27
MAR
Taubaté só terá ‘pedreira’ e vaga fica difícil; Guarani precisa aproveitar

Basta dar uma espiada na tabela, nessa reta de chegada da primeira fase do Campeonato Paulista da Série A2, para se observar que o jogo chave do Guarani para objetivar a classificação será contra o Taubaté, na quinta-feira.

Na hipótese de vencê-lo e atingir 23 pontos, não seria exagero projetar que some nove pontos nos jogos em Campinas contra Sertãozinho, Portuguesa e Barretos, equipes do meio para a rabeira na tábua de classificação.

E no confronto com o Mogi Mirim, mesmo fora de casa, também é admissível que seja o favorito.

Caso embale essa sequência vitoriosa, provavelmente terá chances até de descartar a partida em Batatais, na última rodada, visto que a sua classificação já estaria bem encaminhada.

TAUBATÉ

O problema do Guarani é que o Taubaté já analisou o restante da tabela e detectou que só terá ‘pedreira’ pela frente. Enfrentará apenas adversários que postulam vagas de classificação, e aí as dificuldades de alcançar o objetivo são maiores.

Sendo assim, vai encarar a partida contra o Guarani como decisiva.

Em casa, o Taubaté ainda vai receber Bragantino e São Caetano. Na condição de visitante enfrentará Penapolense, Rio Claro e Água Santa.

Hoje o Taubaté ocupa a sétima colocação com 20 pontos, e sabe-se que teoricamente será muito difícil transpor a maioria dos obstáculos enumerados.

Não bastasse isso, problemas de contusões têm atormentado o treinador Evaristo Piza, que no jogo contra o Sertãozinho foi obrigado improvisar o atacante Gabriel na lateral-direita, por falta de opções.

Nesse cenário, uma derrapada do Guarani será extremamente preocupante, visto que deixaria de somar três pontos contra um adversário com minguadas possibilidades de classificação.

CONFRONTOS DIRETOS

Além dos confrontos diretos do Taubaté, o Batatais terá que enfrentar Água Santa e Guarani.

O Bragantino vai receber o Rio Claro e sair para jogar com o Penapolense, equipe que irá ao ABC enfrentar o São Caetano.

Portanto, vai persistir o perde e ganha

  • RMaia
    28/03/2017 10:16

    Ari, o problema não são os outros, é o próprio Guarani. Com esse elenco fraco, o efeito Vadão, que funcionou em Diadema, não deve ser suficiente pra classificar. Tem gente muito abnegada ao Clube querendo ajudar, mas são pessoas que nada entendem de futebol, quando o "Comendador" trouxe alguém que entendia de futebol e da Série C conseguiu acesso. Só lembrando que o presidente da FPF já presidiu o time do Taubaté, se fosse dirigente do Guarani ficava esperto com a arbitragem.

  • Tito
    28/03/2017 00:48

    A dura missão do Vadão é continuar tirando água de pedra, o elenco é muito limitado, onde apenas o Eliandro tem apresentado qualidades. Esse sabe o que fazer quando a bola chega nele, os demais é uma no cravo e sete na ferradura. O pangaré está manco há muito tempo por conta deles.

26
MAR
Ponte Preta chegou a colocar em risco a sua vitória em Sorocaba

Todas as colunas agregadas ao BLOG, nesta página, estão no ar.

Se o importante para a Ponte Preta era vencer o São Bento - como venceu por 2 a 1 -, na noite deste domingo em Sorocaba, o objetivo de classificação antecipada às oitavas-de-final do Campeonato Paulista foi atingido, e o torcedor pontepretano está satisfeito.

Todavia, a partida foi marcada por várias alternativas, algumas delas perigosa à Ponte Preta.

A estratégia inicial proposta pelo treinador pontepretano Gílson Kleina foi acertada, quando optou por fechar os espaços ofensivos do São Bento com a formação de três volantes.

Ele posicionou Jadson para cobrir os frequentes avanços do lateral-direito Nino Paraíba, do tipo de transição ao ataque bem à caráter dos tempos em que Cicinho jogava no time pontepretano.

A rigor, aquele sentido vertical de outrora também foi repetido pela Ponte Preta durante o primeiro tempo, em vez de se rodar a bola sem pressa.

Assim que era roubada do time do São Bento, o contra-ataque passava a ser executado com a velocidade combinada.

CLAYSON

Nesse modelo, o meia Ravanelli deu um ‘bote’ e roubou a bola do zagueiro Gabriel Santos na intermediária ofensiva. Aí tabelou com o atacante Clayson e o colocou na cara do gol para apenas empurrar a bola à rede: 1 a 0 Ponte Preta aos 23 minutos.

Como o São Bento encontrava dificuldades para penetrar no bem postado sistema de marcação pontepretano, abusava de cruzamentos aéreos, todos interceptados durante o primeiro tempo.

