09
AGO
Teimosia de Kleina e desorganização do time; o que a Ponte poderia esperar mais?

Longe de querer ser pessimista, mas cantei a bola na coluna anterior que o meia Léo Artur não acrescentaria absolutamente nada no time da Ponte Preta. Só não quis admitir isso o teimoso treinador Gilson Kleina ao escalá-lo, e aí ouviu a torcida xingar o jogador e pedir a substituição dele na noite desta quarta-feira no Estádio Moisés Lucarelli, no empate sem gols com o Fluminense.

Com três volantes até os 22 minutos do segundo tempo, seria admissível Kleina abrir mão de um deles e Jadson foi sacado.

O problema é que só pra contrariar o treinador colocou em campo o fraco Claudinho, que errou em quase todas as vezes que pegou na bola.

Sheik voltou a escalar errado e a errar nas trocas da Macaca
Sheik voltou a escalar errado e a errar nas trocas da Macaca
Quando o jogo estava se arrastando para novo empate por zero a zero, Kleina decidiu sacar o improdutivo Léo Artur para a entrada do jovem atacante Saraiva, que entrou com apetite para as jogadas pessoais. E isso causou algum incômodo ao Fluminense, até então só ameaçado em lançamento de Jadson com erro de finalização de Lucca.

DESORGANIZAÇÃO

Com a costumeira desorganização ofensiva, a Ponte Preta não pode reclamar dos dois pontos perdidos novamente em casa.

É voz corrente sobre reprovação da montagem do elenco e seguidos equívocos de Kleina. Isso reflete na desmotivação do torcedor pontepretano para comparecer ao estádio. Mesmo com barateamento no preço do ingresso e promoção ao Torcedor Camisa Dez, o público registrado foi de 5.967.

O primeiro tempo da Ponte Preta foi o mesmo do mesmo: nada de prático, além da reforçada malha de marcação, para evitar penetração de jogadores do Fluminense.

No início, já prevendo que a Ponte só poderia arriscar alguma coisa de prático com o atacante Lucca pelo lado esquerdo, o esperto treinador Abel Braga, do Fluminense, exigiu que o seu lateral-direito Luca ficasse atento na marcação, para aniquilar jogadas por ali. Por isso a Ponte não criou uma chance de gol sequer no primeiro tempo.

QUALIDADE

A bola não chegava com qualidade ao ataque porque não se pode cobrar criatividade dos volantes, e há deficiências no apoio dos laterais Jefferson e Danilo Barcelos.

Logo, se alguém tinha expectativa de sentido de organização do meia Léo Artur se equivocou.

Irritado porque a bola não chegava, Sheik tratou de recuar para buscá-la.

Apesar disso, naquela fase a Ponte só viveu de chuveirinhos, todos interceptados pelos defensores do Fluminense, que veio a Campinas com proposta de bloquear e contra-atacar, mas depois foi saindo e rondou a meta do goleiro pontepretano Aranha.

SEGUNDO TEMPO

Até que no segundo tempo a Ponte Preta teve mais volume de jogo, sem que isso resultasse em reais chances de gols.

A partir da metade daquela etapa, o Fluminense se contentou com o empate e pouco se lançou ao ataque.

De prático, no time pontepretano, atuação convincente do zagueiro Luan Peres, impressão favorável do volante Jean Patrick - com tendência de crescimento - e registro para a impetuosidade do garoto Saraiva, que deve ficar mais tempo em campo.

  • marcelo
    11/08/2017 12:54

    estamos desesperados atoa... ta muito facil sair dessa situaçao....] e so ganhar as proximas 6 partidas.... da pra ficar entre os 4....libertadores, e a vida segue... time nos temos.... poucos tem no elenco, jeferson, fernandinho, claudinho, kadu, fabio ferreira...todos escolhidos a dedo, pelo gustavo bueno.

  • TIO LEI
    11/08/2017 00:50

    KKKKKKKKKKKKK ... Que chic ... Não é que o gfc treinou no CT do Inter de Porto Alegre ... até posaram para foto e irão guardar para a "posteridade"... Parabéns pela "evolução". KKKKKKKKKKKKK

  • TIO LEI
    10/08/2017 13:00

    Queira me desculpar, Amorim. Mas estou pouco me lixando pelo que outras equipes estão passando. e estão piores ou melhores que a NOSSA AMADA PONTE PRETA. Prá mim interessa é A PONTE PRETA, é o que ela esta apresentando, é a situação vexatória que ela esta nos fazendo passar. Infelizmente, não posso aceitar essa condição de lutar penas por nossa permanência. Se não tem objetivos, então por que convocar o torcedor?

