26
NOV
Passada de mão na bunda de adversário custou caro para Rodrigo e Ponte Preta

Será difícil o zagueiro Rodrigo, da Ponte Preta, apagar da memória a provocativa passada de mão na bunda do atacante Trellez, do Vitória, depois de já ter dado desnecessário empurrão no adversário aos 19 minutos do primeiro tempo.

Rodrigo jamais dimensionou que ao cavar aquela irresponsável expulsão começava a acender o pavio que quase desencadeia uma tragédia aos 38 minutos do segundo tempo, quando o Vitória havia virado o placar para 3 a 2, e decretava naquele momento o irremediável rebaixamento da Ponte Preta à segunda divisão.

Sim, aquela repudiada invasão de torcedores pontepretanos, quando ainda faltavam sete minutos para complemento do tempo normal daquele período, só foi controlada a duras penas pelos policiais militares. Logo, não havia outra alternativa a ser tomada pelo árbitro mineiro Ricardo Marques Ribeiro que não fosse determinar o encerramento da partida.

Passa na cabeça de Rodrigo o filme de uma Ponte Preta arrassante, soberana, e que asfixiava o adversário ao estabelecer o placar de 2 a 0 até os 15 minutos do primeiro tempo.

LUCCA E DANILO BARCELOS

Primeiro a Ponte chegou ao gol através do atacante Lucca, aproveitando vacilo de marcação do lateral-esquerdo Géferson. Após matar a bola no peito, o chute foi certeiro aos seis minutos.

Aos 12, em cobrança de falta, Danilo Barcelos exigiu reflexo do goleiro Fernando Miguel para praticar a defesa. E três minutos depois o árbitro auxiliar Felipe Oliveira flagrou o imprudente zagueiro Wallace segurando o meia pontepretano Léo Artur dentro da área, ‘dedurou’ ao árbitro Ricardo Marques Ribeiro, que marcou o pênalti, cobrado por Danilo Barcelos e convertido.

A tendência natural seria o então desnorteado Vitória não escapar de goleada pelo volume de jogo da Ponte, situação que a recolocaria na competição e a deixaria revigorada para a última rodada do Campeonato Brasileiro diante do Vasco, no Rio de Janeiro.

Com um homem a menos, a Ponte se preocupou basicamente em se resguardar e administrar a vantagem.

Cabia ao Vitória se lançar ao ataque, rodar a bola pacientemente, e procurar brecha para explorar, mas se esbarrava na bem postada marcação da Ponte Preta.

Até então, só houve vacilo aos 45 minutos quando o meio-campista Carlos Eduardo finalizou, o goleiro Aranha rebateu, e incrivelmente David chutou fraco e desperdiçou a chance.

Todavia, mesmo se defendendo a Ponte foi mais incisiva com finalizações de Danilo Barcelos e Nino Paraíba, que exigiram defesas do goleiro Fernando Miguel.

ATAQUE CONTRA DEFESA

Como a tendência natural de time que atua com um homem a menos é de desgastar - caso da Ponte -, o Vitória tomou conta do jogo durante o segundo tempo, Aí, bastou intervalo de um minuto para empatar a partida.

Aos 12 minutos o atacante André Lima, de cabeça, marcou o primeiro gol, para Trellez, em seguida, arriscar chute de longa distância, e contar com desvio da bola nas costas do zagueiro Luan Peres, que traiu o goleiro Aranha.

Aí a Ponte entrou em parafuso. Ficou literalmente na roda do Vitória, que ganhava todos os rebotes, chegava seguidamente às imediações da área pontepretana, e já poderia ter virado o placar se Danilinho não perdesse gol feito aos 29 minutos.

VIRADA

Todavia, como a Ponte já deixava espaços para o Vitória contra-atacar, Danilinho se redimiu do erro anterior ao arrancar pela direita e servir Trellez de bandeja, em lance que determinou o gol da vitória do time baiano aos 36 minutos.

Dois minutos depois, imprudentemente torcedores pontepretanos arrebentaram o alambrado, provocaram invasão ao gramado e isso gerou correria de todos os lados.

Foi necessário a Polícia Militar agir com rigor, por vezes até com truculência, para que a situação fosse normalizada. Assim, já não havia clima para reinício da partida.

