIGO NÃO GOSTOU, SOMENTE EMPURROU O SAFADO DO MILTON MENDES, NÃO HOUVE AGRESSÃO NENHUMA, A IMPRENSA SIMPLESMENTE, PEGOU O RODRIGO E ESTA JULGANDO COISAS DE MA-FÉ, E O JUIZ...

  • ARIOVALDO ZANELLI (2)
    08/08/2017 10:42

    ... COMO PODE FAZER UMA SUMULA QUE NÃO VIU NADA, QUEREM DERRUBAR A PONTE. JURÍDICO DA PONTE ISSO É UMA ARMADILHA CONTRA A PONTE E O RODRIGO, QUANTAS VEZES EU APERTEI BRIGAS EMPURRANDO OS BRIGUENTOS, NÃO CONSIGO ENTRAR NO SITE DO VASCO, PARA FALAR A VERDADE. MILTON MENDES, SIMPLESMENTE NÃO É HOMEM COM H MAISCULO, É UM COVARDE QUE PRECISA SER BANIDO DO FUTEBOL COM MENTIRAS...

  • ARIOVALDO ZANELLI (3)
    08/08/2017 10:42

    ... AGORA VEJAM UMA PARTE DA IMPRENSA, SÓ FALOU DISSO E DO TECNICO NÃO FALARAM NADA E NEM DO FUTEBOL APRESENTADO PELA PONTE, DIA NORMAL NA PONTE, NÃO ACONTECEU NADA, E KLEINA CONTINUA E GUSTAVO NÂO CONTRATA NENHUM JOGADOR.ASSIM SEREMOS REBAIXADOS...

  • ARIOVALDO ZANELLI (4)
    08/08/2017 10:42

    ... GUSTAVO BUENO SEJA HOMEM E FALE O QUE ESTA ACONTECENDO PARA TORCIDA. SERGIO CARNIELLI PRECISA FALAR ALGUMA COISA PARA O TORCEDOR, ESTA PREOCULPADO COM O TERRENO QUE A PONTE ACABOU DE GANHAR. TIME DA PONTE É FRACO DEMAIS PARA NÃO CAIR. FAÇA MUDANÇAS AGORA, ANTES QUE A CASA DESABA.

  • TIO LEI (1)
    07/08/2017 22:37

    Parceiros. Ainda bem que não estou podendo assistir jogos das 19:00 hs. Só pelos comentários aqui no blog deu para perceber do que "deixei de ver". É de se lamentar qual o caminho que estamos trilhando nesta competição. Essa diretoria que fala tanto no "vil metal" esta caminhando rumo à série B, onde as "verbas" irão cair e muito. Não ha mais adjetivos para classificar a inoperância desta diretoria acéfala. Se nada for feito, sei lá se um "bombardeio" através da imprensa...

  • TIO LEI (2)
    07/08/2017 22:37

    ... ajudaria alguma coisa, se um veemente protesto (sem agressões) por parte das torcidas organizadas, que ao que parece, poderão voltar com força total, inclusive com bandeiras e instrumentos musicais. A unica certeza é que alguma coisa tem que ser feito. Por incrível que possa parecer, mas, uma vitória contra o Flu só servirá para "mascarar" a realidade desse arremedo de time que o GB e o Kleina montaram. Já, uma derrota irá escancarar de vez...

  • TIO LEI (3)
    07/08/2017 22:37

    ...tanto a fragilidade da equipe, como a necessidade iminente da troca de comando deste plantel. Infelizmente, o MAIOR RESPONSÁVEL por essa balburdia, o Sr. GB, se mantém INTOCÁVEL, e que pelo BEM DA PONTE PRETA ele deveria pedir DEMISSÃO de suas funções. Enfim, é sair da panela e cair no fogo. Não irei vaticinar se teremos derby ano que vem, por que nossos "irmanitos' também vivem momentos de instabilidade, pois deverão estar "flertando" com a Serie CCCC nesta segunda fase.

  • TIO LEI
    07/08/2017 22:37

    Cada uma que me apresentam. Só poupa titular quem TEM ELENCO, e disputa não só a PRINCIPAL competição do PAIS, como também tem a preocupação por estar competindo TAMBÉM EM COMPETIÇÕES INTERNACIONAIS. Série AAAA é disputada pelas PRINCIPAIS EQUIPES DO BRASIL NA ATUALIDADE, e não estão disputando um campeonato na BACIA DAS ALMAS, colocando em jogo a sobrevivência no meio esportivo nacional. Vê lá se quem PRECISA SE REERGUER irá PENSAR em poupar jogador. Só rindo mesmo.

