30
JUL
Ah se o juizão anula gol legítimo de Ponte ou Guarani, como foi anulado o do Corinthians

Sempre que incitado para comentar atuações de juízes, o treinador Oswaldo Alvarez, o Vadão, do Guarani, repete o chavão que não gosta de analisar arbitragem, mas não perde a oportunidade de ‘descer a lenha’ na juizada por aí quando vê a mínima coisinha errada.

Dia 26 de junho passado, por ocasião da derrota da Ponte Preta para o Palmeiras por 2 a 1, foi um ‘chororô’ só contra a arbitragem do mato-grossense Wagner Reway.

Entre boleiros da Ponte Preta disseram que foi ‘sacanagem e uma vergonha’.

Segmentos da mídia campineira também deram ‘boas lambadas’ no juizão, sem que fosse acusado na partida lances capitais em prejuízo à Ponte Preta.

Até as expulsões do zagueiro Rodrigo e meia Renato Cajá foram plenamente justificadas por comportamento indisciplinar.

IMPEDIMENTO INEXISTENTE

Imaginem, então, se um juizão anula gol legítimo de Ponte Preta e Guarani como o mineiro Ricardo Marques Ribeiro anulou do atacante Jô, do Corinthians, na Arena Itaquerão com 45 mil pessoas, contra o Flamengo?

Seria falatório pra uma semana e execração do apitador.

Atenção senhores ‘reclamões’ do futebol campineiro. Aquilo que se viu no Itaquerão sim foi arbitragem danosa, comprometera. Jô estava em posição legalíssima, marcou o gol, e, com interferência do bandeirinha, o juiz Ricardo Ribeiro anulou.

Insisti nesse registro pra ver se o pessoal de Campinas se toca e passe a reclamar quando os motivos forem plenamente justificáveis.

JOGAÇO

Afora isso, que jogaço proporcionaram Corinthians e Flamengo neste domingo.

Em sua característica principal de bem explorar contra-ataques, o Corinthians teve que marcar dois gols para valer um - apenas o segundo deles e outra vez através de Jô.

Depois disso, pela primeira vez nesse Campeonato Brasileiro a singular marcação do Corinthians bateu cabeça diante do bom time do Flamengo, que em curto espaço consegue trabalhar a bola.

Além do gol de empate através do zagueiro Rever, já no segundo tempo, por duas outras vezes o Flamengo poderia ter virado o placar.

DIEGO

A defesa que o goleiro corintiano Cássio em cabeçada certeira do zagueiro Juan não está no gibi. E fica por conta o Inacreditável F.C. o gol perdido pelo meia Diego, após troca de bola envolvente da boleirada flamenguista.

O Corinthians continua em estado de graça. Até quando seu ataque não é tão funcional ainda é possível extrair coisas de práticas.

E novamente Jô só deixou de definir a sorte favorável ao Corinthians, em chute rasteiro no canto esquerdo, porque o goleiro Renan Alves, do Flamengo, praticou notável defesa quase no final da partida.

  • Paulo Sergio
    01/08/2017 20:09

    Saindo um pouquinho do futebol, que coisa mais linda a camisa comemorativa da Ponte, um presente da Adidas com o mesmo tecido e tecnologia usada por exemplo no Manchester United, coisa linda viu, já encomendei a minha pelo site.

  • João da Teixeira
    31/07/2017 19:42

    Hoje tem Vasco x "Ventania" PR e amanhã, rodada cheia da Série B, sendo que o jogo do bugre é só para corajosos assistir. Começa às 21:30h. no Passo das Emas. Joguinho café com leite, já que o Luverdense não é nem sombra do time do passado. Está caindo pelas tabelas e o bugre poderá dar o empurrãozinho que falta, mesmo desfalcado. Melhor o bugre estar desfalcado agora, pois no seu próximo compromisso, será o Saci de "Duas Pernas dos Pampas", que promete vir embalado "para cima".

  • Amorim
    31/07/2017 12:51

    Apesar do erro grotesco do bandeirinha , gostaria que alguem me diga prá que é pago aquele arbitro na linha de fundo ? será que é somente prá ver se a bola entrou ou não ?.

