15
JUN
Ponte tem mais erros que os habituais e escapa de sofrer goleada do CRB

Como a coluna pauta por linha de irretocável independência, reza o sagrado bordão de ‘é, é; não é, não é’. Assim, jamais ilude torcedores de Ponte Preta e Guarani em vitórias inconvincentes.

Apesar de a Ponte vencer o Brasil sábado passado por 2 a 0, em Pelotas, seu torcedor jamais foi iludido.

Recebeu informação que aquela vitória não servia para apagar ‘manjados’ pontos falhos da equipe.

Nas vezes que a bola chegava ao ataque, Júnior Santos era ‘peça’ improdutiva, como de fato continua

Transição da defesa ao ataque pelo lado direito inexiste, pelas claras limitações do lateral Igor. Resta saber se o contratado Ruan vai revigorar o setor.

Na coluna de sábado, foram citadas como sendo imprescindíveis contratações de meia e atacante de área, que custam a chegar.

Aí projetaram que diante do brioso, porém limitadíssimo CRB, mesmo em Maceió (AL), a Ponte traria ponto(s).

Ledo engano. As falhas ficaram ainda mais acentuadas e, assim, a derrota foi inevitável: 2 a 0 na noite desta sexta-feira. E o placar só não foi dilatado porque mais uma vez o goleiro Ivan impediu.

NATHAN E ANDRÉ CASTRO

Que os volantes Nathan e André Castro não têm produzido adequadamente, já havia sido constatado.

Em Alagoas, sequer ajudaram na cobertura ao quarteto defensivo. Logo, questiona-se a opção do treinador João Brigatti por três volantes.

Observem que nos lances dos gols do CRB seus jogadores estavam livres de marcação.

No primeiro, logo aos dez minutos do primeiro tempo, é inadmissível o lateral-direito pontepretano Igor ficar entre dois adversários pra disputar a bola pelo alto.

Logo, Lucas Siqueira testou como quis, e o zagueiro pontepretano Renan Fonseca ficou olhando a própria sombra. No início da jogada, Orinho foi envolvido por Mazola, que fez cruzamento.

No segundo gol, aos 28 minutos do segundo tempo, em bola cruzada da direita, pergunta-se: onde estavam Renan Fonseca, Igor ou qualquer dos volantes para cobrir o segundo pau?

Ninguém. William Santana dominou a bola como quis, driblou Ivan, e só não entrou de bola e tudo porque teve humildade.

Como até Paulinho oscila bastante nas partidas, e está claro a incerteza do rendimento de João Vitor, já se coloca em dúvida se não seria o caso de a Ponte buscar mais um volante devidamente qualificado.

ORINHO

Não bastassem as citadas deficiências, Orinho ficou irritado com a centralização das jogadas ofensivas do CRB pelo seu setor, e ao levar desvantagem até apelou.

Irritado, teve rendimento ofensivo comprometido, assim como o meia Murilo ajudou a afundar a equipe ao provocar estúpida expulsão aos cinco minutos do segundo tempo, após cravar a sola de sua chuteira no peito do volante Claudinei.

Assim, com tanta irregularidade do time pontepretano, o goleiro João Carlos, do CRB - marcado por irregularidade na passagem em Campinas - sequer sujou o uniforme, porque a Ponte não ameaçou.

IVAN

A rigor, pode-se dizer que o zagueiro Léo não comprometeu e goleiro Ivan salvou a Ponte de sofrer goleada diante de um adversário apenas brioso, que ocupa uma das últimas posições neste Campeonato Brasileiro da Série B.

Se mesmo quando a Ponte Preta vence realça-se performance singular de Ivan, claro está que as coisas estão desarrumadas no sistema de marcação da equipe, que permite incontáveis oportunidades aos adversários.

Diante do cenário, resta saber aquilo que pretendem os dirigentes pontepretanos.

Se tiverem proposta de brigar pelo acesso, o recomendável será trazer um treinador experiente, que se impõe até para cobrar melhor condicionamento físico de alguns jogadores, e irem ao mercado em busca dos reforços citados.

Caso optem apenas pela manutenção nesta Série B, com soma de pontos necessários para se salvar do rebaixamento, deixem do jeito que está, inclusive com a efetivação de Brigatti no comando técnico

  • Tito
    17/06/2018 12:30

    Ari, o que precisamos é reinventar o futebol brasileiro. Essas escolinhas de futebol ocuparam o importante papel do futebol de várzea, onde, no passado, os clubes campineiros descobriam pérolas. Esses esquemas táticos é coisa de idiotas, que se dizem estudiosos do futebol, eles colocam um monte de brucutus em campo, e o que se vê é um futebol sem qualidade e sem novidades, todo mundo joga igual, porque a escola de treinadores e jogadores é a mesma. Uma porcaria.