  • Paulo Sergio
    07/08/2017 20:34

    Chapecoense, menos, bem menos, vai se meter a amistoso com o Barcelona, tá de brincadeira ,né? Meteram só 5 por que não tem mais Neymar e também fazer jogo-treino com um tupiniquim se não metessem pelo menos 5 ficaria até feio.

  • Antonio Carlos
    07/08/2017 20:34

    Não dá para o Maranhao jogar no ataque com Sheik e Lucca, o estilo não encaixa. Nem com o Saraiva pela direita. Se o Kleina não abrir o olho, contra o Flu corremos grande risco.

  • Paulo Sergio
    07/08/2017 20:33

    Como diz o velho ditado: "Há males que vem pra bem" quem sabe esse empurrão do Rodrigo no M. Mendes (que graças a Deus não foi nada grave) renda uns 20 jogos de suspensão a ele!! TOMARA!!! Só assim para Kleina trocar em algum "jogador" !!!!!!

  • ARIOVALDO ZANELLI (1)
    07/08/2017 13:51

    MAIS UMA RODADA DO TIME DO SERGIO CARNIELLI, MELHOR JOGADOR EM CAMPO ONTEM DA PONTE PRETA FOI RODRIGO. KLEINA DISSE QUE AGORA ASSIM É O FUTEBOL, RENATO CAJÁ NÃO QUIS FALAR COM IMPRENSA, O GOLEIRO DO VASCO PEGOU TUDO. NOSSO MEIO DE CAMPO NÂO JOGOU NADA. NÃO TEMOS CENTRO AVANTE, LUCCA NÃO FEZ NADA EM CAMPO, NOTA DO TIME FOI 5...

  • ARIOVALDO ZANELLI (2)
    07/08/2017 13:51

    ... PRESIDENTE TEMER COMPROU A CÂMARA DE DEPUTADOS, NA PONTE SERGIO CARNIELLI, TEM NA MÃO O CONSELHO E A DIRETORIA DA PONTE TODOS SÃO OBRIGADOS A VOTAR NELE, SÃO PESSOAL QUE ERA DA TECNOL, TEM GENTE NO MEIO QUE NÃO GOSTA DE FUTEBOL, MAS ESTÃO NA PONTE, PORQUE O CARNIELLI QUER FUTEBOL. A PONTE SÒ EMPRESTA BAGULHO DE GRAÇA, NÃO TEM DINHEIRO PARA NADA...

  • ARIOVALDO ZANELLI (3)
    07/08/2017 13:50

    ... O CONSELHO NÂO FAZ NADA , TECNICO HORRIVEL PERDEU O COMANDO DO TIME, SEM PADRÃO, SEM JOGADOR, SEM RESERVA. VAMOS TER QUE AGUENTAR ATÉ QUANDO? VAMOS ACABAR COM O CIRCO. ALGUNS TIMES SUBIRAM MUITO BEM NA TABELA...

  • ARIOVALDO ZANELLI (4)
    07/08/2017 13:50

    ..., ALGUNS EXEMPLOS: ATL.PR 17 PTS J 16 PROB LID. REB. : 70.4%, HOJE 19 J 26 PTS PROB> REB. : 10.9% CORITIBA 17 J PTS 19 PROB. REB. 33.4 HOJE 19 J 25 PTS PROB. REB. 9.9% PONTE PRETA: 16 J 21 PTS PROB. REB. 3,3% HOJE 18J 22 PTS REB. 14.5% NA PONTE SÓ KLEINA QUE FALA E SEMPRE A MESMA COISA, A NOSSA DIRETORIA SE EXISTE NÃO SABEMOS, E O TORCEDOR ACEITA TUDO, COMO O BRASILEIRO QUE ACEITA TUDO DO TEMER..,

« Anterior : [ 1 ] 2 : Próxima »
Confiram as Postagens Anteriores:

1  2  3  4  5  6  7  8  9  10  11  12  13  14 
 

Jornalista esportivo há 40 anos. Trabalhou, como jornalista, nas emissoras de Rádio Brasil, Educadora, Central, Jequitibá e Capital (São Paulo). Nos jornais: Diário do Povo e Jornal de Domingo, ambos de Campinas, e editor de Economia e Opinião do Jornal Todo Dia, de Americana.

Fale comigo