29
AGO
Problema do Guarani é tático, não físico

Quando disserem que futebol é coisa simples, que qualquer torcedor entende, desminta categoricamente.

Futebol é coisa complexa. Infelizmente a maioria não o enxerga adequadamente, principalmente aqueles com olhos voltados para um só lado, casos dos torcedores apaixonados.

Logo, acabam influenciados por opiniões de profissionais da mídia.

Por que esse preâmbulo?

Porque na seção de comentários pós-jogo do Guarani em Criciúma, bugrinos como Bruno Piracicaba, Profeta da Tribo, Eugênio, Luiz Otto, Tito e Léo-PR procuraram justificar ‘precariedade na preparação física da equipe’ para atuação desapontada em terra catarinense.

Claro que o espaço é plural e todos indistintamente têm direito de opinar.

Todavia, sejamos sensatos: um time mal condicional fisicamente corre como o Guarani correu contra o Atlético Goianiense, terça-feira da semana passada?

Teriam os jogadores perdido o condicionamento em tão curto espaço de tempo?

Teve o dérbi? Sim. Mas o Guarani correu tanto num jogo truncado, marcado predominantemente por faltas?

Contra a Ponte, no primeiro tempo, deu um chute a gol. Depois da metade do segundo tempo sofreu pressão. Tudo isso por precariedade física?

Claro que não. Os problemas são outros, e já os enumerei aqui.

Se três dias depois do dérbi o Guarani teve que jogar em Criciúma, não nos esqueçamos que o adversário saiu no domingo de Maceió, após ter sido atropelado por 3 a 0 para o CSA.

IDADE DOS JOGADORES

Gente, dê uma espiada na idade da boleirada do Guarani, e constate se é pra essa rapaziada se queixar de cansaço?

Volante Ricardinho, o mais ‘velho’ do grupo, tem 29 anos de idade. E ele correu como um molecão de 20 anos, correto?

Meia Rafael Longuine e zagueiro Fabrício têm 28 anos. Depois é da faixa de 25 anos - como o volante Willian Oliveira - pra baixo. Lateral Kevin e atacante Matheus Oliveira ainda vão completar 21 anos.

É preciso distinguir que na condição de mandante o Guarani adota postura de marcação alta, adiantando as suas linhas, e desarma o adversário ainda em seu campo de ataque.

Como visitante adota estilo mais precavido na marcação, e isso provoca distanciamento dos compartimentos da equipe, o que implica em mais erros de passes, ou bola alongada geralmente com predominância do adversário.

Portanto, quem corre sem a bola tem desgaste maior. Tantos meias como atacantes que ajudam na recomposição sentem um peso maior por isso, passando a impressão de que o time - num todo - está desgastado fisicamente.

A postura do treinador Umberto Louzer de posicionar dois boleiros abertos pelos lados do campo - casos do meia Jefferson Nem e Matheus Oliveira ou Bruno Xavier - deixa a meiúca despovoada em jogos fora do Estádio Brinco de Ouro, conforme citado.

Providências práticas precisam ser tomadas para que Jefferson Nem deixe de ocupar faixa exclusiva pela esquerda, e tenha liberdade de jogar centralizado. Igualmente isso se aplica a Matheus Oliveira.

KEVIN

Foi citado reiteradas vezes que é preciso coordenar a cobertura para avanços de Kevin.

Mais uma vez o zagueiro Plilipe Maia foi obrigado a sair à lateral para cobri-lo, e numa das ocasiões recebeu cartão amarelo.

É preciso que um volante seja determinado para a cobertura, de forma que Kevin possa ter liberdade para avançar e trabalhar a bola pelo setor.

Quando começou a fazer isso no início do segundo tempo contra o Criciúma, o Guarani ficou organizado por ali. Todavia, bastou o treinador adversário, Mazola Júnior, colocar um atacante hábil no lado esquerdo - caso de Andrew -, para que Kevin se preocupasse com a marcação.

Aí quem teve liberdade para atacar foi Marcílio, o que não acontece absolutamente nada.

