08
MAR
Dois anos sem o cantor sertanejo Zé Rico

O tempo passa, diria o saudoso narrador de futebol Fiori Gigliotti. Passou batido também que no dia três passado foi registrado o segundo ano da morte do cantor sertanejo Zé Rico, que formava dupla com Milionário.

No único contato direto com Zé Rico parecíamos velhos conhecidos.

Não dá pra precisar se foi em 2004 ou 2005, mas que foi no Estádio Municipal da cidade de Nova Odessa, isso foi.

E como adversários em jogo de futebol pela categoria hipermaster, destinada a atleta acima de 50 anos de idade.

Eu do lado do modesto Cecojam (Centro Comunitário Jardim Amazonas de Campinas), enquanto Zé Rico como meia de armação do bem montado Paradão Nova Odessa.

Zé Rico adorava jogar futebol e tinha uns toques refinados na bola. O fôlego que economizada nos gramados sobrava nos palcos para soltar aquele vozeirão.

Esteja aonde estiver, descanse em paz caro Zé Rico.

Ah, vamos matar saudade das 'cantorias' dele com trecho de música. Ouça

  • João da Teixeira
    09/03/2017 17:54

    Como a Esperança é a última que morre, estamos na Estrada da Vida e com Esperança ainda!! Para o bugre, a Estrada já terminou faz tempo, está no "fim da picada"...

  • João da Teixeira
    09/03/2017 17:53

    Cara, ia me esquecendo, fique com Deus, bugre!!!...

  • João da Teixeira
    09/03/2017 13:17

    Ari, com todo aquele ouro dependurado e sem segurança ou assessores? O cara era corajoso, mesmo! Bom, tinha cara de valentão, não sei se era. Não o conheci pessoalmente, só em shows, mas como vc. falou que era boa gente, então vou "comprar" como vc. o vendeu. Devia ser carismático e a própria população fazia sua segurança por ser "sangue bom". Como intérprete da música sertaneja, batia um bolão e põe bolão nisso. Pelo jeito vc. é suspeitíssimo, cuida do seu horse ouvindo o cara

  • marcelo
    09/03/2017 13:15

    jose rico, e aquele cantor que fez o hino do time da linha do trem? nessa longa estrada da vida..vou correndo e nao posso parar...NA ESPERANÇA DE SER CAMPEAO, ALCANÇAR O PRIMEIRO LUGAR.. fica com DEUS, jose rico

  • DE ARI PARA JOÃO DA TEIXEIRA
    09/03/2017 11:05

    Prezado João da Teixeira, só esclarecendo: o Zé Rico já era cantor famoso em 2004 quando apareceu sozinho (sem seguranças ou aspone) no campo de Nova Odessa para jogo da velharada.

  • João da Teixeira
    09/03/2017 10:59

    Interessante matéria, Ari! E Zé Rico não está sozinho. Outro jogador e que depois virou cantor foi Julio Iglesias. O septuagenário dividiu a juventude entre a faculdade de Direito e a carreira de jogador de futebol num time da 2ª divisão da sua cidade natal, Madri. Depois de um acidente que deixou sequelas nas pernas, a vida de esportista acabou. No quarto do hospital em que estava internado, uma enfermeira lhe trouxe um violão, caso ele se interessasse por música. Interessou!

  • Zuza
    09/03/2017 10:58

    Parabéns pela lembrança desse monstro da musica sertaneja, chamou muito minha atenção quando vi seu nome aqui...

  • João da Teixeira
    09/03/2017 10:58

    Agora tá cheio de caras famosos, que se diz jogador de futebol. Eles podem até gostar da bola, mas ela detesta eles. Só por farra, dá para fazer um time de futebol de famosos: Jackson do Pandeiro, Nuno Leal Maia, Jorge Ben, João Cabral de Melo Neto, Tom Cavalcante, Djavan, Diogo Nogueira, Marco Luque, Wesley Safadão, Chico Buarque, Daniel, Steve Harris, Iglesias, Matt Smith, Tom Cruise, Channing Tatum, Rod Stewart, Johnny Marr, etc, alguns, logicamente, enganadores, mas amantes.

07
MAR
Pressão da torcida amedronta dirigentes da Ponte; Adilson Batista não vem mais

Coluna no forno, praticamente pronta para ser colocada à mesa de discussão, e uma tremenda pipocada da cartolada da Ponte Preta, que se borrou de medo da torcida.

A contratação do treinador Adilson Batista na tarde desta terça-feira teve duração de apenas algumas horas. O alto índice de rejeição do comandante pesou decisivamente para que os dirigentes recuassem.

Convenhamos que foi uma barulheira até precipitada dos torcedores, que analisam o treinador pelos últimos resultados, sem considerar a contextualização.

De fato Adilson Batista não foi bem-sucedido nas últimas passagens como comandante de clube e está desempregado há mais de um ano.

Todavia, não ignorem que ele já teve bom desempenho e foi considerado um profissional top do futebol brasileiro, com passagens por grandes clubes como Cruzeiro, Santos, São Paulo, Corinthians, Vasco e Grêmio.