  • MARCIAO P/ MOACIR
    10/08/2017 12:59

    Belo comentário Moacir !!! Penso igual a você . Não vamos cair. Mas vamos ficar ali na 15, 14, mais ou menos. Jeferson e´brincadeira de mau gosto.

  • TIO LEI (1)
    10/08/2017 12:59

    Que desculpazinha mais esfarrapada, né sr. Kleina? Estamos jogando 3 vezes por semana? Verdade? E isso tem sido desde o início do campeonato? Jogamos mais na casa do adversário do que em casa. Quantos jogos fizemos no "Moisés"? Desses, quantas vitórias obtivemos? Só os nossos jogadores estão sentindo essa "maratona de jogos"? Elenco reduzido? Que "raio" de treineiro é o sr. que NÃO SABE SE IMPOR ante uma diretoria inoperante? O sr. é CULPADO DESSES VEXAMES SIM sr. Kleina...

  • TRIO LEI (2)
    10/08/2017 12:58

    ...o sr é CULPADOTAMBÉM na montagem desse elenco ridículo, principalmente o sr é o ÚNICO CULPADO desse time não ter um padrão de jogo, não ter jogadas elaboradas através de treinamentos, o culpado pela escalação de jogadores desqualificados para a função de futebolista, culpado por ser omisso e ACEITAR INGERÊNCIA DE DIRETOR E EMPRESÁRIO na escalação da equipe. Chega de desculpas, seja uma pessoa decente. Se não tem competência para mudar a situação, pegue seu "boné" e vaza.

  • RMaia
    10/08/2017 11:29

    A 4 pontos da zona de rebaixamento, imagino 5 caminhos para a Ponte não ser rebaixada: 1) afastar definitivamente Sérgio Carnielli nas próximas eleições; 2) demitir Gustavo Bueno e Gilson Kleina; 3) Demitir só o Gustavo Bueno, 4) demitir só o Gilson Kleina e 5) rezar e torcer para que outros times que estão capengando no campeonato: Avaí, Bahia, Vitória, Atlético Mineiro e Paranaense, Vasco, Curitiba e São Paulo, serem piores que a Ponte, Atlético de Goiás já é rebaixado.

  • Amorim
    10/08/2017 11:28

    Com todo respeito a torcida da ponte , faço uma pergunta ? fora o corinthians , quem está jogando bem no Brasil ? exemplo disso foram eliminações de Palmeiras e Atlético na libertadores para times que em outras épocas seriam goleados lá e aqui . a Ponte quase não perde em casa , sendo assim não será rebaixada . logico que não é só isso que a torcida quer .

  • João da Teixeira
    10/08/2017 10:33

    E o Atlético Mineiro que foi pior que o Palmeiras, sofreu de dois males, no primeiro jogo, o problema do mal da ALTITUDE e no segundo jogo, em BH, o mal da falta de ATITUDE de vencedor. E faz tempo que o Galo está se tornando uma verdadeira Galinha, e galinha não poedeira, ou seja, sem produzir, vai virar canja, logo, logo! Para o Parmitão e o Galo não sobrou nada para se disputar em 2017. Taça? Já era! Para o final do ano vai sobrar sim, leitão assado com farofa e um galopé MG.

  • João da Teixeira
    10/08/2017 10:15

    Cansaram de pregar no deserto? Eu mesmo parei. Agora faço críticas humoradas, já que sou "um palhaço" na mão dos dirigentes da Ponte. Bom, pior é ser "Palhaço", com "P" maiúsculo, dos dirigentes do Brasil. Torço pela Ponte só porque é uma "religião", caso contrário, estaria torcendo para Barça, Real, Bayern e agora, porque não, PSG. E não é só com dinheiro que se monta um bom time, precisa ter um "Técnico Casamenteiro", que escolhe a dedo com aliança os seus jogadores.

  • TIO LEI
    10/08/2017 00:09

    Chego em casa e o cronometro aponta para 16 min. da 2ª etapa. Fico na expectativa , torcendo por um golzinho só, mas cadê alguém para armar esse ataque? Penso, como terá sido o primeiro tempo? Teria sido melhor do que essa porcaria que estou vendo? Sem jogadas de ataque, sem penetrações, sem levar perigo a meta adversária. Lamento pelos quase 6 mil PONTE PRETANOS que se dispuseram a ir ao estádio. Que coisinha ridícula, que futebol deprimente. Acho que só isso basta por hoje.

