07
ABR
Assimilem um pouco do muito que Jorge Jesus ensina

Coluna é de futebol. Eventualmente a gente aborda outros assuntos neste período em que a bola está paradinha no sacolão.

Até seria prudente discussões mais aprofundadas de temas diversos, mas uns e outros aloprados abusam nos comentários, sem usar a própria régua para medir contrariedades de sua ideologia partidária.

A bola parou, mas conceitos sobre ela não.

Sei que parceiros se fincam exclusivamente nas coisas de Guarani e Ponte Preta, mas cabe avaliar criteriosamente aquilo que os outros fazem para um comparativo daquilo que pode ser adaptado aqui.

GUSTAVO HENRIQUE

Treinador Jorge Jesus (foto), do Flamengo, teve a coragem de manter entre os titulares o recém-contratado quarto-zagueiro Gustavo Henrique, mesmo com Rodrigo Caio recuperado.

Por que? Porque Jesus observou ganho na bola aérea ofensiva.

E Gustavo Henrique - quase dois metros de altura - não avança para tentativa de cabeceio apenas em lances de bola parada. Por vezes, em jogada normal lá está ele, sem que a zaga fique desguarnecida. Willian Arão faz a recomposição.

RETÂNGULO DO RETÂNGULO

Você pode até argumentar que o Flamengo está fora dos padrões para comparativo a outros clubes, pela capacidade individual de seus jogadores.

Sim, por acaso você viu algum outro clube disciplinado taticamente, adotando um retângulo embutido no retângulo maior, do gramado?

Não entendeu nada? Calma.

Quando o adversário ataca pelo lado direito do Flamengo, por exemplo, o destro Rafinha fecha por dentro, sem se preocupar com o espaço vazio deixado ao oponente, na hipótese de virada de jogo às suas costas.

Jesus opta pela aproximação de seus jogadores, e interpreta corretamente a fórmula de 'povoamento', que se mostra mais viável para desarmar investidas dos adversários.

Pra não citar que ninguém copiou essa bem-sucedida estratégia de Jesus, o treinador palmeirense Vanderlei Luxemburgo já ensaia o uso deste expediente.

E os outros?

  • Marco da Macaca
    09/04/2020 17:54

    Este blog citou a Cloroquina antes da grande mídia. Lembram? "Dividida entre o Brasileirão-B e os riscos do Coronavírus, Macaca vive ao menos 4 impasses: Camilo do Mirassol ou Cloroquina; Ralph ou Remdesivir; Marlon ou Loponavir/Riponavir; Chico do Ceará ou Favipiravir. Os remédios acima citados têm respondido bem aos tratamentos, mas só para pacientes infectados e NÃO como prevenção. Nem todos disponíveis no Brasil. E um deles é (quase) centenário no tratamento da... Malária!"

  • Marco da Macaca
    09/04/2020 17:53

    Origem de certas expressões apareceu no jornal O Pasquim, que meu pai trazia para casa. O prefixo PAN não tem nenhuma relação com os simpáticos pandas, herbívoros muito gulosos, como alguns de nós na quarentena.

  • ROGÉRIO F.
    09/04/2020 17:53

    Estava me esquecendo. Aqui a Chancelar é formada em química e com doutorado em física quântica e não fica receitando cloroquina para ninguém.

  • ROGÉRIO F.
    09/04/2020 17:52

    Quanto a cloroquina aqui é usada mas cabe ao médico responsável usar ou não. Mas acho que o sistema de saúde italiano deve ter tentado esse caminho. É uma possibilidade que está no campo do achismo e aqui os índices de letalidade são baixos pelo isolamento. Quanto ao auxílio emergencial eu cheguei aqui dia 26 de no dia 30 já recebi.

