17
ABR
Bragantino já poupou titulares; e agora contra a Ponte?

Meia Claudinho
Meia Claudinho

Craque é craque. Quando preservado no banco de reservas, basta ser requisitado para fazer a diferença em campo. Foi o caso do meia Claudinho, do Bragantino, que ao tocar na bola pela terceira vez diante do Mirassol, na noite deste sábado em Bragança Paulista, fez cruzamento na cabeça do centroavante Hurtado, que marcou o gol da vitória de sua equipe por 2 a 1, aos 34 minutos do segundo tempo

Portanto, pra quem entrou em campo aos 28 minutos, Claudinho foi decisivo para que o seu time conquistasse a segunda vitória consecutiva após a volta do Paulistão.


MAURICIO BARBIERI

Se o treinador Maurício Barbieri, do Bragantino, utilizou equipe totalmente reserva neste sábado, preservando titulares que jogaram contra São Paulo e Inter em intervalo de 72 horas, resta saber como ele vai se proceder para a partida diante da Ponte Preta na noite de segunda-feira, outra vez em Bragança Paulista.

A incógnita justifica-se porque na próxima quinta-feira o Bragantino terá que cumprir agenda da Copa Sul-Americana, em seu estádio, diante do Tolima da Colômbia.

Seria o caso da recolocação dos titulares, visto que apenas Claudinho e Lucas Evangelistas, inicialmente preservados, entraram durante o segundo tempo diante do Mirassol?

A lógica indica que sim, mas em tempos de maratona de jogos nem sempre ela prevalece.

Veja o caso do Santos, que tem estreia na fase de grupo da Libertadores na terça-feira, contra o Barcelona de Guaiaquil, no Estádio da Vila Belmiro.

PRECIPITAÇÃO DE ARIEL

A lógica indicava que o seu treinador Ariel Holan optasse pela preservação de titulares apenas neste domingo, diante da Inter de Limeira, devido ao curto intervalo entre esses jogos.

Todavia, precipitadamente, Ariel 'podou' titulares contra a Ponte Preta, desconsiderando que a sua equipe havia cumprido intervalo de 72 horas do jogo contra o San Lorenzo, na Vila Belmiro.

Logo, não havia necessidade de escalar apenas dois titulares, caso dos zagueiros Kayke e Luan Peres contra Ponte.

Aí tomou uma 'chacoalhada' de 3 a 0, e de certo vai de reservas novamente ou fazer mesclagem diante da Inter.

PONTE AGUARDA

Agenda de jogos tem sido mais generosa à Ponte Preta neste mês.

Da eliminação na Copa do Brasil diante do Criciúma ao retorno no Paulistão, o intervalo foi superior a uma semana.

Agora, precedendo ao jogo contra o Bragantino, os seus jogadores terão descanso de três dias para se refazerem de desgaste.

Evidente que não é o caso de a Ponte poupar titulares, a menos que haja algum atleta com risco de lesão.

  • João da Teixeira
    18/04/2021 09:54

    Hoje tem 3 grandes jogando, mas dois poupando jogadores com certeza devido a estreia na fase de grupos da Libertadores. O Santos porque os demais times do grupo estão colaborando com ele. Já o Parmitão, mesmo com a "orelha em pé", por estar apertado na tábua de classificação no Paulista, acredita na força do elenco para se recuperar. Não vai querer se arriscar perder na Libertadores, mesmo sendo fase de grupos. E a paranóia continua, jogos às 22h30 é demais para minha cabeça.

  • João da Teixeira
    18/04/2021 09:54

    A Ponte tem jogo decisivo na 2°feira e, se o RBB resolver poupar jogador, as forças poderão se equilibrar, caso contrário, a nova 5°força de SP é o favorito, mesmo a Ponte vindo de resultado animador. Se fizer um bom resultado na 2°feira e o bugre se e nos ajudando na 3°, quem sabe os dois não se classificam. E tem torcedor bugrino querendo os dois brigando, mas lá embaixo e não lá em cima.