  • TIO LEI (1)
    16/06/2018 19:35

    Diz aí Paulo Sergio! Tudo bem? Desculpe, mas O Brigatti TEM SIM uma parcela de culpa. Como todos os demais treinadores que estão passando por ai, ele tem sido OMISSO, aceitando o que a (com perdão da má palavra) DIRETORIA lhe impõe. Quando ele assumiu, em sua primeira entrevista, para GANHAR a torcida, disse que sabia que o elenco precisava de reforços, que ele sabia onde estavam as DEFICIÊNCIAS, etc e tal. Nos primeiros jogos, aqueles resultados positivos, ...

  • TIO LEI (2)
    16/06/2018 19:35

    .. não me empolgaram, pois é sabido que EM TODA TROCA de treinador, forma um clima de "superação" no elenco com os discursos motivadores do novo técnico. E o que fez o sr. Brigatti? Nada. Dormiu em berço esplêndido com os resultados obtidos. Nem ele, nem imprensa e nem o torcedor voltou a manifestar-se quando às necessidades PONTUAIS que precisamos com URGÊNCIA. Estão aceitando passivamente a CONTRATAÇÃO do L. FABIANO . Plagiando o ARI, eu digo: ...

  • TIO LEI (3)
    16/06/2018 19:34

    ..."trata-se de um ex-jogador QUERENDO VOLTAR à atividade". Esse é mais um desmando dessa ECA de diretoria, que irá RASGAR o pouco de recursos que eles dizem ter, e o que é pior, acreditam que basta vir o L. Fabiano, que as coisas "entrarão nos eixos". Fingem que não veem que nossa zaga é falha demais; que temos uma MEIA DUZIA de volantes que NÃO SERVEM para nós; que de a muito tempo carecemos de um VERDADEIRO MEIA ARMADOR; que nossos atacantes são verdadeiras piadas ...

  • TIO LEI (4)
    16/06/2018 19:33

    ... e onde está o sr. Brigatti nessa hora? Afinal de contas, ele mais do que ninguém, até mais do que os técnicos que são contratados devia saber dessas deficiências no elenco, afinal, ele É FUNCIONÁRIO PERMANENTE do clube, está lá já faz muitos anos. Esse tem sido um grande mal tanto do torcedor como d imprensa campineira, pois basta um ou dois bons resultados, e já acreditam que a "casa está arrumada". A viola JÁ ESTÁ em cacos, e estão esperando o quê para se mexerem?

  • TIO LEI (5)
    16/06/2018 19:32

    ... Sr. Brigatti, foi só discurso inicial aquele papo de reforços? Foi só para "se dar bem" com o torcedor? E o sr Abdala que disse que trará reforços após a Copa? Como ele foi para a Russia, assistir "in loco" aos jogos do mundial, será que ele irá trazer algum jogador que está naquelas disputas? Sim, só assim para tentar entender o porque de se ir atras de jogadores após a copa, não acha? .. E assim caminham as coisas lá pelas bandas do Moisés.

  • mauricio[1]
    16/06/2018 19:32

    Ja é esperado time bem limitado nao é culpa dos jogadores sim de quem traz e da sinal para contratar ,estou aqui algum tempo e dizendo aos meus amigos da Ponte que enquanto o ex afastado presidente Sergio Carnielli estiver no poder nao iremos sair disso ,pergunto aos meus parceiro oque vamos fazer na serie A pois se subir vao falar o que dizem a 3 anos nao tem dinheiro porque 40 milhoes ano é pouco pela serie A ,GENTE JA ENCHEU O SACO ESSE DISCURSO que nao tem dinheiro !!

  • Paulo Sergio
    16/06/2018 15:50

    Caro Ari, você foi até muito bonzinho em seu post, pois, nem citou a IRRESPONSABILIDADE do Murilo que JUSTAMENTE foi expulso!! Quanto às opções que você deu de brigar para subir ou para se manter, te digo que com esse time vamos brigar mas para não cair!! Brigatti não tem culpa nenhuma, ali´s se não fosse ele não teria ganho nem os 7 pontos antes desse jogo e a vida dele tem sido apagar incêndio, ta loco!!

  • Paulo Sergio 2
    16/06/2018 15:49

    Digo sem medo de errar, pelo menos metade desse time da Ponte é de série "C" e as contratações não passam de promessa. Como diz Tio Lei "Aí vem as desculpas de sempre, não temos dinheiro, o mercado esta escasso, bom jogador custa caro, etc..etc" Bando de amadores!!!!!