Embora reconheça-se o descontrole emocional do torcedor pontepretano, nada justifica aquela invasão, que no frigir dos ovos prejudicou a própria agremiação.

Seria, sim, difícil a Ponte reverter aquela situação. Todavia, nada impossível.

  • MAURICIO CABRERA PARA TURMA DOS 3 REAIS
    28/11/2017 19:24

    O BOM FILHO A CASA TORNA ....... BUMMMMMMMMMMMMMMM

  • Paulo Sergio p/ Tio Lei 1
    28/11/2017 19:23

    Caro Tio Lei, Vamos por parte: 1) A Ponte não pega mais do que 10 jogos fora, se pegar! lembra o episódio do Coritiba? foi infinitamente mais grave, já que naquele dia a torcida não só invadiu o campo como jogaram até cadeiras e placas de anúncios no gramado, brigaram feio com a PM e bateram em jogador, quebraram camarotes e cabines de rádio, a TV mostrou isso uma semana, e o que aconteceu? 10 jogos e multa!!

  • Paulo Sergio p/ Tio Lei 2
    28/11/2017 19:23

    Se tem um departamento que ninguém pode reclamar na Ponte é o jurídico, excelente, portanto é montar uma boa defesa e já era!! no máximo 10 jogos quanto a multa em dinheiro, se for 1 milhão a Ponte paga com um pé nas costas, afinal quem jogou tanto dinheiro NO LIXO com as contratações que fizeram, 1 milhão não é nada! 2) Alguém pensou na hipótese desse jogador maluco estar na GAVETA?

  • Paulo Sergio p/ Tio Lei 3
    28/11/2017 19:22

    3) Liga não, esse tal de "profeta" tá por fora, em outro site já estão chamando ele de goiabão, falastrão, desnorteado e outras coisitas mas!! já o chamaram até de contraditório, pois, fala uma coisa hoje e daqui dois dias contradiz tudo. Pensando bem ele é assim mesmo!! Basta ver que prega humildade mas, de humilde? não tem nada!!

  • Paulo Sergio p/ Profeta
    28/11/2017 19:22

    Caro profeta, venho HUMILDEMENTE pedir-lhe que me adiante os 06 números da mega sena da virada, aproveite também e me diga: Que dia vai morrer minha sogra? kkkkkkkk

  • TIO LEI
    28/11/2017 19:21

    Rapa. Que comparação, heim? Esta vendo como são os humildes? Eles simplesmente querem comprara uma PERMANÊNCIA na Série B com outra que seria a PERMANÊNCIA na Série A. Que comparação, essa foi pácabá!

  • serjao
    28/11/2017 19:20

    Facil de prever que Rodrigo nao poderia ser titular. E facil prever tambem que em novembro de 2018 a Ponte estara de volta à serie B.

  • serjao
    28/11/2017 19:20

    Opa, erro de digitação. "Facil de prever que Rodrigo nao poderia ser titular. E facil prever tambem que em novembro de 2018 a Ponte estara de volta à SERIE A".

  • serjao
    28/11/2017 19:20

    Com uma das duas maiores cotas da serie B, certamente a Ponte voltara para a serie A. Seu lugar é na serie A. Lugar do grande clube do interior.

  • RMaia
    28/11/2017 19:16

    Tio Lei e Ari, desculpa-me se fiz-me entender que vocês fizeram a ligação Rodrigo - Ruy Rei é claro que não foram vocês, mas isso circula nas redes sociais. Isso cresceu depois que vazou a conversa entre dois membros da Gaviões antes do jogo com a Ponte. Um deles havia participado de uma reunião com Andres Sanchez e nela o dirigente teria dito que já havia acertado com Lucca e Rodrigo para eles facilitarem a vitória do Corinthians, mas o vazamento dessa conversa melou o acordo.

  • TIO LEI P/ RMAIA
    27/11/2017 22:00

    Caro parceiro. O problema não é equiparar o Rodrigo ao Rui Rei (confesso que não tinha pensado nesta hipótese), pois você é um dos parças que tem nos acompanhado, e ha tempos estamos alardeando que o rebaixamento seria inevitável, haja visto como a equipe vinha se apresentando e como vinha sendo escalada. Tudo o que você disse eu assino em baixo, afinal, é isso que vínhamos falando já fazia dois meses.

