17
JUN
Só pra contrariar João Dória tomou a bola dos prefeitos e deu um chute de bico

Quando o conjunto musical Fundo de Quintal nos brinda com a música 'Só pra Contrariar' é uma delícia, tudo encarado numa 'boa'.

Agora esse só pra contrariar do governador paulista João Dória torrou a paciência da Federação Paulista de Futebol e clubes que integram o Paulistão.

Recente decisão dele permitia agremiações interessadas na volta aos treinos dos jogadores para que protocolassem pedidos às respectivas prefeituras das cidades, correto?

Pois assim agiu o Bragantino, com anuência do prefeito Jesus Chedid, de Bragança Paulista, e voltou aos treinos.

GUARANI EM AMERICANA

Guarani e Ponte Preta foram consultar o prefeito Jonas Donizete, de Campinas, esperançosos do 'sim', e saíram da reunião com um sonoro 'não'.

Agiu rápido o presidente bugrino Ricardo Moisés na aliança feita com o Rio Branco de Americana, para treinos no Estádio Décio Vitta, com consentimento do prefeito da cidade Osmar Najar.

Aí, quando se presumia que Dória apenas voltasse a se manifestar para autorização de jogos, eis que, só para contrariar faz de conta que não delegou atribuição aos prefeitos para liberarem volta aos treinos, e ele, sim, autoriza apenas para primeiro de julho, mesmo que em treinos físicos, grupos reduzidos, espaçamento adequado um do outro, e todos, indistintamente testados contra o corona.

INDIGNAÇÃO

Óbvio que cartolas ficaram indignados aos observarem aglomerações em centros comerciais de cidades, shoppings e transporte coletivo.

Risco de atletas e funcionários de clubes se contaminarem com o vírus em treinos é reduzidíssimo. E caso isso ocorra, recorrem a planos privados de saúde, diferentemente do povão de ônibus que fica basicamente na dependência do SUS.

A história de só para contrariar do governador Dória, neste ano, começa quando ignorou o decreto do governo federal, em portaria publicada dia quatro de fevereiro, caracterizando situação de emergência no Brasil em meio à epidemia de coronavírus, mesmo sem confirmação de um caso no país até então.

CARVANAL

Conforme publicação de Veja datado de 23 de fevereiro, Dória exaltou o carnaval de São Paulo como o 'maior do Brasil', 'twitando' posteriormente que a cidade recebeu turistas de várias partes do país e do mundo.

O histórico dele mostra contradições. Como Federação Paulista de Futebol e clubes participam nesta quinta-feira de videoconferência para avaliarem como reagir, seria prudente se antes disse o governador reconhecesse pelo menos este último erro e voltasse a repassar aos prefeitos decisão sobre volta aos treinos.

  • Ttito
    19/06/2020 00:40

    Não há certeza da continuação dos estaduais, como poderemos achar que as outras competições serão realizadas sem mudanças em seus formatos. Isto é impraticável, pois todas já estão prejudicadas. Pior ainda é pensar no que a CBF poderá nos proporcionar, porque criatividade e competência não tem sido o suas qualidades.

  • DE ARI PARA JOÃO DA TEIXEIRA
    18/06/2020 09:50

    Alô João da Teixeira, insinuações são perigosas. Entendi a sua intenção, mas por prudência tive que censurar a sua mensagem para que evitemos um mal maior.

  • Carlos Agostinis
    18/06/2020 09:43

    O negócio de Doria é aparecer, quanto mais aparecer, melhor, pois lá na frente na época das eleições todos se lembrarão dele. Ja que a maioria não tem cultura nem memória, irão achar que é bom. Mas não e bayer. Governador autoritário, mandão e acima disso tudo, um egocêntrico.

16
JUN
Guarani transforma o 'não' de segunda-feira em 'sim' na terça

Há um conceito no mundo dos negócios de que o vendedor já cogita ouvir o 'não' de seu interlocutor, e precisa usar habilidade para reverter a tacada.

Pois os presidentes de Ponte Preta e Guarani, Sebastião Arcanjo e Ricardo Moisés respectivamente, ouviram um sonoro 'não' do prefeito de Campinas Jonas Donizete na segunda-feira, quando ainda estavam esperançosos pela permissão para que elencos de seus clubes pudessem voltar aos treinamentos.

Na programação esportiva da Rádio Brasil Campinas, nesta terça-feira, fiz citação que os clubes campineiros carecem de dirigentes talhados para anteverem os fatos.

Presidentes Arcanjo e Moisés não apresentaram propostas alternativas para se contraporem aos argumentos do prefeito, de substancial crescimento de contágio do coronavírus, o que teria implicado em ocupação quase total dos leitos disponibilizados pelo poder púbico na cidade.

LAURO MORAES

Foi quando lembrei da importância de um perfil de dirigente do tipo do ex-presidente pontepretano Lauro Moraes, que certamente não chegaria à reunião de mãos abanando.

