04
JUN
Vem aí ‘overdose’ de jogos durante a Copa do Mundo

Três colunas no ar. Cadê Você enfoca o atleta-treinador João Leal Neto. Áudio Memórias do Futebol recorda Jairzinho da Copa de 70. Informacão alerta para gripe em cães com a proximidade do inverno.

Alô donas de casa, por acaso as senhoras já observaram a tabela da Copa do Mundo da Rússia?

Então torçam para que o interesse não ‘esquente’, conforme demonstrou mês passado pesquisa do Instituto Paraná, que apontou 65,8% alheios às informações sobre o evento.

Assim, com o maridão indiferente à ‘overdose’ de jogos, a família poderá buscar outros entretenimentos, principalmente nos finais de semana.

A bola começa a rolar naquele país gelado – na maior parte do ano - a partir das 9h da sexta-feira da semana que vem, com a partida entre Egito x Uruguai.

A ‘febre’ de jogos prossegue no sábado dia 16, a partir das 7h, para França e Áustria. Depois passa por Argentina x Islândia às 10h, Peru x Dinamarca às 13h, e é completada com Croácia x Nigéria às 16h.

Por ora o desinteresse é tanto pela Copa do Mundo que provavelmente você nem se deu conta que a estreia da Seleção Brasileira será a partir das 15h do domingo, dia 17, contra a Suíça, sendo que no mesmo dia e grupo, Costa Rica e Sérvia se enfrentarão às 9h.

Também no domingo 17, a campeã Alemanha vai enfrentar o México, com início às 12.

NOVELAS

Se resta uma certeza à dona de casa, é que o futebol não mexe com a programação noturna da TV Globo, que detém o monopólio para transmissão dos jogos. Assim, as novelas não serão atingidas.

Restar saber se em pouco mais de uma semana o cenário sobre Copa do Mundo vai se modificar, com o projetado aquecimento.

Pelo menos no sábado passado, de passagem por um dos hipermercados de Campinas, a constatação foi de que aquela bugiganga inerente à Seleção Brasileira estava encalhada em gôndola, logo na entrada.

  • João da Teixeira
    05/06/2018 10:54

    Temer, o senhor dos Portos e o Coronel "Laranja" Lima, o ator que mostrou como se deve apresentar em cadeira de rodas e fazendo carinha de dodói. Geddel "Peppa Pig" do Nordeste, que reveste as paredes do apartamento de sua mãe com "Garoupas". Loures, meninão criado pela avó, assustado na pizzaria com as Garoupas dentro da mala e o Dotô Yunes que não sabe diferenciar um envelope de uma mala. Esses os artistas do momento nas coisas obscuras do Planalto. estamos bem nesse país...

  • Profeta da Tribo
    05/06/2018 10:53

    Pretendo assistir aos jogos do Brasil. Os demais, assisto aos que der. Não disponho de tempo para mais do que isso. Família e igreja são prioridade sobre futebol. Não poderei assistir ao Guarani hoje à noite, mas espero que, contra todas as expectativas, garimpemos uma vitória. Difícil. Mas vou torcer. Quem sabe o Bugre não nos surpreende?

03
JUN
Futebol da Ponte provoca desalento; volante Jonas joga no Flamengo

Cotidianamente o pontepretano tem feito críticas duras aos dirigentes de seu clube pela montagem de equipes bem aquém das tradições.

Tempo vai, tempo vem, e o pontepretano esmoreceu, a exemplo do bugrino. Ele já nem liga mais pra discutir a situação de seu time, com predominância do marasmo.

Time que não cria, e o pouco que cria não converte.

Como irremediavelmente a defesa ‘confessa’, raramente a Ponte passa partida sem sofrer gols.

É compreensível, portanto, o desalento do pontepretano. Há tempos ele clama por dirigentes com domínio sobre o futebol, para não se deixar enganar em contratações equivocadas.

JONAS

Gente, quando vi o volante Jonas pegar na bola com a camisa do Flamengo, diante do Corinthians, torci o nariz literalmente.

Pior é que ele não se põe no seu devido lugar. Quis chutar contra o gol adversário, desconsiderando que não sabe bater na bola. E fez coisa horrorosa no lance.