  • João da Teixeira
    18/04/2021 09:49

    A derrota da Ferrinha ontem a obriga ir para cima do bugre se quiser continuar brigando pela classificação. Em compensação, o Novorizontino "pôs pilha" no grupo do Parmitão, obrigando a "Pupunha" a acordar do seu sono letárgico. No grupo do Santos, quase todos tem chance de classificação, inclusive os "irmãos". A ajuda vem coletiva nesse grupo, ninguém disparou, todos enrolados. Só o Santos com motivos óbvios de estar, os demais, nem tanto. A Ponte tem jogo decisivo na 2°feira.

  • Marcos
    18/04/2021 09:48

    Feliz pelo fato de ter dados do IDH. Quem com ferro fere, com ferro será ferido. Além do mais se dissesse algo desse tipo para alguém pessoalmente, e esta pessoa não estivesse em um bom dia, poderias se dar muito mal. O Sr. insinta o ódio em seus comentários, inclusive fazendo projeções ao próprio time que torce. Sei como se sente, o ex " professor " Jorginho já retratou o que sente.

16
ABR
Santos caiu na armadilha montada pela Ponte Preta

Dois fatores foram fundamentais para que a Ponte Preta aplicasse goleada por 3 a 0 sobre o Santos, na noite desta sexta-feira em Campinas: treinador santista subestimou o time pontepretano, que teve humildade sim para traçar estratégia de marcar atrás da linha da bola e, de posse dela explorar jogadas de velocidade, nos contra-ataques.

Os três gols da partida foram desta forma, exatamente porque o Santos quis colocar em prática marcação alta de seu compartimento defensivo, por vezes até além do meio de campo, e com isso acabou surpreendido.

TITULARES POUPADOS

A bem da verdade, desnecessariamente o treinador do Santos, Ariel Holan, poupou vários titulares, quando o recomendável seria ter tomado tal decisão no domingo, por ocasião da partida contra a Inter de Limeira, visto que o seu time volta a jogar pela Libertadores na terça-feira, contra o Barcelona de Guaiaquil (EQU).

Além disso, a morosidade do Santos no início da partida, com frequentes recuo de bola, era suposição, para os seus jogadores, que venceriam a partida quando bem entendessem.

Foi aí que acabou surpreendido logo aos oito minutos, ao sofrer o gol.

A estratégia definida pela Ponte Preta teve resultado prático quando Moisés, pelo lado esquerdo, livrou-se da marcação do improvisado Vinícius Balieiro na lateral direita santista, e no cruzamento houve rebote do goleiro John e aproveitamento do centroavante João Veras, que abriu o placar.

GOLEADA

Mesmo em desvantagem, o Santos tocava a bola lentamente e encontrava dificuldades para penetração na forte marcação montada pela Ponte Preta, que no uso mais uma vez de contra-ataques ampliou o placar, com Camilo puxando a jogada pela esquerda, e no cruzamento o zagueiro Luan Peres rebateu mal, e novamente João Veras ampliou aos 32 minutos: 2 a 0.

Quando Moisés já havia trocado de lado no ataque pontepretano, pela direita, foi lançado por Niltinho, pelo lado esquerdo, nas costas da defensiva santista, que continuava com marcação alta: 3 a 0, aos 34 minutos.

E não fosse defesa do goleiro John, em finalização de Niltinho, a vantagem da Ponte seria ainda maior, visto que o Santos não criou uma chance sequer no primeiro tempo.

MEXIDAS

Com a viola em cacos, Ariel Holan tentou fortalecer o time santista no início do segundo tempo, ao colocar Marinho no lugar do garoto Ângelo. Também sacou Ivonei, que errava muito, para entrada de Lucas Lourenço. E tirou o improvisado Balieiro para colocar Pará, que é jogador da posição.

