31
OUT
Credite essa vitória do Guarani na conta do treinador Carpini

Um dia o filósofo de botequim disse que jogo é jogado e lambari é pescado. Quando atribuíram favoritismo do Sport sobre o Guarani desconsideraram que o time pernambucano sequer mereceu vencer o Paraná de virada, semana passada, nos minutos finais, pois praticou um futebol previsível e sem criatividade.

Nesta vitória do Guarani sobre o Sport por 1 a 0, gol do atacante Diego Cardoso aos 49 minutos do segundo tempo, crédito total ao treinador Thiago Carpini, que sabiamente anulou o principal jogador adversário: atacante Guilherme. E, de quebra, acreditou que reabilitaria o atacante Diego Cardoso e foi bem sucedido.

Mérito principal de Carpini foi ter puxado o meia-atacante Lucas Crispim do lado esquerdo para o direito, para coadjuvar o lateral Lenon, e duplicar a marcação sobre Guilherme. Assim, transformou o atacante adversário em 'peso morto', incapaz de fazer uma jogada sequer.

Pronto. Com cinquenta por cento do poderio ofensivo do Sport aniquilado, bastaria a defensiva bugrina não falhar para não ser vazada.

Apesar disso falhou duas vezes. Se o volante Charles, do Sport, não é cabeceador, jamais poderia acertar testada na bola que exigiu reflexo do goleiro Jefferson Paulino para tocá-la, e contar com a sorte dela ainda ter se resvalado na trave.

Depois, em cochilo do miolo de zaga, Yuri, cara a cara, conseguiu chutar a bola pra fora.

PREVALECIMENTO DO GUARANI

Afora isso, prevalecimento do Guarani que mais uma vez se superou neste Campeonato Brasileiro da Série B, na noite desta quinta-feira.

Tudo dentro de suas limitações: aplicadíssimo na marcação, cuidado na troca de passes para evitar erros, e acelerar ofensivamente em contra-ataques ou com percepção de buracos a serem explorados.

Embora o Guarani quase nada criou durante primeiro tempo, o chute do meia Artur Rezende com bola na trave, em cobrança de falta, redobrou a confiança da boleirada de que o time poderia acreditar nos três pontos.

Poderia porque o Sport era excessivamente lento na transição ao ataque, e possibilitava recomposição defensiva dos bugrinos.

DIEGO CARDOSO

Assim, com controle ofensivo da partida - principalmente após a entrada de Diego Cardoso no lugar de Rondinelly - o Guarani já poderia ter marcado em conclusão de Nando, mas o goleiro Luan Polli e lateral Sander evitaram.

Como o volume ofensivo persistiu nos acréscimo, em arremate do lateral Lenon a bola foi mal rebatida pela defesa do Sport, sobrando para o atacante Diego Cardoso fazer a pequena torcida bugrina explodir de alegria no Estádio Brinco de Ouro, como a espantar o risco de rebaixamento que ainda não foi superado. Todavia, passo considerável já foi dado.

  • Tito
    02/11/2019 23:15

    Quem esteve no Brinco viu um bom jogo. Viu um Guarani surpresa, isto pela escalação do Rondinelli como titular, muito bem armado taticamente pelo Carpini, que mais uma vez surpreendeu pela coragem e visão que só ele tem, com isso mais um litro de leite tirado de pedras! Mas para mim, como torcedor, tirando os assombros que o Jeferson Paulino causou quando saiu jogando com os pés, foi uma vitória das mais emocionantes. Lindo, lindo, lindo. HSG

  • Herald
    01/11/2019 22:49

    Ótimo jogo. Lenon, B.Silva, Giaretta, Marcelo e A.Rezende, tecnicamente os principais destaques. Exceto M.Douglas, que mostrou apenas muito espírito de luta, os demais também fizeram bom jogo, principalmente no aspecto tático e quanto à seriedade demonstrada. Diminuiram as bobeadas nas trocas de bola na defesa. O Thalisson, menos avoado que em outros jogos, foi importante peça para contra-atacar. E o ataque, mais municiado, pisou mais na área e ofereceu mais perigo ao Sport,

  • Barba
    01/11/2019 16:34

    Parabéns ao carpini! Excelente treinador!

  • Profeta da Tribo
    01/11/2019 16:33

    Depois do jogo contra o São Bento, eu disse que estava preocupado. O Bugre estava perdendo sua identidade. Mas, ontem, retomou o caminho certo. O Guarani está muito longe de ser um time tecnicamente bom, só que tem apresentado, sob Carpini, uma qualidade que enche de orgulho a torcida bugrina: coragem para vencer. O Bugre jogou ofensivamente, propondo o jogo e sendo claramente superior ao Sport. Mantendo Carpini, contratando 8 atletas de nível mais alto, teremos um ótimo 2020!

  • Profeta da Tribo
    01/11/2019 16:33

    Quando vi o Rondinelly de titular, confesso que vários pensamentos passaram pela cabeça. Esse jogador mostrou muita qualidade na A2 de 2018, e depois sumiu. Carpini vai mesmo escalá-lo? Um risco alto, pois uma má partida de Rondinelly e o próprio Carpini começaria a sofrer as críticas. Mas o treinador teve coragem e ousou fazer algo diferente. Essa coragem que é marca registrada do Bugre. Coragem para lutar, para atacar, para vencer. Muito orgulho de ver o DNA bugrino em açao.