  • Dega
    31/07/2017 12:51

    Que grande cornetada nos times de Campinas, hein meu senhor..... Lamentável........ Vá cobrir notícias dos clubes da capital e esqueça o interior.....

  • João da Teixeira
    31/07/2017 09:17

    Bom jogo de assistir e de analisar. Pelo andar da carruagem, mesmo qdo. tudo conspira contra o Cúrinthians, ele ainda consegue se safar, empatando o jogo contra um dos principais concorrentes ao título. Temos que analisar também a sorte de campeão do goleiro Cassio, com aquela "espirrada" de taco do zagueiro cúrinthiano e que foi no travessão e a pixotada do bandeirinha e depois do juiz, com a anulação do gol legítimo. Pois é campeão do 1º turno e se continuar assim, do 2º tbém

  • João da Teixeira
    31/07/2017 09:16

    O cão ladra e ... a caravana, o ônibus etc vão passando, seguindo os seus caminhos com suas malas, imperturbáveis! ...

29
JUL
Londrina explora erros do Guarani e conquista vitória após desvantagem por 2 a 0

De certo o torcedor bugrino se questiona: como o time pode permitir virada do Londrina para 3 a 2, após vantagem por 2 a 0 na tarde deste sábado no Estádio Brinco de Ouro?

Claro que não é o caso de se repetir a ladainha de antigamente que 2 a 0 é um resultado perigoso. É perigoso, sim, pra quem está sendo derrotado.

Primeiro é preciso dizer como o Guarani construiu a vantagem por 2 a 0.

Primeiro gol surgiu após cobrança de lateral, bola ajeitada por Caíque no primeiro pau e Bruno Nazário, livre, empurrou pra rede aos 18 minutos.

Segundo gol foi quase repetição do primeiro. Cobrança de escanteio no primeiro pau, desvio de cabeça de Nazário, e o zagueiro Genílson, na área, ainda teve tempo de ajeitar a bola para a canhota e marcar aos 31 minutos.

Afora isso, o goleiro César, do Londrina, foi exigido apenas em precisa finalização de Lenon, quando, de fato, praticou defesa difícil.

Portanto, o mérito do Guarani no primeiro tempo foi ter sido aplicadíssimo na marcação, permitindo ao Londrina apenas a chance de gol em chute de Artur, que Leandro Santos defendeu.

O gol do Londrina, em cobrança de pênalti convertido pelo atacante Jonatas Belusso, tem que ser atribuído exclusivamente à falha grotesca do zagueiro Diego Jussani, que interceptou a bola com o braço aos 41 minutos.

CELSINHO

Taticamente o Londrina é um time bem compactado, que progride ofensivamente trabalhando a bola, e tendo como principal condutor o meia Celsinho, uma agulha no palheiro procurada por vários clubes de Série A do Campeonato Brasileiro.

Logo, é um time que consegue levar a bola até as imediações da área adversária. Aí, com o flagrante volume de jogo, é natural que ameaça adversários que cometem falhas.

O atacante Igor Miranda, por exemplo, criava embaraço pelo lado esquerdo do ataque e colocou o companheiro Jonatas Belusso em boas condições de empatar, mas a oportunidade foi desperdiçada.

VADÃO

Naquela circunstância, tem-se que reconhecer a percepção do treinador bugrino Oswaldo Alvarez, o Vadão, na tentativa de revitalizar o meio de campo com duas mudanças para equilibrar a partida.

Sacou os meias Gabriel Leite e Fumagalli, cansados, optando pela entrada de mais um volante - caso de Denner - e do meia Luiz Fernando, que entrou bem no jogo pelo lado direito.

A reorganização do Guarani implicou em duas jogadas de destaque de Bruno Nazário. Em uma delas ele exigiu importante defesa do goleiro César, e em outra serviu o atacante Caíque que acertou cabeçada no travessão.

CANSAÇO

Evidente que um time que faz opção por jogar verticalmente e com intensidade, tem que segurar a bola no ataque, para evitar que o adversário se reorganize.