Ficamos, então, combinados. Vamos observar a parte tática e captar menos aquilo que dizem de precariedade física.

  • Marcelo
    31/08/2018 15:35

    valeu ari.....sorry. e que, a imprensa de campinas insiste, em ressicitar o lennon.....deixa ele cair com o vasco...rsrsrs o Kevin, me surpreendeu e muito, o moleque e craque..... desculpas novamente....sem cornetagem...rs

  • João da Teixeira
    31/08/2018 11:21

    Bugrino "Nhô Quin" de Piracicaba, o mal de vcs torcedores da massa falida é misturar Futebol com Religião. O nosso é uma Religião, enquanto o seu tenta ainda ser futebol, portanto, não misture futebol com religião ao citar o nome da Gloriosa em seus comentários, OK? Outra coisa, a gente sabe que seu time não mais pertence à coletividade bugrina e que não sabemos onde enquadrar o bugre, se clube, empresa ou massa falida, com o leilão do seu terreno no São Domingos/ Jd. Fernanda

  • Paulo Sergio
    30/08/2018 23:04

    kkkkkkkkkkk Ó, tá lá no site SÓ DERBI do grande Elias Aredes: TERRENO DO guarani NA BANDEIRANTES VAI A LEILÃO e o presidente Palermão ops, Palmeron tenta reverter a situação. É a vergonha de Campinas ou não??

  • TONY
    30/08/2018 19:45

    Time cansado do GFC. Molecada é mesmo frouxa. Tudo jogador de 3 a divisão, e acho que mais algumas rodadas chegam ao seu lugar.

  • Bruno - Bugrino de Piracicaba para João da Teixeira
    30/08/2018 19:45

    Estimado companheiro leitor do BLOG.. ja separou suas garrafas PET para ir ao estadio? Enfim... não nos esquecemos da parte tática, porém devemos questionar a preparação física. Porque para enxergar que os atletas estavam sem perna em Criciuma não precisa ser muito inteligente... masss para quem comemora Titulo do Interior algumas coisas é difícil de entender mesmo.

  • Tito
    30/08/2018 19:44

    Caro Ari, embora a boa análise tática do jogo contra o Criciúma, precisa observar melhor a queda de rendimentos de alguns jogadores no segundo tempo, principalmente o Longuini e o Rondinelli que já entra cansado. O Rondinelli entrou no segundo tempo e apareceu pouco. Bruno Xavier também se arrastou em campo em alguns momentos e quanto ao cartão do seo Filipe Maia, veja a limitação do zagueiro, ele cercou errado o adversário, forçando-o a driblar para o meio.

  • Tito
    30/08/2018 19:44

    Quanto ao Louzer, nos meus comentários sempre cito algumas limitações do treinador, principalmente em suas substituições e na insistência com Caíque e Eric. Falar que o futebol é complexo, discordo, e afirmo que o tornaram complexo com esse monte de pé de rato que desfilam pelos campos mundo a fora, e treinadores que nada treinam, vivem apenas com esquemas ilusórios. Técnico é o que enxerga e resolve o problema, mesmo que improvisando, o é conversa fiada.

  • DE ARI PARA EUGENIO
    30/08/2018 19:43

    Prezado Eugenio, concordo plenamente

  • Eugenio
    30/08/2018 19:40

    Ari, o Neymar finalmente esta jogando no meio como um verdadeiro camisa 10, no PSG, vc nao acha q o Tite errou em nao coloca-lo no meio ? Na Copa ele ficava longe da area, na ponta esquerda, sem perigo algum ao adversario.

  • Eugenio
    30/08/2018 12:53

    Caro Joao, o termo torcida mista nao se aplica a Bugrinos, talvez a alguns aappretanos que sonham em ganhar alguma coisa e portanto tentam compensar essa frustração torcendo escondido para outros times. Nao ha nenhum problema nisso, cd um escolhe pra quem torcer. Em 1978 tenho certeza que muitos torcedores da aapp ficaram com esse sentimento de inveja e admiração. Freud explica ...