Pobreza do futebol de Jonas e pobreza de dirigentes sem domínio sobre a modalidade provocam essas coisas.

Vimos Jonas na Ponte Preta há dois anos e não havia como contestar analistas do futebol que o criticavam duramente pelo formato tosco e de sucessivos erros de passes.

A diferença, hoje, é que já não abusa de violência. No mais, é aquele típico jogador de Série C numa das mais premiadas camisas do futebol brasileiro.

AMONTOADO

O lema do futebol moderno é compactação das equipes, com aproximação cada vez maior dos jogadores, para se evitar erros de passes e melhorar a marcação.

Nesse burocrático futebol, a ordem é marcar atrás da linha da bola, com o maior número possível de jogadores, e os espaços para criação ficam encurtados.

Na vitória do Flamengo sobre o Corinthians por 1 a 0, na tarde deste domingo no Estádio do Maracanã, apenas as penetrações e lucidez nas jogadas do meia Diego fizeram lembrar o futebol praticado décadas passadas.

No mais, prevalecimento do sistema de marcação, contrastando com o passado, quando havia espaçamento maior dos jogadores em campo, sistemática virada de jogo, e passes que encontravam o companheiro de equipe no setor descongestionado.

Essa compactação coloca em discussão se o futebol evoluiu ou involuiu.

O ideal seria compactação aplicada defensivamente. Pra atacar, o espaçamento dos jogadores resulta em fluidez, desde que as equipes tenham atletas que pensam o jogo e saibam pegar bem na bola.

  • Barba
    05/06/2018 10:55

    Profeta tem razão - Os 2 times estão uma vergonha, com elencos FROUXOS! deste jeito não vamos a lugar nenhum. Saudades dos anos 80-90 quando Campinas era a capital do futebol e desfilava craques.

  • Cabeça
    05/06/2018 01:18

    Força LEO-PR!

  • Cabeça
    05/06/2018 01:17

    É por ai Eugênio, se Douglas Costa estiver bem fisicamente, será excelente opção ! Outro motivo para o esfriamento da Copa, e falta de identidade dos jogadores com os times do Brasil, veja o caso de Douglas Costa, Fred, Firmino, o próprio Coutinho não chegaram a estourar por aqui. Antigamente se disputava quem tinha mais jogadores na seleção, SP ou RJ

  • LÉO - PR / PARA PAULO SÉRGIO
    04/06/2018 22:41

    fica aqui meus agradecimento pelas suas palavras muito obrigado,

  • Profeta da Tribo
    04/06/2018 22:40

    Guarani e AAPP estão brincando com fogo. Enquanto os times estão evoluindo, os dois estão piorando. A fase inicial da Série B, onde os times ainda estavam sendo montados, está ficando para trás. É agora que o bicho começa a pegar. O Bugre, enquanto perder fora e ganhar em casa, tudo bem. Quero ver quando não vier o resultado em casa. Aí complica. E a AAPP, fazendo campanha vexatória dentro de casa. Se perder para o Goiás, a casa vai cair.

  • MARCELO
    04/06/2018 17:12

    pessoal os 2 times de campinas, nao estao bem, vejo o guarani um pouco melhor mas, nao chuta a gol e o pior que apareceu dois enceradeiras(longuine e guilherme), quanto ao goleiro do time da linha do trem eu acho que houve uma precipitaçao em achar que ele esta apto pra ser titular, todo time ruim, os goleiros se destacam,pegando varias bolas dificeis e entregando sempre no fim do jogo. agora e so rezar...rsrsrs

  • RMaia (1)
    04/06/2018 17:11

    Foi equivoco o treinador colocar 3 volantes jogando em casa com adversário retrancado com duas linhas de 4 e jogando por uma bola? Não. Brigatti preferiu empatar do que perder mais uma em casa, fez isso porque não confia no elenco, afinal cachorro mordido por cobra tem medo de linguiça. E assim foi o jogo, meio de campo não criava e atacantes parados então criou-se um vazio entre meio e o ataque, a defesa não impediu o cabeceio, Ivan espalmou pro meio e tomou o gol.