  • ROGÉRIO F.
    09/04/2020 17:51

    Stuttgart,09 de abril de 2020 Depois de 14 dias quarentena e dois exames que testaram negativos eu e minha família fomos liberados aqui na Alemanha. Quanta diferença dada a pandemia entre o Brasil. O pacote financeiro feito pelo governo aqui é: 5000 Euros por mês durante 3 meses para os cidadão Alemão 15000 euros para pequenas empresas. 400 bilhões de Euros as empresa. Pacto de não demissão. A queda no PIB deve ficar em -4,5% mas o governo de Merkel diz não se

  • ROGÉRIO F.
    09/04/2020 17:51

    Merkel para alguém que falou que ela estava em baixa tem aprovação de 69% e talvez nem tenha oposição e confirme o seu quinto mandato que se iniciou em 2005. As projeções de que quem for negacionista é ver caminhões do exército como na Itália que demorou assim como na Espanha para tomar as atitudes corretas. Boris Jonshon é o maior exemplo de como não se tratar a pandemia. Quando os índices de letalidade é de 20% dia tem algo a se preocupar.

  • João da Teixeira
    09/04/2020 00:53

    Cadê Pá, lembro sim, vcs perderam do Mengo de 3x2 no Brinco, lembro sim daquele time... Zico deitou e rolou no melhor do bugre. O melhor time do bugre de todos os tempos é o time que perdeu do Careca nos penais em 86 e que o Aragato deu um jeitinho para o S.Paul. Vai aprendendo bugrino...

  • João da Teixeira
    09/04/2020 00:52

    Marco, vc está brincando, né? Pan é um prefixo que quer dizer tudo ou toda, então epidemia surto de doença contagiosa numa região, pandemia surto de doença contagiosa em todo país ou mundo. Sei que vc deve estar tirando uma com a nossa cara...

  • Marco da Macaca
    08/04/2020 18:50

    E não é que os terraplanistas tinham razão? A pandemia virou o mundo de ponta cabeça...

  • Marco da Macaca
    08/04/2020 18:49

    Da série origem de certas expressões: Ursos pandas podem passar mais de 12 horas do dia comendo. As pessoas em quarentena comem muito e sempre, como um panda. Daí o nome pandemia.

  • Marco da Macaca
    08/04/2020 18:49

    Fiocruz / Ministério da Saúde: "Segundo recomendação da Organização Mundial da Saúde, só é possível flexibilizar o isolamento numa área depois de realizados um grande número de testes confiáveis que garantam ausência de infectados naquela área".

  • Todinho
    08/04/2020 18:47

    A tendência é a volta do Paulistão no final de Abril e jogos com portões fechados. Em Ribeirão o time da casa vvai vencer o Bugre por 1x0. O desespero será geral em Neverland. A última rodada será cruel lá em Novo Horizonte. Cuidado...o Batatais vai te pegar...

  • Marco da Macaca
    08/04/2020 18:47

    Médico David Uip: "A Cloroquina tem efeitos adversos cardíacos, hepáticos e visuais. A Cloroquina tem de ser usada com critérios e cuidado". David Uip disse que sua clínica "não compra Cloroquina em farmácia mas sim na versão manipulada".

  • João da Teixeira
    08/04/2020 12:50

    A mais nova é que já estão mudando o rumo da conversa, governadores e outros políticos que estavam de carona na Covid19 para lucrar lá na frente, vendo o problema do desemprego e que isso poderá fazer o povo virar contra eles, já estão liberando gradualmente para trabalhar algumas profissões e cidades sem ocorrências para voltar a trabalhar com algumas restrições. Os caras estão mais perdidos do que cego em tiroteio...

  • João da Teixeira
    08/04/2020 12:50

    O vírus da gripe está mutando igual a informática e a telefonia de 25 anos para cá. Mal vc sai de uma, aparece outra... Com celular é a mesma coisa, comprou um, saiu da loja, já está obsoleto... Sars, h1n1, aviária, suína, covid, qual vai ser a próxima. Como já diziam, "é o fim dos tempos! Mas ainda vai sobreviver quem se adaptar melhor, já falava Charles Darwin.