  • DE ARI PARA MARCELO (1)
    30/08/2018 12:52

    Prezado Marcelo, lamento informar que vc confundiu alho com bugalho. Sugiro inicialmente que releia o texto e observe que a sua compreensão foi equivocada. Fiz elogios à transição ao ataque do lateral Kevin, que tem dado consistência à equipe pelo setor...

  • DE ARI PARA MARCELO (2)
    30/08/2018 12:52

    ... Perceba que defendi liberdade para que Kevin possa apoiar sem risco de tomar bola nas costas. Como a tal cobertura não está devidamente orientada, quando o adversário insiste em jogar pelo setor dele, o que se vê é que ele se recompõe e fica preocupado com a marcação, exatamente pela falta de cobertura adequada...

  • DE ARI PARA MARCELO (3)
    30/08/2018 12:52

    ... O que sugeri - e vc não entendeu patavina alguma - é que o treinador Umberto Louzer programe uma eficiente cobertura com um dos volantes pelo lado direito da defesa bugrina, exatamente para que Kevin possa explorar aquilo que tem de melhor, que é apoiar ao ataque. Mais clareza de que isso é impossível.

  • marcelo
    30/08/2018 12:49

    Ari...deixa de colocar coisas no ar....o Kevin, vem fazendo um campeonato excelente, nao vou dizer que melhor que o Lennon, porque sempre achei o lennom, uma lastima.... agora voce vem aqui falar que o kevin, precisa de cobertura? o cara, marca, desce, cruza muito bem...alias, esquece ele pra outros torneios, o cruzeiro vem busca-lo... ele so nao desce mais, porque o guarani joga com pontas.... sem cornetagem, ta?

  • João da Teixeira
    30/08/2018 12:33

    Como foi a primeira vez que apareceu no blog com essa alcunha de Piracicaba, já dei as "boas vindas" de "bugrino", rsrsrs. Deveria fazer então como muitos aqui, inclusive pontepretanos, que eram de Campinas e informaram que saíram e continuam sofrendo, ops, torcendo... Como vc, né? Mas a "boca pequena", vcs são mistos, vai?

« Anterior : [ 1 ] 2 : Próxima »
28
AGO
Futebol fraco do Guarani se encaixa bem ao empate sem gols

Pelo que o Guarani deixou de jogar na noite desta terça-feira em Criciúma, não há o que reclamar do empate sem gols. Afinal, ao longo dos 90 minutos e acréscimos, o goleiro Júnior Beliatto, do time catarinense, só foi obrigado a praticar defesa em chute rasteiro do meia Rondinelly.

Pelas deficiências técnicas do Criciúma, se o Guarani jogasse um ‘tostãozinho’ de bola, de certo traria vitória do Sul do país.

Considere que o time catarinense ganhou dois presentões do Guarani e não soube aproveitá-los entre 10 e 12 minutos do primeiro tempo, através do zagueiro Plillipe Maia e Agenor, que erraram em saída de bola.

Além disso, a trave direita bugrina foi atingida com chute forte do lateral-esquerdo Marlon.

O QUE MUDOU?

O torcedor bugrino questiona como pode um time que enche os seus olhos na partida diante do Atlético Goianiense cair verticalmente de produção no dérbi e nesta terça-feira?

A resposta é oscilação. Atacante Bruno Mendes e meias Rafael Longuine e Jefferson Nem foram nulos. Decepcionaram.

Por incrível que possa parecer, com a suspensão do lateral-esquerdo Pará, houve perda maior na escalação do substituto Marcílio, que conseguiu transformar o seu setor em uma avenida para o apenas veloz Marlon Freitas.

Assim, bastou a zaga do Criciúma ‘chegar junto’ e antecipar a maioria dos passes dos bugrinos, na tentativa de jogadas ofensivas, para não ter problema.

RONDINELLY

Treinador bugrino Umberto Louzer agiu corretamente ao sacar Longuine no intervalo, quando optou pela meia Rondinelly.

De um time disperso e abuso de erros nos passes durante o primeiro tempo, houve transformação, após o intervalo, com a entrada do meia Rondinelly, que assumiu a postura de rodar a bola .