  • RMaia (2)
    04/06/2018 17:11

    No 2o tempo, Ponte foi pro ataque, embora com maior posse de bola, não causava nenhum perigo, mesmo porque não tem quem organize uma jogada decente no meio de campo. Até que Danilo arriscou e acertou o chute empatando. Os jogadores e comissão técnica "comemoraram" o empate, porque o objetivo era não perder. Contra o Goiás será a mesma coisa, time retrancado com 2 linhas de 4, duvido que o futebol seja melhor que este apresentado no sábado.

  • Tony
    04/06/2018 17:10

    E o TITE hein? Soberbas a parte, e sem querer, achou a zaga - Danilo, Thiago Silva, Marquinhos e Felipe Luiz. E no meio, chega de retranca com 3 volantes! tem ainda o Frimino melhor que o moleque do Gabriel Jesus.

  • Barba para Brigatti
    04/06/2018 17:09

    João - O Léo Silva entrou muito bem (qualquer 1 que sair da dupla titular tá ok); Orinho tem que voltar na esquerda; Mantenha Barcelos no meio (guerreiro!); E vamos pra cima!!!

  • Antono Carlos
    04/06/2018 17:09

    Ponte: tínhamos tres laterais direitos, em seis meses os tres foram liberados. Dispensaram o Léo Gamalho, que pelo menos presença de área e cabeceio tinha. Contratam DEZ volantes e apenas um MEIA (ainda o que já tínhamos saiu). Quando um jogador se destaca, imediatamente sai (último Luan Perez). De fato, não se pode culpar o técnico.

  • João da Teixeira
    04/06/2018 17:08

    Amanhã tem Goiás e, pelo visto, com a evolução do time esmeraldino do Planalto Central, vai vir dando as cartas. Em contrapartida a Ponte que em vez de melhorar no dia a dia com a sequência de jogos, involui, como disse o Ari. Sem esperança de uma melhora, vou ficar naquele marasmo, acostumado com um time competitivo e não com essa baba que venho assistindo. Como disseram, melhor pensar na Copa da Rússia e constatar que o futebol evolui só na Europa, do jeito deles, lógico!

  • Profeta da Tribo
    04/06/2018 17:07

    O time do Guarani precisa engrenar urgente. Os jogadores estão muito omissos, sem personalidade. Esse time, do meio para frente, não é ruim. Tem jogadores com razoável técnica para uma campanha melhor na Série B. Está faltando mais gana, mais confiança, mais alegria. Será que tem algo que não sabemos? Algum bicho não pago? Alguma promessa não cumprida? Algum salário destoante? O que está acontecendo nesse vestiário?

  • RMaia
    04/06/2018 11:49

    Sobre o jogo da Ponte, já havíamos comentado que o goleiro Ivan possui uma falha intrínseca que é rebater bolas pro meio da área, ele até tinha melhorado nesse aspecto, mas no jogo de sábado voltou a comete-la e diferente de outras vezes não perdoaram e tomou gol. Quem sabe com mais treinamentos isso não volte a se repetir, porém esse é o tipo defeito que deveria ter sido extinto na formação do atleta lá nas categorias de base, mas deixaram passar.

  • Paulo Sergio
    04/06/2018 11:49

    Caro Marciao, o problema da Ponte não é o técnico, traga quem trouxer é um ou dois jogos e tudo volta ao normal. O problema ali é BASTIDORES. Uma guerra de vaidade pelo poder então troca técnico a baciada e não muda por que tem muita gente incompetente protegida e uma oposição ferrenha trabalhando cabeça de jogador. Não sou contra oposição, acho até salutar mas, não da maneira como acontece no futebol.

« Anterior : [ 1 ] 2 : Próxima »
Confiram as Postagens Anteriores:

1  2  3  4  5  6  7  8  9  10  11  12  13  14 
 

Jornalista esportivo há 40 anos. Trabalhou, como jornalista, nas emissoras de Rádio Brasil, Educadora, Central, Jequitibá e Capital (São Paulo). Nos jornais: Diário do Povo e Jornal de Domingo, ambos de Campinas, e editor de Economia e Opinião do Jornal Todo Dia, de Americana.

Fale comigo