Confesso não ter acompanhado em detalhes o trabalho de Adilson Batista enquanto treinador, além dos números.

Logo, seria mero achômetro aprofundar em comentários.

Nos seus tempos de zagueiro só cabem elogios: raçudo, líder e segurança na defesa.

CRUZEIRO

Despertou-me curiosidade observar qual era a formação do Cruzeiro quando Adilson Batista o levou ao vice-campeonato da Libertadores em 2009, após empatar sem gols com o Estudiantes de La Plata na Argentina, e ser derrotado por 2 a 1 no Estádio Mineirão, na partida de volta.

Dê uma espiada no time cruzeirense da época: Fábio; Jonathan, Leonardo Silva, Thiago Heleno e Gerson Magrão; Marquinho Paraná, Henrique, Ramires e Wagner; Wellington Paulista e Kléber Gladiador.

Leonardo Silva é o mesmo que hoje atua no Atlético Mineiro. Thiago Heleno foi aquele zagueiro contestadíssimo de Corinthians e Palmeiras. O que dizer de Wellington Paulista, que a torcida pontepretana não via a hora de se mandar de Campinas? Kléber Gladiador é aquele jogador nota seis, e olhe lá. O volante Henrique está lá até hoje, após rápida passagem pelo Santos.

Pelo que se depreende, acima da média apenas os meio-campistas Ramires - hoje no futebol europeu - e Wagner, além do goleiro Fábio.

Logo, pelo menos naquela ocasião prevaleceu a força do conjunto, o ajuste da equipe para galopar até a final.

Quem garante que aquela força do conjunto daquele Cruzeiro não pudesse ser repetida na Ponte Preta?

REJEIÇÃO

Apesar do alto índice de rejeição, Adilson Batista poderia perfeitamente ter feito contrato de risco até o final do Campeonato Paulista.

Se convencesse, o contrato se estenderia para o Campeonato Brasileiro. Se tropeçasse, seria demitido sem inclusão de multa e pronto.

Embora se constate insegurança dos dirigentes pontepretanos, está claro que não podem ficar refém da torcida.

A rigor, qualquer contratação de treinador não é certeza de arrumar a casa.

Quantos e quantos exemplos são observados de comandante que conquista título ali e tropeça acolá.

Gilson Kleina, o preferido dos pontepretanos, não convenceu após ter saído de Campinas.

Fosse sensato, aproveitaria o clima tenso no Goiás e abriria mão da multa rescisória para voltar à Ponte Preta.

O trabalho do treinador Oswaldo Alvarez, o Vadão, é sobejamente conhecido. Consegue extrair até um pouco mais daquilo que o time pode oferecer em circunstâncias normais.

Na hipótese de ser o escolhido, Vadão precisa se impor a fim de melhorar a qualidade do elenco e proceder necessária reformulação para o Campeonato Brasileiro.

  • TIO LEI
    08/03/2017 20:11

    Caro parceiro PONTE PRETANO...SE conseguirmos vencer o jogo de domingo, o J. Brigatti continuara no cargo, em caso de derrota, rapidinho irão acertar com um novo treinador...é esperar para ver.

  • João da Teixeira
    08/03/2017 18:09

    Se o Adilson Batista conseguiu fazer o WP poste jogar no time do Cruzeiro em 2009, é porque ele é bom ou pelo menos era. WP foi um dos maiores enganadores que passaram na Ponte nesses últimos anos. Digo "enganador", aquele jogador que vem com fama de craque, que deveria vir trazendo a solucionática para o time e acaba só vindo com a problemática, como diria o Dadá Wonderfull. Como já disse, chega de Batistas na Ponte. É muito Batistas em tão pouco tempo. E o meia, vai vir?

  • João da Teixeira
    08/03/2017 18:08

    Hoje tem jogos na TV: 19h30 Copa Brasil: São Paulo x ABC Fox 19h30 Copa Brasil: Paraná x Bahia Fox2; 19h30 Libertadores: Godoy Cruz x Atlético MG SporTV; 21h45 Libertadores: Flamengo x S.Lorenzo Globo RJ, Fox; 21h45 Atlético Tucumán x Palmeiras Globo SP e SporTV. Na 5ª feira: 21h30 Copa Brasil: Luverdense x Corinthians SporTV e 21h45 Libertadores: Sporting Cristal x Santos Fox. Na 6ª feira: 19h Paulista: S. Bento x Linense SporTV e 21h. Sub-17: Brasil x Venezuela SporTV.

  • Mar
    08/03/2017 18:08

    Vadāo , ficou tres anos na seleção feminina sabe o que ganhou? Nada! A nova treinadora não lembro o nome mudou o time, Marta n corre mais desesperada p tentar tudo sozinha.