Com mais posse de bola de sua equipe, o lateral-direito Kevin se adiantou e deu opções ao atacante Bruno Xavier, até então apagado.

Nesta maior participação ofensiva do Guarani, até Bruno Mendes foi servido dentro da área, mas, desequilibrado, a finalização foi pra fora.

MAZOLA JÚNIOR

Foi quando o treinador Mazola Júnior, do Criciúma, tomou a sábia decisão de trocar o atacante Vitor Feijão pelo hábil Andrew, pelo lado esquerdo.

Aí, bastou Kevin tomar dois dribles para ter a devida percepção que não deveria se descuidar da marcação. Com isso o Guarani perdeu a grande opção de saída de bola ao ataque pela direita.

Conclusão: o time passou a atacar pela esquerda, principalmente quando Marcílio já não tinha a quem marcar, devido à lesão no tornozelo de Marlon Freitas, deixando o time catarinense com um homem a menos, visto que as três alterações já haviam sido feitas.

Por sinal, Marlon Freitas foi vítima de um carrinho por trás do volante bugrino Willian Oliveira, sem que o árbitro potiguar Caio Max Augusto Viera mostrasse cartão amarelo.

  • Paulo Sergio 1
    29/08/2018 23:14

    Ahhh. Eduardo, então está explicado por que seu time ganhou por exemplo do Atlético Goianiense semana passada, o Atlético estava cansado!! kkkkkkkkkkkkkkk Caro Eduardo, o Ari pode até cometer alguma falha em seus comentários, mas é um cara extremamente competente e tem só 34 ou 35 anos de janela, vamos respeitar seu conhecimento ok? kkkkkkkkkk

  • Paulo Sergio 1
    29/08/2018 23:14

    Olhando a foto do presidente Abdala da Ponte, percebi o seguinte: Não é que é a cara de José Vasconselos!! kkkkkkkkkkkkkk Tá mais pra comediante do que para presidente de futebol viu!! kkkkkkkkkkk

  • LÉO - PR
    29/08/2018 23:13

    treinador do guarani elogiando o trabalho da defesa,meu deus isso me da medo tirando o jogo contra o atrético goianiense,que jogou bem o time vem falhando todo jogo lá a traz, com Felipe Maia e o lateral esquerdo não levou gols porque jogou contra ninguém só times ruim senão tinha levado,nossa salvação tá sendo o Fabrício Carioca.

  • LÉO - PR
    29/08/2018 23:13

    João eu até gosto de seus comentários seu conhecimento geral,só tem um porem pimenta no olho dos outros não arde né,o dia que eu ofender a pessoa de alguém que participa nesse espaço como muitos torcedores da ponte faz,vc me cabra do mais é só minha opinião nada mais.

  • LÉO - PR
    29/08/2018 23:12

    os times de campinas estava muito tempo em divisão diferente,só gozação por parte dos ponte pretano e a tendencia agora que estamos na mesma série,por enquanto porque o guarani vai subir vcs não, ai um aumento de provocação faz parte mais sem ofensa verbal que fica feio.

  • Bruno - Bugrido de Piracicaba para João da Teixeira
    29/08/2018 23:11

    Estimado leitor.. mesmo morando em Piracicaba acompanho nosso Bugre de perto... Xv é mais um dos nossos fregueses alvinegros... Um calendário melhor mostraria aos times de Campinas a verdadeira diferença entre eles... Mas mesmo assim continuamos na briga.... Nunca serão.