  • Ruz
    01/11/2019 00:31

    Interessante saber quantos pontos o Carpini ganhou nos jogos do Guarani.

  • JOAO FRANCO
    01/11/2019 00:30

    ASSISTI PARTE DO JOGO PELO SITE DO GLOBO ESPORTE, VI O GUARANI JOGAR COM GARRA , DISPOSIÇÃO, APLICAÇÃO; O GOL DE CRAQUE DE DIEGO CARDOSO, GIROU O CORPO COM A BOLA PARA O LADO ESQUERDO, E METEU UM CANUDO DE CANHOTA.....VAMOS TER UM DÉRBI COM PEGA PRA CAPA DE AMBAS AS PARTES....

30
OUT
Tem assuntos sobre Guarani, Ponte e goleada do Palmeiras

1 - Thiago Carpini, treinador interino do Guarani, assegura que a sua equipe sabe perfeitamente das peças importantes do time do Sport que merecem cuidado para o jogo da noite desta quinta-feira.

1A- Então que seja reforçada a marcação do lado direito da defesa bugrina. Indícios lógicos são de que o lateral-direito Lenon, sozinho, não deve dar conta do rápido e hábil Guilherme.

1B - Como a recomposição do atacante Davó não é frequente - e nem deve ser -, que se pense num posicionando fixo de um dos volantes no setor, visto que nem sempre volantes bugrinos se fixam num lado do campo.

1C - Já o centroavante Hernani Brocador pode não ser jogador técnico, mas é goleador. Finaliza até de longa distância e cabeceia.

2 - Rádio Transamérica FM de Recife envia repórter a Campinas, para acompanhar o jogo Guarani e Sport nesta quinta-feira. Aí o apresentador do programa esportivo da noite desta quarta-feira pergunta: como a imprensa de Campinas está reagindo sobre o jogo? Fala em favoritismo do Sport?

2A - Como o profissional sequer ouviu as rádios locais, saiu pela tangente e não respondeu. Pode a emissora fazer alto investimento financeiro para que o seu enviado não apresente informações elementares que circulam em Campinas? Rádio esportivo: quem te viu e quem te vê.

PALMEIRAS

Felipe Melo: gol de cabeça. Foto: Cesar Greco / Palmeiras
Felipe Melo: gol de cabeça. Foto: Cesar Greco / Palmeiras

3 - A exemplo do treinador Renato Gaúcho, quando da acachapante derrota do Grêmio para o Flamengo por 5 a 0, Fernando Diniz, comandante do São Paulo, ficou olhando para o vazio quando a sua equipe sofreu o terceiro gol do Palmeiras, na derrota por 3 a 0, na noite desta quarta-feira.

3A - Enquanto o Palmeiras entrou a mil por hora, colocando em prática estilo vertical de jogo, o moroso São Paulo quis rodar a bola lentamente a procura de brechas que quase não apareceram.

3B - E Daniel Alves, hein? Como o previsto, não acontece nada com o posicionamento dele na meia de organização. Acompanha a lentidão do time e acaba sendo mais um. A diferença se restringe ao extrato bancário, com mais de R$ 1 milhão que recebe mensalmente do clube.

PONTE PRETA

4 - Esse negócio das assessorias de clubes de futebol designarem aleatoriamente qualquer jogador ou membro de comissão técnica para as tais entrevistas coletivas já passou dos limites.

4A - Pois na Ponte Preta escolheram o centroavante reserva João Carlos pra falar nesta quarta-feira, e era natural se esperar entrevista inócua.

4B - Aí comungo da opinião do comentarista Carlos Henrique, da Rádio Bandeirantes-Campinas, que, se ainda fosse repórter, recusaria participar da coletiva.

Como repórter que fui, teria o mesmo procedimento. Daria meia volta e tchau!

  • Zanelli Jr
    01/11/2019 11:02

    Seria bom ressaltar a boa participação do Rondinelli no jogo de ontem . Não foi o mesmo jogador de outras partidas nesta temporada . Uma pena , é um jogador de qualidade que não se empenha .

  • Barba
    31/10/2019 16:00

    Ari - esse plantel da macaca é o pior da história da Ponte onde está o falastrão do Gustavo Bueno e sua lista de dispensa? É isso que a torcida espera, no mínimo. E formar nova equipe para 2020, pois essa não deu e nem dará liga.

Confiram as Postagens Anteriores:

1  2  3  4  5  6  7  8  9  10  11  12  13  14 
 

Jornalista esportivo há 40 anos. Trabalhou, como jornalista, nas emissoras de Rádio Brasil, Educadora, Central, Jequitibá e Capital (São Paulo). Nos jornais: Diário do Povo e Jornal de Domingo, ambos de Campinas, e editor de Economia e Opinião do Jornal Todo Dia, de Americana.

Fale comigo