18
FEB
Ponte se ajusta mais ao gramado encharcado e segura empate contra Palmeiras

Louve-se a disposição da torcida pontepretana que, na noite chuvosa deste domingo, surpreendeu ao registrar 3.801 pagantes no Estádio Moisés Lucarelli, no empate sem gols entre Ponte Preta e Palmeiras. E foi jogo de torcida única, a menos que alguns discretos palmeirenses se infiltraram na torcida local.

Antigamente dizia-se que ‘choveu canivete’, expressão que caracterizava aguaceiro quase o dia inteiro, que deixou o gramado encharcado, e com prenúncio de irremediável prejuízo ao futebol técnico.

Evidente que o maior prejudicado foi o Palmeiras, que não pôde colocar em prática o seu fluente toque de bola. Logo, as características do campo se ajustaram mais ao espírito guerreiro do time pontepretano, que mesmo pressionado nos 15 minutos finais, soube se defender e arrancar um resultado positivo.

Com ajuda da drenagem, o gramado melhorou um pouco no segundo tempo, período em que os goleiros de ambas equipes trabalharam, sem que praticassem defesas excepcionais.

IVAN E JAÍLSON

Quem acompanhar os melhores lances do jogo vai observar que a principal virtude do goleiro Ivan, da Ponte Preta, foi providencial saída da meta, ao se antecipar à perigosa chegada em velocidade do atacante Keno, do Palmeiras.

Quando o zagueiro Renan, da Ponte, cometeu um dos raros erros na partida ao presentear o meia palmeirense Guerra, que evoluiu e finalizou, observem que a bola foi chutada praticamente em cima de Ivan, que rebateu.

No chute cruzado de Dudu, sem ângulo, bastou Ivan fechar bem o ângulo para defender.

Igualmente conteste versões de supervalorização de defesa do goleiro Jaílson, do Palmeiras, em chute de fora da área do lateral-esquerdo Orinho. Foi bola em cima do goleiro, que, se não defendesse, o lance seria caracterizado de ‘frangaço’.

LÉO ARTUR

Incompreensível a teimosia do treinador Eduardo Baptista, da Ponte Preta, ao insistir com a escalação do meia Léo Artur.

Pra mostrar que é absoluto e não dá o braço a torcer, manteve o jogador em campo até metade do segundo tempo. Assim ignora o comportamento da torcida, que mais uma vez vaiou o atleta na saída do gramado.

Convenhamos que teimosia tem limite. Querer contrariar o torcedor já é demais.

No geral, o futebol compactado e de obediência tática da Ponte merece elogios.

Se tecnicamente já não se pode cobrar mais do que esse time pode oferecer, pior ainda com gramado quase impraticável.

Mesmo assim o lateral-esquerdo Orinho merece elogios pelo desprendimento ofensivo e coragem em finalização de longa distância, uma delas com a bola ‘lambendo’ o poste direito do goleiro Jaílson.

A regularidade do zagueiro Renan Fonseca também deve ser ressaltada. Foi preciso ao travar finalização de Dudu, cuja bola certamente teria o endereço do gol.

MEMÓRIAS DO FUTEBOL

Por fim, cabe justificar que devido à problema técnico ainda não foi possível atualizar as colunas Memórias do Futebol e Informacão.

No espaço Cadê Você, destinado a jogadores que atuaram no futebol de Campinas, o focalizado é o saudoso zagueiro Gilmar Lima, que durante dois anos atuou no Guarani.

Ele morreu em 2010, em decorrência de atropelamento quando caiu de um trator.

  • TIO LEI
    18/02/2018 22:41

    A julgar pelo comentários do Ari, desta vez não vale criticas ao futebol apresentado, pois, pela sua analise, o gramado pode se dizer que estava impraticável. Sorte a nossa, pois, tanto em conjunto como individualmente, sabemos que estamos bem aquém do time palmeirense.

17
FEB
Rodada com combinação de tropeços de concorrentes deixa o Guarani em 2º lugar

Como de praxe, você, bugrino, é o comentarista em jogo sem televisão. Assim, fica a seu critério contar como foi a virada do Guarani sobre o Taubaté por 2 a 1, na tarde-noite deste sábado em Campinas, no Estádio Brinco de Ouro.

Comumentemente radialistas acrescentam ‘da Princesa’, certamente desconsiderando que o nome original é apenas Brinco de Ouro, nome batizado pelo finado jornalista João Caetano Monteiro nos anos 50.

Guarani virou em cima do Taubaté e contou com resultados bons na rodada
Guarani virou em cima do Taubaté e contou com resultados bons na rodada
Como Campinas era conhecida como ‘cidade princesa’, no passado fazia-se alusão do Brinco de Ouro como sendo da cidade princesa. Entenderam?

RODADA PERFEITA

Na bola, nada melhor que um dia após o outro.

Se o Guarani derrapou diante do XV de Piracicaba, quarta-feira passada, eis que a perfeita combinação de resultados, com tropeços de concorrentes, o coloca na segunda colocação do Campeonato Paulista da Série A2, com 15 pontos, já se sobrepondo ao Penapolense que, embora na mesma pontuação, perde nos critérios de desempate.

Até o São Bernardo, que galopava, se esbarrou em seus domínios diante do instável Batatais.