  • Rodrigo U.
    09/08/2017 23:33

    Comentar sem ser repetitivo é complicado quando o time mostra as mesmas deficiências. Extrema lentidão, nenhuma criatividade ou jogadas ensaiadas e agora o novo aspecto negativo, sequer pressionar o adversário quando joga em casa. A Ponte sempre volta a esta fase nos campeonatos que disputa, onde temos que torcer para bola desviar em alguém ou surgir algum pênalti, porque na bola nada acontece.

  • Profeta da Tribo
    09/08/2017 23:00

    A AAPP está bem. Pensem com frieza: nos últimos 5 jogos, foram 2 vitórias, 2 empates e apenas 1 derrota. Com 45 pontos escapa do rebaixamento, e já tem mais que a metade disso. O Kleina faz um bom trabalho, tira leite de pedra, deve continuar.

  • Moacir
    09/08/2017 22:59

    Inaceitavel colocar o Claudinho. Injustificável manter o Jeffersosn. Nino foi mal em alguns jogos mas é muito melhor. As teimosias do Kleina o estão derrubando e afundando a Ponte. Emerson péssimo. Precisa de descanso. Só há uma solução no momento: tirar o Kleina.

08
AGO
Fez bem o Flu ao pedir à Ponte não escalar Maranhão; assim evita-se teimosia de Kleina

Sejamos racionais: se o Fluminense não fez grandes investimentos para esse Campeonato Brasileiro, aposta na garotada feita em casa, qual o interesse em liberar o atacante Maranhão para a Ponte Preta?

Se fosse um jogador pra fazer a diferença por lá, por que o clube liberaria tão facilmente?

Pois os incautos homens do Departamento de Futebol da Ponte Preta presumiram deparar com outro Lucca, que o Corinthians liberou por empréstimo à Ponte Preta.

Só que o caso de Lucca é diferente. Há empresário no negócio, com interesse de negociação futura ao exterior, e a Ponte é usada para dar a tal visibilidade que provavelmente o atleta não teria no Corinthians.

Voltando ao Maranhão, o Fluminense fez um favor à Ponte Preta ao programar acordo de ‘boca’ para que o atleta não seja escalado.

De boca porque há tempos foi proibida a tal cláusula que impede clube que empresta jogador não utilizá-lo em confronto contra a agremiação que detém os direitos federativos.

Portanto, o Fluminense fez o favor porque havia risco de o teimoso treinador pontepretano Gilson Kleina escalar o atleta, mesmo com atuações decepcionantes contra Vitória e Vasco.

Pior ainda é quando incautos repórteres ainda caracterizam a ausência do jogador como desfalque.

NINO PARAÍBA

Se ficou claro que a Ponte Preta não tem jogada de velocidade quando ataca, pelas características naturais de seus atacantes, cabe ao treinador Gilson Kleina procurar alternativas no elenco como compensação.

Já que a Ponte não dispõe do meia Renato Cajá, que alega estar machucado, por que a insistência com a escalação do meia Léo Artur?

De repente o jogador pode contrariar críticos e contar com a mesma sorte da partida contra o Coritiba, quando aproveitou terrível vacilo do volante Edinho e abriu o caminho daquela goleada.

Todavia, mesmo com a manutenção do lateral Jefferson, o recomendável, no caso, seria uma tentativa com Nino pelo lado direito, exatamente para que a transição ao ataque seja feita com velocidade.

Enfim, vamos ver no dá.

  • João da Teixeira
    10/08/2017 19:15

    Usei o Corinthians como exemplo de time sem constelação ou galáxia e que será o provável campeão desse ano. Em contrapartida o Palmeiras cheio de estrelas, não produzindo energia suficiente de campeão e todas suas estrelas se desintegrando em um buraco negro. Infelizmente não estou falando em astronomia, estou falando de futebol no Brasil mesmo. A coisa aqui está preta..., como diz a música de Chico.

  • João da Teixeira
    10/08/2017 10:14

    O Barcelona Cover afogou o Palmeiras, como falei não era a praia e se fosse, tinha morrido também. Sou da teoria que não basta gasta dinheiro com estrelas. É preferível montar um time onde as peças casam, com características e até com jogadores de responsabilidade para que dê certo. Constelação ou galáxia não é certeza de ser campeão. Exemplo atual, Cúrinthians! Lógico que para as nossas pretensões em termos de Brasil, não queiram comparar com times europeus...

  • TIO LEI (1)
    09/08/2017 23:01

    Valeu Ari. Muito obrigado. era isso que eu "teimava" em não querer acreditar. São lambanças e mais lambanças do sr. GB. Joga fora os "parcos recursos financeiros", e depois vem se lamentar de que não existem peças de reposição no mercado, ou que temos pouco dinheiro em caixa. Meu Deus. Como pode ainda ter torcedor que defenda esse cidadão? A pergunta agora é: Quem será o primeiro empresário a trazer nova pérola para ser colocada em nossa vitrine? ...