  • JP
    16/06/2018 10:21

    No primeiro gol do CRB , o autor do gol entra livre na área, mostrando que algum dos volantes da Ponte deveria tê-lo bloqueado. No segundo gol, de novo pelo lado do Orinho, a bola viaja toda área e quem deveria estar nela qdo no William, era Igor, com a devida cobertura do zagueiro Renan. Não ocorreu uma coisa nem outra. Ao contrário do paulista, o sistema defensivo da Ponte está errando demais. Hora de mudança!

14
JUN
Guarani joga mal, mas erro de arbitragem tirou-lhe dois pontos

Que o Guarani jogou uma bolinha no empate sem gols diante do São Bento, não há o que questionar. Apesar disso, a televisão não mostrou com nitidez que a bola havia transposto a linha de fundo em cobrança de escanteio de Pará, com cabeçada na bola do zagueiro Edson Silva, que teve endereço do gol aos 24 minutos.

Logo, gol legal que daria vitória bugrina na noite desta quinta-feira, no Estádio Brinco de Ouro, mas o lance foi invalidado pelo árbitro baiano Jaílson Macedo Freitas. Além disso, ele foi complacente ao não punir o meia Celsinho, do São Bento, com o segundo cartão amarelo, que implicaria no vermelho.

Torcida bugrina saiu chiando com o tropeço, mas precisa considerar que a boleirada fez aquilo que é possível: transpirou, principalmente no segundo tempo.

Não se pode cobrar mais de que um time pode oferecer, notadamente bastante desfalcado, como foi o caso do Guarani.

Isso evidencia que a cartolada bugrina tem que se mexer rapidamente e reforçar a equipe, considerando que, mesmo completa, mostra claras limitações.

SÃO BENTO

Equivocadamente esse time do São Bento foi demasiadamente valorizado pela campanha invicta neste Campeonato Brasileiro da Série B. Todavia, apenas deve ser reconhecido como aplicado na marcação. Não mostrou imaginação ofensiva.

O rápido Everaldo teve atuação apagadíssima. Já o centroavante Ronaldo parecia um ‘poste’ pela imobilidade, e perder quase todas as jogadas.

E mais: o São Bento ficou ‘sem pernas’ no último quarto de jogo, e conta com um lateral-esquerdo fraquíssimo, caso de Paulinho,

GUARANI BUROCRÁTICO

É compreensível as dificuldades financeiras do Guarani para contratar jogadores mais qualificados. Logo, o jeito é recorrer às parcerias para que seja reforçado. Do contrário, vai continuar burocrático e previsível, como nesta quinta-feira.

No primeiro tempo, a definição de Erik e Longuine mais pelas beiradas e Bruno Mendes quase isolado na área, evidenciava que os atacantes ficariam encaixotados pela forte marcação adversária e pelo fato de a bola não ser trabalhada para chegar ao ataque. Assim, a insistência de cruzamentos aéreos facilitou os rebatedores Luizão e Douglas Assis, dois grandalhões do time de Sorocaba que se sobressaíram no cabeceio.

Como naquele período o São Bento saiu pro jogo e até marcou saída de bola do Guarani, o recomendável seria o treinador Umberto Louzer enfiar um jogador rápido e hábil como Erik - mesmo em má fase - entre os zagueirões ‘cintura dura’, para investir em jogada pelo chão.

Seria, pelo menos, uma tentativa.

MELHOR NO 2º TEMPO

Impossível seria o Guarani manter a morosidade do primeiro tempo, quando passou susto de sofrer gols duas vezes.

Primeiro no vacilo do zagueiro Phillipe Maia, que perdeu a bola para Everaldo, e o permitiu que ficasse cara a cara com o gol. No chute, a bola foi em direção em que estava o goleiro Bruno Brígido, do Guarani.

Depois quando Dudu Vieira, lançado nas costas da dupla de zaga bugrina, ficou de frente para o gol, mas se precipitou no giro e chutou a bola para fora.

Assim, no segundo tempo o Guarani teve mais atitude. Seus jogadores foram mais participativos, tiveram mais presença ofensiva, sem que isso resultasse em várias chances de gols.

A rigor, além do gol anulado de Edson Silva, chance real apenas no pé de Bruno Mendes aos 22 minutos, mas o chute foi pra fora.

Por fim, o Guarani se livrou da síndrome de ser surpreendido nos acréscimos. Aos 47 minutos, permitiu contra-ataque do São Bento, deixando o lateral Paulinho na cara do gol, mas o chute saiu fraco, facilitando a defesa de Bruno Brígido.

  • José Roberto
    15/06/2018 12:36

    S.Bento tem um goleiro que sai, bem do gol e dupla de zaga rápida e firme. SÓ. Humberto teimoso com Éric, Caíque. Longuine andando em campo. Porque??? Mal escalado, nenhuma jogada ensaiada, e mesmo assim fomos roubados. Nunca esteve tão fácil, mas Diretoria amadora, não faz nem o trabalho básico, junto a Arbitragem CBF. Até quando a falta de transparencia vai prevalecer?