O Oeste faz papel de cavalo paraguaio, com seguidos tropeços. Por isso estacionou nos 13 pontos com derrota para a Inter de Limeira, que tem subido na pontuação, e chega aos 14 pontos.

Quem diria que o Rio Claro fosse perder em casa para o Sertãozinho por 2 a 1? Ou que o Votuporanguense, em ascensão, fosse ficar apenas no empate sem gols com o Osasco, mesmo jogando no campo do adversário?

  • João da Teixeira
    18/02/2018 22:40

    Ponte dá sorte, S.Paulo jogou mais e perdeu o jogo. A turminha da Ponte está sorridente com o resultado do Sansão. Jogo de uma só torcida e o Morumbi vazio...Estão dando sorte....

  • Marcio
    18/02/2018 22:39

    Ari parece que o Umberto tem potencial, fala a língua dos boleiros e pelas contigências assumiu esse rabo de foguete. O que falta para o Umberto, pela própria inexperiência, é de controlar os ânimos da boleirada. Talvez depois do jogo contra o Sertãozinho, eles tenham se empolgado um pouco e no jogo contra o XV faltou essa "frieza" para ganhar o jogo.

  • João da Teixeira
    18/02/2018 22:38

    Ari, Campinas era conhecida por Princesa d'Oeste, não sei bem porquê, já que ela não fica a Oeste, ou melhor, oeste depende do referencial que se pega, só se for oeste do Sul de Minas, por exemplo. Inclusive o marco do bicentenário da fundação de Campinas 1774-1974 existente na praça das Andorinhas, tem estampada a Princesa nesse obelisco. Então por isso Brinco de Ouro da Princesa, talvez princesa veio depois por estar proximo da Av. Princesa D'Oeste, talvez!

  • João da Teixeira
    18/02/2018 22:37

    Então o bugre amassou o burro. Até que o burro tentou, mas...bom, como não sei de nada, nem ouvi os comentários após o jogo, acredito que mereceu. Pelo menos os gols foram feitos por 2 dos 3 melhores jogadores do time. Vou deixar no ar quem é o terceiro pra uma enquete entre bugrinos...

  • Denilton GFC
    18/02/2018 22:37

    Caro Ari o GUARANI da Capital vem a Campinas para pegar a NEGA VÉIA. Clássico paulista com AMPLO FAVORITISMO para a a2p2, SQN. kkkkkkkkkk

  • Jose Roberto
    18/02/2018 22:36

    Tio Lei de Murphy o rei do radinho. Como ficou a vaquinha pessoal? Quem sabe ele assiste algum jogo no aquario. Campo sem drenagem, sem torcida visitante e sem torcedores? Logo, logo estara fazendo concorrencia ao S,Caetano em numero de testemunhas. Campo fica num buraco, não da para fazer drenagem. Cuidado Ari, João da Teixeira pega seu lugar, o cara escreve mais que Pero Vaz de Caminha.Fizeram jogo das garrafas e não apareceu ninguém, inventaram o publico.

  • Luiz Otto Heimpel
    18/02/2018 22:34

    O que INTERESSA é que o Bugre ganhou e fez mais 3 pontos. Nos faz pensar porque um time joga tão mal o primeiro tempo e muda radicalmente no segundo. Parabéns ao Nazário e ao Rondinelli pelos golaços.

  • nivaldo
    18/02/2018 22:33

    nao posso deixar de falar sobre torcidas:::: ontem no brinco tinha umas 6000 pessoas, mas, foi divulgado 4700 torcedores. esqueçam estatisticas, quem tem mais ou menos torcida .a do time falido vai no campo, apoia, faz protestos, briga...tudo igual as outras. a torcida do time da linha do trem, parece cabeça de bacalhau, todo mundo sabe que existe, mas, nunca ninguem viu....rsrs

  • TIO LEI
    17/02/2018 23:19

    Como? O gfc "derrapou" diante do XV quarta feira passada, e você NÃO ME DISSE NADA, Ari! Que coisa, não? Ah. Está explicado. Hoje eles venceram, e VOCÊ, como bom torc ... ops, como bom jornalista não podia deixar passar em branco, né? KKKKKKK (brincadeirinhaaaa) KKKKKKKK

  • TIO LEI
    17/02/2018 23:16

    Vamos ao que interessa de fato: A PONTE PRETA formalizou a aquisição de 60% dos direitos federativos do Felipe Cardoso e fechou um contrato de 4 anos com o atleta. Será que esta diretoria se daria ao trabalho de passar para a imprensa e esta por conseguinte estampar quais os jogadores QUE PERTENCEM à PONTE PRETA, isso se falando abertamente em percentuais? Eis aí uma forma de começarem a mostrar TRANSPARÊNCIA administrativa.

Confiram as Postagens Anteriores:

1  2  3  4  5  6  7  8  9  10  11  12  13  14 
 

Jornalista esportivo há 40 anos. Trabalhou, como jornalista, nas emissoras de Rádio Brasil, Educadora, Central, Jequitibá e Capital (São Paulo). Nos jornais: Diário do Povo e Jornal de Domingo, ambos de Campinas, e editor de Economia e Opinião do Jornal Todo Dia, de Americana.

Fale comigo