15
NOV
Festa pelo título em Bragança; Criciúma está atolado

A diferença técnica do Bragantino aos demais integrantes nesta Série B foi indiscutível.

Logo, com merecimento os mais de nove mil pagantes no Estádio Nabi Chedid puderam comemorar a conquista do título com o empate por 1 a 1 diante do Criciúma, na noite desta sexta-feira.

Ano vem, o Red Bull, parceiro do Bragantino, vai investir pesado em reforços no elenco, pois a meta é fincar presença no Brasileirão.

O empate detona o Criciúma e praticamente sela o seu rebaixamento à Série C do Campeonato Brasileiro.

Ao chegar nos 35 pontos e sete vitórias, o seu limite é de 41 pontos, na hipótese de vencer seus jogos restantes, quando vai recepcionar Operário (PR) e ser visitante diante do Oeste.

Mesmo que atinja o limite, já é ultrapassado pelo Guarani, que com os mesmos 41 pontos vai superá-lo no critério número de vitória: onze.

Na hipótese de Oeste somar mais dois pontos já vai ultrapassá-lo.

O Figueirense já o deixa pra trás se somar mais quatro dos nove pontos em disputa.

Como o São Bento irremediavelmente já fincou os pés na Série C, tudo caminha para definição de outras outras duas vagas de rebaixados.

JUNINHO DE CANHOTA

As duas últimas vitórias do América Mineiro tiveram gols do volante Juninho, 32 anos de idade, ex-Ponte Preta.

Nesta sexta-feira, América e Vitória empatavam a partida por 1 a 1 até que Juninho, apanhando rebote, chutou de canhota no canto: 2 a 1.

Na vitória por 2 a 0 sobre o Cuiabá ele deu pique como se garoto fosse, ficou cara a cara com o goleiro, e lembrando o 'estilista' Ronaldo Fenômeno só tirou do goleiro.

Quem, diria!

Isso indica que o time americano virá a Campinas, na próxima rodada, pra buscar três pontos.

CAMILO

Na hipótese de se confirmar o interesse do Ajax, da Holanda, de pagar R$ 10,5 milhões por 50% dos direitos econômicos do volante Camilo, que os dirigentes da Ponte Preta ergam as mãos ao céu, agradeçam todos os santos, e façam o negócio rapidinho.

Camilo tem vigor físico, faz o vaivém com frequência, procura se aplicar taticamente, mas está longe de ser o jogador dos sonhos do torcedor pontepretano.

Portanto, mãos às obras, senhores cartolas.

Sobre o decréscimo de rendimento da Seleção Brasileira, na derrota por 1 a 0 para a Argentina, sobram críticas de boleiros ao treinador Tite.

  • João da Teixeira
    16/11/2019 20:23

    Melhor time, melhor administração, melhor astral, melhor tudo...Red Bull matou a pau, mas não o Bragantino, não o Chedid e sim o RB Salzburg...

  • Barbs
    16/11/2019 10:07

    Camilo? É mais uma cortina de fumaça igual a do Ivan. Continuam plantando fake news pra ver se aparece algum trouxa no futebol brasileiro. É muito ruim e sem vontade. Mais um chinelinho.

14
NOV
Bruno Henrique, futebol e gols de encher os olhos

Aí o 'C' vê o atacante flamenguista Bruno Henrique com cara de molecão e o imagina na faixa etária de 23 para 24 anos de idade, correto?

Errado. No dia 30 de dezembro próximo ele vai completar 29 anos de idade, preservando arranque que lembra o velocista jamaicano Usain Bold, temperado ao talento de emérito goleador.

Desavisados começaram a prestar atenção no mineiro Bruno Henrique apenas nesta temporada, pois trata-se seguramente do melhor jogador em atividade no Brasil.

Todavia, na rodagem pelo mundo da bola ele já passou por Uberlândia, Cruzeiro, Wolfsburg (ALE), Goiás em 2015 e ano passado no Santos, até que o Flamengo topou pagar cerca de R$ 13,5 milhões pelos direitos econômicos.

Por aí dá pra projetar a lucratividade que terá o clube carioca com inevitável transferência do atleta à Europa, futuramente.

QUEM É ESSE BRUNO DE HOJE?

Do consagrado Ronaldo Fenômeno, Bruno Henrique herdou o arranque, naturalmente sem a bola colada aos pés para se desvencilhar de três ou quatro adversários em sequência.

No estilo são diferentes. Bruno opta pela objetividade e prioriza o enfrentamento da jogada com marcador na base do 'um contra um'.

Como partícipe do jogo coletivo e visão privilegiada, descobre companheiro bem colocado para receber o passe, em vez do risco de desperdício da jogada com abuso de individualidade.

Ele também lembra o fantástico Romário pela frieza para enfrentar goleiros, quando fica cara a cara. Reflexo rápido permite definir ora pela cavadinha, ora chute rasteiro no canto oposto do goleirão.

Ao observar o ex-centroavante aprendeu como buscar espaço livre de marcação, mais perto do gol, para êxito nas finalizações.

Do também aplaudido ex-atacante Bebeto, definiu plagiar os belos gols de sem-pulo, por vezes até colocando força na bola mesmo dentro da área.

GOLS DE CABEÇA

Evidente que Bruno Henrique assimilou algumas das características dos astros do passado, mas que as comparações parem por aqui.

Astros que ele copiou mantiveram regularidade ao longo da carreira e incorporaram tantas outras virtudes.

Todavia, Bruno Henrique difere deles ao explorar a estatura de 1,84m de altura para se destacar como cabeceador.

Além da compleição física permitir invejável impulsão, ele mostra incrível rapidez para acompanhar a trajetória da bola alçada, se deslocar e se antecipar do marcador.

O intrigante nesta história é essa aparição espetacular de Bruno Henrique apenas agora, na iminência do 29º aniversário.

Por essas e outras, não queira entender os mistérios desse troço chamado futebol.

  • ZanelliJr
    15/11/2019 10:52

    Com todo respeito mas está havendo muito exagero nos eolgios para este jogador . Está parecend torcedor na rede social , quando o time ganha de 1 a 0 compenalti roubado , elogia e diz que time vai ser campeão, quando ocorre o inverso , ninguém presta , manda embora do massagista ao presidente ( que aliaz é corrupto).

Confiram as Postagens Anteriores:

1  2  3  4  5  6  7  8  9  10  11  12  13  14 
 

Jornalista esportivo há 40 anos. Trabalhou, como jornalista, nas emissoras de Rádio Brasil, Educadora, Central, Jequitibá e Capital (São Paulo). Nos jornais: Diário do Povo e Jornal de Domingo, ambos de Campinas, e editor de Economia e Opinião do Jornal Todo Dia, de Americana.

Fale comigo