Copete, escalado para atuar na lateral-esquerda, recuou cerca de 95% das bolas que recebeu, e assim a defesa santista só voltou a sofrer risco aos 43 minutos do segundo tempo, num descuido de marcação.

Aí o volante Barreto chegou de surpresa ao ataque e, cara a cara com o goleiro John, tentou tocar por cobertura e provocou recuo de bola.

A postura da Ponte durante todo segundo tempo foi de se defender e não dar espaço para o Santos penetrar, fazendo que ele rodasse a bola e raramente se aproximasse de sua área.

Assim, o goleiro pontepretano Ygor Vinhas apenas foi exigido em cobranças de falta através de Lucas Lorenço e Marinho.

NILTINHO

A performance do atacante Niltinho foi grata surpresa no time pontepretano.

Não bastasse participação em lançamento e finalização, taticamente ajudou a equipe na marcação, diferentemente de Pedrinho, que ocupava a posição sem o devido convencimento.

Foi, portanto, uma vitória de estratégia e, independentemente do 'salto alto do Santos', tem-se que atribuir justiça ao treinador pontepretano Fábio Moreno pelo acerto na postura tática.

  • TIO LEI ao amigo João da teixeira
    18/04/2021 09:56

    Caro amigo João da Teixeira. Infelizmente nosso amigo ARI tem pecado neste quesito. Censurou varias formas de nós torcedores de ambas as equipes nos dirigirmos uns aos outros. Porém. ele tem permitido a alguns elementos de caráter duvidoso, usar de termos extremamente ofensivos não contra o clube mas de forma a atingirem diretamente o moral de uma família, procurando da maneira mais suja possível, atingir a honra de esposas, filhas e irmãs. É lamentável.

  • João da Teixeira
    17/04/2021 23:53

    A falta de argumento de debate ou de sarro e utilizar formas apelativas de réplica, é inerente a pessoas de cultura baixíssima, quase rasteira. Só não é rasteira totalmente porque conseguiu aprender a ler, escrever ainda não. O IDH beira ao subdesenvolvimento, uns 0,350 ou até menor que isso... lamentável estar entre o IDH de SP em torno de 0,805

  • Marcos
    17/04/2021 18:15

    Vai voar mesmo kkkkkkkk. Principalmente se s parte feminina de vossa família viajar para Araraquara neste dia. Haja pena!!!

  • TIO LEI - I - Por que não me animei ...
    17/04/2021 11:43

    Meio pessimista e meio realista, mas vamos aos fatos: Primeiro gol, goleiro santista "bateu roupa" e rebateu para o meio da área; Segundo gol, time santista optou por fazer "marcação alta", defesa postada na linha de meio de campo, sem "sobra ou cobertura", cruzamento do Camilo era p/ o Niltinho e a bola "sobrou" p/ o Veras; Terceiro gol defesa santista posicionada "em linha" na risca do meio de campo, Moisés é lançado em velocidade, livre de marcação ...

  • TIO LEI - II - porque não me animei ...
    17/04/2021 11:42

    ...Ponto questionável: novamente o recuo excessivo na segunda etapa. Dos 48 minutos jogados, no mínimo, 35 minutos o jogo transcorreu em nossa intermediária, por sorte vieram com um time alternativo e fraco, o que facilitou em muito o "ferrolho" que serviu para a manutenção do F. Moreno. Se nossa segunda etapa com o "mistinho" do Santos foi assim, imagino como será "a tática" que nosso treineiro usará conda o Braga! Segunda feira tem mais.

  • João da Teixeira
    17/04/2021 11:39

    Sabe de uma coisa, só quero ver diante do RBB, depois conversamos Tião. Agora é cedo para tecer algo sobre a Ponte com Niltinho, RBB será um bom avaliador técnico. Cuidado Tião, ir lá e tomar bicho de pena... Ops, pena! Pena é o que vai voar na Fonte Luminosa...