Pois o Guarani já não dava continuidade às jogadas ofensivas, e na tentativa de recomposição os seus jogadores foram mostrando claros sinais de cansaço.

Nazário era um dos mais desgastado, justamente quem mais perturbava a defesa londrinense.

O volante Richarlyson já havia atingido o limite na metade do segundo tempo, e por isso já deixava mais ‘clarões’ no meio de campo ao adversário.

Não bastasse isso, a tentativa de Vadão de dar ritmo de jogo ao centroavante Eliandro, colocando-o no lugar de Caíque, serviu para que o poderia ofensivo do Guarani fosse limado de vez. Totalmente fora de ritmo, Eliandro foi facilmente absorvido pela marcação.

ELIANDRO E JUSSANI

A rigor, coloque também na conta de Eliandro o fato de não ter acompanho o zagueiro Edson Silva, do Londrina, que após cobrança de escanteio, com desvio no primeiro pau, só escorou de cabeça e empatou a partida aos 33 minutos do segundo tempo.

Naquela altura, até que o Guarani já poderia considerar aceitável o resultado de empate, mas o pior aconteceu.

Em bola alçada contra a defesa bugrina, Jussani perdeu o tempo para antecipação, o atacante londrinense Carlos Henrique foi mais esperto e finalizou sem chances de defesa ao goleiro Leandro Santos: 3 a 2 Londrina.

A derrota frustrou a massacrante maioria de bugrinos dos 7,128 torcedores no Estádio Brinco de Ouro, o melhor público do clube enquanto mandante nesta Série B.

  • Marcio (para Eric)
    02/08/2017 00:57

    Eric concordo. Você, estaria totalmente certo caso Guarani se firmasse na série B, mas acaba de perder do Luverdense, parece que estão morrendo de saudades da série C e aí com esses adiantamentos o Esporte Interativo vai se tornar mais um credor na vida do Guarani.

  • João da Teixeira
    02/08/2017 00:56

    Para quem não sabe, em 1937, o americano Malcom Mc Lean, então teve a ideia de criar o container para armazenar e transportar cargas em grandes caixas de aço que pudessem, elas próprias, serem embarcadas nos navios. Com o tempo, Mc Lean aprimorou métodos de trabalho e expansão de sua companhia, a Sea-Land (depois Maersk-Sealand), tornando-a uma das pioneiras do sistema intermodal de cargas. Container muito útil e prático, maior orgulho do criador...

  • Paulo Sergio
    31/07/2017 19:41

    Alô Mar, isso não é mala, é um conteiner. kkkkkkkkkkkkk

  • Mar
    31/07/2017 00:22

    João Teixeira o maior mala do site

  • João da Teixeira
    30/07/2017 19:11

    Corinthians foi roubado descaradamente pelo bandeirinha e pelo juiz, que estava bem colocado, para não ir na onda do auxiliar flamenguista. Mesmo assim ganhando. Difícil o Curinthiano não ficar feliz. Time indo rumo ao título em choro e nem vela...

  • João da Teixeira
    30/07/2017 19:11

    Curinthians cozinhava o Urubu, qdo Rever deu um voleio a La Bebeto, não muito comum para zagueiro e começou a engrossar o caldo para os gambás. Até direito a perder gol o Diego conseguiu. No outro jogo, o Galo está ganhando. Um time galo matador fora de casa e uma galinha poedeira dentro de casa. Vai entender... E o Sport, rebentam do os proguinosticos, socando o Bahia em plena Salvador.

  • Jose Roberto
    30/07/2017 13:37

    Caçapa cantada. Como é que um jogador perdedor como o Genilson, vem a publico reclamar porque saiu do time? Reserva na Série C com Ferreira e Leandro Amaro, fracassou na A2, onde jogou todas com o lento Jussani. E seu Vadão, dando satisfação em tirar jogador do time??? Mauro Ramos de Oliveira, Djalma Dias,Amaral, não um zagueiro limitadissimo, que entregou contra o Criciúma. E o goleiro?? Não saí do gol e qdo. saí é um desastre.Vadão aceita insubordinaçao do ex jogador Fumagalli.