E sempre pautando pelos contra-ataques em velocidade, a Ponte ainda chegou por mais três vezes em condições de ampliar a vantagem, com desperdícios de chances através de Clayson, Ravanelli e Lucca.

CLEBSON

Uns e outros dirão que o treinador Paulo Roberto acertou em cheio ao trocar o inoperante Renan Motta por Cledson.

Prefiro questioná-lo como pode deixar Cledson no banco, um meia de mobilidade, condutor de bola, e que dinamizou o time do São Bento?

E mais: Paulo Roberto tirou o centroavante Ricardo Bueno da área, o posicionou do lado esquerdo do ataque, e com isso a Ponte já não teve o desafogo com o lateral-direito Nino Paraíba, que se incumbiu da marcação.

Aí o São Bento foi ganhando quase todos os rebotes ofensivos, dominando inteiramente a partida, criando e desperdiçando oportunidade como através de Morais, até que em cruzamento de Diego Oliveira, Cledson acertou um voleio e empatou aos 22 minutos.

ERRO DE KLEINA

Naquela ocasião havia faltado leitura adequada de jogo para Kleina.

O correto seria reforçar a já frouxa pegada à frente da zaga numa troca pura e simples de Élton por Wendell, para revitalizar o setor.

Kleina optou pela entrada de um atacante - no caso Yuri –, mas intimamente observou o equívoco ao tentar corrigi-lo parcialmente com a entrada de Wendell no lugar de Jadson.

Na prática foi o São Bento quem continuou atacando e perseguindo o gol da vitória, até porque a entrada de Lins no posto de Ravanelli resultou em decréscimo de rendimento.

Assim, restava à Ponte a opção de se defender e esporadicamente buscar algo prático em contra-ataques.

GOL DE YURI

Por ironia do destino, o então isolado atacante Yuri - que quase não pegou na bola - marcou o gol da vitória aos 40 minutos.

Ele apenas escorou de cabeça bola alçada por Lucca, em cobrança de falta, explorando a falha crucial do goleiro Rodrigo Viana, que saiu precipitadamente da meta.

Diante do modesto São Bento, um erro de conceituação tática, como o de Kleina, pode não trazer implicação. Todavia, passa a ser extremamente perigoso diante de um adversário de melhor envergadura técnica.

Como a vitória encobre todos os pecados, cabe, então, ao torcedor pontepretano comemorar.

  • TIO LEI
    28/03/2017 10:17

    Barba. Como AINDA não vi nada no noticiário esportivo, continuo achando que ainda estão esta tudo no campo das "tratativas". Fala-se no Xuxa do Mirassol, também nada vi que confirme essa notícia. Mas veja bem. O Cajá, SE vier com vontade, claro que será um baita reforço. Quanto ao Xuxa, pode ser, mas não o vejo em nível SERIE A. Mas deve existir outras opções melhores no mercado. Não acompanho jogos de outras equipes, porém, "bem garimpado" pode surgir alguma "boa pedra"

  • João da Teixeira
    28/03/2017 09:08

    Assim como a Ponte, o grande problema do Gfc é jogar em casa contra os pequenos, que armam uma tremenda retranca e jogam por uma bola. Jogar fora com times parelhos, ainda é melhor que jogar em casa contra time pequenos. Veja que o bugre e a Ponte perderam pontos importantes jogando dentro de casa contra times inferiores tecnicamente. Essas projeções feitas pelo Ari poderão dar com os "burros na água", já que os times de Campinas ainda não tem a tática adequada de furar retranca

  • João da Teixeira
    28/03/2017 09:07

    Barba, boa sorte para nós, mas acredito que dessa vez entramos num barco furado. Estou levando mais fé no Xuxa do que no Cajá. É somente uma opinião. Com outros meias no mercado, os dirigentes da Ponte estão insistindo em "gastar vela com mal defunto". Pessoal, se forem me dar uma "corneta", me dê de marca, OK? Pode ser Júpiter, Vincent Bach, Paxman ou Yamaha mesmo rs,... Não me venha com coisas do nível de Gfc

  • BARBA
    27/03/2017 22:22

    Aos corneteiros de plantão e torcedores da 3a divisão - Caja é da Macaca!!!!

  • TIO LEI
    27/03/2017 22:19

    O que me incomoda, não é o leilão que NOVAMENTE ocorrerá com o Cajá. Afinal, bom jogador ele é, mas mercenário também. O que me chama a atenção, é o tempo que esta diretoria leva para se definir se o contrata ou então que desistam logo e partam para outra. Ficar, como ficam, esperando uma posição do jogador, é coisa de idiota. Bastou vence o Bentinho, e já se aquietaram sobre o assunto. Diretoria AMADORAÇA.