  • Jose Ricardo
    17/04/2021 10:09

    Time titular do Santos já não é lá grande coisa, esse sub-20 do Santos então é vexaminoso. Vitória fácil, mas um resultado que não engana ninguém, porque adversário foi ridículo. Duas falhas extremamente infantis que geraram os dois primeiros gols da Ponte e no terceiro a garotada praiana apavorada se lançou ao ataque e levou contra-ataque. A partida acabou ali. Me chamou a atenção o principal jogador santista - Marinho - estar tão acima do peso. Segundo tempo da Ponte inexistiu.

  • João da Teixeira
    17/04/2021 10:07

    E o Pupunha em franca decadência. Ontem foi a vez do S.Paulo tirar uma casquinha com a mulher da Crefisa. Desse jeito perde no jogo de estréia contra o Universitário de Lima, bonito, hein seu Parmitão! Será que o Abel lusitano vai assumir a culpa da derrota de novo? Olha a "turminha do amendoin" que lhe dá o boné...

  • ANTONIO CARLOS
    17/04/2021 10:02

    1o tempo ótimo. Mas no 2o tempo " a gente " voltou a jogar pra trás. Yuri horrível!! Pedrinho não dá mais! Ótimo jogo do Ygor Vinhas. Do Camilo. Do Niltinho. Moisés e João Veras!

  • MOACIR DO VALLE JR
    17/04/2021 01:20

    Caro Ari, com esse monte de argentinos a gente se confunde mesmo e às vezes troca as bolas. O técnico do Santos é Arial Holan, o Crespo é o do São Paulo! Como faz diferença ter uma jogador a mais de um nível melhor, como é o caso do Niltinho. Com a chegada do Renatinho, talvez tenhamos chances de lutar pelo acesso. Um abraço

  • TIO LEI - I
    16/04/2021 23:19

    Esse era o meu medo. Claro que quero a vitória, mas não podemos nos deixar enganar. Escrevi ontem, então e vamos ver quais serão as declarações dos projetos de técnico e presidente. Claro que o fato de entrarem com tal "time alternativo", colaborou, e muito para essa vitória, e como não temos nada com isso, a vitória mais que necessária, aconteceu. O problema agora será o "pós jogo", onde parece estar tudo correndo às mil maravilhas, dirigentes "se achando" e por aí vai ...

  • TIO LEI - II
    16/04/2021 23:18

    ... e o que vimos nesta partida? Vimos uma garotada santista jogando mais na base da vontade, mas que apresentaram muitas falhas em todos os setores. Não havia cobertura aos laterais, um clarão na meiuca, muito parecido com o que estamos acostumados a ver na "nossa própria camisa". Jogamos de "igual para igual" com essa mulekada e na primeira etapa conseguimos nos sobressair. A marcação "em linha da zaga santista, colaborou, e muito, para que as chances fossem criadas...

  • TIO LEI - III
    16/04/2021 23:17

    ... fizemos 3 o poderíamos ter feito no mínimo mais 2. Aí vem a segunda etapa, e voltamos à realidade. A velha tática do: "NOVE ATRÁS E UM RECUADO". Percebemos então a clara preocupação do F. Moreno "em se manter o emprego". Bastou que o Santos voltasse com dois ou três titulares, que tudo voltou à realidade. Agora? Bem, agora tudo voltará a ser como dantes no quartel de Abrantes, e como diz aquela musica do Raul Seixas ... NAAADA MUDOUOUU!

Confiram as Postagens Anteriores:

1  2  3  4  5  6  7  8  9  10  11  12  13  14 
 

Jornalista esportivo há 40 anos. Trabalhou, como jornalista, nas emissoras de Rádio Brasil, Educadora, Central, Jequitibá e Capital (São Paulo). Nos jornais: Diário do Povo e Jornal de Domingo, ambos de Campinas, e editor de Economia e Opinião do Jornal Todo Dia, de Americana.

Fale comigo