Rodado e catimbeiro, de certo doutor Lauro colocaria à mesa documento com assinaturas dos componentes que integram grupo de treinamentos de seu clube, com compromisso de não fazer uso de ITI e leitos hospitalares da rede pública, na hipótese de contágio do coronavírus.

Ora, se jogadores, membros da comissão técnica e funcionários com estreita ligação ao futebol são assegurados por planos privados de saúde, seria uma forma de se contrapor à justificativa do prefeito sobre ocupação de leitos disponibilizados pelo SUS.

GUARANI

Importante é que o presidente Moisés, do Guarani, não 'dormiu de touca'.

Em reunião com os seus pares, foi extraída oportuna decisão do futebol do clube de se abrigar em cidade da região, para antecipar a volta aos treinamentos.

E foi a vizinha Americana, que dista 33 quilômetros de Campinas, quem foi solícita para recepcioná-lo.

Osmar Najar (esq.) e Ricardo Moisés - Site oficial do Guarani F.C.
Osmar Najar (esq.) e Ricardo Moisés

Tanto o prefeito Osmar Najar como o presidente do Rio Branco Gilson Bonaldo abriram as portas do Estádio Décio Vitta ao Guarani. A foto foi extraída do portal oficial do Guarani.

Circulam informações de que o retorno dos jogadores aos treinos deve ser breve, mas cabe o esclarecimento de que todos os clubes que integram o Paulistão se comprometeram à volta conjuntamente.

  • Wanderlei
    18/06/2020 09:38

    Infelizmente o Campeonato Paulista de 2020 vai ser anulado, depois da decisão do Governador de São Paulo João Dória comunicar que os treinamentos só a partir de 1º de Julho, isso quer dizer que o futebol voltaria no final de Julho ou começo de Agosto, ai vai esbarrar no inicio do Campeonato Brasileiro das séries A e B e os demais torneios, Copa do Brasil, Libertadores e Sulamericana, Como ajustar datas para todas essas competições?

  • Tito
    17/06/2020 20:23

    Isso não foi suficiente, pois o sr João Doria, gov do estado, em pronunciamento nesta quarta-feira, firmou que os treinos presenciais dos clubes paulistas só poderão ocorrer a partir de 1º de julho...e assim vai o Brasil que nós queremos, com um monte de cacique deitando e rolando, ignorando tudo e todos sob a justificativa da defesa da vida do povo. Este é o Brasil que construímos por ação ou omissão.

  • João da Teixeira
    17/06/2020 20:23

    O bugre vê a Ponte dependurada no abismo, desesperada para que tudo termine em pizza, mas o bugre tem hoje, um só objetivo palpável com o desmonte do seu time, empurrar barranco abaixo o seu algoz. Com isso pressiona de tudo que é jeito o retorno do Paulistão. Sinto que os times que faziam frente aos grandes, hoje já não tem mais esperanças de serem campeões, casos de Sto. André, Novorizontino e talvez, Mirassol e Gfc, então não entendo essa pressa e por isso desse sentimento.

  • João da Teixeira
    17/06/2020 20:22

    Com o 3 pontos garantidos na sacola, o Pantera tem fama de brigar até o fim para não cair. Acredito que a Ponte não tem mais chances, se não virar tudo em "pizza". Basta saber agora quem fará companhia à Macaca, no caso dos "pizzaiolos" Foguinho, Ituano e Ferrinha ou Água Santa, nem lembro mais quem. Bugrinos não gostam de "pizzas", sua base alimentar é "mandioca" de tudo que é jeito e gosto...

  • João da Teixeira
    17/06/2020 20:22

    Bateram o martelo, a FPF e clubes da A1 decidiram iniciar os treinamentos físicos e táticos a partir de 1° de julho p.f. Quer dizer o seguinte, o carrasco subiu no cadafalso, aguardando os times paupérrimos de futebol, entre eles um, digamos, já definido, a Ponte. É não me venham dizer que sou agourento. Ou caso escapar por algum motivo, que me venham falar merda. Vão falar bosta para G.B. G.K., S.A. e S.C., nessa ordem de grandeza de fazer chegadas homéricas.

  • LÉO - PR
    17/06/2020 20:20

    Já que vai ser sem torcida deveria voltar o mais rápido possível, são os que menos corre risco de morte são os jogadores, alem de ser pessoas saudáveis ainda são acompanhada por médicos 24 horas.

  • LÉO - PR
    17/06/2020 20:18

    É engraçado transporte publico é um trepado nas costa do outro mas é só pobre né dai tudo bem, pobre pode pegar corona né prefeito não interfere porque dai sai a grana alta para as prefeitura,

Confiram as Postagens Anteriores:

1  2  3  4  5  6  7  8  9  10  11  12  13  14 
 

Jornalista esportivo há 40 anos. Trabalhou, como jornalista, nas emissoras de Rádio Brasil, Educadora, Central, Jequitibá e Capital (São Paulo). Nos jornais: Diário do Povo e Jornal de Domingo, ambos de Campinas, e editor de Economia e Opinião do Jornal Todo Dia, de Americana.

Fale comigo