  • Profeta da Tribo
    15/06/2018 12:34

    É incrível a queda de rendimento de Mendes e Erik. Sabemos que B é mais difícil que A2, mas a queda de rendimento foi muito grande. O que está havendo? O que há nos bastidores? Tem a ver com salários? Premiações? Sondagens de outros clubes? Rachas com jogadores que ganham mais? Melindre com treinador? Baladas? O que está havendo, Mendes e Erik? E o seu Umberto, por favor, para de escalar o Erik. Não dá mais.

  • Profeta da Tribo
    15/06/2018 12:33

    Baraka e Guilherme reclamaram das criticas da torcida. Vocês querem o que? Futebol é assim. Se não aguenta, vai procurar uma outra profissão. Ninguém obrigou vocês a jogarem futebol. A nossa torcida vaia, mas tem outras que partem para a violência, já pensaram? Postura anti-profissional. Deveriam tomar um enquadro da diretoria.

  • Profeta da Tribo
    15/06/2018 12:32

    Acredito no Umberto. Ele será um grande treinador. Eu acho que ele deve continuar. Mas o meu medo é que ele tenha perdido a mão do vestiário, e que lhe estejam faltando as percepções técnicas e táticas para extrair mais desse time. Será que Umberto chegou ao seu máximo com esse elenco? Pergunta importante! De qualquer forma, toda decisão deve ser tomada com coerência.

  • Profeta da Tribo
    15/06/2018 12:31

    Após 11 rodadas, conquistamos 15 pontos, 1/3 do que precisamos para não cair. Se mantivermos a média, estaremos livre na rodada 33. Tomara. Mas não podemos achar que conseguiremos a mesma média com facilidade. Os times estão crescendo, ficando entrosados, e nós perdendo jogadores e não achando um rumo. Precisamos de contratações de qualidade. Um chacoalhão em Rondinelly e Ramon, bons jogadores.

  • Luiz Otto Heimpel
    15/06/2018 12:30

    Apesar de jogarmos muito mal, fomos mais uma vez ROUBADOS pela máfia do apito. É impressionante como esses sopradores de apito alteram resultados.Mesmos com um time tão fraco o bugre estaria no G4 não fossem esses árbitros medíocres (ou mal intencionados)nos dois últimos jogos.Adianta contratar jogadores ou o caminho é outro? Enquanto isso ,Palmeron ESTÁTICO.

  • João da Teixeira
    15/06/2018 12:29

    Não entendo bem quem inventou essa de, em cobrança de escanteio, a bola descrever uma parábola, projetando-se levemente para fora da linha de fundo e entrando em campo novamente, e com isso, o juiz dando o tiro de meta porque a "bola saiu". Como saiu? Parem com isso, querem ser mais realistas do que o rei, deixem a jogada continuar, afinal, estamos carente de gols. Um exagero de arbitragem, não precisava nada disso. Isso é coisa de juiz que quer aparecer mais do que jogador.

  • João da Teixeira
    15/06/2018 12:27

    Vamos ver a Ponte hoje. Horário das 21:30 h. em Maceió contra o CRB. Jogo equilibrado por ser na casa do adversário, o mesmo time que empatou contra o CSA, que é do G4. Ganhando aproxima do grupo dos que querem subir, perdendo, aproxima do grupo dos que querem cair. Essa é a Ponte, Nega Véia de guerra. Que guerra? Faz tempo que não vejo a Nega com a faca entre os dentes. Hoje já seria com a "peixeira" nos dentes. A peixeira é uma faca desenvolvida inicialmente para cortar cont.

  • João da Teixeira 2
    15/06/2018 12:27

    cont. como ia dizendo, a peixeira é uma faca desenvolvida inicialmente para cortar, com ampla utilização nas mais diversas áreas gastronômicas. Trata-se de uma ferramenta muito comprida e afiada, usada habitualmente também como arma branca na região nordeste, onde ficou famosa com esse nome. A Ponte que se cuide, se podem utilizá-la para preparar peixes, podem usar para preparar "Macaca"...

Confiram as Postagens Anteriores:

1  2  3  4  5  6  7  8  9  10  11  12  13  14 
 

Jornalista esportivo há 40 anos. Trabalhou, como jornalista, nas emissoras de Rádio Brasil, Educadora, Central, Jequitibá e Capital (São Paulo). Nos jornais: Diário do Povo e Jornal de Domingo, ambos de Campinas, e editor de Economia e Opinião do Jornal Todo Dia, de Americana.

Fale comigo