  • TIO LEI
    08/03/2017 18:08

    Só um recado para a galera PONTE PRETANA: Independente do técnico a ser contratado, vamos precisar ter MUITA PACIÊNCIA com ele, mesmo se fizer uma campanha mediana neste final de PAULISTÃO, haja visto que teremos que terminar esta competição com o ELENCO QUE AÍ ESTÁ. Agora, para o BRASILEIRÃO DOS CLUBES PROFISSIONAIS, se a diretoria (?) NÃO FIZER CONTRATAÇÕES PONTUAIS, ele deverá ser cobrado por OMISSÃO, ou POR ACEITAR trabalhar com jogadores meia boca.

  • RMaia
    08/03/2017 18:06

    Com esse elenco capenga que aí está, tanto faz quem seja o treinador, pois dificilmente a Ponte incomodará os times mais qualificados. O Clube necessita de mudanças estruturais, de gente com mentalidade vencedora, ousada e não o mais do mesmo. Basta desse modelo de gestão que tem a filosofia de contratar jogadores desconhecidos e, caso se destaquem, gerem negócios e bons lucros aos empresários, e, pra não variar quase nada pra Ponte. Qual é a taxa de sucesso desse modelo de negócio?

  • RMaia
    08/03/2017 18:06

    Quase 50 dias da temporada se foi muito pouca coisa relevante se extrai desse elenco.... No paulistinha o time se classifica, sendo eliminado pelo Santos embora esteja num momento ruim, o Mirassol já era. Mas a preocupação não é o paulistinha é o brasileiro, das 20 equipes 12 acredito que não sofram perigo de rebaixamento (incluo nisso a Chape), aí restam oito equipes pra 4 vagas, ou seja o time já entra com a corda no pescoço. Se o elenco não for reforçado, perigo!

  • amorim
    08/03/2017 18:05

    Ari , como vc sabe não sou pontepretano mas vou dar minha opinião; Não contratano Adilson Batista , a ponte se livrou de mais um treinador enganador.

  • João da Teixeira
    08/03/2017 08:41

    Meirelles culpou o governinho anterior da situação que o Brasil se encontra, não de joelhos, mas sim de quatro. Temer pertencia a qual governo mesmo? Ao governinho, lógico! Então Seo Meirelles, o cidadão que te dá ordens, é o que também ajudou a por nos de quatro. Agora ele quer abaixar as nossas calças e fazer fuck, fuck... Esse é o governo que o país merece? "Só se fo desse"...

  • João da Teixeira
    08/03/2017 08:40

    Agora com relação ao Adilson Batista, chega de Batista na Ponte. Estamos mesmo precisando de jogadores. O técnico é segundo plano. Não adianta trazer técnico, se o time é manco, na verdade o time é perneta, não tem a esquerda e alguns outros não menos importantese. Podem trazer o espírito do Rhinus Mitchell que não vai adiantar...

  • António Carlos
    08/03/2017 08:40

    Meu Franco é o melhor nome desses que foram aventados

  • Rodrigo U.
    07/03/2017 23:42

    Diretoria completamente perdida, escolher treinador baseado em opinião de torcida, principalmente na internet beira ao amador. Existem vários fatores que devem ser levados em consideração, qual salário, tempo de contrato, se haverá multa, relacionamento do possível treinador com o clube e etc. Mesmo que seja o treinador que é unanimidade, caso não conquiste resultados ou a escalação seja diferente do que exige a torcida haverá a mesma pressão para demiti-lo.

  • JP
    07/03/2017 23:41

    Ari, Dos N clubes que o Adilson dirigiu você se apegou no único que ele fez uma boa campanha, e já faz muito tempo! Para surpresa, depois do Cruzeiro, Adilson nunca mais emplacou sequer um trabalho razoável. Tudo bem que futebol não tem lógica, mas o racional diz que existem melhores opções. Já que Luxa não virá mesmo, entre Vadão e Kleina, fico com Vadão: Tem maior sensibilidade para trabalhar com a base e mais habilidade para lidar com orçamento limitado do clube

  • João da Teixeira
    07/03/2017 23:40

    Iriam ressuscitar treinador também? Não bastasse jogadores medíocres, também treinador? Estão fazendo mágica, malabarismo e palhaçada. Se cobrir o Majestoso vira circo, literalmente...

  • TIO LEI
    07/03/2017 23:36

    Pra variar, iriam contratar o mais barato, o menos cotado, daqueles nomes que foram citados, iriam trazer o MAIS FRACO. AB, pelo bem da minha PONTE PRETA, iria esperar de coração que fizesse um EXCELENTE TRABALHO.

« Anterior : [ 1 ] 2 : Próxima »
Confiram as Postagens Anteriores:

1  2  3  4  5  6  7  8  9  10  11  12  13  14 
 

Jornalista esportivo há 40 anos. Trabalhou, como jornalista, nas emissoras de Rádio Brasil, Educadora, Central, Jequitibá e Capital (São Paulo). Nos jornais: Diário do Povo e Jornal de Domingo, ambos de Campinas, e editor de Economia e Opinião do Jornal Todo Dia, de Americana.

Fale comigo