  • TIO LEI
    27/03/2017 20:16

    KKKKKKKKK...Não disse que teria que desenhar?... Vadão se apresentou no gfc, lamentando NÃO TER SIDO CONVIDADO pela nossa PONTE PRETA, e o rival vem com tudo. Eita escolinha concorrida, esta do eduardo, não? KKKKKKKKK

  • João da Teixeira
    27/03/2017 20:13

    Mar, pare de tapar o sol com a peneira. O Clayson é carente de um monte de fundamentos. Tem um bom fôlego e comecei a achar ele importante no esquema tático, já que os outros atacantes da Ponte não voltam para ajudar o meio, mesmo! Se conseguirem fazer ele dar uma melhorada nas finalizações, com a velocidade que tem, poderia ser importante para o esquema tático da Ponte. Mas vc. há de convir que hoje, ele só tem vontade e é apaixonado pela bola. A bola, mesmo, detesta ele.

  • João AAPP
    27/03/2017 20:12

    Vamos falar de CAJÁ, tenho ouvido na imprensa que começou aquele velho leilão...como torcedor da NEGA VÉIA torço pra que esse rapaz " cajá" não venha pra PONTE..esse rapaz já demostrou que não tem respeito nenhum por nenhum torcedor..é um ser que só pensa no financeiro e mais nada, vejam o que ele fez com o Bahia, que tem uma das maiores torcida do Brasil. Tipo: Cajá, Luis Fabiano, Doriva...nem de graça. A Ponte é muito maior que esses miseráveis.

  • DE ARI PARA RUZ
    27/03/2017 20:05

    Prezado Ruz, de cara digo que o meia Xuxa não se ajusta ao perfil da Ponte Preta. Tecnicamente é sim um atleta aproveitável, porém de condição física limitadíssima, totalmente fora dos padrões da Ponte em que há exigência de o meias também ajudar na marcação.

  • Ruz para Ari
    27/03/2017 20:04

    A Ponte fez um pre contrato com o Xuxa, jogador de 35 anos, você acha que serve para uma série A ?

  • Ruz - começou o leilão
    27/03/2017 19:59

    Curitiba e Chapecoense já entraram na briga, vai começar o leilão pelo Renato Cajá.

  • João da Teixeira
    27/03/2017 19:58

    Ponte já tem DNA de time grande, acredito que a Ponte joga melhor fora do que dentro do Majestoso contra times médios e pequenos, mas contra os grandes, a diferença é imensa, porque os grandes a deixam jogar, então o fator campo contra times considerados grandes é vantajosa, principalmente contra o Santos. O problema é que a Ponte não vem bem no campeonato e talvez essa diferença técnica desfavorável, não faça tanta diferença em jogar dentro ou fora do Majestoso. é para pensar

  • TIO LEI
    27/03/2017 19:57

    Caro mar. Somos PONTE PRETANOS, respeitando toda e qualquer opinião de todos os parceiros. Mas se para um atacante que em DOIS ANOS só recebeu criticas, que foi responsabilizado diretamente por varias derrotas, que acaba de fazer o seu PRIMEIRO GOL NO ANO, e por ter disputado duas ou três partidas muito boas, acho que você está sendo "meio" injusto. Mas, se esta é a sua opinião, eu é claro que vou respeita-la.

  • TIO LEI
    27/03/2017 19:56

    Em tempo, mar...Sim, o Clayson tem feito bem a recomposição do meio campo, e se fosse um pouco menos dispersivo nas suas "fintas", ele seria unanimidade entre nós torcedores. Reconhecer suas virtudes, sim, mas apontar seus defeitos, isso também cabe a nós.

  • Paulo Sergio
    27/03/2017 19:55

    Tá no portal F.I portanto não sou eu que estou falando: Os 10 times que perderam seus estádios em LEILÃO por DÍVIDAS TRABALHISTAS, uma vergonha já que não pagar trabalhador é o maior e mais vergonhoso calote do mundo! Entre eles estão 2 guaranis o de Campinas e o de Bagé. E não me venham falar da PONTE por que a Ponte teve problema assim mas PAGOU todo mundo enquanto o gfc pagou uma meia dúzia e só na adm do H.S já teve mais 130 entrando na justiça.

« Anterior : [ 1 ] 2 3 : Próxima »
Confiram as Postagens Anteriores:

1  2  3  4  5  6  7  8  9  10  11  12  13  14 
 

Jornalista esportivo há 40 anos. Trabalhou, como jornalista, nas emissoras de Rádio Brasil, Educadora, Central, Jequitibá e Capital (São Paulo). Nos jornais: Diário do Povo e Jornal de Domingo, ambos de Campinas, e editor de Economia e Opinião do Jornal Todo Dia, de Americana.

Fale comigo