« Anterior : [ 1 ] 2 : Próxima »
05
ABR
Como projetar o futebol em Campinas após a quarentena?

Em período de quarentena, é enorme a torcida para que o medicamento 'hidroxicloroquina' abranda os males do coronavírus.

Caso seja apenas um paliativo e fiquemos neste lenga-lenga, pressupõe-se que reflexão sobre as coisas seja inevitável.

Na nossa realidade do futebol, qual o exercício de futurologia?

Ponte com futuro comprometido
Ponte com futuro comprometido

Vai ficar do mesmo tamanho ou terá abalo? Seria abalo suportável ou aquele de tremer na base?

Se a quarentena se estender por semanas, a economia será destroçada.

Nesta hipótese, a previsão de clubes profissionais de pequeno porte se transformarem em amadores com 'grife' é real.

Neste raciocínio, o que reservaria a clubes de estrutura média como Ponte Preta e Guarani?

Revisão de conceitos de gastos será imprescindível, principalmente se prevalecer tendência de escassez de receitas de televisão, patrocinadores, bilheterias e programas de sócio-torcedores.

TORCEDORES

E os torcedores, como vão reagir?

Aquele fanatismo pelo clube do coração continua intacto, ou a mexida no bolso modifica conceitos?

Ainda prevalecerá a máxima do treinador italiano Arrigo Sacchi de o futebol [profissional] ser a coisa mais importantes entre as menos importantes?

Mercenarismo da classe representativa da boleirada, quando da recusa de redução de 25% dos salários, fará o torcedor olhar para os seus ídolos com outros olhos?

E aqueles que pegaram trauma por aglomerações, continuarão a frequentar estádios?

AMADORZÃO

Ainda na hipótese de quarentena prolongada, e convencionando-se encurtamento da representação dos clubes profissionais de Campinas, estariam segmentos do futebol amador preparados para aproveitar o vácuo e discursarem sobre a validade de trazer 'desertores' às comunidades de bairros, representadas por clubes?

Até a década de 80 o Amadorzão de Campinas foi espelho no contexto regional, com vasto espaço na mídia impressa.

À época havia suporte da Polícia Militar, direcionando viaturas e homens às praças esportivas, mantendo-as sob controle.

Com abandono desta prática, adeptos da selvageria transformaram palco de jogos em praça de guerra.

Logo, houve dispersão da mídia.

RESGATE

Nos últimos anos o Amadorzão resgatou minimamente do muito que havia perdido.

Resta saber se, em havendo 'desertores' do futebol profissional, dirigentes de ligas amadoras de Campinas saberão como atraí-los.

Demonstrativo de desintoxicação nos palcos de jogos é imprescindível. Igualmente questiona-se se não há arbitragem viciada. Por fim, o bom marketing recomenda que evoquem o salutar pós-jogo, de animadas resenhas nas comunidades.

Nelas, molha-se as palavras literalmente.

MEMÓRIAS DO FUTEBOL

João Marcos: Memórias do Futebol
João Marcos: Memórias do Futebol
Coluna de áudio Memórias do Futebol está atualizada com duas postagens. A mais recente sobre o então goleiro João Marcos, morto no dia dois passado, em Botucatu.

João Marcos foi um alcoólatra que parecia incorrigível, mas deu um bico na bebida e até dava palestra. Ele morreu aos 66 anos de idade.

Por distração assumida, não foi atualizada a coluna de áudio da semana passada, que focaliza o saudoso lateral-direito Perivaldo.

Alô você, como dizia o radialista Fernando Vannuci: não queira usar o blog como 'boca de aluguel' pra cunho político. Tô 'tisourando' os seus abusos.