  • TIO LEI (1)
    27/11/2017 21:59

    É caro profeta. O sr. deveria se envergonhar primeiro de usar esse pseudônimo. O sr. denigre o nome a imagem e a referencia que grandes homens receberam esse titulo nas escrituras sagradas. Mas fazer o que né? Nos dias de hoje, elegeram o lula e a dilma, temos padres pedófilos e até evangélicos falsos profetas. Então, o senhor não se encontra fora deste contesto. Mas reportando à sua postagem, eu diria que o sr, já havia predito nossa queda contra o vitória. ...

  • TIO LEI (2)
    27/11/2017 21:59

    ... SEMANA PASSADA, coisa que EU juntamente com alguns PONTE PRETANOS aqui no blog, já havíamos dito ha meses. Não era preciso ser "profeta" advinho ou sei la o que para saber o que estava por vir. Mas me diga, por que o sr não previu ha meses como nós PONTE PRETANOS vimos as possibilidades de nossa equipe, por que o sr, no até o inicio da segunda fase da série B, não previa o que o gfc passaria? Sua "humildade" fica travada quando o sr engrandece a si e ao gfc...

  • TIO LEI (3)
    27/11/2017 21:58

    ...referente a uma conquista de 40 anos atras, colocando-a sempre como um primeiro plano, e depois quer posar de humilde? Humildade em seu caso, meu caro sr. seria reconhecer que um dia vocês FORAM campeões, e que este título hoje em dia NÃO LHES REPRESENTA NADA. Já a MINHA PONTE PRETA pode não ter tido um título de expressão, mas hoje, queira ou não o sr, MEU TIME é de primeira linha do futebol BRASILEIRO, ou será que o Internacional deixou de ser grande ...

  • TIO LEI (3)
    27/11/2017 21:58

    ... apenas por que disputou a série B este ano? Outra coisa, o sr não disse nada de novo ao dizer que teremos dificuldades redobradas ano que vem, tendo em vista o grande numero de jogos que teremos que faze longe de NOSSA CASA, isso também não deixa de ser uma profetada, certo? Então meu caro profeta, para quem diz ser "humilde" essa só pode ser uma afirmação de quem é ARROGANTE demais. Quanto às demais colocações referentes ao técnico, diretoria, sujeira nos bastidores, ...

« Anterior : [ 1 ] 2 3 4 5 6 : Próxima »
25
NOV
Inter nem precisou se esforçar para ganhar fácil do Guarani

Evidente que não houve motivos para criticar o treinador Lisca ou quem possa ter determinado a escalação de um time alternativo do Guarani para enfrentar o Inter, na tarde deste sábado em Porto Alegre.

Pelo menos seria possível dar oportunidade a jogadores que não tiveram chances, que sabidamente não mostrariam condições tão inferiores tecnicamente se comparadas aos titulares.

Independente da ajuda do árbitro do Paraná Rodolpho Toski Marques, que validou o primeiro gol de Nico Lopez com impedimento no início da jogada, o Inter nem precisou se esforçar para vencer a partida por 2 a 0.

O desinteresse do Inter no segundo tempo foi tão flagrante que, se forçasse dilataria o placar com extrema facilidade, até porque o Guarani jogou com um homem a menos a partir dos 24 minutos do segundo tempo, devido à expulsão do zagueiro Philipe Maia.

Por sinal, por preciosismo o volante Ednilson e lateral-direito Claudio Winck desperdiçaram chances reais de gols.

A rigor, ao longo da partida o Guarani ameaçou apenas quando o meia Luiz Fernando arriscou chute de longa distância e a bola chocou-se no travessão.

O Inter colocou forte marcação no meio de campo e com isso desarmou a maioria de tentativa de início de jogadas ofensivas do Guarani, sobressaindo-se o volante Rodrigo Dourado.

De posse de bola o time colorado não teve pressa. Exagerou na estratégia de rodar a bola, como a pressentir que encontraria brechas na questionável defesa bugrina.