  • PAA
    30/07/2017 13:36

    Jogamos 60 minutos com10 infelizmente o fumagalli só segundo tempo cansa td o ataque daí os caras não tem perna no fim de jogo e a zaga é horrível.

  • LÉO - PR
    30/07/2017 11:55

    ARI vimos até o pessoal do premiere criticando o comportamento da torcida do guarani invés de ajudar esta atrapalhando com tantas vaias o time todo desfalcado com varios jogadores machucado outros que nem estreou ainda já começou uma cobrança muito pesada apesar do vadão ser teimoso ele foi nossa salvação é ele que vai colocar esse time na série A.

  • João da Teixeira
    30/07/2017 11:54

    Concordei com o adiamento do jogo, afinal temos que respeitar essa tragédia com o filho do técnico Abel do Flu, mas não concordo com o dia da semana trocado. Teria que ser domingo ou pelo menos um sábado. Até domingo pela manhã serviria, mas não em meio de semana e tarde da noite. Não concordo. Os dirigentes deveriam cobrar uma troca para o mesmo dia da semana. O torcedor não pode ser prejudicado.

  • Eric AAPP (para Marcio)
    30/07/2017 09:39

    Guarani fez bem em assinar com o Esporte Interativo, pois até ganhou um bônus em dinheiro já. E mesmo que não suba em 2017, pode ainda tentar subir em 2018. O importante para receber o dinheiro do Esporte Interativo é estar na Série A em 2019. Se subisse em 2017 e caísse em 2018, de nada valeria.

  • Eugenio
    30/07/2017 09:38

    Estamos com varios jogadores medianos, q nao adicionam nada a equipe, Claudinho, Salomao, Caique, Juninho, Richarlison, G. Leite, Denner; outros q cometem falhas todo jogo, Jussani, Genilson, Gilton; outros estao machucados e/ou nem estreiaram, R. Silva, B. Mendes, Renteria, W. Rocha, Pascoa, Eliandro. E finalmente temos os q sao um pouco acima da media, Nazario, Lennon, Evandro, L. Fernando e Auremir. Agora Vadao tem q se virar com o q tem. Domingos volte pf !

  • Luiz Otto Heimpel
    30/07/2017 09:37

    Apesar de reconhecer a qualidade do Londrina,o medíocre "soprador de apito"teve influência direta no resultado. Alem disso ficou evidente que: com esse miolo de zaga não dá,que o Auremir é hoje o melhor jogador do Guarani e sem ele ficamos muito vulneráveis ,que o Fumagalli acabou e que o Caique é um razoável reseva.

  • Antonio
    30/07/2017 09:37

    Acho que o Guarani já foi longe demais. Precisa ganhar alguns pontinhos a mais e garantir serie B em 2018. E tá bom demais, deixa acabar o parco dinheiro do caxa e a coisa desanda. Se não cair, ta bom demais.

  • Marcio
    30/07/2017 00:16

    Ari tá vendo ? alguns me acham corneteiro mas o coração do torcedor não se engana. Pode colocar na testa de jogadores e técnico: são VACILÕES, com algumas exceções. Ficar no meio da tabela vai ser um grande lucro !!! Não gosto de responsabilizar UM jogador, mas o Jussani...."HERÓI" em maceió e aqui....Vamos ser realistas e vamos parar de hipocrisia. Assinaram co o esporte interativo para série A , antes da hora ? vou concordar com os ponte pretanos, é muita arrogância !!!

« Anterior : [ 1 ] 2 : Próxima »
Confiram as Postagens Anteriores:

1  2  3  4  5  6  7  8  9  10  11  12  13  14 
 

Jornalista esportivo há 40 anos. Trabalhou, como jornalista, nas emissoras de Rádio Brasil, Educadora, Central, Jequitibá e Capital (São Paulo). Nos jornais: Diário do Povo e Jornal de Domingo, ambos de Campinas, e editor de Economia e Opinião do Jornal Todo Dia, de Americana.

Fale comigo