29
JAN
Persiste a vacilada do Guarani; Juventude aproveita e é premiado com acesso

Alô bugrino, por acaso você pode informar quando o seu clube atravessou uma fase em que dos últimos 21 pontos disputados foi conquistado apenas um?

Mês de janeiro indo embora e o Guarani atravessa jejum de vitórias neste 2021, com a derrota por 1 a 0 para o Juventude, na noite desta sexta-feira em Campinas.

Melhor pro time gaúcho, que com o resultado chegou aos 61 pontos e assegurou a quarta vaga de acesso ao próximo Brasileirão, no complemento do Campeonato Brasileiro da Série B.

Só que esse time do Juventude é apenas razoável e se valeu da competitividade para pontuar e chegar onde chegou.

Assim, claro está que se não reforçar consideravelmente, será sério candidato ao rebaixamento.

AGRESSÃO

Na empolgação pela campanha do Juventude, uma das emissoras de rádio de Caxias do Sul se deslocou a Campinas para documentar o acesso do clube.

Citam repórteres esportivos de emissoras locais que o narrador gaúcho teria se empolgado por ocasião do gol do meia Renato Cajá, com citação do tipo 'o Guarani está perdendo mala branca de R$ 1,5 milhão do CSA', o que teria provocado reação de pessoas ligadas à direção do Guarani e seguranças, culminando com agressão.

TREINADOR

Confirmou-se aquilo que já se esperava: desligamento de Felipe Conceição do comando técnico do Guarani, através de pronunciamento tão logo terminou a partida.

Já prevendo esse desfecho, a direção do clube já teria sondado profissionais da área para substitui-lo, e um dos cotados teria sido Léo Condé, que comandou o Sampaio Corrêa nesta Série B do Campeonato Brasileiro.

Agora começa pra valer saída e entrada de jogadores no Guarani, no natural processo de reformulação do elenco, com provável transferência do zagueiro Wálber e meia Lucas Crispim para o América Mineiro.

O caminho do volante Deivid deve ser a Inter de Limeira, assim como o atacante Rafael Costa e goleiro Rafael Pin não estariam nos planos do Guarani.

  • João da Teixeira
    30/01/2021 12:19

    Hoje decisão da Libertadores, será que a molecada do Palmeiras aguenta a pressão da inexperiência? Das duas uma, ou passa o nervosismo preliminar e põe o Santos na roda ou não conseguem vencer o nervosismo e o Santos que os colocam na roda. Análise preliminar dos fatos apresentados. Qto ao jogo, que vença o melhor.

  • Léo - Pr
    30/01/2021 00:39

    Tomara que vá todos embora bando de covarde,time ridículo deixar o juventude fazer a festa aqui em casa mamãe do campeonato, primeiro afastou o vitória do rebaixamento com derrota agora perde pra esse time ruim do juventude, vão todos pro quinto do inferno bando de perna de pau,e tem mais uma tem que rever esse treinador de goleiros do Guarani porque não é possível como se coloca mal,falhou contra Avaí levou gol por cobertura hoje tá feia a coisa.

  • Léo - Pr
    30/01/2021 00:38

    O treinador que chegar vai ter muito trabalho desse time aproveita pouca coisa, até Sr Bidu parece que corre com tijolo amarrado no saco,se esses caras ninguém renovar contrato seria um favor,o ataque é uma piada.

« Anterior : 1 [ 2 ] : Próxima »
29
JAN
​Vem aí a maior goleada da Série B de edição 2020 do Brasileiro: Ponte 7 x 2 Figueira

Eu não vi (escutei pelo rádio); você não viu, mas alguém viu. Você que viu, conte-nos sobre esses 7 a 2 da Ponte diante do Figueirense, no 'fortim' deles, em Florianópolis (SC).

E mesmo que você ache que os seus argumentos são irrefutáveis sobre Moisés, tido como personagem do jogo com três gols, insisto que o futebol dele está aquém das reais necessidades da Ponte Preta.

Aí você interroga: pô, Ari, justo agora desmerecendo este estupendo resultado?

Sim, resultado estupendo, mas não nos esqueçamos que foi jogo atípico e perigoso.

TUDO AJUSTADO?

E se os homens do Departamento de Futebol Profissional da Ponte acharem que está tudo ajustado? E se ficarem vislumbrados com atuações de uns e outros?

E se acharem que o lateral Léo Pereira é um bom reserva após dois cruzamentos que resultaram em gols?

Ponte levou a sério a despedida na Série B
Ponte levou a sério a despedida na Série B

Então, antes que eles achem tudo isso, eu, Tio Lei, João da Teixeira, etc., avisamos: cuidado. Não deixem se iludir com esse melzinho que colocaram na boca de vocês.

Também tem o seguinte: aquele pontepretano fanático, que soltou rojões depois desta histórica goleada, evidente que pode colocar a sua posição, diferentemente da nossa.

Golear de sete é ótimo, é histórico.

Entretanto, não nos esqueçamos que a goleada foi sobre um time rebaixado.

QUE VEM?

Já deixei claro que evito comentar jogos que não assisto, na base do 'ouvi dizê'.

Dos quatro jogadores dispensáveis do elenco pontepretano não há contestação.

O meia Luan Dias não se queimou apenas por ter feito aquela bobagem de provocar expulsão, após entrada violenta sobre jogador da Chapecoense, no campo de ataque da Ponte,

Na prática, após reiteradas chances, não justificou vaga na equipe.

Lateral Lazaroni mais recua bola de que visa o passe à frente. E marca apenas razoavelmente. Logo, não acrescenta no elenco.

Dos volantes, Luís Oyama oscila, e a falta de regularidade o fez perder espaço na equipe.

Quanto a Neto Moura, teve chances até demais, sem que convencesse.

Não nos esqueçamos que o gerente de futebol Alex Brasil veio do Paraná. Geralmente esses profissionais e até treinadores têm por hábito levar para clubes que transferem jogadores da passagem anterior.

No caso específico, difícil apostar que alguém do Paraná Clube possa ser bem-sucedido na Ponte Preta.

Ainda não existem comentários.

Confiram as Postagens Anteriores:

1  2  3  4  5  6  7  8  9  10  11  12  13  14 
 

Jornalista esportivo há 40 anos. Trabalhou, como jornalista, nas emissoras de Rádio Brasil, Educadora, Central, Jequitibá e Capital (São Paulo). Nos jornais: Diário do Povo e Jornal de Domingo, ambos de Campinas, e editor de Economia e Opinião do Jornal Todo Dia, de Americana.

Fale comigo