Nem precisou aos 16 minutos. No lançamento pelo lado direito do ataque do Inter, se Potkker estava em condição legal, o meia Camilo, que correu pra jogada, estava impedindo. No prosseguimento do lance, Potkker cruzou e Nico Lopes completou.

SEGUNDO GOL

Dez minutos depois, o miolo de zaga bugrino ficou assistindo o lançamento do meia D’Alessandro para Camilo apenas ajeitar e Nico Lopes chutar sem chances de defesa para o goleiro Vagner.

Evidente que o Guarani não teria chances de reagir, até porque o atacante Bruno Mendes ficou isolado, e ainda assim mostrou alguns lampejos.

Por falta de qualidade, o time bugrino errou muitos passes. Observou-se também que em tentativa de condução de bola atletas eram desarmados com incrível facilidade.

Diante do cenário sobejamente conhecido, clama-se por reformação drástica no elenco, diferentemente da citação do treinador Lisca à Rádio Bandeirantes-Campinas, quando projetou permanência de 12 a 13 jogadores.

Pra arrematar mais duas colocações. O Potkker do Inter não tem nada a ver com aquele atacante contundente que vestiu a camisa da Ponte Preta.

Como se sabia das remotas possibilidades de sucesso do Guarani nesta empreitada, por que a diretoria gastou uma diária a mais, dando sequência às viagens na antevéspera?

  • Eugenio
    26/11/2017 21:00

    Ari, o time é horrivel mesmo, dificil escolher um pra ficar qto mais 12 ...

  • RMaia
    26/11/2017 20:59

    O campeonato pro Guarani acabou no jogo contra Luverdense.... Ontem foi só passear no Beira-Rio.

  • Marcio
    26/11/2017 20:57

    Seu Ari você só esqueceu de dizer que esse Guarani é o Guarani C né seu fanfarrão ??? até do Guarani A o Inter ganharia....

  • Profeta da Tribo
    26/11/2017 13:23

    Discordo do Ari. Temos que manter uns 12 jogadores sim. O time é ruim mas nem tanto. O time titular atual comporia um bom banco de reservas, com um ou outro sendo até mesmo titular.. Quanto à AAPP, já preparei os fogos de artifício.

  • Carlos
    26/11/2017 10:30

    O site diz que o "caldeirão" dos mistos vai ferver com 8000. Piada. Piquinininha. Spó ganhou. Vitória não pode perder. Acho que hoje Avaí e Atl. GO terão companhia. Teremos a rebaixada imoral.

  • Rubão Ricotinha
    26/11/2017 10:25

    Eu acho que a Ponte vai morrer de véspera. O time precisou alugar o campo pro Red Bull pra saber como é que se faz uma volta olímpica. Ano que vem tem dérbi, para aumentarmos o número de vitórias sobre aqueles nascidos sob o signo de Virgem

  • Luiz Otto Heimpel
    26/11/2017 09:56

    A nanica sagui fêmea subiu no telhado..............

  • Luiz Otto Heimpel
    25/11/2017 20:43

    O Inter precisou de 2 gols estranhos ( o 1º estranhíssimo) 1 expulsão "mandrake" para ganhar do mistão do Guarani. Devem ficar para o ano que vem ( Lenon ,Rocha,Pascoa,Salomão,Baraka,Luiz Fernando e Bruno Mendes ( a maior parte para reserva) O que mais me chamou a atenção é a ruindade do Pottker (só joga de cabeça baixa).

  • João da Teixeira
    25/11/2017 20:41

    Parabéns ao bugre, o Rebaixado Moral desse campeonato. Igual a sua própria torcida, vamos bater palmas ao objetivo alcançado. Somente em quantidade de vitórias, no resto o Luverdense foi em todos quesitos melhor, então o rebaixado moral...

Confiram as Postagens Anteriores:

1  2  3  4  5  6  7  8  9  10  11  12  13  14 
 

Jornalista esportivo há 40 anos. Trabalhou, como jornalista, nas emissoras de Rádio Brasil, Educadora, Central, Jequitibá e Capital (São Paulo). Nos jornais: Diário do Povo e Jornal de Domingo, ambos de Campinas, e editor de Economia e Opinião do Jornal Todo Dia, de Americana.

Fale comigo