  • Eduardo
    29/08/2018 16:39

    Não li e nem ouvi alguém da (GRANDE IMPRENSA CAMPINEIRA ) dizer que é desumano um time jogar 4 vezes em 10 dias . Mas são loucos para procurar algum motivo na tentativa de diminuir o trabalho que está sendo feito . com essa maratona viajando para São Luis que não existe voo direto , viajando para Criciúma que tem 3 horas de ônibus de Floripa ninguém fala . Depois quando falo que a imprensa tem aquela cor MARROM todo mundo fica indignado ou da cor PRETA . falta de profissionalismo total

  • João da Teixeira
    29/08/2018 16:38

    O time do bugre estava "cansado", por isso não ganhou ontem do Criciúma, desse mesmo torcedor, que deve ser da torcida mista bugrina, já que é de Piracicaba, deve torcer primeiro para o XV e depois, como segundo time, o bugre. Esse mesmo torcedor misto fala que no sábado, seu time deveria ter ganho, pois o time da Ponte era fraco, sem esquema tático sem nada, mas seu time foi para Criciúma cansado. Será que foram a pé? Isso é incoerência ou é falta do que falar mesmo? Meu Deus

  • Bruno - Bugrino de Piracicaba
    29/08/2018 14:05

    Resultado normal... time cansado... no fim foi bom, desde que confirme a vitoria na próxima rodada. Nos últimos 21 pontos fizemos 14.. se mantiver a sequencia nos próximos 14 jogos chegamos em 65 e conseguimos o acesso... desperdício mesmo foi perder pontos no jogo de sábado.. esse sim foi um adversário fraco e sem padrao de jogo.. pelo menos o Criciuma é bem treinado.

  • João da Teixeira
    29/08/2018 14:04

    6ª FEIRA É JOGO DE 6 PONTOS, VCS OUVIRAM OU PRECISA GRITAR MAIS ALTO! É que na Ponte, tem mais cegos do que surdos na parte dos jogadores. Os surdos são minoria, mas são da parte dos dirigentes e por isso complica. Enfim o jogo contra o Vila é de 6 pontos e ajuda até os "irmãos", se a Ponte ganhar, apesar que eles irão torcer contra, ou seja, a favor do Vila. É bem a cara deles...

  • João da Teixeira
    29/08/2018 14:03

    Hoje teremos bons jogos: 19:30 Libertadores River Plate x Racing no FOX; 21:45 Libertadores Cruzeiro x Flamengo GLOBO e SPORTV; 21:45 Libertadores: Corinthians x Colo-Colo GLOBO (SP) e FOX. São muitas emoções... Meu palpite para se ver é o Fla-Cru, tudo pode acontecer. Corinthians, não dá né?

  • Rubão Ricotinha
    29/08/2018 14:03

    Frase do Mandatário Don Carnielli ao assumir a presidência da Associação de bairro lá nos idos dos anos 80 ou 90."Não importa quantas vezes caímos, e sim quantas tivemos força para nos reerguer". Sábias palavras vindas do patrono dos símios!!!

  • LÉO - PR
    29/08/2018 14:02

    ANDRÉS SANCHES na festa de aniversário do Palmeiras,o cara é maluco gente ve se tem cabimento uma coisa dessa.

  • João da Teixeira
    29/08/2018 09:49

    O bugre voltou a ter a Síndrome da Disenteria acumulativa. Pois é, esmerdeou à vontade pelos lados de Criciúma com seu futebol pífio, sendo que o time catarinense, jogando aquela meia bola, quase fez os 3 pontos. O time para dar sorte em campo, bola na trave, zagueiro que escorrega e o atacante adversário não vê etc etc. Coisa de louco!

  • João da Teixeira
    29/08/2018 09:49

    Depois desse jogo, o torcedor pontepretano ficou mais irritado ainda com seu time, visto que o Gfc é um time pau d'água, torpe, que com um pouco de empenho dos jogadores da Macaca, ganhavam o jogo, visto que o Criciúma, time meia boca, quase ganhou do bugre.

« Anterior : [ 1 ] 2 : Próxima »
Confiram as Postagens Anteriores:

1  2  3  4  5  6  7  8  9  10  11  12  13  14 
 

Jornalista esportivo há 40 anos. Trabalhou, como jornalista, nas emissoras de Rádio Brasil, Educadora, Central, Jequitibá e Capital (São Paulo). Nos jornais: Diário do Povo e Jornal de Domingo, ambos de Campinas, e editor de Economia e Opinião do Jornal Todo Dia, de Americana.

Fale comigo