  • João da Teixeira
    07/04/2020 23:18

    Zanelli, fique tranquilo, teclo num iPod ou num Smartphone, não em um teclado convencional. Falei que poderia ser isso ou o corretor que alterou, mas por que essa sua mania que estão lhe perseguindo. Não tem nada disso não, estamos entre gente boa, uns faltando mais, outros faltando menos parafuso, mas todos vacinados. Fique tranquilo, exponha seu ponto de vista, mas sem desconfiança. No mais a mais, se tiver que falar algo, vou falar e pronto, sem muito rodeios, certo?

  • João da Teixeira
    07/04/2020 23:17

    Só faltava o caminhão Cata-Véio sair pelas ruas tocando o ritmo do Astronomia de Sthefan F. no estilo pancadão para intimidar a criançada com mais de 60 anos, os famosos sexagenário que gosta de ficar bem longe de casa. Seria uma forma de lembrá-los que os negrões da "dança do caixão" estão interessados em "embalar" o seu funeral...rsrsrs. A ideia não é ruim, não!

  • João da Teixeira
    07/04/2020 21:04

    No filme Risco Duplo, com Ashley Judd e Tommy Lee Jones nos papeis principais, tambem aparece uma cena de um funeral em New Orleans, com a banda de jazz acompanhando o funeral da mesma forma que a ocorrida no filme do 007. Cultura é cultura e a de Nova Orleans possivelmente deve ter a mesma origem histórica, a África. Chega de falar de morte...

  • ARIOVALDO ZANELLI
    07/04/2020 21:04

    AGORA, NO MOMENTO MAIS CRITICO NA SAÚDE DO ESTADO DE SÃO PAULO, CAMPANHA FIQUE EM CASA, OS SENHORES DÉCIO SIRBONE = PONTE E SÉRGIO DO PRADO = GUARANI TROCANDO FARPAS SOBRE O TERMINO DO CAMPEONATO PAULISTA. É UMA BRINCADEIRA DE MAU GOSTO NA ATUAL SITUAÇÃO NO BRASIL. AGORA, PARA O MEU AMIGO JOÃO DA TEIXEIRA, OLHE PARA O TECLADO VEJA TECLAS E SUAS COLOCAÇÕES. COMO PODE SER UM ERRO DE DIGITAÇÃO?

  • João da Teixeira
    07/04/2020 20:11

    Basta alguém passar por situações de presumível morte, que lá vem o grupo com a "dança do caixão", como ficaram conhecidos e a música de ritmo eletrônico Astronomia 2K19 de Stephan F. Com relação a Louisianna, é só ver a abertura do filme de 007, Viva e Deixe Morrer, onde aparece a cena de um funeral com uma banda de jazz melancolicamente acompanhando, até que o féretro vira um tremendo carnaval de rua, também em ritmo de jazz. Dizem que os japoneses tbem fazem festa qdo morre

  • Marco da Macaca
    07/04/2020 20:07

    Ministério da saúde prevê: Aceleração descontrolada em 07 de maio. Diminuição de casos em meados de junho. Maioria dos brasileiros será exposta ao Covid-19. Esgotamento de leitos em alguns dos grandes centros já na semana que vem.

  • Todinho
    07/04/2020 15:29

    Como projetar ? Simples : O time de Neverland caí para segundona kkkkkkkk...simples assim !

  • LÉO - PR
    06/04/2020 23:52

    se não bastasse a falencia do futebol masculino no brasil com a praga da lei pelé, agora tem futebol feminino tbm pedindo ajuda da CBF,me desculpa mais futebol feminino não dá.

  • João da Teixeira
    06/04/2020 23:51

    Ô Zanelli, gosto de fazer trocadilhos, mas não foi a intenção agora. Provavelmente digitei errado ou o corretor de palavras trocou o Zanelli por Zambelli, mas não foi essa a intenção. Me perdoe se houve um mal estar na troca pelá Zambelli. Pois é Zanelli, sei como é angustiante essa presença indesejada do Corona, mas o que tem de gente desesperada para voltar ao trabalho. Medo da perda do emprego, passando fome, o desespero está batendo na porta. E se tem filho pequeno então?