  • TIO LEI (2)
    09/08/2017 23:00

    ...Quem será o GRANDE ASTRO que o GB deve estar "MONITORANDO" desde o início do campeonato? E o que é mais importante: Quando o Kleina nos brindará com um esquema tático? Dois jogos seguidos EM CASA e não fizemos NENHUM GOL, pode isso?

  • João da Teixeira
    09/08/2017 22:59

    Acabar em pizza, no sentido figurado, era uma das frases mais utilizadas qdo. algo errado ocorria na política brasileira e ficava sem punição ou sanção corretiva. Agora apareceu a lasanha como fornalha de carregar dinheiro oriundo de corrupção misturado com roupas em camadas, por isso lasanha. Corrupção partidárias generalizadas e ninguém diz que recebeu. E vão dizer? Vergonha dos 7x1? Vergonha eu tenho de ter esses bandidos e ladrões como admistradores de meu país. ...

  • DE ARI PARA TIO LEI
    09/08/2017 19:26

    Tio Lei, existe. E a Ponte já excedeu a cota. Isso por causa de erros de contratações como Negueba e cia. Agora, só resta buscar na Série B ou de clubes sul-americanos

  • TIO LEI
    09/08/2017 19:18

    Ari. Você poderia explicar esse negócio de que existe um limite de jogadores a ser contratados por um clube, se estes jogadores pertencerem à Série A? Parece li a PONTE PRETA não pode efetivar uma contratação, por já ter "esgotado sua cota" de contratações. Existe esta clausula no Brasileirão? Se existe, quais foram os jogadores que vieram e preencheram essa cota? Ficarei grato se puder esclarecer. Receba um fraternal abraço.

  • MARCIAO
    09/08/2017 18:13

    O Rodrigo não jogar já e´uma grande coisa, so´falta tirar o Jeferson ...

  • João da Teixeira
    09/08/2017 18:12

    O Parmitão joga hoje contra o time do Barcelona Cover do Equador. A Libertadores nunca foi a praia do Verde de São Paulo, mas convenhamos, ou melhor, vamos combinar, o time que vem aí de Guayaquil é um modesto time nessa Libertadores e se o Parmitão não conseguir passar por ele nessa noite, tem que mandar todo mundo embora, do presidente ao técnico, passando pelos jogadores. Não sendo a praia, só faltava morrer no meio do mar...

  • TIO LEI
    09/08/2017 18:10

    Gostaria de saber: quem são os jogadores que HOJE estão entregues ao D.M.; Porque o jogador Wendel AINDA não conseguiu camisa neste time? Quando o Sr. GB irá acordar para a realidade, haja visto que o próprio corintians, invicto do jeito que está, continua atras de JOGADORES com J maiúsculo para REFORÇAR seu elenco, e nós, podendo perder nosso ÚNICO ATACANTE (Lucca) e ele (GB) continua dormindo? São somente três míseras pergunta. Alguém poderia respondê-las?

  • Antonio Carlos
    09/08/2017 18:09

    Sem um meia de ligação no meio não dá. Vide o jogo contra o Vitória.

  • Tony
    09/08/2017 18:09

    Acho que esta será a partida derradeira do GK. Se perder.. CAI! Mas ta na hora de entrar com Wendell e outros contratados internacionais, pois pior nao fica.

  • João da Teixeira
    09/08/2017 10:39

    Hoje "nóis fica sabendo, se nóis vai ou nóis fica!". Ari, acredito que não seja teimosia, ele tem que por certos jogadores e para isso, não achou um esquema para que esses jogando, surta efeito. O dinheiro que entra na Ponte é para o rateio dos donos do club privê. Acho que os empresários são contratados para por seus jogadores na vitrine e os que ainda pagam os salários dos seus jogadores e não a Ponte, tem prioridade para por para jogar. O técnico recebe na véspera a lista...

Confiram as Postagens Anteriores:

1  2  3  4  5  6  7  8  9  10  11  12  13  14 
 

Jornalista esportivo há 40 anos. Trabalhou, como jornalista, nas emissoras de Rádio Brasil, Educadora, Central, Jequitibá e Capital (São Paulo). Nos jornais: Diário do Povo e Jornal de Domingo, ambos de Campinas, e editor de Economia e Opinião do Jornal Todo Dia, de Americana.

Fale comigo