  • João da Teixeira
    06/04/2020 23:50

    Amadorzão está garantido após o Corona, afinal é lazer, então as coisas voltam ao normal. O problema está no profissional. As empresas vão retornar se recompondo das perdas. Não será prioridade, num primeiro momento, propaganda, por isso o reaquecimento será bem lento. O Poupa Tempo acabou com os despachantes, a Netflix acabou com as locadoras, o Uber acabou com os taxistas, o Corona acabou com o emprego formal e o virou virtual. É muita coisa para a população de um país, que

  • João da Teixeira
    06/04/2020 23:49

    ...É muita coisa para a população de um país, que não preparou sua população para a mudanças do mercado moderno, imaginem por mudanças desesperadora, que exigem flexibilidade e conhecimentos. A molecada jovem despreparada está num "arroz desgraçado" com o momento atual. Não estavam preparados e nem esperava por esse baque.

  • Marco da Macaca
    06/04/2020 23:49

    A Universidade Federal de Pelotas dará, no final de maio maio, uma estimativa mais precisa do número de casos no Brasil até o fim da epidemia. Estima-se que hoje só 10% dos casos são computados oficialmente. Isto é, o número de contaminados no Brasil pode ser até 10 vezes maior.

  • ARIOVALDO ZANELLI (1)
    06/04/2020 18:11

    PARA JOÃO DA TEIXEIRA NÃO CONFUNDA ARIOVALDO ZANELLI COM CARLA ZAMBELLI – DEPUTADA FEDERAL- CHAMA-SE CARLA ZAMBELLI SALGADO, FUNDADORA DO MOVIMENTO DO IMPEACHMENT DO EX-PRESIDENTE DILMA ROUSSEFF (FUNDADORA DO MOVIMENTO NAS RUAS) DE RIBEIRÃO PRETO, 39 ANOS. CARO COLEGA NÃO SOU DESSE TIPO DE GENTE E SIM UMA PESSOA CONTRA UM SERIAL KILLER. SOU CONTRA UMA FAMILIA CHAMADA BOLSONARO. TUDO QUE ESCREVO É FATO E NÃO FAKE, APENAS SOU BEM INFORMADO...

  • ARIOVALDO ZANELLI (2)
    06/04/2020 18:11

    ... CARO COLEGA GOSTARIA DE SABER QUAL A SUA INTENÇÃO DE COLOCAR ZAMBELLI E NÃO ZANELLI. POIS ELA É JOVEM COM 39 ANOS E EU SOU IDOSO COM 73 ANOS. VOCÊ É MUITO INTELIGENTE, MAS FOI MUITO INFELIZ NA SUA NARRAÇÃO. MINHA ESPOSA FAZ UM TRABALHO MUITO IMPORTANTE PARA OS IDOSOS DOENTES EM RESIDÊNCIAS E HOSPITAIS, LEVA COMUNHÃO. SABE MUITO BEM O QUE É UTI, É MUITO TRISTE. PORTANTO PEÇO FIQUEM EM CASA. ABRAÇOS

  • Marco da Macaca
    06/04/2020 17:54

    Por um lado, a Cloroquina não funcionará como antiviral no Covid-19, assim como não funcionou em nenhum dos vírus anteriores. Mas a Cloroquina pode ser (muito) útil para abaixar a pesada resposta do organismo humano à presença do Coronavírus, diminuindo as lesões pulmonares e outras sequelas.

« Anterior : [ 1 ] 2 : Próxima »
Confiram as Postagens Anteriores:

1  2  3  4  5  6  7  8  9  10  11  12  13  14 
 

Jornalista esportivo há 40 anos. Trabalhou, como jornalista, nas emissoras de Rádio Brasil, Educadora, Central, Jequitibá e Capital (São Paulo). Nos jornais: Diário do Povo e Jornal de Domingo, ambos de Campinas, e editor de Economia e Opinião do Jornal Todo Dia, de Americana.

Fale comigo